Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

25 Páginas <12345>»
Capítulo 05h - A Corte dos Peversos Opções
#61 Vuripa Enviado : 26/04/17 02:31
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Considerando que Vuripa está numa praça, o pequeno elfo tenta se localizar... Ao mesmo tempo que tenta garantir que não há nenhum zumbi se aproximando, seus olhos correm curiosos por tantas novidades.

É possível ver vilarejo? A praça de piso xadrez é mais semelhante a um átrio interno ou a uma ágora (praticamente toda cercada por edificações ou é local descampado e aberto)?
Algum local indicativo de feira, mercado, órgão de ofício?
Arquitetura que indique fortificação ou construção imponente?
Há edificação pública, algum castelo, colunas, alegorias ou pórticos?
Algum tipo de templo, símbolo demonista, totem, monumento ou estátua?
Na praça há algum tipo de planta ou vegetação?
É possível ver algo semelhante a um cadafalso, palanque ou mesa de cerimonial?
Algo que aparente ser metálico? Alguma gaiola suspensa de sacrifício?

(bem, são muitas indagações... algumas respostas já valem a observação)
#62 Cameron Enviado : 26/04/17 05:58
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=1
Me diga a quanto tempo faz parte deste reino?
Aque preço faz você estar aqui?
O que você busca?
Vou prosseguindo ... as unhas vão sendo tomadas de agulhas a abaixo das unhas.
[1d20] persuasão
Acredito que das mulhres que ja tenha se esquecido delas?

#63 Cameron Enviado : 26/04/17 06:02
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 2d20=10,1
falha visto que ele não queira falar mais.
A noite é longa falhe


#64 Cameron Enviado : 26/04/17 06:05
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=14
Pelo visto você curte manicure
[1d20]
#65 Cameron Enviado : 26/04/17 06:13
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 5d20=14,9,5,2,6
Dando sequência acredito que logo voce sentira no outro pé.
Lançamento para cada dedo MJ determina o tempo.
#66 Cameron Enviado : 26/04/17 06:17
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 3d20=14,17,12
Poxa vida você estragou meu trabalho quebrou duas unhas
.
#67 Cameron Enviado : 26/04/17 06:23
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 5d20=9,14,19,4,13
Ire mexer nas outras
#68 samuel.azevedo Enviado : 26/04/17 08:54
Cameron:
Citação:
- Eu não optei por ser torturado, Ricutatis definiu que hoje eu estaria aqui, e estou neste reino porque morri. Então Cruine me condenou ao inferno, e Ricutatis olhou minha lista de pecados e me colocou no reino dele. Aqui é o primeiro inferno, sabe. E Ricutatis tem o dever de receber as almas e separar os condenados de acordo com seus maiores pecados para cada um dos treze reinos infernais, de acordo com os tratados que ele fez com os outros Príncipes.

O mago aponta a agulha no olho do do mais velho, que responde a próxima pergunta:

- Eu sou um necromante. Por favor, não me mutile. Fica muito sujo, me enfraquece e demora a regenerar caso as partes sejam juntas.

Cameron prende os pés do mais velho em um estrangulador, e continua sua inquisição, preocupado com sua mãe.

- Se vale a pena? Aproveitei minha vida ao máximo, e de vez em quando Ricutatis me deixa continuar torturando pessoas. Este sofrimento é um preço que estou acostumado a pagar para ter meu prazer.

Cameron começa a perfurar suas unhas, e pergunta sobre um livro, no que Camus responde:

- Livro? Você diz, meu grimório com as anotações dos meus experimentos? Deixei escondido embaixo da prateleira da biblioteca de minha casa, na capital...

Entre uma unha e outra dos pés do homem, Cameron vai fazendo perguntas e o homem vai respondendo. Ele visivelmente resistia a dor, até que duas de suas unhas são arrancadas e ele solta gritos, que deixam a plateia de demônios animada.

- As mulheres... Nunca esquecerei dos seus rostos de dor, são meu maior prazer. Minha preferida era a vaca da Karen. Aquela vadia aguentava uma boa surra. E as vezes eu eletrocutava as partes íntimas dela. Até que um dia ela arruinou minha diversão dizendo que estava grávida. Então dei um soco que abriu um corte na sobrancelha dela e fui embora.

