Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Questão da Enquete : Leitura (Enquete fechada)
Escolha Votos Estatísticas
Aprovado 4 100 %
Reprovado (precisa de melhorias) 0 0 %

Leitura Opções
#1 Marcelo_Rodrigues Enviado : 02/03/20 14:57
Esta tarefa é para revisar a magia leitura que foi muito mal avaliada. Na pesquisa tivemos a seguintes opiniões:

... bem inútil...
... é uma daquelas que demora umas quatro campanhas para usar, fraca...
... Leitura e Modificar Espirito poderiam ser melhorados os efeitos...
... Leitura deveria ser mesclada com a magia que permite ler idiomas desconhecidos, só aumentar velocidade de leitura parece bem fraco.
... inútil, muito inútil...

OBS: há uma revisão feita no Aventuras nas Terras Selvagens, mas resolveu o problema da magia (não mudou os efeitos).


#2 Edilton Oliveira Enviado : 03/03/20 06:45
REVISÃO DA MAGIA LEITURA:

A ideia original da magia é interessante, porém não sentimos muita utilidade nas aventuras. Assim, tentei incluir elementos que dessem mais praticidade a magia, como a interligação com a Habilidade Códigos e a leitura de línguas não dominantes pelo evocador.

Fiz um esboço de como seria a magia. Quero ler a opinião de vocês para compor melhor a magia.

LEITURA

EVOCAÇÃO: Instantânea
ALCANCE: Toque
DURAÇÃO: Variável

Ao tocar um livro/texto o evocador consegue sentir a intenção do autor, sabendo o conteúdo da obra sem precisar ler as palavras. A capacidade de interpretar os escritos vai aumentando conforme o nível da magia.
A partir do nível 7, todo livro/texto lido será decorado. É preciso um teste de intelecto médio para lembrar.

Leitura 1: O evocador leva 1 segundo para compreender o conteúdo de uma página. Duração 10 rodadas.

Leitura 2: Idem ao anterior, porém o evocador consegue identificar (apontar somente) se há Códigos inseridos no texto.

Leitura 3: O evocador consegue compreender o conteúdo de uma página em qualquer língua que ele não domine. O tempo necessário para entender é de 5 segundos por folha. Duração 10 rodadas.

Leitura 5: Ao simples toque em um livro/texto de uma língua dominante, o evocador compreende todo o conteúdo, inclusive se há códigos inseridos. Reduz em 1 nível de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar.

Leitura 7: Idem ao anterior, porém reduz em 2 níveis. Através da leitura da aura residual, o evocador cria uma identificação com o autor, tendo conhecimento da forma de como ele pensa (ou pensava). Assim, uma obra inacabada ou faltando partes (desde que a parte faltante/inacabada não ultrapasse 30% do todo) pode ser terminada ou preenchida (exceção seria um feitiço/magia/ritual inacabado).

Leitura 9: Idem ao anterior, porém reduz em 3 níveis. A velocidade para leitura de uma língua não dominante se iguala a uma língua dominante. Nesse nível, até um feitiço/magia/ritual inacabado, desde que não exceda 30% do todo, pode ser completado.


#3 merlinus Enviado : 05/03/20 11:33
Acho importante frisar no texto da magia que o sacerdote pode ler *qualquer idioma*
Já tive mestres que insistem que so pode se ler um idioma que tenha conhecimento antecipado
#4 Marcelo_Rodrigues Enviado : 05/03/20 13:38
Hum... ler qualquer idioma pode ser um problema para os mestres e suas aventuras. Ao permitir isto vai limitar os enredos de aventuras.

Uma sugestão é que no nível 5 ele possa ler linguás atuais das raças civilizadas e das raças selvagens. No nivel 7 pode ler qualquer linguá atual de seres sencientes do plano material. No nível 9 poderia ler línguas mortas seres sencientes do plano material. Assim deixamos algo para o mestre por que não possa ser lido (de outros planos).

