Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Cronologia .  

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

Abaixo, segue-se a linha do tempo registrada Depois do Cataclismo (D.C.)

0 D.C. - Grande cataclismo e fim do reinado dos reis feiticeiros;

1 D.C. - As cidades Birsas iniciam um lento processo de reconstrução. Agora se encontram fragmentados em cidades-estados;

1 D.C. - As reconstruções recomeçam lentamente. Muitas das ruínas são abandonadas e parte do povo segue para as cidades dos Dercans. O primeiro ano da liberdade dos bestiais foi marcado por um exponencial crescimento;

1 D.C. - Os Reis Feiticeiros fugiram para as Muralhas dos Deuses;

8 D.C. - Reconstrução das disnastias birsas destruidas pelos séculos de dominação Arcondi;

10 D.C. - A passagem do grande salão é aberta e após longo tempo enclaustrados;

20 D.C. - Cinco reinos Tessaldarianos se estabelecem na região, cada qual governado por um clã;

21 D.C. - Os bestiais continuaram a se proliferar e os primeiros indícios de consciência começam a se manifestar;

32 D.C. - O Rei-feiticeiro Kumbhala iniciou a nova construção da Cidadela subterrânea Chadizar;

35 D.C. - As guerras de domínio marcam a Península de Tessaldar;

47 D.C. - Retomada das explorações marítimas dos Birsos;

75 D.C. - São criados pelo rei-feiticeiro Kumbhala os Chandiz, uma raça de seres subterrâneos, servos dos Reis Feiticeiros. A partir de humanos de Tribos nômades;

76 D.C. - As matilhas iniciais se transformaram em clãs e um rudimentar meio de comunicação por símbolos e sons foi se formando. Eruditos Tessaldarianos afirmavam que tais manifestações poderiam ser obra de um efeito místico incompleto de sua transformação;

86 D.C. - Os primeiros contatos amigáveis entre os Tessaldarianos e Bestiais ocorrreu. Foi um contato rápido e amistoso e percebeu-se que eram de uma vida simples e pouco desenvolvida em todos os ramos do conhecimento;

100 D.C. - A tribo nômade Híctia se estabelece ao norte próximo a montanha dos deuses ao descobrir naquela região diversos oásis, graças a especial bênção de Bismaral e Sarina;

111 D.C. - Inicio da construção da cidade de Vaaloer;

129 D.C. - As Torres Rubras de Vrichem e Mechur foram recuperadas nos escombros das Muralhas dos Deuses;

146 D.C. - Reinicio das atividades comerciais entre as cidades birsas;

150 D.C. - A rápida prosperidade dos Híctios permite o surgimento das primeiras cidades, cada uma delas independente política e economicamente, mas mantendo um acordo de ajuda militar em caso de necessidade. Surgem as cidades-estado;

165 D.C. - Domínio das rotas marítimas pelas Guildas Birsas de Comércio;

173 D.C. - Finalizada a construção das últimas alas de Vaaloer;

301 D.C. - Criação do Conselho Dercam, composto pelos quatro Dercans;

320 D.C. - A redescoberta dos 3 discos lunares nas ruínas da antiga cidade capital do reino. O aumento do culto a deusa lunar;

350 D.C. - Expansão rumo ao sul leva ao primeiro contato com povos do deserto. Em troca de caminhos seguros pelo deserto o povo híctio oferece acesso a fontes de água. No entanto alguns quiseram que pela força os povos do deserto fossem subjugados;

353 D.C. - A vinda de grupos humanos para se estabelecerem na região. Primeiro confrontos e o surgimento dos adoradores das Luas vermelhas;

400 D.C. - Primeiro contato entre os Hictios e os Birsos;

405 D.C. - A escrita e os costumes bestiais avançam rapidamente e grande parte das comunidades passam a fabricar instrumentos simples e rústicos para seu próprio uso e também para troca, no escambo entre as pequenas aldeias bestiais;

407 D.C. - O culto as Luas Vermelhas aumenta e várias das antigas cidades são governados por servos do culto. Um grande período sombrio na história Tessaldariana, com sacrifício de humanos recolhidos nas cidades humanas na Península;

433 D.C. - Apesar do Conselho Dercam, o poder central é incapaz de manter o controle nas províncias ao sul e das áreas mais externas;

468 D.C. - Finalizada a cidadela subterrânea Chadizar;

500 D.C. - Com o apoio dos radicais, um dos governadores, chamado Anri Nadab, unifica pela força militar as cidades-estado, nascendo assim o Império Híctio;

501 D.C. - Rumores dos desejos expansionistas do novo império Híctio , leva a uma corrida armamentista das cidades-estado birsas;

546 D.C. - Servos são enviados para as cidades humanas do império Hictio, sua função é começar a base da nova sociedade secreta Arcondi;

580 D.C. - Tentativa de dominação hictia as cidades Birsas;

580 D.C. - O Império Híctio tenta dominar os bisos, mas a habilidade marítima dos birsos era superior e a invasão foi rechaçada;

600 D.C. - As primeiras tropas Hictias comandandas por Anri Nadab III, neto do primerio Anri Nadab, teve contato com os clãs de bestiais nômades e percebeu o grande potencial que estes tinham como mão-de-obra escrava;

625 D.C. - O rei-feiticeiro Danugou entre em contato com o Dercam do clã Treldorcais propondo uma aliança. Ele é seduzido pela magia de Danugou, o corruptor;

639 D.C. - Os poucos bestiais nômades livres ainda corriam pelo território. As incursões cada vez mais freqüentes levaram muitos dos clãs a extinção e as aldeias bestiais foram um dos poucos pontos de segurança que garantiram a sobrevivência desta raça;

650 D.C. - Primeira rebelião dos bestiais, rapidamente contida. Um grupo de embaixadores bestais procurou ajuda dos Tessaldarianos. Várias das antigas aldeias foram destruídas e estes estavam beirando o extermínio;

690 D.C. - Aliança entre Bestiais e Birsos contra os Hictios. Apoio na segunda rebelião Bestial;

709 D.C. - Os arcondi invocam os bestiais através da magia e estes não podem resistir às ordens de seus antigos mestres;

710 D.C. - Retorno dos Reis Feiticeiros, os arcondi, aliados aos Tessaldarianos treldorcais aproveitam-se da guerra civil e subjulgam os Império Híctio. Fim do Império Híctio;

710 D.C. - Nova dominação Arcondi;

750 D.C. - As cidades-estado birsas são novamente dominadas pelos Arcondi;

756 D.C. - Mudança na rota para o norte em direção ao Monte Kavadiz;

789 D.C. - Silzastrels e seus aliados humanos, os paladinos, conseguem por fim ao reinado dos arcondi;

789 D.C. - Queda dos Arcondi;

800 D.C. - Com o objetivo de retornar a harmonia original, surgem no norte as cidades-estados díctineas, a partir da reconstrução das antigas cidades híctias destruídas pelos arcondi. Radicais condenados ao exílio. Começa a caçada aos aliados dos Reis Feiticeiros;

805 D.C. - Os sobreviventes dos campos de escravos se unem formando um grande clã bestial, não mais como um povo nômade ou criaturas selvagens, agora como um grande clã, habitando nas colônias Tessaldarianas;

812 D.C. - Criação do Colégio díctineo de magia;

820 D.C. - Fundada o Colégio Birso de Magia;

850 D.C. - Radicais se estabelecem ao sul. Início das guerras pelo poder entre os radicais;

920 D.C. - Aparição de Aktur a Senaquerib. Início da campanha de unificação;

921 D.C. - Criação do Colégio Imperial de magia com a descoberta da magia transmutadora;

922 D.C. - Primeiras rebeliões rapidamente aniquiladas e muitos empalamentos;

923 D.C. - Surgimento dos primeiros soldados transmutados;

924 D.C. - Chegada dos Crinsom e a assinatura do “grande pacto”. E o surgimento do culto a Tanis;

940 D.C. - Unificação e formação do Império Aktar;

941 D.C. - Início da escravização dos bestiais, que são usados como mão de obra escrava pelos Crinsom. Rebelião de bestiais contida pelos Crinsom. Punições severas e diversas mortes;

942 D.C. - Expansão do Império Aktar, com a criação das demais cidades;

949 D.C. - Ruptura dentro do poder e revoltas começam a ocorrer. Os 3 discos lunares são roubados do templo da Lua;

949 D.C. - Tropas Crinsons participam de ataques as cidade de Ebla e Alakh, auxiliando as tropas de Senaquerib;

951 D.C. - O Conselho Dercans consegue depor os Fanáticos da Sagrada Aliança e reassumir o poder;

951 D.C. - Safdar, após ser coroado imperador renova o Grande Pacto com os Crinsons;

952 D.C. - Tropas Crinsons participam de ataques as cidade de Nim, Nipor e Husar, auxiliando as tropas de Senaquerib;

959 D.C. - Hanzalah, após ser coroado imperador renova o Grande Pacto com os Crinsons;

1048 D.C. - As tropas do Império Aktar alcançam a Península de Tessaltar. Uma grande batalha dá inicio e apesar do número superior, o império Aktar é obrigado a fugir para não ser aniquilado;

1242 D.C. - Sacerdotes tessaldarianos são recebidos nas aldeias e vilas bestiais e trazem o culto da deusa da lua. Estes são conhecidos como os Aucham Enemor e vistos como mensageiros de uma nova fé;

1250 D.C. - As cidades tessaldarianas são obrigadas a contribuir anualmente com mão-de-obra para o império. Pequenas revoltas são contidas. Uma grande parte das tribos de bestiais se converte como a religião Tessaldariana e passam a integrar os Adoradores da Lua;

1291 D.C. - Arsupnípal, após ser coroado imperador renova o Grande Pacto com os Crinsons;

1300 D.C. - Conquista das cidades-estado birsas vassalas;

1312 D.C. - Onda de invasão de caçadores Crinsons na região do litoral da Baia de Tessaldar. Os bestiais aprisionados são levados para as minas e os grandes festivais a deusa Tanis;

1350 D.C. - Tentativa de invasão das cidades-estado díctineas rechaçado;

1478 D.C. - Sarktom, após ser coroado imperador renova o Grande Pacto com os Crinsons;

1485 D.C. - Derrota de Sarktom, imperador de Aktar, pelas cidades-estado birsas do sul, na Batalha de Oscamad;

1486 D.C. - Assassinato de Sarktom por Banípal, meio-irmão de Assur, filho de Sarktom;

1487 D.C. - Assur combate, derrota e esfola seu meio-irmão Banípal;

1488 D.C. - Assur ascende ao trono como novo Imperador Aktar e renova o Grande Pacto com os Crinsons;

1490 D.C. - Últimas rebeliões oligarcas contidas por Assur;

1492 D.C. - Submissão das cidades-estado birsas do sul por Assur;

1498 D.C. - Nova tentativa fracassada de invasão do Império Aktar às cidades-estado dictíneas. Tiuz, filho de Assur é capturado por Asana;

1499 D.C. - Assur rechaça rebeliões das Cidades-estado Birsas e de uma tentativa de golpe por oligarcas aktares;

1500 D.C. - Data atual.


Verbetes que fazem referência

O Império

Verbetes relacionados

Deuses | Cronologia | Império Aktar | Cidades-Estado Dicitíneas | Cidades-Estado Birsas | Povos do Deserto | Bestiais | Crisom | Palátinus | Tessaldarianos | A Magia no Império
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.