Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Extrair informação .  

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

Grupo: Influência

Atributo base: percepção

Teste sem nível: sim

Restrita: sim

Penalidades: nenhuma

Esta é a habilidade de fazer um indivíduo revelar informações que não devia, de forma voluntária ou não. Para tal, extrair informação aproveita-se de técnicas de intimidação, interrogatório, lábia e/ou tortura. O mecanismo de utilização da Habilidade é diferente dependendo da abordagem que o personagem empregue.

Para ser eficiente no emprego da Habilidade, o personagem deve concentrar-se inteiramente na tarefa a fim de ser capaz de perceber as reações do alvo e adequar suas ações como consequência. Na prática, isso significa que uma interrupção no uso da técnica pode significar a perda de muitos minutos de trabalho. Obviamente, a vítima deve ter a informação que o personagem deseja para que o uso da Habilidade tenha sucesso. Em todos os casos, um resultado de falha significa que o personagem obteve uma informação falsa e a assumiu como verdadeira, dando a tentativa de uso da habilidade como bem sucedida para aquele questionamento.

O modo mais rápido de utilizar Extrair Informação é com o uso de intimidação. Para tal, o personagem precisa possuir alguma vantagem sobre o intimidado, seja ela músculos poderosos, uma arma perigosa ou um refém em perigo e passar uma rodada intimidando o alvo com palavras ou gestos, deixando claro o que deseja saber. A dificuldade do teste é estabelecida pelo mestre e o resultado deve ser sempre apresentado em uma frase curta, como um nome, uma orientação ou um sim/não.

Para ser capaz de Extrair Informação através de interrogatório, o personagem precisa estar em uma situação de vantagem sobre o indivíduo alvo, seja mantendo-o em cativeiro, possuindo um refém ou outra forma qualquer, desde que o mantenha acordado e em condições de falar. Contudo, o interrogatório não implica em danos físicos, mas sim na obtenção de informações através da identificação de contradições.

Os níveis na habilidade assumem que o interrogador tem condições de interrogar duas ou mais pessoas isoladamente sobre o mesmo assunto, desde que elas possuam conhecimento sobre o tema de interesse. Caso apenas uma pessoa esteja sendo interrogada, o personagem recebe um nível de penalidade nos resultados. O interrogador recebe um nível de dificuldade de bônus se possuir pelo menos quatro interrogados, contando que todos tenham conhecimento sobre o assunto de interesse, a critério do mestre. Cada teste de interrogatório leva no mínimo 5 minutos por interrogado e deve ser realizado no final do interrogatório.

O emprego da tortura difere de um interrogatório na medida que o torturador empregará violência física e/ou emocional para forçar a vítima a revelar a informação desejada. Esta é uma forma mais rápida de obtenção de informações do que o interrogatório, mas que pode resultar em morte ou severos danos físicos e talvez psicológicos à vítima. Contudo, a tortura não tem como premissa provocar dano à vítima, mas sim dor e/ou sofrimento. A melhor tortura é aquela que mantém o alvo vivo.

Para ser capaz de realizar uma tortura, o torturador deverá estar em condições de vantagem sobre seu alvo, mantê-lo imobilizado e em condições de se comunicar. Cada tentativa de obter informação através de tortura exige trinta segundos de perguntas e ameaças, no fim do qual o personagem irá realizar um teste de habilidade. Os resultados sugeridos consideram que o torturador não tentou evitar o dano físico ao torturado. Caso contrário, o resultado sofre um nível de penalidade em seu efeito (um resultado laranja torna-se um amarelo, por exemplo).

Alvos que ainda possuem Energia Heroica não são obrigados a ceder nenhuma informação, exceto no caso de um resultado absurdo no teste de Extrair Informação. Os testes de tortura devem ser realizados como um ataque contra uma defesa igual à moral da vítima (Personagens empregam Resistência à Dor contra tortura e moral contra outras formas de Extrair Informação).

Um indivíduo que é frequentemente submetido à tortura pode desenvolver algum problema psicológico, especialmente o pânico irracional em relação ao seu torturador. Tais efeitos ficam a critério do mestre.

Rotineiro: Extrai informações triviais, que podem ou não ser úteis; um torturador provoca 4 pontos de dano na EF do torturado e ele não é obrigado a passar informações;

Fácil: Extrai a verdade sobre o que o interrogado sabe a respeito de um boato, desde que ela não a coloque em situação de perigo; um torturador provoca 3 pontos de dano na EF e 5 pontos de dano na EH do torturado e ele deve passar informações como no resultado de interrogatório;

Médio: Extrai informações que o interrogado compartilharia apenas com seu círculo de amigos. Ex: Verdade sobre um nobre Verrogari. Um torturador provoca 2 pontos de dano na EF e 10 pontos de dano na EH do torturado e ele deve passar informações como no resultado de interrogatório;

Difícil: Extrai informações que o interrogado compartilharia apenas com as pessoas mais próximas. Ex: entrega um familiar que foi culpado por um roubo. Um torturador provoca 1 ponto de dano na EF e 20 pontos de dano na EH do torturado e ele deve passar informações como no resultado de interrogatório;

Muito difícil: Extrai informações secretas ou que podem colocar o interrogado em risco. Ex: o interrogado acusa-se. Um torturador não provoca dano na EF, mas 30 pontos de dano na EH do torturado e ele deve passar informações como no resultado de interrogatório;

Absurdo: o interrogado acaba entregando mais informação útil do que foi solicitado. Ex: acusa-se e ainda entrega o plano para um novo crime. Um torturador provoca 40 pontos de dano na EH da vítima e ela é obrigada a passar informações como no resultado de interrogatório, mesmo que ainda lhe reste EH.

Obs: Uma falha em um teste de tortura provoca 5 pontos de dano na EF do torturado e faz com que ele desmaie por 10 minutos, obrigando a interrupção da sessão de tortura.

Tarefas aperfeiçoadas: provocar sofrimento físico; provocar sofrimento psicológico; assustar; confundir; induzir contradições; manter vivo; interrogatório amigável; impor dano psicológico permanente.


Verbetes que fazem referência

Habilidades

Verbetes relacionados

Ações Furtivas | Acrobacias | Agricultura | Aplicar Esforço | Arte | Carpintaria | Códigos | Corrida | Destravar Fechaduras | Empatia | Enganação | Engenharia | Escalar Superfícies | Escapar | Escrita | Etiqueta | Extrair informação | Furtar Objetos | Jogatina | Lidar com Animais | Liderança | Línguas | Malabarismo | Manusear Armadilhas | Medicina | Misticismo | Montar Animais | Natação | Náutica | Navegação | Negociação | Operação de Cerco | Persuasão | Religião | Sabedoria | Seguir Trilhas | Sensitividade | Sobrevivência | Trabalho em Metal | Trabalhos Manuais | Usar os Sentidos | Venefício
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.