Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Ordem de Lena .  

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

A Ordem dos Primorosos

Cariel contemplou-se novamente no brilhante Lago da Espuma. Seu reflexo tremulava conforme as pequenas ondas, causadas pelo vento oeste que descia pelas montanhas, esbarravam na margem fatigante do lago.

Seus pés, brancos e finos, sentiam a frieza da água tão cedo naquela manhã. O cascalho estava molhado, frio e, o que era mais espantoso, macio.

Seus cabelos, bem-feitos cachos dourados, devolviam os raios do sol, permitindo uma áurea brilhante em torno de sua cabeça. Seus olhos, pequenos pedaços do céu azul, enxergavam com carinho o esplendor criado pelos deuses; O Jovem Cariel.

Esperou contente o término das ondas, para que mais uma vez fitasse a beleza de sua face. Cabelos dourados, brilhantes, olhos azuis, simples, face afilada, macia, com nariz pequeno, suave, e lábios vermelhos, finos, Cariel era uma jóia no mar de imperfeições.

Ainda com os pés no cascalho, mãos úmidas e um sorriso na face, Cariel escutou uma voz leve, delicada, um sussurro de sol nascente.

— Venha Cariel.

Cariel a viu.

Seu cabelo era vermelho, espalhado pelos ombros, despencando pelas costas. Seus braços estendidos permitiam o leve ondular do cetim lilás, tão transparente nas curvas desejadas. Uma tiara esbanjava beleza logo acima dos brilhantes olhos verdes. Seus lábios eram finos, delicados, bochechas-rosadas gracejavam a face; a jovem mulher aproximava-se magicamente.

Cariel sentiu-se quente. Fagulhas de amor explodiam em seu interior. Sua respiração perdia-se nos ângulos dos desejos carnais. Seus pensamentos não mais lhe pertenciam. Seu coração batia maquinalmente. Levantou-se; mas não reparou.

A jovem mulher derreteu, com encanto, à distância entre eles; seus lábios estavam a poucos centímetros um do outro. Seu busto, volumoso e róseo, inflava a cada respiração, alimentando os pensamentos de seu admirador.

O vento matutino, calmo e sereno, envolveu o casal na margem do lago. O sol coroava suas cabeças, enquanto á água cobria os dedos dos pés ainda descalços.

Enquanto o calor do desejo combatia o frio da água, Cariel encostou suas mãos na cintura da mulher que, na sua frente, esperava apenas pelo prazer.

Logo sentiu ásperas às mãos, como se mergulhadas em filetes de ferro. O leve cetim lilás criava vida conforme o vento soprava, cobrindo Cariel com sua cor macia.

O frio da água em seus pés, como ondas lançadas contra paredões, quebraram o feitiço da ilusão.

Seus lábios romperam o silêncio mágico do encontro forçado. Suas palavras saíram rápidas e fortes, vibrando o ar matutino do lugar.

— Em nome de Lena, rainha das rosas, afasta-te desse sacerdote, terrível demônio.

Uma áurea dourada, canalizada do sol brilhante, emanava do Jovem Cariel. O vento criava força ao redor do casal, enquanto espalhava o granizo molhado. Espumas brancas, borbulhas da fúria do lago, escondiam os pés do sacerdote de Lena, formado por uma bolha de ar.

Cariel olhava ávido o alvo de sua prece, que a retrocessos de passos distanciava de sua presença.

— Criatura nefasta, criadora de devassidão, afasta-te.

Assim fugia Tamira, uma Súcubus enviada para tentar o sacerdote de Lena, cuja beleza era seu dom mais precioso.

Cariel olhou, atento, os últimos passos de sua inimiga, antes que a dádiva de Lena a esconjurasse, consumindo o cascalho do chão e deixando cinzas de seu extermínio.

Por algum tempo esperou; sua tranqüilidade retornando. As ondas do Lago da Espuma enfileiravam-se na margem e Cariel, mais uma vez naquela manhã, contemplou sua beleza.

— Os demônios são facilmente destruídos pelo amor de Lena, pois eles acreditam que a luxúria é igual ao amor e que a devassidão possa suplantar a paixão que emana do espírito da senhora das rosas.

