Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

25 Páginas <1234>»
Capítulo 05h - A Corte dos Peversos Opções
#31 samuel.azevedo Enviado : 15/04/17 21:47
//off: você pode aprender a magia perdida de petrificação estudando o pergaminho e copiando ele em seu grimório em outra hora. A outra é do colégio naturalista.

Cameron dá uma última olhada na estante, há outro livro ainda mais grosso com o símbolo do colégio elemental, mas parecia estar escrito em outro idioma. Então, junto com Hodor, segue com Simônio todo o caminho de volta para a entrada do castelo, e então entram no salão principal. As grandes portas se abrem, e há um banquete com muitas mesas e muitas pessoas vestidas com roupas de nobre.



A música para e Simônio apresenta os convidados:

- Estes são os convidados da noite, os mortais viajantes Cameron e Hodor!

No fundo do salão havia um homem mais bem vestido que aparentava ser o príncipe. Todos se levantam e Simônio sussurra:

- Caminhem em direção ao Príncipe, vossa alteza está esperando por vocês.
#32 Cameron Enviado : 16/04/17 12:10
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43

Faço como Simônio disse:
- Caminhem em direção ao Príncipe, vossa alteza está esperando por vocês.

Faço um gesto com a cabeça em sinal de reverência.
Boa noite.
Vossa alteza fico lisonjeado por nós receber no seu reino e de conhecer te.

Não conhecia seu reino conversei com Simônio ele me desserá que é rara a presença de mortais.

É uma honra de conhecer estar na presença de ante de alguém imortal.

Como sabe somos viajantes dentre os reinos e creio que muitos desejariam de estar neste reino.
Muitos mortais teriam curiosidade e intetesse em conhecer.
Eu acredito que seria o mais bem quisto e visitado dos reinos.
A arquitetura e a mobília é impecavel revela alguem com bom gosto.
Ao Simônio tenha demonstrado competência e muita dedicação a estar tudo a seu agrado.

Tu desejas falar conosco algo a nós propor?
#33 samuel.azevedo Enviado : 18/04/17 05:16
Ricutatis aparentava ser um homem de pele pálida e cabelos longos, vestido como um aristocrata com tecidos muito finos, capa bordada em ouro, sapatos de couro de dragão.



Ele segurava na mão esquerda um lenço branco, de puro linho, que gesticula no ar lançando um leve perfume, então estende a mão direita e os cumprimenta com um sorriso amável e uma voz suave e gentil:

- O prazer também é nosso. Queiram se sentar ao meu lado, hoje vocês são meus convidados especiais.

Simonio aparece segurando uma bandeja com taças e uma jarra de vinho, que serve.

- Acredito que o trabalho de parte da família bankdi é espalhar as minhas boas novas aos mortais. Fico tocado em ouvir tais elogios sobre meu reino, talvez você queira ajudá-los no futuro? Mas não é esse o trabalho que tinha a lhe ofertar. Mas ainda é cedo para negócios, comam, bebam e dancem.

//off: todos sabem que Bandki é o nome da família que introduziu a seita demonista no mundo, por isso é muitas vezes chamada de Seita Bankdi.

Uma bela mulher com asas de águia voa sobre o salão e pousa ao lado de vocês.



- A primeira dança sempre é da minha filha, Vinega, não façam desfeita a ela.

Ela estende a mão, e diz:

- Qual dos cavalheiros dançará comigo primeiro?
#34 Cameron Enviado : 18/04/17 18:42
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Tratar de negócio tendo um motivo mais para se selebrar logo ao Ricutatis em pessoa em momento festivo torna mais convidativo.
Digo ao Ricutatis:
Volto logo...
Me volto ao Hodor e digo.
- Você não bebe em serviço não se esqueça que seja meu guarda pessoal. N Ã O beba, espere eu voltar que iremos conversar.

Mas no em tanto não deixo a mileide esperando.

