Ver Discussão (27) Histórico Pesquisar Concluído
Boato (revisão)

Evocação: 20 rodadas
Alcance: 5 metros
Duração: Variável

Para evocar essa magia, o místico precisa conversar por pelo menos 5 minutos com uma pessoa, e somente uma. Ao final dessa conversa, ele deverá dizer uma frase com no máximo 20 palavras que será justamente o Boato. A pessoa fará uma RM, e se falhar, assimilará o boato como verdade, e sentirá a necessidade de espalhar a informação. O número de pessoas que ela necessariamente deverá passar a informação adiante variará de acordo com o nível da magia.

Após espalhar o boato para o número máximo de pessoas descrito no nível, a necessidade de passar adiante a informação cessará, embora a pessoa possa fazê-lo caso seja do seu desejo.

O boato disseminado deverá ser fiel ao transmitido pelo evocador, mas acreditar ou não na história é uma decisão particular de cada pessoa que recebeu a informação. Assim, é primordial fazer a escolha certa em quem será o divulgador do boato (inicialmente). Se o alvo da magia for uma criança, muitas pessoas não acreditarão na sua palavra (alegando fruto da imaginação, por exemplo), entretanto, se for uma pessoa de credibilidade, como um respeitado sacerdote, as pessoas tenderão a ser muito mais receptivas a sua história. Caso o místico escolha um emissor de baixa credibilidade, o boato pode cair em descrença, e o karma será gasto por nada. O Mestre deverá julgar se a escolha foi correta.

Nos níveis mais altos, há uma grande quantidade de pessoas para disseminar a notícia. Assim, para tudo acontecer no tempo determinado, as últimas pessoas que escutaram o boato repassarão para outras, mas sempre remeterá que a informação foi dita por Fulano de Tal (a vítima da magia, pessoa com grande credibilidade). Dessa forma, mantém-se a “confiabilidade” como se a notícia fosse transmitida pelo próprio.

Passado uma hora depois de ser enfeitiçada, a vítima esquecerá quem foi a pessoa que lhe passou a informação: não se lembrará do seu nome, nem rosto ou qualquer elemento que possa identificá-la; saberá apenas que a informação veio de uma fonte “confiável”.

A partir do nível 6, se o boato for direcionado a uma pessoa em específico, após a disseminação para a última pessoa definida pelo nível, o alvo do boato deverá fazer uma RM. Caso falhe, o Mestre fornecerá meios para aumentar a probabilidade do boato torna-se realidade. Essa ajuda será de forma indireta mas a concretização do boato dependerá exclusivamente do que os(as) jogadores(as) conseguirem realizar. O nível 6 será uma pequena ajuda, no nível 8 duas pequenas ajudas e no 10, três pequenas ajudas. Por exemplo:

- O místico escolheu um influente comerciante para ser o alvo da magia. Conversou com ele por 20 minutos e no final falou o seguinte boato: “você sabia que o Duque tem uma doença incurável e que poderá morrer a qualquer momento?”. Escolheu o efeito 10, e o comerciante falhou na RM. Ele irá espalhar o boato, totalizando 250 pessoas que saberão do boato em 24h. Assim que a última pessoa souber do boato, o Duque deverá fazer um RM. Caso passe, nada acontece (mas o boato foi disseminado). Caso falhe, o Mestre dará três ajudas. Exemplos:
1 – No desjejum na taverna, está uma ex-criada do Duque. Ela está conversando com o taverneiro, mas como já não escuta bem, fala alto demais e os jogadores escutam o seguinte: “lembra de quando não podíamos cultivar a planta de Jarnaúba? Tinha um leite tão gostoso, mas como o Duque é alérgico, ele mandou queimar todas as plantas com medo de morrer caso colocassem o leite para ele beber”.
2 – Verdade – disse o taverneiro em tom alto para a ex-criada escutar, e consequentemente, os jogadores também escutaram– mas ele não sabe que voltou a nascer no sopé da montanha dentro da floresta proibida.
3 – Assim que saem da taverna, os jogadores se deparam com cartazes informando que o X Festival de Caça da Realeza será em 2 dias. O pessoal está comentando que o Duque participará. O evento conta apenas com os nobres da cidade, e eles se embrenham na floresta para capturar um cervo.

  • Boato 1: A vítima passará a informação para 4 pessoas. São necessários 30 minutos para espalhar o boato.
  • Boato 2: Idem ao anterior, mas passa a notícia para 12 pessoas em 1 hora.
  • Boato 4: Idem ao anterior, mas as últimas pessoas que ouviram repassam o boato, totalizando 30 pessoas que sabem do boato em 3 horas.
  • Boato 6: Idem ao anterior, mas as últimas pessoas que ouviram repassam o boato, totalizando 85 pessoas que sabem do boato em 6 horas. O Mestre dá 1 dica, conforme explicado no texto.
  • Boato 8: Idem ao anterior, mas as últimas pessoas que ouviram repassam o boato, totalizando 150 pessoas que sabem do boato em 12 horas. O Mestre dá 2 dicas, conforme explicado no texto.
  • Boato 10: Idem ao anterior, mas as últimas pessoas que ouviram repassam o boato, totalizando 250 pessoas que sabem do boato em 24 horas. O Mestre dá 3 dicas, conforme explicado no texto.


LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.