Cameron fica aflito, pois o nome de sua mãe era Karen, e ela tinha uma cicatriz na sobrancelha. Os demônios parecem notar a aflição do jovem mago e ficam ainda mais animados, sussurrando:

- Quem tortura quem? Lance um raio nas agulhas! Vamos ver se ele gosta!

//off: se preferir, escolha outro nome para a mãe de Cameron que eu edito o post.




Vuripa:
Citação:
Com o sol batendo no rosto, e a insistência de Vuripa, Freya acorda e diz, de supetão:

- Quem tudo quer, tudo perde.

Então ela fica séria e diz:

- Sonhei que você me dizia isto em prantos. Onde estamos?


Vuripa, observar 2, rolamento 14, laranja, médio.

Vuripa já olhava em volta, meio preocupado. A praça era cercada por prédios de arquitetura refinada, com colunas e esculturas, assim como o resto da cidade em que aparentemente estava. Ele também nota um enorme castelo na direção sul, na parte mais alta da cidade. Pelas dimensões do lugar, era uma grande capital.

Os dois começam a andar pelas ruas, onde é possível ver casas de muitos formatos, e no meio do caminho até o castelo havia uma larga praça rodeada do que poderia ser um mercado. Nas ruas limpas havia postes de metal onde lamparinas agora apagadas revelavam que o local era muito bem cuidado. Ao longe era possível ver uma movimentação, muitas pessoas pareciam sair do castelo andando lentamente.

//off: ainda pode continuar agindo por ela também nas cenas em que os dois tiverem juntos, a menos que eu intervenha...





#69 Cameron Enviado : 26/04/17 12:52
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 2d20=14,10

Raio elétrico 1 Persuasão
Que casa? A onde ?
Fala sério este não sendo único livro que você poderia ter tido em vida.

Um mago como você pode ter tido varios outros livros em que os guardará para trocar por outros de enteresse? Quais eram ? Onde os guardou? Quais ordens?
Quais os planos de Ricutatis para um mortal que ja tenha estado neste reino desda última vez?

Fico surpreso que apesar de gostar de ser sádico é masoquista.

Depois dele responder

Posso não multilar mas diga como pode me ajudar voltar para o reino mortal?

Ja vim de outro reino diga me ao que já não saiba sobre este reino e para obter o que preciso e onde?

Corrente passando pelas pontas das agulhas a outra a fazer chorar de dor.
#70 Cameron Enviado : 26/04/17 13:19
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Você nunca se lamentou por algo que se tenha feito a Karen?
Obs. Ao que depender respondo ao Camus. Próximo poste.

Ao concluir volto a superfície ainda cedo pela manhã irei perguntar por Simônio a um dos guardas.
Off
MJ Quanto tempo levo para passar
3 magias ou 6 para meu grimório?
#71 Vuripa Enviado : 26/04/17 14:17
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Lançamento 2d20=5,20
Assim que Freya acorda, Vuripa responde com um enfático "bom dia" e um simpático sorriso (melhor não vê-la enraivecida)
Depois, intrigado com o sonho da sacerdotisa (ou não bem um sonho - pode ser algo pressentido durante o tempo em que passou no túnel do portal), pergunta-lhe sobre mais detalhes, ainda que meros lampejos. As palavras dela ecoam em sua mente.

Ao menos o local parecia menos infernal que o reino anterior. Ao menos mais civilizado e com metal Dancing . Mas acreditar em aparências não é algo nada prudente no plano demoníaco.
Caso o mago tenha dúvida de estar no plano de Tagmar ou no demoníaco, perguntará também à Freya, bem como se algo dali (piso xadrez, praça, castelo) parece familiar a ambos (religião).