- Que mulher tentadora...
- Olhar misterioso como de uma mulher jamais vista.
- Contemplado por um mortal como eu...
- Agora desde já mileide saiba que não sou um pé de valsa, dificilmente consiga lhe surpreender em uma dança.

- Oh, bela dama me conseda esta dança com que teu olhar de bela me fazes cativante.
- Porem sei que como Ricutatis, tu és fina e educada quanto ele.
- Também sei que tu podes me abrir conhecimentos quanto também revelar dos muitos segredos.

Mas por favor, me ensine desta dança.

Ao estar com ela... de pertinho somente a ela...
Pergunto ao nome e me apresento

- Que doçura de encanto capaz de provocar êxtase à quem lhe possa sentir o toque da sua pele.

- Mas que desbravar de um homem como eu é revelar do teu conhecimento a sua nobreza.

Do que gosta mais de fazer?
Me diga qual sua expecialidade?



#35 samuel.azevedo Enviado : 18/04/17 20:56
A mulher responde:

- Meu nome é Vinega, sou filha do Príncipe Ricutatis.

Na menção de segredos, ela coloca o dedo na frente dos lábios do mago e diz, sensualmente:

- Se pudessem ser ditos a um recém conhecido, não seriam segredos.

Ela deixa o mago encostar a pele do rosto no rosto dela, e ele nota um perfume suave e delicado, mas ao mesmo tempo convidativo... Ela conduz a dança, e a medida que dançavam o mago sentia seus desejos carnais afluindo...

- Minha especialidade? Isso não é pergunta que se faça a uma dama! - ela responde, piscando o olho, e sussurra: - Se você fizer tudo certo, deixarei você saber...

Ao término da dança, ela responde:

- Obrigado pela dança e pelos elogios, você é muito gentil! Há tempos não me deliciava com o carinho de um mortal.

//off: role um teste de misticismo
#36 Cameron Enviado : 18/04/17 22:23
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=13
[1d20] mist
Vinega nessa parte você teve a quem puxa.

Ricutatis deve se orgulhar muito de você.

Que perfume você usa?
Creio que seja único sendo muito raro.
#37 samuel.azevedo Enviado : 19/04/17 08:50
Misticismo 9, rolamento 13, vermelho, difícil.

Cameron começa a suspeitar que ela seja uma súcubus. E enquanto ela levava Cameron até o pai dela, responde:

- Obrigada! O nome do meu perfume é Essência de Virgem.

Ao chegar de volta a mesa, Ricutatis aponta a cadeira ao lado de Hodor para Cameron se sentar. O rúbeo olhava muito triste para uma caneca de vinho, que ainda não provara. A festa continua com comida, bebida, música e dança fartas.



#38 Cameron Enviado : 19/04/17 13:00
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
De pertinho aos ouvidos do Hodor tapo com a mão pra que não housão ao que dizer para o Hodor.
- Caro amigo não fique tristonho em não poder provar o vinho, pois sabe lá que pode haver nele?
- Existem elixires poderosos.
- Não se esqueça onde estamos.
- No reino da fome era ao sorriso dos miseraveis. E aqui o que deve de ser?
Confie em mim e se prepara se precisar sairmos.
Ok .
Confie em mim.
Não se preocupe se precisar você ira nos tirar daqui.
#39 samuel.azevedo Enviado : 19/04/17 13:41
//off: como vocês saíram de um reino de fome e agora estão diante da abundância, é difícil para Hodor se segurar. Role um teste de Persuasão com dificuldade Difícil para Hodor lhe obedecer e resistir.
#40 Cameron Enviado : 19/04/17 16:00
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=11
[1d20]
Você é responsável pelos seus atos.

Pode ser que nunca mais seja o mesmo...

Quer arriscar sua vida ?
O jogar com ela?
Mas tudo é uma questão de escolha.
Não ouvimos a proposta dele...

Viro para Ricutatis e digo gostaria que me dissessenos a sua proposta.

Eu começo a perder o encanto e me volto no mesmo foco de antes.

