Editar Histórico Discutir Voltar para Lista

Criado por isclopes

Tersephilus é um elfo dourado adolescente (13 anos) de aspecto inofensivo, filho adotivo do Feiticeiro Terseph. Por ser muito curioso, desde o dia em que sua mão ficou presa em uma armadilha tem tentado substituir seus “dedos sedentos por objetos desconhecidos” por sequências de perguntas do tipo: O que é? Como funciona? Pra que serve? Do que é feito? Como? É de comer? Se morder amassa? Por quê? Mas porque não?...

Não se sentindo ofendido, costuma agir com espírito sereno e educado com indivíduos, independentemente da raça. Devido a sua pequena estatura (1,33m e 30kg), porte franzino, mirrado e fracote, facilmente é tido como criança por quem não o conheça. Ainda que guarde rancor, geralmente se acovarda em disputas físicas de corpo a corpo.

Entretanto, munido de grande intelecto, é praticamente um prodígio em conhecimento, obstinado em aprender novidades, motivo até então de orgulho para seu pai, a ponto de deixá-lo secretamente aos cuidados da bruxa Lori, na cidade de Elbrat para iniciação na arte da necromancia e de outros feitiços proibidos, antes de apresentá-lo na Torre de Ébano, a grande capela necromântica localizada nas Estepes Vítreas.

Na chegada, o confrade Terseph apresenta seu filho à Lori e a entrega algumas gemas negras, como agrado ao aceite dela. Ela, por sua vez, entrega ao pupilo uma varinha e um pergaminho recém-obtido de um de seus recentes escravos. Apresentando uma alegria ímpar no olhar ela ainda menciona: “Foi uma tortura conseguir que aquele viajante entregasse este exemplar, mas foi maior ainda depois que ele a entregou!” “Pegue Tersephilus, sinta o prazer da vida! Absorva cada gota de vida que o mundo nos priva! Aprenda a drenar!!”

Fascinado após seu primeiro aprendizado místico, Tersephilus treinou incessantemente em corpos e escravos, até que os mesmos se tornassem esquálidos. O jovem elfo nunca se sentira tão forte e poderoso em toda a vida quanto agora.

Lori percebe que o corpo do garoto mal aguentava um sopro revés. Por sorte dele, ela cuidou de ensinar pessoalmente um de seus encantos defensivos prediletos (campo de trevas). Na sequência, ela seguiu com os feitiços de acesso aos desmortos e seres infernais. Entretanto, qual foi a lamentável surpresa de Lori e de Terseph ao constatarem que o "brilhante" garoto tinha extrema fobia a corpos em decomposição (zumbis) , ainda que nada tema com formas espectrais, elementais ou demônios, razão que o impossibilitou de progredir nos estudos das magias cadavéricas até superar esse medo.

A bruxa, porém, antes de devolvê-lo a seu pai, intuiu que embora Thersephius fosse uma decepção como necromântico, talvez tivesse aptidão no preparo de artefatos e venenos, ensinando-o assim os primeiros passos da gênese.

Devolvido a seu pai como indigno dos necros, tendo inclusive que ter devolvido sua varinha, passou a ser apelidado de VURIPA (termo de quem ainda é "café com leite"). A partir disso, o garoto o acompanhou numa viagem, onde conheceu o escravo alquimista Colel. Curioso ao extremo e percebendo-se indigno tal qual um escravo, Vuripa se afeiçoou ao velho Colel, sendo este quem o incentivou no aprendizado da alquimia. Convertendo-se a Parom, foram-lhe abertos os olhos quanto aos maléficos planos de seu pai (servir aos demônios).

Ciente do entusiasmo juvenil, Colel propõe ensinar a Thersephius outros conhecimentos alquímicos arcanos, tão logo seja liberto pelo rapaz. Proposta esta assumida como pacto entre os dois. Sentindo-se em débito pelos ensinamentos do escravo e ciente da desonra que está a assolar o nome e a memória de sua família, Tersephilus tenta impedir magicamente Terseph, mas seu pai não só o rechaça como também o marca magicamente com uma tatuagem de traidor dos demonistas, humilhação que levará gravada Vuripa em seu pescoço.

Ferido e diante de dois zumbis mandados por seu pai para prendê-lo, Tersephilus foge apavorado por uma passagem secreta, descoberta acidentalmente por sorte, sem conseguir resgatar seu mentor Colel.

Histórico de aventura:

Ao tentar buscar auxílio de outros heróis numa antiga torre, para salvar seu mentor, acabou caindo numa armadilha demoníaca e mandado direto para um dos treze reinos infernais: O reino dos espinhos. Estando lá, salvou sua amiga Freya (sacerdotisa de Crezir) das garras de uma demônia e depois confeccionou para a sacerdotisa uma armadura para resistir aos perigos do local. Juntos, montaram um pequeno acampamento e combateram alguns demônios.

Com auxílio de Freya e dos enviados por ela evocados, o mago exterminou a Rainha da Seda (aranha demoníaca generala da princesa Fulvina), bem como ambos puderam resgatar um menino-anjo e algumas outras criaturas de Dartel (dentre eles, o gnomo Xilopalante) que es encontravam cristalizados nos portões do castelo do reino dos espinhos. Juntos, fugiram do guardião Alsifame e conseguiram passar pelo espelho/portal do jardim do castelo, sendo transportados dimensionalmente para a Corte dos Perversos, reino de Ricutatis.

Ao chegar na praça da corte de Farzelo (região demoníaca do reino de Ricutatis), sua amiga Freya foi capturada pela guarda da cidade ao encontrar o irmão dela (Hodor). Transformado em touro, o menino mago conseguiu resgatar Hodor, mas o mesmo não foi possível para sua amiga. Na fuga, chegaram até a loja de Malião, um velho vidraceiro que teve sua esposa Helen transformada em estátua de cristal. Lá reencontrou seu amigo Cameron, um mago elemental. Junto com este, Vuripa e Hodor decidem retornar ao castelo. Entretanto, Hodor mata alguns guardas e acaba sendo preso. De modo mais diplomático, o aprendiz de mago oferece uma pena de enviado de Cruine de presente ao príncipe Ricutatis, obtendo em retribuição a esta, o direito de retirar Colel da escravidão de Terseph.

Após a quebra de encanto em Xilopalante, conheceu uma bruxa chamada Terê que o ensinou alguns usos e aperfeiçoamento na arte das poções. Com os restos de cabelo de Hodor, pediu para seu mentor Colel a realizar o encanto de criação do homúnculo Estrago. Tão logo os magos mais velhos conseguem desfazer o encanto em Helen, os amigos Vuripa, Colel, Cameron, Xilopalante e Estrago voltam ao castelo para resgatar Freya e saírem do reino.

Dentre os costumes desse reino, o ritual de tortura é diário, sendo que, após ser torturado por um dentista sádico a mando da princesa Vinega, Vuripa teve metade de toda sua dentição retirada a força, sendo um sim outro não.

Atualmente Vuripa se encontra na câmara do tesouro, junto com seus amigos.

Caracterização:

Baixa estatura (-2), Covarde (-2), Curioso (-1), Deve Favores (-1), Família Desonrada (-2), Fobia (-3), Inimigo (-2), Má fama (-2), Aspecto inofensivo (1), 03 Habilidades especiais (6) - Gênese de artefato /Dreno de Vida /Campo de treva, Mentor "Colel" (5), Sorte (3) e Herança mágica (4) - luvas de Parom.

Pertencentes e Afins:

Em sua posse: roupa comum (linho), 01 saco médio de algodão, 01 punhal, 01 mochila (descrição na ficha), 01 par de luvas de Parom (item divino), 02 braceletes de prata com runas e o símbolo de Parom (item divino não analisado), 5m de fita de seda de aço, 01 cantil de água, 01 frasco de óleo, 02 frascos de tinta, 01 odre com vinho, 01 grimório pessoal (codificado), 01 saco pequeno para moedas (contendo também fragmento de pulgur suficiente para um anel), 01 saco pequeno para ervas transmutadas (com 04 flores de beladona k4 e 01 de lótus das trevas k4), 01 saco pequeno limpo, 01 frasco de sangue de demônio tipo II (Fome), 01 saco médio e limpo (com mantimentos pegos no café da manhã da corte), além de 01 pergaminho de análise 10 (2 usos), 01 elixir de quebra de encanto k2, 01 saco médio contendo {01 tanga esfarrapada envolvendo 01 ponta de lança (ossos de demônio Tipo1 de Fulvina) e 01 colar de pérola (escondido em dente)} e 01 chapéu do vazio (com muitos itens dentro).

01 cajado com a ponta que lembrava uma coroa de bronze* (recipiente capaz de guardar ervas de rituais) com um grande cristal no centro,

*Na coroa do cajado (itens encolhidos por 24h): 01 bolsa***, 01 menino-anjo (cristalizado no reino de Fulvina).

**Na mochila constam: mechas de cabelo de gigante do gelo (trançadas como corda), 01 pena de enviado Tipo1 (Cruine), amostras de ervas {todo inverno, mis'tarla, lozasdiel, graça de Lena, parte de amanita, 01 esporo de simbionte arcano, trufa negra, igsen, oliona, beladona, sebe do inferno, fruta amarela pulsante, planta divina, 01 lótus das trevas (original), 01 semente de espinheiro vivo e 01 caroço de ros'olhos. (todas ensacadas separadamente)}, 08 sacos médios de algodão, 08 sacos pequenos de algodão, 10 pequenas rodelas de madeira, 01 pote de pasta de flor cadáver, 01 roupa de seda de aço (tamanho M), 02 anéis de esteanor, 01 elixir de quebra de encantos kmáx, 01 dente de dragão de gelo, 01 kit de corantes e tintas, 01 estojo para trabalho em metal (completo). Objetos desconhecidos {01 par de botas negras, 01 chapéu pontudo azul, 01 par de ombreiras douradas, 01 tiara dourada, 01 colar adornado com pedras lapidadas de quartzo rosa (= gorjal de Rosa)}, giz, 02 penas, 09 papiros, 01 livro de herbalismo (dado por Terê) e suas receitas de poções.

***Na bolsa feita do abdômen (com glândulas de teia e veneno): partes de 03 corpos infernais {(tipos 1. 2 e 3) 03 cabeças, 03 corações, 06 mãos, além das 05 patas da aranha (sendo 01 dianteira, para manuseio da seda)}; Em esteanor (bom estado) {01 par de brincos, 01 colar com rubis (= gorjal da Aranha), 01 tiara de espinhos negros com um pingente de rubis (= elmo aberto)}; Em esteanor (precisando de reparo, mas envolto numa saia longa negra toda esfarrapada) {01 cimitarra, 03 braceletes, 01 tiara, 01 ombreira e 01 cota parcial}; Outros objetos desconhecidos {01 espelho quebrado envolvido num pano, , 01 par de ombreira e de braceletes negros}; 13 pequenas rodelas de madeira; Envoltas em 01 trapo azul {02 adagas de osso de demônio Tipo1 de Fulvina}, parte do chicote de espinheiro simbionte infernal. Constam ainda as seguintes estatuetas (todas de cristal de Fulvina, envoltas separadamente em roupas de inverno - linho, lã e pele): 01 pequenina com espelho e 01 gnomo com chapéu. 01 capa de seda de aço (tamanho de Vuripa) que envolve 02 fadas cristalizadas por Fulvina (uma está com a asa quebrada), Objetos em seda de aço {02 roupas (tamanho P e G), 01 veste negra cortada na frente com correntinhas de metais variados (3 de prata e 3 de esteanor) nos braços} 03 penas de enviado Tipo1 (Cruine), 04 penas de enviado Tipo3 (Crezir), alguns cajados, dentre eles 01 cajado com a ponta curva de onde pendiam algumas caveiras, 01 longo cinto de couro, 01 rede rasgada, alguns sacos furados. Pertencente a Cameron {01 foice infernal, ponteira de lança (osso de demônio)}. Pertencente a Hodor {01 capa de frio}

Dinheiro:

M.O. (05) M.P. (00) M.C. (06)

Aliados temporários: Freya, Hodor e Estrago, Cameron, o mago Colel, a bruxa Terê, o gnomo Xilopalante e o casal Malião/Helen.

observações:

-Com Colel - pertences antigos dele (conforme MJ) além de roupa da corte de Ricutatis, cajado de Vuripa, 01 par de braceletes arcanos e 03 sacos médios de algodão. Possui também ingredientes para as magias: Geoanimação 6, Análise 10, Escrituras Místicas 9 e Encantamento 10. Mochila, tiara, cinto, adaga, cajado e bolsa contendo ferramentas de alquimia, reagentes e 5 frascos.

-Com Estrago - cajado de Simônio, 01 machado com runas profanas, 01 saco pequeno de algodão e 01 corda rosa.

-Com Xilopalante – pertences antigos dele (conforme MJ), seu cajado, 01 saco pequeno de algodão e pedrarias guardadas no gorro.

-Com Cameron - pertences antigos dele (descrição na ficha) além de 03 elixires de quebra de encanto k20, 01 saco médio de algodão, 01 monóculo de cristal ornado com desenhos de ouro e pedrinhas preciosas, 01 manto vermelho de seda fina com bordados de fios de ouro, 01 cinto de couro negro com fivela dourada com um grande rubi no centro, 01 lança de guarda de anilien com três gemas, e 01 colar dourado ornado com lápis-lazuli e safiras.

Tipo de Criatura

Raças Selvagens

Ambientação

Reinos / Terras Selvagens

Organização e Habitat

/ Lar-Reino Élfico

Magias e Poderes Especiais

Animação Metálica (2), Anulação Mística (1), Assimilação (6), Bloqueio (1), Bola de Fogo (1), Campo de Trevas (3), Conversão Energética (1), Desintegração (1), Dreno de Vida (4), Encantamento (4), Encolhimento (9), Escrituras Místicas (7), Escudo Místico (8), Fitogênese (1), Gênese de Artefato (4), Geoanimação (7), Manipulação de Luz (1), Mutação (7), Mutualidade (1), Réplicas (9), Retenção Mágica (1), Transmutação (8). Obs: Não é atacado por monstros vegetais a menos que os ataque ou ameace de alguma forma (bônus do reino dos espinhos)

Peso/Altura

30 Kg / 1,33 m

Atributos

INT(5), AUR(3), CAR(-1), FOR(-3), FIS(-2), AGI(-1), PER(-1)


NomeEstEFEHDefesaAtaqueLMP100%75%50%25%RFRMMoralKarmaVB
Vuripa, o banguela 980L-1Cajado30-2963071223014
Combate Desarmado40-31000
Punhal3-2-39630