Seus lábios sorriram.

História

“— Prazer, prazer e prazer, de que vale viver se eu não tiver prazer em viver? Essa pergunta ao menos uma vez na vida já passou pela cabeça de cada pessoa vivente em Tagmar e certamente essa pergunta paira sobre a cabeça de todos os seguidores da Deusa do amor, do prazer das coisas bem feitas e do perfeccionismo. Uns tolos buscam coisas sem sentido como guerras, destruição, honra, comunhão com a natureza… tolos… todos eles morrerão e todos esses valores se perderão com suas vidas sem sentido, todas essas coisas secundárias só possuem real importância se eles puderem lhe proporcionar prazer, o dinheiro é grande exemplo dessa verdade, de que adianta um cofre cheio de moedas de ouro se com isso você não puder obter prazer. A perfeição é o caminho, o belo o que se pode querer de melhor e o mínimo que se deve aceitar, e o prazer é o que realmente importa na vida. Seja o melhor, seja o mais belo, só aceite o melhor, cerque-se somente do belo e goze a vida da melhor forma que lhe for possível, a vida é curta (se você não for um Elfo) e deve ser vivida intensamente como uma perpétua festa onde tudo é válido na busca do êxtase e do gozo maior.’

Conta a lenda que este era o discurso que Lena sempre repetia aos seus pares de panteão. Mas estes sempre lhe pareciam entediantes e limitados, presos as suas visões e anseios. Quando em uma dessas crises de completo enfado Lena resolveu caminhar novamente sobre a terra de Tagmar. Dizem que isto aconteceu logo após a queda da seita. Neta época, Tagmar ainda tentava se recuperar do enorme holocausto causado pela invasão demoníaca. Diante de tanto sofrimento Lena decidiu que era a hora de todos se rejubilarem com os prazeres da vida. Para executar seu plano, ela se arriscou a passear como uma mera mortal ao assumir o corpo de uma bela jovem que havia perdido sua alma para os demônios. Partindo incógnita numa peregrinação ela buscou os talentos em potencial de que ela precisava para começar seu intento. De fato ela buscou apenas o tipo de pessoas que sempre lhe interessaram: ricos, artistas e beldades. Nesse tempo as orgias foram uma constante e o vinho correu solto nos encontros desses “talentos”, a diversão era sempre a pauta de discussão, os excessos a ritualística das cerimônias e o prazer a ordem do dia.

Esses foram dias de fogo para aqueles que tiveram a sorte, a honra e o prazer de participar desse seleto círculo de expoentes. As festas e orgias foram a tônica da vida desses seres durante esse tempo de glória; quando a própria Lena ensinava as mulheres como serem fogosas, lépidas e provocantes, e aos homens como evocar toda a sua volúpia, virilidade e insaciabilidade; para aqueles que tiveram contato com a Deusa ficou muito claro que Ela era o próprio prazer encarnado. Quando Lena achou que já havia satisfeito sua vontade apenas disse para uma de suas melhores seguidoras: - Por hora eu me vou, mas de continuidade a obra de Lena minha bela rosa, e leve o êxtase supremo a todos os primorosos. Somente após sua partida que seus seguidores descobriram quem ele era de verdade.

Essas poucas palavras tiveram um grande impacto sobre a vida desses escolhidos ou “primorosos” como a própria Lena se referiu a estes. A escolhida da Deusa para dar continuidade a sua “obra” foi uma jovem mulher de apenas 22 anos de idade de nome Alina, dona de uma beleza divina e de um magnetismo sexual capaz de desvirtuar um disciplinado celibatário. Alina face de anjo como era conhecida devido ao seu rosto angelical, com boa parte dos ricos e poderosos da região nas “mãos” não teve qualquer dificuldade de construir em um relativamente curto espaço de tempo talvez o mais magnífico, idílico e exótico complexo religioso para um Deus de Tagmar, uma construção que ela mesma chamou de “O Jardim das Rosas”.

Localização

A sede da Ordem se localiza onde hoje é o espaço territorial conhecido como Porto Livre, por ironia trágica ou justiça poética Porto Livre é realmente o local com a maior presença de degenerados de toda Tagmar. Especificamente a Ordem se situa na área mais intocada e inexplorada de Porto Livre, a Ordem foi erguida em meio a floresta e é um deslumbrante complexo de dimensões extremamente grandes constituída de vários ambientes completamente diferentes, para aqueles poucos que tiverem a sorte e a felicidade de serem aceitos dentro dos limites da Ordem se encontrarão em um verdadeiro paraíso terrestre, construído para dar inveja aos padrões Élficos, só que com uma toque muito mais apelativo e sensual. Algumas partes da Ordem se destacam por sua exuberante beleza tal como os jardins temáticos, as casas de banho e relaxamento e as salas de reunião. Sua localização exata é desconhecida e extremamente bem guardada por mercenários muito bem mandados e pagos para “apagar” eventuais curiosos, cortesia dos líderes de Porto Livre visto que os Barões são assíduos freqüentadores do Jardim das delícias de Lena, sendo inclusive seus maiores mantenedores e benfeitores.

Símbolo

O símbolo da Ordem é uma rosa rubra. a rosa é um dos símbolos máximos da própria Lena e serve para enfatizar bem a Ordem e também sua Deusa uma vez que se você for sábio o suficiente poderá se fartar em seu perfume e se deleitar com o toque macio de suas pétalas. Mas se você não for assim tão esperto... pode ter um encontro inesquecível e extremamente desagradável com os espinhos.

Objetivo

O objetivo da Ordem é bem simples, levar o êxtase a todos os primorosos, ou seja, todos os merecedores, aqueles que merecem a revelação devem ser agraciados e introduzidos a essa nova realidade, a vida é um prazer que deve ser vivido. De fato a Ordem possui pelo menos um grande templo em cada capital dos reinos de Tagmar, a única exceção talvez seja Azanti, seja pelo caráter de seus moradores, fervorosos seguidores de Crisagom, seja por Azanti não ser um reino, mas sim um pequeno Ducado. Mas a verdade é que todo viajante ou até mesmo um morador local que deseje uma boa noite ao lado uma ou várias companhias agradáveis certamente será sempre bem acolhido em um dos templos da Ordem desde que possa pagar pelos prazeres a desfrutar.

Os Primorosos

Os Sacerdotes de Lena assim como a grande maioria de seus fiéis são abastados, beldades ou exímios artistas, bem como pessoas advindas desse meio, essas pessoas excêntricas e brilhantes que vivem em sua própria realidade muitas vezes considerada chocante para o resto do mundo e que parecem estar sempre décadas a frente do restante dos “pobres” mortais. O nome deixa bem claro que a preferência da Deusa se dá apenas ao primor, a nata, ao que há de melhor. Não existe, portanto uma homogeneidade étnica uma vez que um único país não seria capaz de produzir tantos sujeitos primorosos. Em verdade seus Sacerdotes estão entre as criaturas mais belas e magníficas de toda Tagmar, e não raro estes possuem um ou mais dotes artísticos seja para pintura, escultura, ourivesaria, forjaria, canto, dança, música, poesia… ou seja, arte de uma forma geral e tudo aquilo que exige perfeição. Para os Primorosos não existem falsos moralismos ou falsos preceitos, todas as formas de prazer são válidas e bem vindas desde que levem ao prazer seja ele carnal ou espiritual. Os Primorosos são verdadeiros cultistas do êxtase e da perfeição, em suas orgias cerimoniais o vinho é o Rei, o prazer é a Lei e Lena é a Rainha.

Os Sedutores e Guardiões do

prazer
Fora do santuário localizado em Porto Livre, os Primorosos vagam pelo mundo em missões sacerdotais. Eles são os “Sedutores” - membros sedutores e manipuladores que têm a missão de selecionar e atrair novos fiéis à Lena; e os “Guardiões do prazer” - membros responsáveis por defender a fé de Lena pelo mundo, combatendo ameaças e proporcionando proteção para que o povo sofrido tenha chances de usufruir dos prazeres da vida.

Peculiaridades

Todos os primorosos se vestem com os modelos mais belos e extravagantes possíveis, sendo que principalmente as mulheres são vistas quase sempre em roupas provocantes seja pela ausência dela ou pela transparência da mesma. O luxo e as jóias são uma constante e estão sempre presentes tanto para os homens quanto para as mulheres bem como a maquiagem que é amplamente utilizada tanto pelas mulheres como também pelos homens, os Sacerdotes (homens) de Lena são facilmente identificáveis por estarem sempre com pelo menos sombras e batom. Todos os iniciados são tatuados com o símbolo da Ordem que também aparece em pingentes e jóias em geral, a onde será a tatuagem e o tamanho da mesma fica totalmente a cargo do iniciante, alguns fazem tatuagens discretas outros de corpo inteiro, nas mulheres o pescoço e as partes íntimas são a preferência. Aparentemente não há qualquer distinção hierárquica.

Votos específicos

Goze a vida com intensidade e busque o prazer e a perfeição em todas as suas formas: Para os Primorosos a vida é uma arte e os merecedores de a viverem na sua melhor forma são os verdadeiros artistas. Para esses devotos a vida é para ser vivida, e vivida sempre com prazer.

Aceite apenas o que há de melhor, conviva apenas com o que há de melhor, isso te fará um dos melhores: Os Primorosos são conhecidos por seu luxo e extravagância, em sua busca pelo prazer eles não aceitam nada menos que o melhor, e o fato de você estar dentre os melhores certamente significará que você é um dos melhores senão você não estaria onde está.

Estrutura

Vide estrutura das Ordens Clericais. A Ordem tem uma forma muito peculiar de gestão onde um homem e uma mulher ocupam o cargo de Sumo Sacerdote e Sumo Sacerdotisa da Deusa, esses comandam a Ordem em uníssono e são conhecidos como “Os amantes”.

Líder em atividade

A líder espiritual da Ordem das Rosas é uma belíssima ruiva de olhos azuis como o céu em um dia ensolarado que dizem ter raízes em Filanti, dona de um corpo escultural dotado de curvas capazes de perder um observador de tão sinuosas e provocantes. Com apenas 31 anos , Alexia é um esplendor em forma de mulher, dizem que só o som da sua deliciosa voz é capaz de fazer um mortal se contorcer de prazer. O líder espiritual da Ordem é o belo Jarek, de físico avantajado e definido, de 42 anos, tez extremamente negra e de magníficos olhos verdes como uma pedra de jade. Jarek é um espécime tão exótico quanto a sua própria Deusa. Jarek e Alexia estão a frente da Ordem a mais de 5 anos.

Juramento

Qualquer um desejoso de adentrar as fileiras da Ordem e que seja primoroso em algo, é levado a frente dos Amantes que o levam a uma maratona de averiguação de potenciais, caso os amantes julguem que ele é realmente primoroso e que possui inclinação para se tornar um digno representante da Deusa, é marcada uma cerimônia de iniciação e boas vindas que consiste de uma fantástica orgia regada a muito, muito vinho.

Saudação

O cumprimento da Ordem é feito dando-se um rápido beijo apenas com os lábios (selinho) e proferindo as palavras: “Amor, êxtase e prazer”.

Relíquias

As especulações a cerca de itens mágicos por parte da Ordem são os mais variados possíveis, entre os comentários mais comuns figuram toda sorte de utensílios que visam facilitar a vida desses devotos, poções do amor, tônicos fortificantes, e até mesmo poções rejuvenescedoras. Caso a Ordem possua realmente esse elixir da longa vida, ela detém um poder oculto muito grande uma vez que as raças que vivem menos como os humanos dariam tudo para conseguir sua fórmula. A veracidade a cerca desses itens é um mistério.

Verbetes que fazem referência

Livro das Ordens Sacerdotais

Verbetes relacionados

Ordem de Blator | Ordem de Cambu | Ordem de Crezir | Ordem de Crisagom | Ordem de Cruine | Ordem de Ganis | Ordem de Lena | Ordem de Maira | Ordem de Palier | Ordem de Parom | Ordem de Plandes | Ordem de Selimom | Ordem de Sevides, Liris E Quiris | Introdução | Prólogo | Epílogo | Créditos
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.