Me sinto desmotivado vossa alteza ...
Não bebo n

#41 Cameron Enviado : 19/04/17 19:00
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=7
[1d20]
persuasão ....Vossa alteza achei que alem de lhe conhecer fosse tratar de negócios ao que me intusiasmei muito.
Gostaria em aproveitar melhor da festa mas faltará meu entusiasmo.
Consigo me conter a curiosidade tampouco a anciedade.


#42 Cameron Enviado : 20/04/17 06:13
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=10
Hodor ira apanhar das mãos do príncipe o lenço.[1d20] ações furtivas.
A final é muito convidativo a estar oferecendo.
Se falhar apenas ira segurar a mao dele.
#43 Cameron Enviado : 20/04/17 06:21
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Hodor ira dar um espirro e ira soar o nariz no lenço do Ricutatis.
E dizer:
- Obrigado alteza por me oferecer o lenço...

#44 Cameron Enviado : 20/04/17 06:45
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=13
Obs. Vou tentar chamar a atenção do príncipe chamando pelas costas de Hodor. Não sei se isso poderia ser comsiderado para facilitar.
Off... Eu me atrapalhei nas postagens.
[1d20]

Forçando o a olhar para traz

- Alteza ...
Quando interrompido pelo soar do Hodor no lenço do Ricutatis.
#45 Cameron Enviado : 21/04/17 23:00
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=19
[1d20] observar

É provável que consiga ver ao momento em que o Hodor abra o lenço para ver a meleca e contemplar a caca linda que ficou.

Tanto é possível ser vista por mim quanto pelo Ricutatis.

Eu não sei mas o principe é imortal ao ver um mortal soar o nariz no seu lenço que não se sinta enojado.

Não escondo ao ver demonstrar extremamente enojado...

Off. Samuel isso é instintivo e normal a intenção de Cameron seja observar se a meleca a cor dela pode indicar se ele tenha sido infectado.
Alem disso se o lenço é magico que é muito provável.
Pode ser que tenha sido infectado por magia se diagnosticar algo irei tentar saber por teste de Misticismo qual tipo de magia.

Pode ser de qual o colégio e conhecimentos seja alquimicos ou arcanas talves ate mesmo demoniaca.
Mas irei esperar você postar...
Pode ser imprevisível a reação de Ricutatis das duas uma.
Ele perde a linha ou mantém a pose.
Acredito que não se trate de apenas um lenço qual quer.
Se preciso uso Detecções de Magia.

Agora é saber como Ricutatis ira reagir.
#46 samuel.azevedo Enviado : 22/04/17 17:36
Persuasão 4, rolamento 11, amarelo, fácil.
Persuasão 4, rolamento 7, branco, rotineiro.
Hodor, Furtar Objetos 5, rolamento 10, amarelo, fácil.
Hodor, Furtar Objetos 5, rolamento 13, laranja, médio.

Hodor não resiste a fome e a sede, e acaba bebendo e comendo. Logo, o rúbeo fica animado, porém ele não se embebeda. Então Cameron tenta convencer o Príncipe a discutir os negócios agora, mas ele apenas o ignora e a festa avança algumas horas pela noite. Em um determinado momento, Hodor tenta pegar o lenço da mão do príncipe, mas no lugar do lenço acaba segurando na mão do próprio Ricutatis, que olha para ele curioso e depois solta a mão. Simônio já estava ao lado do príncipe preparado para agir caso Hodor não tivesse soltado a mão do Príncipe.

Depois de algum tempo, o príncipe solta o lenço na mesa e Hodor pega quando Ricutatis está distraído com Cameron. Ao abrir o lenço, não havia melecas, mas um perfume muito forte exalava dele e podia ser sentido por Hodor. Simônio se aproxima discretamente e pede o lenço de volta.

Hodor volta a comer e a beber, e até arrisca dançar com uma das convidadas. Parecia ser a melhor festa de sua vida e ele fica muito contente. Até Cameron acha a festa maravilhosa.

Já era meia noite, quando a música vai ficando mais suave então surgem vários guardas cercando o local.

Simônio e Ricuatis se levantam, imitados por todas as pessoas. Então o "mordomo" diz:

- Senhoras e senhores, chegou a hora que todos os veteranos já sabiam que iria acontecer. Organizem-se em fila e sigam até a masmorra. Os que tiverem sorte, se deleitarão torturando os demais.

Ricutatis chama Cameron e Hodor para o canto, e diz:

- Toda noite, depois do banquete, algumas pessoas se divertem torturando as outras. Este é o preço que todos pagam por desfrutar dos deleites do meu reino. Mas como vocês são meus hóspedes especiais, ao contrário dos outros que terão seu papel escolhido por mim, poderão escolher entre torturar um desses condenados o resto da noite, ou serem torturados. O que cada um de vocês vai escolher?

O príncipe fica com uma expressão muito serena e ao mesmo tempo curiosa para saber a escolha do mago e do guerreiro.
#47 Cameron Enviado : 23/04/17 16:28
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Se bem que como somos visitas ficariamos de espectadores.

Mas se fosse de escolher seriamos entre nos mesmos. Isso seria mais pessoal mesmo.

Então por não conhecermos nada do que seria de costume de vosso reino não seria sabio de escolher sem que conheçamos.

Quem sabe nos não aprendemos algo já que nos ofereceu tal oportunidade.

Quando trataremos de negócios vossa alteza?
#48 samuel.azevedo Enviado : 23/04/17 17:04
//Faça um teste de persuasão (Difícil) para conseguir ser só o observador na primeira noite.

- Estes são os negócios. Vocês querem aproveitar os confortos de meu reino e estudar em minha biblioteca. O preço é que trabalhem a noite torturando os condenados ou se juntem a eles sendo torturados. Este reino perfeito é mantido pelo trabalho de demônios, e para que eles trabalhem precisam ser alimentados. O sofrimento dos torturados é o alimento deles. Você tem outra proposta? Não me diga que prefere se juntar aos cultistas no plano mortal?

//Se sua resposta for uma contraproposta faça outro teste de Persuasão (a dificuldade vai depender da sua proposta).
#49 Cameron Enviado : 24/04/17 02:48
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 2d20=6,14
persuadir
Hodor e eu
Bom se vamos aceitar o trabalho presisamos de conhecer como funciona conhecer melhor os meios de tortura.
Outra coisa, se o fato de estarmos aqui estamos trabalhando então considerando que ao presenciar ou não saiba que nao deixa de ser com relação ao trabalho a propósito se irei ter estudos na sua biblioteca quero não ser interrompido e naturalmente estudar ao que me interessar no meu idioma e que esteja a minha disposição.

Não se esqueça alteza somos viajantes e queremos trazer a outros boas novas sobre os momentos que estivemos por aqui para que disperte interesse os que queiram trocar de reino ou que busquem em conhecer te pois isso mostrará maior poder frente a outros reinos.
Ricutatis esteja certo que poderá ostentar pois ao que possa tornar seu reino mais frequentado do que outros, terá maior número de suditos e frequentadores simpatizantes e seguidores.
Ricutatis seu reino será imbatível.
#50 samuel.azevedo Enviado : 24/04/17 09:30
Persuasão 4, rolamento 14, laranja, médio.

As pessoas desciam para seus postos de "trabalho" enquanto Cameron e Hodor conversavam com Ricutatis. O Príncipe Demoníaco fica impaciente e diz:

- Não coloque condições a bibliteca não é exclusiva. Ela é sortida e tem livros em muitos idiomas e até livros sobre idiomas, mas traduzir o livro que você escolher caso não seja nos idiomas que conhece terá um custo extra. Caso queira, faça a oferta a Simônio amanhã. De acordo com o relatório vocês demonstraram saber fazer o serviço lá na praça, quando torturaram aquelas pessoas que mexeram com vocês. Então decidam logo, cada um: ser torturado ou torturar. Andem!


//off: decida entre torturar ou ser torturado, e decida para Hodor em separado (um pode bater e o outro apanhar, ou os dois baterem, ou os dois apanharem). Sem mais negociações sobre esta noite.
#51 Cameron Enviado : 24/04/17 10:13
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Alteza se não é problema e a biblioteca é livre sim eu concordo tranquilo ok.
Vamos praticar estamos indo... creio que será divertido como Simônio disse antes.
Torturar uns condenados entao vamos Hodor.
#52 Cameron Enviado : 24/04/17 11:32
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Chegando no local observamos os apetrechos para tortura.

Eu e Hodor iremos revesar para cansar menos.

Off
(Samuel quantos guardas haviam?)
Entre aos condenados nós a quem escolhemos ou não?

Se no subterrâneo quantos andares tem?
Fica a baixo do castelo ou se expande para a cidadela?
#53 samuel.azevedo Enviado : 24/04/17 15:23
Cameron e Hodor seguem o resto descendo uma escadaria de mais de seiscentos degraus. Depois seguem por um corredor de pedra iluminado por archotes cuja extensão não parece ter fim pelo reino. A cada dez passos neste corredor eles cruzam por uma porta, algumas semi-abertas revelam pessoas sendo torturadas pelos instrumentos e meios mais bizarros. O mago nota que havia pelo menos dois guardas para cada pessoa (torturador ou torturado). Em cada sala, havia seis ou mais demônios assistindo uma única pessoa torturar a outra, como uma plateia que se emocionava a cada grito de dor dos condenados; e Simônio ia adiante avisando em cada sala quem de cada dupla iria torturar o outro.

Quando chega a vez de Cameron e Hodor, o mago fica numa sala e o guerreiro é levado para outra. Os dois foram os únicos que escolheram seu papel neste jogo de torturas. Cameron vê uma plateia de 8 demônios em sua sala e um homem de meia idade amarrado nas mãos e pés. Em uma mesa havia uma série de ferramentas e armas de formatos diversos, incluindo chicotes, martelos, serras e cutelos. Simônio avisa:

- Escolha quantas armas quiser. Ou se preferir, pode usar seus poderes. Também vale tortura da mente. Mas terá que fazer ele gritar e chorar! Você termina ao amanhecer.
#54 Cameron Enviado : 24/04/17 18:56
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Ola sr. Diga me seu nome.

Pausa para ele responder.

Depender sigo adiante ...
E então quer dizer nós do que tenha feito a parar aqui ou que faz por merecer?
Pausa resp...


Vou procurar algo dentre as opções do tipo como agulhas e instrumentos de corte leve...

#55 samuel.azevedo Enviado : 25/04/17 09:00
O homem, assustado, vai respondendo a Cameron:

- Meu nome é Camus. Estou aqui porque hoje é meu dia de ser torturado.

Quando Cameron para escolhendo agulhas e outros instrumentos, ele começa a ficar nervoso e diz:

- Certo, eu estou no inferno porque gostava de fazer experimentos mágicos com pessoas desavisadas lá em Eredra. Eu fiz um golem de carne com as partes dos corpos de minhas vítimas. Ah, e também deixei alguns filhos para trás pelo mundo. Sempre que a mulher com quem eu estava engravidava, eu a deixava. Eu não via nem vejo problema nisso, mas além de Palier me acusar de prática ilícita de magia, Lena e Gânis me acusaram de partir corações e abandonar filhos e Cruine tomou isso em consideração. Ou só vejo o lado bom, em algum lugar um mago achará o meu grimório e aprenderá a criar golens de carne, e o mundo ficou mais cheio de gente com sangue de mago, tudo graças a mim. Pense bem no que vai fazer, um dia eu posso estar aí no seu lugar.

Enquanto escolhe, Cameron fica pensando se aquele homem não seria seu pai biológico. Havia algumas semelhanças no rosto, e os dois são de Eredra. Mas o rosto do homem além de mais envelhecido tinha uma expressão demoníaca próxima aos olhos... Então Cameron se pega pensando no quanto sua mãe deve ter sofrido enquanto ela não casou-se com o homem que veio a ser so eu padastro, que por fim o separou dela.
#56 samuel.azevedo Enviado : 25/04/17 10:26
Vuripa acorda numa praça de piso xadrez. O carrinho e os objetos estavam espalhados pelo chão, e os primeiros raios de sol iluminavam as estátuas de cristal que emitiam arcos de luz coloridas que banhavam Freya, ainda dormindo.
#57 Vuripa Enviado : 25/04/17 11:12
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Vuripa acorda sentindo o frio do piso xadrez em seu rosto. Rapidamente ele se levanta e vê o material espalhado e Freya dormindo. Como sabe que dentre todas as atividades, a que mais lhe custará tempo é a de acordar a sacerdotisa, trata de (antes de qualquer outra coisa) colocar a cabeça da demônia Aranha de volta na bolsa. Depois, recolhe todos os objetos espalhados, inclusive seu carrinho (menos, é claro, a estátua do menino-anjo, por ser demais pesada) o mais perto possível da pesada bolsa. Para evitar maior exibição do anjo, o mago aproveita e joga o longo tecido azul que cobria a carriola por cima do ídolo angelical que se encontrava ali próximo. Logo, conclui que se passaram ao menos 12 horas.
Então, tira sua capa de seda e a envolve cuidadosamente nas 02 estatuetas das fadas, guardando-as em sua mochila. Usa as roupas de frio para envolver separadamente os 02 gnomos e a pequenina. Estes, entretanto, são colocados dentro da grande bolsa (ao menos para facilitar que ninguém as furte)
Somente depois de recolher e esconder os objetos é que o mago passa a chamar pela sacerdotisa, tentando acordá-la
#58 Cameron Enviado : 25/04/17 23:16
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=8
[1d20] Persuasão
Bem sr. Camus parece até que você optou em ser torturado?
De qual colégio de magia você pertence?
Como seria se o corpo em uma sessão for multilado? Como vai ser pra por tudo no lugar? Será que tem como se usarem uma serra, será que terá concerto?
Dou uma pausa enquanto vou arrumando os pés da vitima.
Mas por fim irei manipular a agulha abaixo das unhas da vítima.

Mas para deixar a vitima presa se prende das pernas os pés em um estrangulador.

A vítima se sinta desconfortavel e incapaz e exposta as agulhas entrarem em sua carne.

Ate onde faz valer a pena a tudo isso que você esteja passando, Camus?

Agora será que preço você aceitou a passar por ser torturado?

Dou continuidade nos afazeres e pesso que diga onde tenha deixado esse livro?

#59 Vuripa Enviado : 25/04/17 23:59
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
(considerando que estejamos na mesma cronologia)
Que reino será esse? Indaga-se Vuripa mentalmente ao não ver sequer uma viva (ou morta) alma pela praça... Está amanhecendo e ninguém???
Seu corpo imediatamente se arrepia... Demônios não possuem problemas com o clarear do dia... A conclusão mais óbvia (se é possível ter obviedade racional no inferno)...
Aqui é o reino dos mortos!? d'oh! FREYAAAAA!!! Pray Pray Pray Acorda mulher!!!

Tendo em vista que nenhuma outra criatura aparece (pois devem estar todos na festa de tortura do reino, embora os personagens recém chegados não saibam), Vuripa vai até onde se encontra deitada a sacerdotisa e verifica que ela está respirando. Ao perceber que sim, fica aliviado.
Na sequência, ele confere seus pertences e depois passa a observar o ambiente em que se encontra.

//off: Ainda devo agir pela sacerdotisa?
#60 Vuripa Enviado : 26/04/17 01:12
Jogador: isclopes
EF: -16
EH: 27
Karma: 30
Lançamento 1d20=14
Vuripa (observar 2)
[1d20]
Usuários visualizando este tópico
Guest (4)
25 Páginas <1234>»
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET