Livro dos Vilões
Discutir Histórico Ver Versão Atual Editar Pesquisar
Livro dos Vilões

Introdução


A palavra "vilão" foi originalmente criada durante a Idade Média para designar todo aquele que habitava a vila e não tinha um título nobre. Com o tempo o termo se tornou perjorativo assumindo características de pessoa que não pratica atos nobres.

Eles são os antagonistas, o oposto dos nossos heróis que são os protagonistas das aventuras. O vilão é a força motriz dos acontecimentos, trazendo para os heróis os desafios da aventura. O herói é por fim definido pelo desafio superado, pela maldade destruida e pela paz que trás.

Quanto maior o desafio, mais valoroso é o nosso herói.

Tão importante é sua presença que em diversas obras literárias seu papel passa facilmente de coadjuvante para principal.

Um vilão pode ser simplesmente maligno, capaz de criar uma matança sem igual, mas é na sua justificativa, na sua motivação que se cria a aura imponente.

O vilão pode vir na forma de um grande adversário ou em um bando ou organização, podem ser capazes de colocar a não na massa ou induzir ou contratar outros que o façam. Alguns são bonitos e charmosos, outros feios e ranzinzas, mas todos são dotados de um carisma natural que os envolve e que facinam os demais, seja pelo mistério ou pelo terror.

Em resumo o que seria do herói se não houvesse um vilão.

Índice


LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.