Isso é uma sugestão. O que acham?
#5 Fábio_CM Enviado : 05/03/20 14:12
1. Eu acho que o nível 1 da magia deveria apenas identificar em que idioma está a escritura. Isso já é muito útil na maioria dos casos. Ela não precisa dizer o que é este idioma, mas apenas qual seu nome (Por exemplo, ele poderia saber que trata-se de Kurng. Porém, se ele não sabe o que significa essa palavra, ele terá que procurar por outros meios).
2. Como citou o Marcelo, níveis subsequentes poderiam abrir mais idiomas além de aumentar a velocidade. Também não acho prudente liberar qualquer leitura com uma magia de lista de especialização.
○ Minha sugestão: Nível 3, escritura não mágica em qualquer idioma que o personagem já tenha escutado, a critério do mestre, desde que seu criador seja nativo do plano em que o evocador se encontra; Nível 5, Qualquer escritura não mágica do terceiro ciclo, feita por uma criatura nativa do plano em que o evocador se encontra; Nível 7, qualquer escritura não mágica de uma criatura do plano em que o evocador se encontra; Nível 9, qualquer escritura feita por uma criatura nativa do plano em que o evocador se encontra.
3. A duração da magia está muito pequena. Penso que ela deveria levar algumas horas. Se o mestre disser: "esse tomo vai levar 4 dias para ler", as 10 rodadas da magia não vão adiantar nada.
#6 DarkWater Enviado : 05/03/20 22:08
Concordo com as revisões de vocês desta revisão, mas mesclar com a magia que lê idiomas desconhecidos também é uma boa ideia.
#7 Edilton Oliveira Enviado : 06/03/20 07:33
Boa! Se no novo esboço precisar incluir isso, vou deixar bem claro, valeu!

merlinus escreveu:
Acho importante frisar no texto da magia que o sacerdote pode ler *qualquer idioma*
Já tive mestres que insistem que so pode se ler um idioma que tenha conhecimento antecipado

#8 Edilton Oliveira Enviado : 06/03/20 07:35
Sem dúvida que, por um lado, limitaria o enredo de aventuras. Por outro lado, obrigaria o MJ o desenvolver sua capacidade criativa para contornar a situação. Os jogadores ficariam felizes com uma magia útil, e o MJ evoluía na criação de histórias.

Mas fazendo uma análise mais fria, lendo as observações, esse poder descaracteriza o mundo de Tagmar, onde é mais “pé no chão” que outros ambientes de RPG. Vou pegar essas sugestões (que eu gostei bastante) e em breve posto mais um esboço da magia.

Valeu!!!


Marcelo_Rodrigues escreveu:
Hum... ler qualquer idioma pode ser um problema para os mestres e suas aventuras. Ao permitir isto vai limitar os enredos de aventuras.

Uma sugestão é que no nível 5 ele possa ler linguás atuais das raças civilizadas e das raças selvagens. No nivel 7 pode ler qualquer linguá atual de seres sencientes do plano material. No nível 9 poderia ler línguas mortas seres sencientes do plano material. Assim deixamos algo para o mestre por que não possa ser lido (de outros planos).

Isso é uma sugestão. O que acham?

#9 Edilton Oliveira Enviado : 06/03/20 07:37
Vamos por tópicos:

1. Acredito que IDENTIFICAR o idioma descaracteriza a magia LEITURA. E apenas identificar o idioma teria grande probabilidade de cair nas mesmas reclamações dos jogadores: pouca utilidade prática.

2. Boa! Juntamente com a sugestão de Marcelo, vou tentar esboçar uma nova magia e posto aqui.

3. Para entendermos melhor essa magia, temos que ter um comparativo. É certo que em Tagmar os textos eram escritos à mão, ocupariam mais espaço que o de um livro impresso hoje em dia. Mas é preciso ter um parâmetro. Desta forma, vamos utilizar a média de leitura dos dias de hoje para compor melhor a magia. Hoje, uma página de livro tem em média 250 palavras, e um ser humano as lê em 60 segundos. Se a descrição da magia diz que o evocador leva 1 segundo para compreender uma página, ou seja, em 10 rodadas, levando em conta o turno com 15 segundos, o evocador lerá 150 páginas! Isso no primeiro nível. Nos níveis mais avançados, não importa o tamanho, precisará apenas de um toque. E convenhamos, se formos usar todas as possibilidades que o mestre pode falar, é possível que todas as magias percam o sentido. Por exemplo, SE o mestre disser: “tem um dragão imperial dourado atrás de vocês”, qual magia vai servir?

Massa, Fábio! Quero ler mais observações sua no próximo esboço, pode ser?


Fábio_CM escreveu:
1. Eu acho que o nível 1 da magia deveria apenas identificar em que idioma está a escritura. Isso já é muito útil na maioria dos casos. Ela não precisa dizer o que é este idioma, mas apenas qual seu nome (Por exemplo, ele poderia saber que trata-se de Kurng. Porém, se ele não sabe o que significa essa palavra, ele terá que procurar por outros meios).
2. Como citou o Marcelo, níveis subsequentes poderiam abrir mais idiomas além de aumentar a velocidade. Também não acho prudente liberar qualquer leitura com uma magia de lista de especialização.
○ Minha sugestão: Nível 3, escritura não mágica em qualquer idioma que o personagem já tenha escutado, a critério do mestre, desde que seu criador seja nativo do plano em que o evocador se encontra; Nível 5, Qualquer escritura não mágica do terceiro ciclo, feita por uma criatura nativa do plano em que o evocador se encontra; Nível 7, qualquer escritura não mágica de uma criatura do plano em que o evocador se encontra; Nível 9, qualquer escritura feita por uma criatura nativa do plano em que o evocador se encontra.
3. A duração da magia está muito pequena. Penso que ela deveria levar algumas horas. Se o mestre disser: "esse tomo vai levar 4 dias para ler", as 10 rodadas da magia não vão adiantar nada.

#10 Edilton Oliveira Enviado : 06/03/20 07:39
Sem dúvida que é! No próximo esboço, vamos ver como vai ficar. Quero sua opinião de novo, blz?

DarkWater escreveu:
Concordo com as revisões de vocês desta revisão, mas mesclar com a magia que lê idiomas desconhecidos também é uma boa ideia.

#11 Edilton Oliveira Enviado : 07/03/20 09:15
Segue o novo esboço da magia LEITURA com base nas observações.

Evocação: Instantânea

Alcance: Toque

Duração: Variável

Ao tocar um livro/texto o evocador consegue sentir a intenção do autor, sabendo o conteúdo da obra sem precisar ler as palavras. A capacidade de interpretar os escritos vai aumentando conforme o nível da magia.

Até o nível 7, o evocador não consegue compreender escritura mágica, porém consegue identificar que existe essa parte no texto, só não compreende. Compreende todo o resto.

A partir do nível 7, todo livro/texto lido será decorado. É preciso um teste de intelecto médio para lembrar.

Leitura 1: O evocador leva 1 segundo para compreender o conteúdo de uma página em uma língua que ele domina, exceto escritura mágica. Duração 10 rodadas.

Leitura 3: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua de raças civilizadas e raças selvagens, exceto escritura mágica. Além de compreender, o evocador consegue identificar (apontar somente) se há códigos inseridos.

Leitura 5: Ao simples toque em um livro/texto de uma língua civilizada ou selvagem, exceto escritura mágica, o evocador compreende todo o conteúdo, inclusive se há códigos inseridos. Reduz em 1 nível de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar.

Leitura 7: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua atual de seres senciente do plano material, exceto escritura mágica. Reduz em 2 níveis de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar. Através da leitura da aura residual, o evocador cria uma identificação com o autor, tendo conhecimento da forma de como ele pensa (ou pensava). Assim, uma obra inacabada ou faltando partes (desde que a parte faltante/inacabada não ultrapasse 30% do todo) pode ser terminada ou preenchida (exceção seria um feitiço/magia/ritual inacabado).

Leitura 9: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua atual ou morta de seres senciente do plano material, inclusive escritura mágica. Reduz em 3 níveis de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar. Nesse nível, até um feitiço/magia/ritual inacabado, desde que não exceda 30% do todo, pode ser completado.

Feito. Até aqui seria a adequação das observações. Acredito que contemplou todas as sugestões. Esse item abaixo seria um plus.

Pessoal, como Leitura é uma magia que consta na lista de sacerdote de Palier, e um dos votos da ordem é “Nunca permitirás que o conhecimento e a magia dos demônios prosperem”, achei interessante incluir o conhecimento da língua do plano infernal (afinal, devotos do Deus do Conhecimento sem dúvida irão pesquisar sobre a língua dos demônios). Seria o último nível da magia. E, em conversa com um amigo, ele sugeriu o efeito de “transforma qualquer livro no assunto que precisa”. O que vocês me dizem? Acrescentamos ou deixamos como está?

Leitura 10: Idem ao anterior, porém o evocador acrescenta compreensão de línguas do plano infernal. Ao simples toque, o evocador transforma o conteúdo de qualquer livro no assunto que precisa.
#12 Marcelo_Rodrigues Enviado : 13/03/20 07:57
Sugestão: no lugar de criar um efeito 10, põe a questão de ler texto demoníacos no estágio 9
#13 Edilton Oliveira Enviado : 13/03/20 11:19
Marcelo_Rodrigues escreveu:
Sugestão: no lugar de criar um efeito 10, põe a questão de ler texto demoníacos no estágio 9


Sugestão aceita:

EVOCAÇÃO: Instantânea

ALCANCE: Toque

DURAÇÃO: Variável

Ao tocar um livro/texto o evocador consegue sentir a intenção do autor, sabendo o conteúdo da obra sem precisar ler as palavras. A capacidade de interpretar os escritos vai aumentando conforme o nível da magia.

Até o nível 7, o evocador não consegue compreender escritura mágica, porém consegue identificar que existe essa parte no texto, só não compreende. Compreende todo o resto.

A partir do nível 7, todo livro/texto lido será decorado. É preciso um teste de intelecto médio para lembrar.

Leitura 1: O evocador leva 1 segundo para compreender o conteúdo de uma página em uma língua que ele domina, exceto escritura mágica. Duração 10 rodadas.

Leitura 3: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua de raças civilizadas e raças selvagens, exceto escritura mágica. Além de compreender, o evocador consegue identificar (apontar somente) se há códigos inseridos.

Leitura 5: Ao simples toque em um livro/texto de uma língua civilizada ou selvagem, exceto escritura mágica, o evocador compreende todo o conteúdo, inclusive se há códigos inseridos. Reduz em 1 nível de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar.

Leitura 7: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua atual de seres senciente do plano material, exceto escritura mágica. Reduz em 2 níveis de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar. Através da leitura da aura residual, o evocador cria uma identificação com o autor, tendo conhecimento da forma de como ele pensa (ou pensava). Assim, uma obra inacabada ou faltando partes (desde que a parte faltante/inacabada não ultrapasse 30% do todo) pode ser terminada ou preenchida (exceção seria um feitiço/magia/ritual inacabado).

Leitura 9: Idem ao anterior, porém o evocador consegue compreender qualquer língua atual ou morta de seres senciente do plano material e do plano infernal, inclusive escritura mágica. Reduz em 3 níveis de dificuldade na habilidade Códigos para decifrar. Nesse nível, até um feitiço/magia/ritual inacabado, desde que não exceda 30% do todo, pode ser completado.
#14 Marcelo_Rodrigues Enviado : 22/03/20 18:22
Por mim está ótimo, quer fechar?
#15 Edilton Oliveira Enviado : 22/03/20 18:55
Por mim, pode ser.

Marcelo_Rodrigues escreveu:
Por mim está ótimo, quer fechar?

#16 Marcelo_Rodrigues Enviado : 07/04/20 08:09
Iniciamos a votação. A data para encerramento é entre 6 e 10 dias.
#17 Sistema de Votação Enviado : 15/04/20 21:53
Resultado da Votação "Leitura":

Aprovado, 4 votos (100%)
Reprovado (precisa de melhorias), 0 votos (0%)

Votos individuais:
Marcelo_Rodrigues - Aprovado
regisdante - Aprovado
samuel.azevedo - Aprovado
T.REX - Aprovado
Usuários visualizando este tópico
Guest
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET