Editar Histórico Ver Discussão(11) Voltar para Lista

Criado por nironde

Medusas

Medusas

Para alguns estudiosos, as historias que falam sobre a existência de uma criatura conhecida como mãe de todos os monstros vivendo em nosso mundo em épocas recuadas da história são apenas simbólicas, fazendo parte da historia de uma raça.

Outros, no entanto, entendem que essas narrativas têm ou podem ter um fundo de verdade.

O estranho dessa questão é que os relatos podem ser encontrados nos antigos textos em bibliotecas antigas de Tagmar. Com variações, é verdade, mas basicamente a mesma história, como ocorre também sobre o Cataclisma.

Há relatos, por exemplo, de uma criatura Gigante, com parte do corpo semelhante a uma serpente, mencionada como a mãe de todos monstros viventes nas terras de Tagmar.

No entanto, muitos pesquisadores (dentre eles os magos do conhecimento) refutam essa versão. Segundo eles, assim como para muitos estudiosos da língua élfica, ocorreu um erro na tradução de uma palavra, a qual pode significar “cria dos titãs”.

Se de fato tal criatura gigante existiu ou se não passa de folclore, até o momento, nada se prova. Entretanto, a semelhança entre tantas lendas e crendices apontam para três direções: Nagas, Górgonas e Lâmias.

A lenda das Nagas consiste no elo entre hidras e dragões. Acredita-se que essas criaturas tenham sido criadas no apoio aos titãs. As nagas seriam as últimas descendentes diretas dos titãs Cronus e Aqua, razão que gera grande inquietação entre os sacerdotes dos deuses. Imunes à morte pelo tempo, são também capazes de expelir hálito flamejante e de “ganhar” mais cabeças ou membros durante suas metamorfoses. Por mais se assemelharem à imensas serpentes de escamas prateadas, sempre famigeradas, também há quem diga que originaram as hidras. De fato, embora existam algumas pinturas muito diferentes (algumas com características humanas, outras contendo patas, garras e até asas) seus rostos são sempre reproduzidas no formato ofídio.

Distintamente, a crença das górgonas e lâmias surge com uma princesa impetuosa e muito bela, chamada Medusa. Pretendendo ser reverenciada como uma verdadeira deusa da beleza, após se tornar rainha (há quem diga que matou o próprio irmão para isso), ela ordenou a seus escultores primorosos que todas as belas estátuas femininas em seu reino tivessem seus rostos alterados, para que se parecessem com o rosto da própria rainha. A resposta à desobediência resultava em execução sumária. Assim, nem mesmo as estátuas dos templos foram poupadas. Rapidamente todas as esculturas de Lena foram também alteradas.

A forma e modo com que Medusa se portou em vista a convencer os primorosos a cederem seus caprichos e seus mimos (regados a sangue) também passou a ser celebrado dentro do templo.

Por tal afronta, Medusa e seus súditos foram duramente amaldiçoados por Lena, de modo que passassem a eternidade perambulando, arrastando-se o ventre ao chão. Enquanto a maioria dos participantes foi transformado em lâmia (tendo os membros inferiores totalmente modificados em uma longa cauda), Medusa e os primorosos tornaram-se górgonas: Seus belos cabelos tornaram-se cobras venenosas; sua pele alva e macia tornou-se escamosa e escorregadia; suas belas pernas alongaram-se, formando um único membro semelhante ao corpo de uma gigantesca cobra. Por fim, seu olhar sedutor tornou-se sua maior maldição. Qualquer um (inclusive outro górgona) que olhe em seus olhos exceto construtos e seres de outros planos deverá fazer uma resistência à magia contra força de ataque 13, ou será petrificado permanentemente. Fadados à solidão, Górgonas são imunes ao seu próprio olhar refletido, mas ficam paralisados por 3 rodadas ao se olharem numa superfície polida.

Contam às lendas que itens divinos da deusa afugenta a presença de tais criaturas (górgonas e lâmias), sendo raríssima a quebra de encanto para o olhar do górgona. Correm boatos de um sacerdote de Ganis já ter desfeito com milagre apropriado em seu maior nível de conhecimento, bem como da existência de uma pequena comunidade de Lâmias ao sul de Porto Livre.

Tipo de Criatura

Criaturas Místicas

Ambientação

Reinos / Terras Selvagens / O Império / Ilhas Independentes

Organização e Habitat

/ Lugares inóspitos

Peso/Altura

100 Kg / 2,5 m

Atributos

INT(2), AUR(2), CAR(-3), FOR(1), FIS(0), AGI(4), PER(1)


NomeEstEFEHDefesaAtaqueLMP100%75%50%25%RFRMMoralVB
Medusa (Revisão) 8200M4Arco simples121051612848101418
Cobras1511105432
Garras15129131074