Vuripa (religião 6),Freya (religião 5)



#72 Vuripa Enviado : 26/04/17 14:28
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Vuripa também pergunta se Freya pode tentar contactar alguém (através de apelo ou contatos) capaz de dizer o que pode ser feito com o menino-anjo cristalizado (ou como é possível desfazer o encanto), pois, para ele, uma vida de uma criatura divina vale mais do que uma vida dos seres de Tagmar. Se a resposta for afirmativa eles ficarão juntos à estátua do menino-anjo (coberta pelo pano azul), do contrário, se definitivamente nada mais possa ser feito pelo bem do pequeno enviado, então será apenas uma bela estátua.

//off: Não sei se Vuripa (como cobra) conseguiu ver que a estátua do anjo também brilhou quando se aproximaram do portal. A propósito, houve recuperação de karma?

Caso seja possível se deslocar com ela (tendo em vista a distância até a multidão que saía do castelo), tentarão se abrigar em algum local (viela, beco...) em que não deva ocorrer fluxo intenso de criaturas. Caso não consigam se deslocar (e havendo a resposta afirmativa quanto a poder salvar o enviado e inexistência de karma), optarão por defendê-lo ali mesmo.
#73 Vuripa Enviado : 26/04/17 15:35
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
O mago hesita, a vontade de fugir, voltar para casa, sumir dali é imensa. O clima que até então parecia agradável agora não o impede de suar, ter palpitações...

Vendo a mistura de ansiedade e quase ataque de pânico do pequeno aprendiz de feiticeiro, Freya lhe reconforta com um pouco de explicação e humor:


-Calma elfinho, se fossem mortos-vivos não estariam saindo na claridade. Além disso, fugir não os impediria de nos encontrar. Demônios são mais rápidos e temos cheiro de vivos! A propósito... falando em cheiro... o seu é de quem não toma banho há meses! Muito Feliz

Ambos sorriem e o mago fica um pouco menos apreensivo.

//off: Fico no aguardo das indicações anteriores sobre estátua e karma para prosseguir
#74 Cameron Enviado : 26/04/17 21:51
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Hodor em seu momento se pensava como seria em sua hora de realizar pensou em arremessar facas ou punhais em sua vítima.

Imaginou por revolta de ser regeitado por seu irmão por parte de pai ao que chamara sempre de filho bastardo.

Para ir mais longe engressou como cavaleiro outra decepção pois embora por parte de pai nobre fora mais uma vez regeitado por um comandante que segundo ele recebera informação de que ele não era quem dizia ser.
A suspeita voltava sempre para seu irmão que sabia e conhecia de suas habilidades ao que invejava por sua habilidade.

Em outro momento pensou em usar da machadinha mas será por de mais.

Então realizar cortes superficiais.
MJ pode descrever se preferir.
Mas ao terminar ele ira passar onde estava caso não mais estiver ira partir para os aposentos e me aguardar lá.

#75 samuel.azevedo Enviado : 27/04/17 12:20
Cameron:
Citação:
- Muito bem, deixei uma cópia do experimento também na torre do relógio em Ambernita, em Muli, onde vivia com um nome falso meus últimos anos de vida. A outra cópia ficou embaixo da Biblioteca de Efrim, em Eredra - numa sala secreta.

Então Cameron dá um choque nas agulhas enfiadas sob as unhas do homem, que fez os demônios pularem de alegrai, ouve a nova pergunta, e reponde:

- Pare, por favor! Eu digo! Para sair desse reino, tem que passar pelo portal, que fica numa sala no fim do corredor desse calabouço. Mas precisa ter um item divino qualquer pra que ele abra! E você nunca passará pelo guardião!

Depois de ouvir a pergunta final, sobre Karen, ele diz:

- Só me arrependi de não ter batido mais naquela vagabunda! Devia ter quebrado o nariz dela.

//off: para copiar uma magia para seu grimório, vai precisar de três horas para uma magia de custo 1, seis para uma de custo 2, e nove para uma de custo 3.
//off2: explique o que fará antes de sair da tortura, e jogue um teste de Escutar.


Vuripa:
Citação:
Freya não conseguia dizer mais detalhes sobre o sonho e não conseguia lembrar de mais nada sobre ele. Ela olha em volta, e diz:

- Pelas cores deste piso e símbolos nos postes só podemos estar no inferno de Ricutatis! Ele odeia acima de todos Cruíne. Enquanto o Deus julga os mortos e diz se vão para o céu e para o reino de qual deus, o Demônio recebe as aulas no inferno e as joga para cada reino, obedecendo tratados com os outros príncipes infernais.

Ela faz uma oração pela estátua do anjo, e depois de um tempo responde:

- Ouvi uma voz explicando que ele e as outras estátuas estão sob efeito da magia de cristalização. Se a estátua não for quebrada no lugar de um órgão crítico, ainda podem retornar a vida se a magia for quebrada. Ah, eu me lembro que além das penas de enviado, a própria estátua do anjo brilhou para abrir o portal.

As pessoas já estão na metade do caminho entre o castelo e a ágora onde estão. Vuripa tinha a sensação de que precisava agir rápido...

//off: vocês estão totalmente recuperados de EF, EH e Karma. Role um teste de observar(difícil) para o mago e outro para a rúbea reconhecer alguém ou não.

#76 Vuripa Enviado : 27/04/17 12:33
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Lançamento 2d20=17,20
Vuripa (observar 2), Freya (observar 3)
#77 Vuripa Enviado : 27/04/17 12:44
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
O mago retorna apressado até a estátua do anjo coberto, levanta um pouco o pano azul e toca diretamente sua mão no cristal, encolhendo-o apenas (encolhimento 7). Na sequência, coloca o anjo no bolso e,pega o pano azul de volta, retornando sem demonstrar tanta pressa para cobrir a carriola que está com Freya.
Na volta reconhece alguém, mas a sacerdotisa teve uma visão ainda melhor.
#78 Cameron Enviado : 27/04/17 20:20
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 4d20=3,9,17,7

Misticismo, observar e escutar, percepção

Saber se estou sob algum efeito de magia.
Observar leitura labial dos demonios vou disfarçar fazer "cara de sonso".
Como em um estalo ao ouvir ele dizer da Karen so bato nele um pouco.

Desconfio que ele ja saiba quem sou.
Mas prefiro não falar pra ele.
Pelo visto ha uma chance grande.
Porem talvez não tenha total certeza quem eu seja vai sabe.
Irei até a porta dar uma olhada no corredor.

Faço um gesto que demonstra um 1min com as mãos a plateia.

Se depender da situação eu fecho a passagem a sala entre eu e os demônios e fico no corredor.
Geomanipulação 2 (obs. Se necessário)

Vou atraz do Hodor e vamos depois da tortura dar uma olhada no corredor em que da ao portal.

Obs. (MJ. a varinha funciona ou não?) Se precisar de testar deixa pra lá.
Magias de USO PESSOAL
(Alcance: Pessoal) é possível usar a varinha?

#79 samuel.azevedo Enviado : 28/04/17 10:40
Cameron:
Citação:
Misticismo 9, rolamento 3, branco, rotineiro.
Observar 3, rolamento 9, amarelo, fácil.
Escutar 4, rolamento 17, vermelho, difícil.

O mago tenta abrir a porta, mas estava trancada. Ao menos ele consegue olhar parte do corredor por uma janelinha na porta. As pessoas já começavam a sair das salas das portas mais ao fundo. Então olha para a varinha, e sente que a aura dela ela reage ao toque. Os quatro guardas demônios que acompanhavam a plateia de 6 outros demônios endurecem a postura, em prontidão, e um deles com língua de cobra fala com um sotaque pesado, em malês:

- Ainda não é horra de ssairr.

Então Cameron bate um pouco em Camus, cujos pés já fumaçavam de tanto terem sido queimados por raios elétricos. O mago nota que o sangue do condenado era meio fantasmagórico e também tenta ler os lábios dos demônios, mas em geral pareciam que eles estavam sugando alguma coisa pelo ar. Depois de algum tempo quando Cameron dá um soco nos rins do preso, alguns demônios começam a arrotar e a porta se abre.

Do outro lado da porta, estava Simônio acompanhado de Hodor. O guardião lhes diz:

- Hora, vejo que você foi bem criativo com a tortura. Os demônios parecem satisfeitos e bem alimentados!

O rúbeo estava calado, cabisbaixo, e todo melado do sangue fantasmagórico da sua vítima.

- Seu amigo foi bem violento, mas só usou algumas facas. Brincou de tiro ao alvo com um condenado e fez inúmeros cortes nele, talvez um para cada pecado do infeliz.

Ele começa a guiá-los para a superfície, mas ainda era possível ouvir gritos das pessoas sendo torturadas em outras salas. Um grito chama a atenção de Cameron, e parecia vir do fundo do corredor. A voz parecia familiar. Simônio nota que o mago estava olhando para o final do corredor, e lhe diz:

- Ali não tem nada para você. É onde o nosso Príncipe está brincando com os prisioneiros. O desjejum está servido no salão, subam. Depois vocês podem descasar nos mesmos aposentos de ontem.

Meio confuso e cansado pela noite toda, Cameron segue com Hodor para a superfície. No salão principal, um farto café da manhã era servido, e os dois comem. Hodor estava muito calado, parecia sentir-se culpado. Depois de comer, ele quebra o silêncio.

- Eu sinto que não deveria gostar do que fiz esta noite, mas gostei de punir aquele homem. Quando vivo ele batia e violentava uma jovem cega por muitos anos, que apesar disso limpava a casa e cozinhava para ele. Ele merece todo o castigo, mas agora sinto que algo está errado comigo. Eu vou dar uma volta na cidade, não conseguirei dormir.

O sono estava forte, e Cameron sente que precisa muito dormir. Hodor já havia saído para espairecer na cidade, e Cameron quase dormia na mesa mesmo. Ele pisca os olhos ainda na mesa e então se lembra, a voz que ouviu no corredor era a de Abascal, o sacerdote de Cruine!


Vuripa:
Citação:
Depois de juntar-se a Freya, os dois ficam no mercado olhando a multidão se dispersar pela cidade. As pessoas seguem sonolentas para as mansões, algumas além de sonolentas estavam muito feridas e mancavam ou se arrastavam segurando-se nas paredes. Demônios vestindo armaduras também saem e se espalham pela cidade, alguns ajudavam as pessoas mais feridas a chegar em suas casas.

- Que os demônios venham, é mais demônios para eu matar, hehehe.

De longe, Vuripa vê um ponto vermelho entre as pessoas, e Freya diz sem pestanejar:

- Conheço o jeito de andar daquele homem. Só pode ser o meu irmão, Hodor!

Algumas das pessoas estavam tão machucadas que andavam feito zumbis ensanguentados com sangue fantasmagórico. Outras, já chegavam até a área do mercado, mas apenas entravam nas casas e trancavam novamente as portas. Nenhuma loja era aberta. Além delas, Vuripa se preocupava com o número de guardas demônios que começavam a se aproximar da área onde estavam.
#80 Cameron Enviado : 28/04/17 10:47
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Cameron por um momento começa refletir nas palavras daquele homem.
Conclue como poderia ser possível a mãe ter suportado aquele sádico?
Que bom pra ele que esteja sofrer mas não me parecia apesar de tudo ele ate que tem boa aceitação com tudo que lhe acontece.
Me parecia tudo muito natural pra aquele homem e que muito longe de tudo para que lhe arrependece de alguma coisa.
É um caso perdido.
Mas com tudo se ele ja sabia que eu sendo um mago por que se abriu pra mim?
A pesar de ser torturado um dia quem sabe como ele disse eu não vem parar aqui como ele.
Mas ainda que fosse um necro faria muito diferente.
#81 Vuripa Enviado : 28/04/17 10:50
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Freya vai ao encontro do irmão, para conversar
#82 Cameron Enviado : 28/04/17 12:10
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Durante ao trajeto Cameron conversa com Simônio.

A alteza teria mencionado que qual quer coisa trataria com você sobre a biblioteca.

Teria um tradutor de idiomas lá?
Mas se fosse para obter um livro no meu idioma em que precisasse em ser traduzida que custo teria?
Quem é responsável pela biblioteca é você também Simônio?
Se ao livro que tenha visto não estiver na biblioteca? Minha ida a biblioteca tenha sido em vão, isso será levado em conta?
Ao que foi combinado que a biblioteca ficará a disposição seja lá quem for, segundo Ricutatis a biblioteca é livre não tem exclusividade.
Por tanto todos os livros deveram de estar lá. Correto?
Caso na falta de algum de que tenha de meu enteresse você ira me providenciar por escrito aos conteúdos que desejar sem custo adicional. Pois não gosto de fazerem perder meu tempo.

#83 Vuripa Enviado : 28/04/17 13:22
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
O laço sanguíneo lhe fala mais alto que qualquer outra circunstância. A impulsividade na ida, bem como a expressão de alegria da sacerdotisa são rompidas ao ver seu irmão com semblante cabisbaixo. Mesmo já com passadas um pouco menos expansivas a bela rúbea não para. Por um instante, sua mão comprime a empunhadura da montante (ainda presa à cintura). Mas como nenhum dos guardas com armadura estava perto o suficiente para o embate imediato, a mão relaxa e volta a descansar sobre o pomo.
Não demora muito e a Rúbea intercepta o "ponto vermelho" com um forte abraço, quase tirando o corpo do guerreiro completamente do chão.
-Você não está mais sozinho aqui, querido... (quase em sussurro)
#84 samuel.azevedo Enviado : 28/04/17 13:30
Cameron:
Citação:

- A biblioteca é de uso compartilhado, quem pegar o livro primeiro pode ler e ao sair deve devolver. Mas nenhum livro deve ser retirado sob pena de punição severa pelo próprio Príncipe. Há uma seção de idiomas no pavimento central, onde encontrará manuais para tradução entre idiomas diversos. Caso queira algo mais exclusivo, terá que fazer um pacto com Ricutatis. Dependendo do custo do que deseja, o preço pode ser uma alma.


Depois de comer, Cameron está cansado e com muito sono pela noite...
//off: querendo dormir, role um teste de Resistência Física contra força de ataque 4 para acordar na hora que quer. Querendo ficar acordado para estudar na biblioteca, faça um teste de Resistência Física contra força de ataque 12 para ficar acordado, mas o trabalho cansado é mais lento...


Vuripa:
Citação:
Freya deixa o carrinho para trás e corre entre as pessoas e demônios, até chegar em Hodor. Antes de alcançá-lo ela grita por ele e os dois correm em direção um ao outro e se abraçam. Depois de se abraçarem, eles trocam algumas palavras e voltam em direção a Vuripa a quem ela aponta de longe para o irmão. Mas eles são pegos de surpresa e ela recebe um golpe na nuca, desmaiando, e Vuripa a vê sendo levada para o castelo por muitos guardas enquanto Hodor tenta lutar com os outros.

Rapidamente os guardas que a levam se colocam atrás da multidão. Hodor fica lutando sozinho contra seis guardas.

//off: se quiser, pode interpretar a conversa dela com o irmão antes de ser raptada pelos guardas (três frases no máximo).


#85 Vuripa Enviado : 28/04/17 14:54
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Hodor, balbucia desbaratinado com o inusitado encontro, quase incrédulo mas altamente esperançoso de que seja realmente verdade, não um mero logro diabólico de criaturas jocosas, o que seus olhos e ouvidos identificam: o fato de rever sua irmã mais nova ainda viva:
-Minha irmã?!! Você aqui? Está sozinha?

Freya se alegra, como se nada mais fosse importante além daquele instante, então responde:
-Sim Hodor, sou eu! Pelos deuses, não reconhece mais sua própria irmã?! Sim, venha! Aquele pequeno elfo lá me salvou! Quero apresentá-lo! (virando-se de costas e apontando o dedo em direção ao mago que gesticulava muito aflito, como se quisesse falar algo)

A sacerdotisa e o irmão fixam a vista no elfo para ambos tentarem compreender o que o aprendiz de mago queria dizer com os gestos e com a fita nas mãos. No exato momento em que Hodor compreende a gesticulação, o guerreiro saca a espada, mas sua irmã não teve tanta sorte e é golpeada na nuca, desmaiando em seguida.
Hodor, ouvindo o som da queda ao lado, vocifera colérico e parte para o combate:

-Malditos! Não!! Ela é minha irmã! Não toquem nela!

Rodeados por um pequeno pelotão de guardas, as técnicas conhecidas pelo guerreiro não são suficientes para proteger a rúbea desacordada. Ele até tenta, evita o que pode, mas são muitos adversários, sendo facilmente cercado por 6 criaturas enquanto outras conseguiam arrastar Freya para longe de seu alcance.



#86 Vuripa Enviado : 28/04/17 15:47
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Ao ver sua amiga Freya se lançar ao encontro do irmão dela, Vuripa tem total convicção que a situação não acabará bem. Pensa ele:
É o queijo na ratoeira. Mas que criatura seguraria alguém tão convicta como uma sacerdotisa da ordem dos dragões vermelhos em não fazer algo? Certamente um enviado de Crezir, não um aprendiz de mago de Parom.

Sabendo disso, Vuripa tenta assoviar, pega a fita de seda e gesticula para Freya, tentando chamar atenção, mas ela prossegue de costas e não vê. Do local onde o mago se encontrava era visível a movimentação da guarda. Além disso, alguém como a sacerdotisa não passaria desapercebida. O momento é tenso... os vigias se aproximam dela e Freya não observa. Vuripa gesticula e nada... mais uma vez sua amiga se encontra em apuros. A adrenalina lhe percorre o corpo, ideias brotam aos milhares tão rápidas quanto a luz, mas o combate não é de modo algum uma escolha. Sua escolha é límpida: Hora de fugir, mas não sozinho!

Como a fita já está na sua mão, o mago marca o meio desta e faz o contorno de sua cintura (aproximadamente deixando distâncias iguais para as extremidades). Volta a olhar e repara que Freya se encontra ao chão... não há tempo. Cada uma das pontas é atada a um dos braços da carriola. Em seguida é o momento de agarrar a bolsa firmemente e virar um touro ou búfalo lanoso (mutação 5)


#87 Vuripa Enviado : 28/04/17 16:03
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Usando de toda a velocidade que esta nova forma corpórea lhe permite, o mago-ruminante parte em disparada contra o pelotão. Pray A intenção é de dispersar o combate e eventualmente (se aparentar ser possível) abrir espaço pela multidão e permitir a fuga de Hodor.
Caso seja necessário, será usada a carriola (lembrando que a mesma possui 2 rodas laterais) como instrumento de cauda.

Aguardo manifestação de Hodor para saber se é ainda viável (embora difícil) resgatar Freya.
#88 Vuripa Enviado : 28/04/17 17:47
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Lançamento 1d20=18
[1d20]
caso seja necessário ver a amarração da fita no carrinho (lembrando que Vuripa possui as pulseiras divinas)
#89 Vuripa Enviado : 28/04/17 19:01
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Na medida em que o confronto está se desenrolando, é possível ter noção de que tipos de armas e armaduras possuem os guardas que estão com Hodor? Pois se aparentarem estar bem equipados é mais adequado correr na direção dos demônios mais fracos que estejam próximos da briga, para que estes possam, ao tentar sair da frente do ruminante, atrapalhar o confronto e permitir a saída estratégica do guerreiro. (Considerando que a intenção principal de Hodor no momento não seria exatamente a luta em si, mas garantir a segurança da irmã)
Assim, se os guardas estiverem muito bem armados o procedimento de Vuripa será de abrir caminho na multidão para que o guerreiro possa fazer algo.
#90 Vuripa Enviado : 28/04/17 19:38
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
//off: Aquelas pessoas que se parecem zumbis (de tanto que apanharam) tendem a ser desviados, ainda que sejam atingidos na sequência pela carriola.
Caso Hodor tente usar o mago como montaria, ok. Se for outro indivíduo, ai vai parecer rodeio (sem sela). Considerando que o peso da criatura em mutação é muito superior (o que facilita o movimento), caso algum inimigo prefira pular na carriola (percebível pelo peso carregado - já que na carriola agora só consta a panela e o pano azul), o mago-ruminante fará algumas rabeadas (drift) para expulsar os indesejados.
Usuários visualizando este tópico
Guest (7)
25 Páginas <12345>»
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET