Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Nível Tecnológico das Ilhas Independentes Opções
#1 samuel.azevedo Enviado : 05/06/18 10:12
Esta tarefa tem como objetivo discutir e formalizar qual é o nível tecnológico médio das ilhas independentes, e descrever as principais tecnologias que envolvem esta ambientação.

Esta tarefa deve obedecer as seguintes diretrizes, discutidas e votadas nas rodadas iniciais sobre o livro:
- ilhas ou povos com níveis tecnológicos diferentes;
- presença de tecnologia compatível com a nossa Grécia Antiga ou Império Romano, em alguns pontos mais avançada e em outros mais atrasada que a medieval;
- tecnologia náutica avançada, mas não o suficiente para ultrapassar os obstáculos necessários para ter viagens seguras até a região dos reinos ou outras ambientações;
- comércio avançado;
- guerra naval, apesar de não haver pólvora, pode haver algo como fogo-grego, catapultas, balistas, etc para preencher esta lacuna.
- tecnologia avançada envolvendo magia (mas nada de pólvora), mas que não envolva pólvora;
- tecnologia envolvendo as riquezas naturais (minérios, madeira, fauna, flora), criaturas artificiais;

Deve ser evitado nesta tarefa, por ter sido rejeitado nas discussões iniciais:
- Inspiração tecnológica no Japão ou China medievais ou RPGs clássicos de aventuras "orientais".
- Apesar de ter tido alguns votos favoráveis, a presença de pólvora teve maioria de votos contrários então não haverá pólvora nesta ambientação.

OBS: Pode-se aproveitar ao máximo do material extraoficial da TagmarPedia sobre as tecnologias desta região, respeitando as diretrizes acima.

Abraços


#2 samuel.azevedo Enviado : 05/06/18 10:12
Não foi discutido a questão do uso de motores a vapor, então isso pode ser discutido aqui. Pessoalmente, acredito que é viável, pois é compatível com as tecnologias presentes na roma antiga, já que o primeiro registro de motores a vapor no mundo real vem de Heron da Alexandria, que viveu em algum período entre o século 3 AC ao século 1 DC. Também há registros históricos de autômatos e máquinas automatizadas na história antiga e medieval, e também há registro de máquinas que serviam água benta ou cerveja ao colocar moedas (vending machines).
#3 Arion Enviado : 05/06/18 13:44
Olá!

Sou a favor da manutenção do nível tecnológico do Mundo Conhecido... Claro, com algumas variáveis regionais, mas nada muito moderno, como um motor a vapor... A ambientação é compatível com o século X do nosso mundo, estou certo? Os primeiros relatos de navio a vapor surgiram por volta do ano de 1500, sendo este popularizado
por volta de 1800... Então acho forçar um pouco barra... Aí vira Nárnia demais!

Mas nada impede de haver algumas engenhocas produzidas pelos habitantes das Ilhas... Normal e até banaca explorar esse universo!

A capacidade de atravessar o grande oceano que separa o Mundo Conhecido das Ilhas Independentes, poderia ser justificada pela existência de navios maiores, mais adaptados e construídos com materiais mais resistentes e, até mesmo, por alguma dessas engenhocas que dariam um plus na velocidade das embarcações... Lembrando que na ambientação original, existe um trecho que fala que navios baleeiros de Conti também já conhecem a rota até as Ilhas Independentes... Só não sei onde li isso... talvez o livro de criaturas original...

Sem mais...
#4 saulocr Enviado : 05/06/18 14:56
Arion na verdade não está claro quanto ao século de referência.
Os usos de couraças e armas pesadas como a montante e o mangual se deram no século XV por exemplo.
#5 samuel.azevedo Enviado : 05/06/18 17:06
Arion escreveu:
Olá!

Sou a favor da manutenção do nível tecnológico do Mundo Conhecido... Claro, com algumas variáveis regionais, mas nada muito moderno, como um motor a vapor... A ambientação é compatível com o século X do nosso mundo, estou certo? Os primeiros relatos de navio a vapor surgiram por volta do ano de 1500, sendo este popularizado
por volta de 1800... Então acho forçar um pouco barra... Aí vira Nárnia demais!

Mas nada impede de haver algumas engenhocas produzidas pelos habitantes das Ilhas... Normal e até banaca explorar esse universo!

A capacidade de atravessar o grande oceano que separa o Mundo Conhecido das Ilhas Independentes, poderia ser justificada pela existência de navios maiores, mais adaptados e construídos com materiais mais resistentes e, até mesmo, por alguma dessas engenhocas que dariam um plus na velocidade das embarcações... Lembrando que na ambientação original, existe um trecho que fala que navios baleeiros de Conti também já conhecem a rota até as Ilhas Independentes... Só não sei onde li isso... talvez o livro de criaturas original...

Sem mais...


Concordo que não devam haver navios movidos a vapor, mas autômatos (criaturas artificiais) movidas a vapor podem estar surgindo e podem ter rumores de algum engenheiro que sonha em ter financiamento para fazer um navio assim, mas que é alvo de piadas devido ao peso das caldeiras... Talvez na ilha mais avançada onde há os Moltas (inspirados em Walkanda) possa haver algo como um esboço de transporte terrestre a vapor.

Quanto ao século de referência de engenhocas, no post #2 eu mostrei com links de referências (ok, na wikipedia) de que as tecnologias de motor a vapor e de autômatos já existem em nosso mundo real registradas desde por volta do século 3 AC.

Abraços
#6 Térom Lanister Enviado : 08/06/18 20:02
Saudações a todos.

Acredito que "vapor" deva passar longe de toda e qualquer ambientação de Tagmar. Vapor gera pressão e expansão de gases. Ligas metálicas reforçadas devem ser desenvolvidas para aguentar tal pressão. Então em algum momento alguém inventará canhões, até por questão de lógica... aí vocês já podem imaginar o resto.

Tagmar tem magia! Esta magia pode ser de várias formas... a do mago é diferente do sacerdote, que é diferente do bardo, que é diferente de cultistas da seita... algumas são repudiadas por alguns povos, como Filanti que vê bem apenas a magia dos sacerdotes, outras podem ser aceitas, como na magocracia de Portis.

A MAGIA DAS ILHAS DEVE SER A CHAVE DAS PERGUNTAS DA AMBIENTAÇÃO.

Logo o nível tecnológico deve ser o mesmo do melhor que há nos reinos, como Saravossa e as melhores potências marítimas.

Quanto ao isolamento com os Reinos, vou postar no outro tópico.
#7 samuel.azevedo Enviado : 14/06/18 16:18
Boa tarde,

Uma tecnologia que pode ter aqui é a de tecidos finos e especiais. Há uma criatura, a Lepidóptera Gigante, que veio desta região e produz uma seda raríssima além de pós-mágicos. Eu sugiro que um dos povos tenha o controle da produção deste material, e que saiba extrair de uma das variações desta criatura uma seda mística, que conceda uma RM maior a quem se veste com ela.

Abraços
#8 Ares Enviado : 28/06/18 14:31
Imagino que a técnologia de localização por meio das estrelas permita coisas como a Máquina de Anticítera a serem desenvolvida, um exemplo de mecanismo sem o uso de vapor, mas altamente sofisticado e no nível tecnologico da grécia antiga.

Mas uma coisa interessante, seriam em regiões com atividade vulcanica, a existencia de sistemas de aquecimento de castelos e tal, por de tubos de cobre pela passagem de águas aquecidas naturalmente. O que eram feitos em certos mosteiros, acredito que na Alemanha ou nos Alpes durante a idade média.

Isso sem chegar a automatos, mas se forem ter automatos uteis, poderiam ser uma exclusividade de alguma raça ou profissão magica e não algo totalmente mecanico. Algo bem raro e caro para ser desenvolvido.
#9 Flores Enviado : 30/06/18 10:56
Olá,

Estou com algumas dúvidas a respeito de nível tecnológico. Dúvidas pessoais visando o desenvolvimento de uma tarefa que assumi. Nesses últimos tempos acabei lendo bastante materiais a respeito das ilhas independentes, ficaram algumas lacunas.

Pergunta:
A magia será predominante nessas ilhas, ao oposto do controle que ocorre no continente e sua quase extinção no Império?

Acredito que algumas das tecnologias apresentadas no futuro livro poderiam tem embasamento com o poder das divindades de certas ilhas, como por exemplo tal tecnologia existir em uma determinada região e ao sair das fronteiras da crença de tal divindade, por exemplo o tecido fino proposto por samuel.azevedo, o material deixaria de comportar seus poderes mágicos. Poderiam até assumir outros poderes em regiões distintas, como por exemplo um véu(tecido-fino) que seria regenerativo em determinadas ilhas passar a ser um ótimo comburente em outra região.

Outra coisa, esse lance de tempo tecnológico é um problemão até para os residentes do planeta terra, se pararmos para pensar que maioria da tecnologia que utilizamos foram propostas teoricamente ou em protótipos grosseiros há pelo menos uma centena de anos, com raras exceções.

Citação:
Mas uma coisa interessante, seriam em regiões com atividade vulcanica, a existencia de sistemas de aquecimento de castelos e tal, por de tubos de cobre pela passagem de águas aquecidas naturalmente. O que eram feitos em certos mosteiros, acredito que na Alemanha ou nos Alpes durante a idade média.

Se armas de fogo e outras tecnologias metálicas foram excluídas da ambientação, imaginar uma tubulação de cobre transportando algum tipo de solução em algum momento haveria um problema, explosão, fogo ou algo relacionado que alguém transformará o tubo de cobre em armas, mesmo que descartáveis. Está errado meu raciocínio? Observe o raciocínio de Téron: "Então em algum momento alguém inventará canhões, até por questão de lógica... aí vocês já podem imaginar o resto."

Sugestões:
1. Se a magia for o carro chefe deste ambientação, alguns dos limites até então publicados deveriam ser ignorados.

Por exemplo: Se almejam algo similar a armas de fogo deveria partir de magia, tal qual um mago criaria um receptáculo mágico e outro mago adicionaria seu poder ali para que fosse lançado a uma distância maior, o aumento da pressão resolveria o resto. O Mago 1 gastaria energia além da criação do recipiente mágico como para conter a energia localizada, devido a pressão). Ambos os magos ficariam sem ação naqueles turnos, ou seja, vulneráveis. Nem sempre algo utilizado precisa necessariamente ter uma explicação lógica e plausível, pode simplesmente existir.

Citação:
Isso sem chegar a automatos, mas se forem ter automatos uteis, poderiam ser uma exclusividade de alguma raça ou profissão magica e não algo totalmente mecanico. Algo bem raro e caro para ser desenvolvido.

Autômatos nada mais seriam do que entidades conjuradas que estariam temporariamente assumindo aquela forma, ou seja, as limitações do corpo seriam as limitações do ser. Isso poderia ser uma forma de ressurreição a personagens mortos pelo 20/20.

Apenas sugestões.


Pense ai, pois é com ôces.
#10 Ares Enviado : 30/06/18 20:43
Eu não vejo nada que impeça que existam condições propícias para eventualmente se desenvolverem armas de fogo ou algo do gênero. Principalmente porque a existência destas condições não implica no desenvolvimento da mesma. A China, por exemplo, teve pólvora por séculos sem desenvolver armas mais sofisticadas.

Então mesmo que a tecnologia de fundição, em ALGUMAS ilhas possa ser superior, não implica no desenvolvimento da pólvora e nem no desenvolvimento de armas de fogo. Mesma coisa para o domínio do vapor. Mesmo que acredite que deva ser controlado, não é uma ambientação steampunk, mas elementos mecanizados não são coisas modernas e se juntarmos isso a magia, poderia se tornar bem interessante.
#11 Fábio_CM Enviado : 01/07/18 14:27
Só algumas considerações:

Quando colocamos a magia resolvendo grande parte das necessidades que a tecnologia supriria, o avanço de um passo tecnológico pode levar ainda mais tempo do que o normal.

Pensem que muitos dos melhores estudiosos, que poderiam estar ajudando no desenvolvimento de novas tecnologias, estão estudando magia.

Portanto, não acho que a existência de um pedaço de tecnologia, anterior às armas de fogo, obrigue que elas existam.
#12 Marcelo_Rodrigues Enviado : 01/07/18 14:45
saulocr escreveu:
Arion na verdade não está claro quanto ao século de referência.
Os usos de couraças e armas pesadas como a montante e o mangual se deram no século XV por exemplo.


Saulo, o nível tecnológico é por volta mesmo do seculo X sim. Há alguns anacronismos, mas fui meio que voto vencido quanto a eles (rapieira, placa completa).

Quanto a vapor, sou radicalmente contra. Os experimentos doa gregos com vapor foram meramente experimentais. O vapor só se torna realmente usável na 1ª revolução industrial!

Com certeza pólvora nem pensar. Brick wall

Minha sugestão seria o contrário. As ilhas independentes podiam ter tecnologia do século VII da época das explorações árabes (Dimbad o marujo!). Nesta época não haveria castelos como na idade média.
#13 Azurius Enviado : 01/07/18 14:50
Como o Fábio mesmo disse, a magia meio que faz o povo se acomodar.
Tô com o Marcelo nesse ponto mais conservador.
#14 Marcelo_Rodrigues Enviado : 01/07/18 15:02
Recomendo a todos verem este filme... é exatamente o que esperaria das Ilhas Independentes

https://www.youtube.com/watch?v=bRsdyOck9IY
#15 Arion Enviado : 01/07/18 15:07
Gostei dessa ideia do Marcelo Rodrigues de tecnologia do século VII dos árabes... Substituir os castelos por palácios/torres seria bem interessante... Acho que essa ambientação deveria trabalhar um pouco essa questão de grandiosidade das cidades, ostentação dos palácios, da riqueza, das criaturas exóticas... A mitologia árabe tem muito disso...
#16 Arion Enviado : 01/07/18 15:08
Sou suspeito para falar de Simbad... Sou fã desse criança! É só ver o meu avatar!!!
#17 Azurius Enviado : 01/07/18 15:26
Dá até pra ter ilhas independentes uma das outras com características próprias.
#18 zetagmar Enviado : 06/08/18 01:57
As fortificações existem, os seus "castelos", mas tudo dentro de um designer diferente, algo de uma cultura especifica.

Como se trata de uma ambientação mais marítima, o grosso do desenvolvimento tecnológico deve estar voltado para este fim. Na ambientação do Império, a coisa não ficou tão importante. Ter uma descrição tão detalha do nível tecnológico deles.

Vejo que pode estar sendo gasto uma energia desnecessária aqui.

A pergunta é se eles tem um nível tecnológico alto, que os destaque. Só se for na construção de navios, mais eficientes, com cascos duplos ou compartimentalizados, uso de materiais inflamáveis como arma, sistema de propulsão mecânica (remos ou pás) tudo com uso de força muscular.
Navegar usando as correntes marítimas ou ventos, conhecimento dos astros e ciclos lunares.

Já foi determinado que não seria usado o vapor ou mesmo a pólvora. O que dá acesso a um nível tecnológico que deveria ser debatido afim de corrigir distorções futuras no jogo.
Não acho que a magia seria um empecilho para o desenvolvimento tecnológico, na verdade seria somente mais uma fonte de energia, ao meu ver. As chamadas armas de fogo, poderiam ser chamadas de armas de magia. Um objeto ou mecanismo propelido por fonte mistica.

O link do vídeo do Simba é o famoso capa e espada, nada demais. O nível tecnológico em resumo é muito semelhante, sem grandes distorções, somente particularidades ou aprimoramentos em áreas como a náutica.
#19 zetagmar Enviado : 10/09/18 19:38
Tecnologia Grega

Alguns locais para ver:
Tecnologia Grega
Tecnologia Grega 2
#20 zetagmar Enviado : 24/12/18 19:13
Acredito que a tarefa ainda não saiu por conta da dificuldade em determinar o que seria considerado nesta tarefa.

Quais são os itens que compõem o desenvolvimento tecnológico?
Quando li sobre o assunto, ficou claro entre os outros autores que o desenvolvimento tecnológico é fruto ou da curiosidade ou da necessidade.
Os egípcios tinham um amplo conhecimento da anatomia e do uso de ervas e processos de preservação devido ao culto religioso que tinha como processo o "tratamento" do corpo do indivíduo para o pós-morte.
Os povos da mesopotâmia já tinham um desenvolvimento tecnológico superior aos primeiros citados na área da irrigação e do que se refere as construções de diques, devido as enchentes fortes provocados pelos rios Tigre e Eufrates.
Os romanos tiveram grandes evoluções na arquitetura, onde o conhecimento foi aprimorado e os grandes aquedutos e banhos públicos foram construídos.

Para as ilhas independentes, fica indiscutível que o conhecimento tecnológico na área da navegação é primordial para não somente garantir o desenvolvimento das comunidades (barcos de pesca), como também para o desenvolvimento do comércio entre ilhas.
Uma das formas de garantir o desenvolvimento de uma comunidade é indiscutivelmente a necessidade de água, mas para o crescimento da mesma é o excedente de alimentos.
As grandes comunidades só passaram a se desenvolver quando ocorreu o domínio da agricultura, o que no caso das ilhas independentes seria o desenvolvimento de fazendas marinhas. O armazenamento de água se torna vital pra a sobrevivência das comunidades.
A criação de faróis mais eficientes, cartografia e astronomia para a localização em alto mar.

Como ainda não foi determinada a questão geografia, fica ainda difícil dizer se uso de matéria-prima vegetal ou mineral seria abundante ou não. Seriam minas "aquáticas" para determinariam o desenvolvimento ou não. Escassez?
A pesca de grandes mamíferos como as baleias ocorreriam em maior escala, pela aquisição de óleo e carne? Haveria outros animais deste mesmo porte?

Como já havia dito antes, são os problemas e as dificuldades que regulariam o desenvolvimento tecnológico desta ambientação em um sentido específico.


#21 samuel.azevedo Enviado : 03/04/19 16:03
Olá,

Alguém quer sugerir um nomepara a árvore especial que existe no território dos magornos e que é desejada por outros povos para fazer embarcações mais leves e rápidas?
#22 samuel.azevedo Enviado : 07/04/19 22:54
samuel.azevedo escreveu:
Olá,

Alguém quer sugerir um nomepara a árvore especial que existe no território dos magornos e que é desejada por outros povos para fazer embarcações mais leves e rápidas?


Para a dúvida acima resolvi usar a palavra Mogdro (combinação de mogno com cedro, duas madeiras usadas na indústria naval do mundo real).

Agora estou com outra dúvida, talvez a mais importante do cenário: qual será nossa embarcação mais avançada ? Caravelas, ou posso adicionar a tecnologia de Galeão para algum povo ?

Abraços

#23 Nironde Enviado : 08/04/19 09:11
Senhores uso de embarcações fez imaginar a importância do comércio.

Já havia existência do ópio, tabaco, café, açúcar, rum? Alguns desses poderia?

Por certo haveria pirataria? Rivalidade dentre a disputa de espaços e luta constante por domínio portuários?

Acho que barcos deveriam ser mais velozes.

Mercado negro
Haveria ligação dentre outras etnias de portos de diversas regiões e trazendo riquezas e produtos raros entre das ilícitas de armas raras pelo comércio e obras de arte.

Tendo isso valido instiga os meios de aventureiros buscarem se aventurar para poder de ter meios de se enriquecer.
#24 Azurius Enviado : 09/04/19 18:29
samuel.azevedo escreveu:
samuel.azevedo escreveu:
Olá,

Alguém quer sugerir um nomepara a árvore especial que existe no território dos magornos e que é desejada por outros povos para fazer embarcações mais leves e rápidas?


Para a dúvida acima resolvi usar a palavra Mogdro (combinação de mogno com cedro, duas madeiras usadas na indústria naval do mundo real).

Agora estou com outra dúvida, talvez a mais importante do cenário: qual será nossa embarcação mais avançada ? Caravelas, ou posso adicionar a tecnologia de Galeão para algum povo ?

Abraços



Murmur
#25 Arion Enviado : 10/04/19 20:49
samuel.azevedo escreveu:
samuel.azevedo escreveu:
Olá,

Alguém quer sugerir um nomepara a árvore especial que existe no território dos magornos e que é desejada por outros povos para fazer embarcações mais leves e rápidas?


Para a dúvida acima resolvi usar a palavra Mogdro (combinação de mogno com cedro, duas madeiras usadas na indústria naval do mundo real).

Agora estou com outra dúvida, talvez a mais importante do cenário: qual será nossa embarcação mais avançada ? Caravelas, ou posso adicionar a tecnologia de Galeão para algum povo ?

Abraços



1) Acho que o nome das árvores poderia ser "árvores ancestrais de magorne", ou na língua local "mogdro"!

2) Galeão eu acho muito avançado! Eles foram criados uns 5oo anos (século XV) depois do tempo compatível com a ambientação de tagmar (que seria século X).

Não conheço muito sobre barcos, mas caravela ou galeão primitivo poderia ser adequado! Os barcos vikings também podem entrar em relação aos povos do norte...

Outra coisa,existe uma aventura oficial que se passa num navio... Ilha dos corvos... Pode ser um bom parâmetro para dar um upgrade.
#26 samuel.azevedo Enviado : 11/04/19 16:09
Beleza, vamos parar em caravelas, então.

Encorporei o significado de mogdro ao texto, obrigado pela sugestão.

Li a aventura, ela não fala muitos detalhes do barco usado nela; mas aproveitei o detalhe da catapulta do navio pirata...

#27 zetagmar Enviado : 10/05/19 22:25
Acabo de ler o material apresentado a algumas dúvidas surgiram.

Quando se pretendeu escrever este tópico, qual era o objetivo?
Diferenciar os povos ou ilhas quanto as suas conquistas tecnológicas?

Foi abordado no texto itens e nele foi apresentado o povo mais desenvolvido neste conhecimento. Mas na prática não representa muito quanto ao objetivo que é diferenciar tecnologicamente os povos.

Muita coisa foi abordada sem necessariamente aprofundada ao que é de interesse.
Saber qual povo tem a melhor agricultura ou pesca não afeta a dinâmica de jogo ou acrescente algo significativo a ambientação.
Explicar que a tal ilha é o celeiro desta ambientação só tem propósito se for algo a ser usado na ambientação.
Falarmos sobre técnicas de manejo de solo seria de alguma utilidade ?

Assim como falar sobre arte, cultura, religião, etc.
Não me entenda mal, o material ajudaria os demais autores, principalmente a parte relacionada Governo, que ao meu ver ficou bom, mas não está direcionado a proposta.

O que seria comércio avançado?

Combate naval
Foi interessante pois apresenta as futuras armas que podem ser acrescidas em um navio.
Em etapa futura acredito que é importante determinar qual são as de longo alcance, quais são as mais eficazes em que situação.

O material de embarcação começou bem.
Falta uma uniformidade em informações. Quais são os itens que devem constar para melhor avaliar a informação.
Nº de pessoas que comportam, meio de deslocamento (remo e/ou vela), capacidade de carga (quanto podem transportar em Kg ou toneladas), velocidade que alcançam em nós (1 nó = 1,852 quilômetros por hora).

Podemos começar a separar em embarcações de pequeno, média e grande extensão;
Embarcações de Guerra ou Comércio;

Nível tecnológico de materiais é interessante, principalmente se apresenta um nova gama de materiais de origem marinha.

Material que pode ser usado:

Haveria Eclusas? Barragens?


Usuários visualizando este tópico
Guest
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET