Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Estepe .

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

Estepe ocupa o sudeste da região das Cidades-Estado. Suas fronteiras são o Rio Lara ao Sul, que serve de fronteira natural com o reino de Portis, Torbel, ao norte, Ender, a oeste e o Mar do Norte a Leste. Seu clima é o mais ameno e este é o reino mais propício à agricultura devido à proximidade ao rio Lara e seu afluente, rio Edaim. Suas margens são utilizadas na agricultura.

Seus principais produtos de exportação são os seus cereais e tecidos (comercializados em todo mundo). O transporte de produtos agrícolas é feito por mar para as Cidades-Estado litorâneas e por estradas para Quízes e Ender. Mesmo assim estes excedentes não bastam para a população de todas as Cidades. Isso faz com que se comprem produtos agrícolas também de outros reinos, como Conti e Eredra. Como é um país que sobrevive da agricultura, é a Cidade que necessita do maior número de escravos e servos entre todas, sendo os servos a maior parte da população. Dizem que os anões estão explorando a cadeia de montanhas ao norte, os montes Basilor, mas nenhuma grande jazida mineral foi descoberta até agora.

Governo

Estepe é governada pelo Lorde Menelau, o maior dono de terras da região, que sucedeu seu pai no comando da Cidade. No momento, suas preocupações são a construção de estradas melhores entre as Cidades, a organização de sua defesa marítima, que em boa parte é cedida por Torbel e a luta contra grupos revoltosos dentro da Cidade. Este é o local mais patrulhado pelos navios das Cidades. Pois é o mais próximo a Porto Livre e, portanto, passagem obrigatória dos piratas que porventura decidam atacar a costa das Cidades-Estado.

História Recente

Sua economia se baseia muito em cereais e tecidos, sendo a maior produtora agrícola das Cidades-Estado, e abastecendo com sua produção excedente as demais Cidades-Estado, ainda que seja necessária a importação de outros alimentos, como hortaliças e frutas, carne e derivados do leito.

Sua área têxtil é uma das mais desenvolvidas de todo o Mundo Conhecido, exportando seus tecidos e trabalhos em tecido, como tapetes, tapeçarias e guarnições finas para todo o mundo, principalmente Plana que vê um lucro enorme nessas peças. Sevides é bem cultuado em Estepe, dizem até mais que Cambu, o que causa certa rivalidade entre os adoradores desses deuses.

Todos os deuses são cultuados, mas Sevides, Cambu e Ganis tem os maiores templos. Cultos a Blator, Crizagom e Crezir são controlados, só existe um templo para cada um desses deuses, e ele fica na mansão principal do Lorde Menelau.

O Povo da Cidade-Estado de Estepe

A maioria da população, humana por sinal, é constituída de servos, que trabalham para a oligarquia, em suas mansões ou em suas terras, geralmente como arrendatários, o que lhes confere certa liberdade. Os soldados são escolhidos entre os mais fortes filhos das castas mais baixas (menos escravos) e devem servir o exército durante 35 anos.

A oligarquia é formada de nobres e donos de terras que detêm as terras férteis próximas ao leito dos rios. A eles é dado o direito de julgar em suas terras e ter um pequeno grupo armado, para manter a ordem nestes territórios. Não é permitido andar portando armas nas terras de Estepe, somente a oligarquia, e os militares do exército podem fazê-lo. Uma diferença básica com outras Cidades-Estado é a quase inexistência de livres comerciantes, já que a maioria da população serve a um ou outro oligarca.

Rumores e Intrigas

Dizem que a agricultura está diminuindo cada vez mais e as terras estão perdendo sua fertilidade, devido ao uso sem controle e que, também por isso, parte da oligarquia estaria fazendo donativos a Sevides cada vez maiores.

O exército tem lutado constantemente com grupos de revoltosos, servos e escravos fugidos que são contra a oligarquia e seus desmandos em suas terras. O líder mais conhecido desse grupo é Fidelis, filho de um oligarca de Estepe, que é definido como seguidor da Seita e deseja tomar o direito divino da oligarquia em dirigir as terras de Estepe. Dizem os boatos que Estepe estaria estreitando relações com Azanti e Filanti. Um dos fatores para esta união diplomática seria a ajuda ao combate aos revoltosos, que tem aumentado seus ataques contra propriedades oligárquicas nos últimos anos. Claro que Azanti, poderia usar essa possibilidade para manter postos avançados, uma ótima oportunidade de atacar posteriormente Portis.

Portis tem mantido um contato diplomático cada vez maior com Estepe, inclusive cedendo o seu lado do rio Lara para o plantio aos oligarcas de Estepe. Existem boatos sobre a proliferação de um grupo ligado à Seita que age na cadeia de montanhas ao norte.

Personagens mais conhecidos

Lorde Menelau


Verbetes que fazem referência

Cidades-Estado

Verbetes relacionados

Pino | Quizes | Ender | Novo Porto | Torbel | Estepe
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.