Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Um sinal do demônio  

Lobos famintos


Para esperar o ataque dos lobos, o grupo se distribuiu ao redor da cava onde a moça havia se escondido. A formação envolvia Krom na vanguarda esperando o ataque, Servill logo atrás dele para fornecer suporte, Azurius ao lado, Zac escalando a parte mais alta e Finwe na retaguarda. Neste momento Ark resolvia aparecer, e iniciava sua cavalgada ao encontro da batalha que começava.

Três lobos partiram para o ataque contra Krom, que se defendia de um deles com seu escudo e afastava os outros brandindo a espada. Azurius preparava o arco e flecha para tentar alvejar um deles, o que acabou por atrair o animal. Com isso, o elfo resolveu afastar-se.

Zac acendeu uma tocha apressadamente ao perceber que dois lobos vinham em sua direção. Embora ele não estava conseguindo ferir os animais com ela, o fogo servia para manter a presa dos animais longe de seu corpo. Enquanto isso, um dos animais caía na armadilha instalada no local, cuja moça escondida havia alertado, e ficava preso.

Quando Ark finalmente chegou, ele saltou do cavalo para tentar ferir um dos lobos que cercava Krom. Assustado, o animal se encolheu e não foi capaz de evitar um terceiro ataque, vindo alguns segundos depois, e morreu.

O combate permaneceu com Zac usando sua tocha acesa para impedir os animais de se aproximar dele, Krom impedindo a aproximação dos animais por um dos lados com Ark o ajudando, Azurius frustradamente tentando disparar flechas com seu arco e Servill apoiando Krom e Ark.

Um minuto mais tarde, Krom e Ark haviam detido os lobos que os atacavam e mais outro que Zac havia atraído para aquele lado. Azurius fugia de dois outros que o procuravam até que Finwe atraiu o animal para si e também deu cabo do inimigo. Os outros foram derrotados naturalmente, até que apenas aquele lobo com cicatrizes, que havia caído em uma armadilha, permanecia vivo. Finwe o afastou com uma tocha, e Ark ainda tentou feri-lo com o arco e flecha de Azurius, mas no fim o grupo decidiu deixá-lo partir.

Uma decisão tempestuosa


O primeiro a entrar na cava onde estava a moça foi Servill. Ele perguntou como ela estava e, gentilmente, a moça respondeu que estava bem. Contudo, Krom veio logo atrás com uma vontade intimidadora e a agarrou pelo pescoço, pressionando-a contra a parede. O guerreiro apontou a espada para sua garganta e perguntava-lhe o que fazia naquele local, por que haviam armadilhas e por que ela havia alertado o grupo.

Ao mesmo tempo, do lado de fora, Finwe aproximou-se para perceber que a moça estava com muito medo, Zac para ver o que acontecia e Azurius logo atrás também para observar. Os dois magos chegaram a tempo de ver o guerreiro ouvir a resposta dela de que estava caçando lobos. Azurius, ao ver a espada apontada para o pescoço de uma jovem que nada havia feito até ali, usou seus poderes para desintegrar a espada de Krom. Indignado, o guerreiro disse para que não se metessem, e quebrou o pescoço da mulher com sua mão esquerda.

Nesse momento uma confusão generalizada se deu, e Finwe se afastou para não se envolver. O guerreiro se mantinha firme em sua posição, segurando a jovem no fundo da cava enquanto não permitia que outros passassem, e Azurius, possesso, lançava raios em sua direção. Servill, que estava literalmente embaixo de tudo isso, não podia fazer mais nada, pois suas bênçãos haviam se esgotado com o combate.

Krom se enfurecia com cada choque que sofria, mas também enfraquecia. Zac se aproximou esguerando-se ao lado de Azuris e foi alvo de um dos raios, mas também foi capaz de pegar a lâmina de prata de Servill e perfurar o peito da jovem, além de perceber que em seu pescoço havia uma tatuagem demonista.

A confusão na cava estreita continuou por mais alguns instantes, até que Zac resolveu sair e Krom também. O guerreiro virou-se e abriu caminho através de Azurius, empurrando-o para o chão. Ao sacar sua gládio ameaçadoramente contra Azurius, ele fez com que Ark se envolvesse e o atacasse. Krom conseguiu aparar o ataque do ladrão, mas ficou indefeso contra mais um raio de Azurius, que desta vez o fez perder as forças e largar a mulher.

Pressionado pela espada de Ark e sem forças para pegar novamente o corpo da mulher morta, Krom manteve a posição apenas até sofrer outro choque oriundo dos raios de Azurius, que finalmente o fez desmaiar.

Muitas teorias


Krom estava no chão, e o grupo ainda não sabia o que fazer. Azurius votava que deveriam matá-lo, pois sua ação tempestuosa sem consultar o retante do grupo seria, segundo Azurius, um perigo constante. Contudo, Servill e os outros achavam mais justo que ele fosse escutado antes de uma decisão como essa ser tomada.

Enquanto discutiam, Finwe aproximou-se do corpo da moça e, apenas com um olhar de profissional e um toque na cicatriz, pode perceber que aquela marca havia sido feita há poucos dias através de queimadura e que a perfuração que Zac havia feito no peito dela não sangrava mais.

O bardo rapidamente pensou que Krom poderia estar certo e de que a mulher poderia ser um monstro e estar se regenerando, e então sugeriu que separassem a cabeça dela de seu corpo. Azurius teve apenas alguns segundos para analisar a tensa situação, mas chegou a mesma conclusão de Finwe ao ver que o símbolo no ombro da moça poderia significar alguma espécie de marcação.

Uma vez que todos, finalmente, pareciam de acordo, o grupo resolveu levar os restos da moça para Principado Antigo, juntamente com Krom, que ainda estava inconsciente. Eles viajam conversando sobre o que fariam ao chegar lá, pois o suspeito do crime usava uma capa xadrez e não batia com a descrição da vítima que fizeram.

Ao mesmo tempo, eles pensavam no símbolo demonista que tinham visto. Finwe o reconheceu de algum lugar, e ele sabia exatamente e livro a pesquisar - bastava encontrá-lo. Servill tentava reunir de sua memória todas as informações que sabia a respeito daquele sinal antes de expô-las ao grupo. Azurius também poderia formular algumas teorias a respeito e apenas Zac e Ark pareciam mais preocupados com as explicações a dar para o Duque de Marimonte. Afinal, eles já estariam de volta à Principado Antigo ao cair da noite.

Planície Central do Reino de Conti. Calcato, 1º dia do mês do Ouro, A Festa da Fartura, do ano de 1500

Verbetes que fazem referência

Campanha Instintos Latentes

Verbetes relacionados

A Festa da Fartura | Contratados pelo Duque | Um sinal do demônio | O assassinato do filho de Servill | A Gruta da Gota | Cavernas na Gruta
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.