Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

10 Páginas «<78910>
Capítulo 03b - O Frio das Geleiras Opções
#241 Leonardus Borgo Enviado : 12/12/16 09:05
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Ainda do alto, observo toda a cena os gigantes caídos, os mamutes, os muros, com um misto de alívio e de contemplação oro:

Dedico essa batalha em seu nome, Crezir, tenho fé que sem vossa benção essa vitória não aconteceria.

Dou mais uma olhada, agora com um sorriso no rosto.

Que merda! Era por isso que eu queria um bardo nessa viagem! Ninguém vai acreditar quando eu contar.

Explodo em uma gargalhada. Procuro Ygrite, vejo-a no barranco e, ainda rindo, pouso de frente para a cabeça do gigante, passo a mão no seu elmo.

- Se não fossem tão grandes os enterraria. Foi uma bela batalha.

Me viro, olho os rúbeos comemorando, penso em ir até ales, mas antes detenho meu olhar na maga restante, suspiro e ando em sua direção, olhando mais para o chão do que para ela, começo:

- Obrigado! Vocês salvaram nossas vidas. - Olhando em volta procurando algo - As outras, onde estão? Elas sobreviveram... Não foi?
#242 Cameron Enviado : 12/12/16 09:17
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=7
Detecção de Magia 2
Crt [1d20]
Para ajudar na busca por itens magicos.
#243 samuel.azevedo Enviado : 12/12/16 11:12
Enquanto Cameron sai vasculhando os gigantes em busca de itens mágicos, Garet e Leonardus se aproximam da feiticeira restante.
Enquanto eles falam, meio que aérea ela ergue as mãos e o domo se dissipa. Então ela olha para Garet e responde:


- Não eram minhas irmãs. Somos uma só. Eram réplicas minhas. Quando elas sofreram dano foram dissipadas, mas eu pude sentir a dor que elas sentiram. Então, a única morte além dos gigantes foi a do guerreiro rúbeo...

Cameron, a esta altura, observava que só havia magia nele, em seu anel, no arco de Garet, nas botas de Leonardus, na mulher rúbea mais velha, na feiticeira, e na corneta de marfim de mamute que o gigante derrubou no chão. Quando o mago vai se aproximando da corneta, a feiticeira apanha e diz:

- Este não será o seu prêmio, elementarista! Esta corneta não seria tão útil para você, quanto para os rúbeos que vocês salvaram. Não se preocupe, cada um de vocês terá uma boa recompensa mágica por sua ajuda... Quando eu recuperar o meu poder. Gastei muito do karma acumulado nesta batalha, mas não teria conseguido salvar estes rúbeos se não fossem por vocês. Por favor, me deixem meditar e daqui a algumas horas poderei lhes ajudar. Conversem com a feiticeira da tribo que salvaram, sim? Ela deve ter respostas para seus questionamentos.

Ela se senta cruzando as pernas e levita. Vocês notam que no céu há uma aurora multicolorida brilhando, e logo o corpo dela é envolvido por tal aurora.

Ygrite se aproxima dos rúbeos, e começa a falar no idioma deles com a líder, por intermédio dela, Cameron oferece sua ajuda médica e é bem recebido entre os Rúbeos.


Cameron, Medicina 3, rolamento 20.

Cameron coloca os ossos das pernas e braços quebrados no lugar e faz talas. A "feiticeira" rúbea, na verdade era uma sacerdotisa de Crezir. Ela faz uma oração para cada ferido e em uma hora todos estão bem. Então os rúbeos preparam uma pira e queimam seu parente morto. Por meio da tradução de Ygrite, vocês descobrem que todos eles são primos ou parentes de alguma forma. Eles se chamam Fryda, Freya, Hodor, Hagar, Ygra e Yaga, e o morto era Odor, pai de Hotor e Hagar, e esposo de Fryda. Fryda é a sacerdotiza, e mãe de Hodor, Hagar e Freya. Ygra e Yaga são sobrinhas de Fryda. Todos eles eram da tribo dos Alces Furiosos. A tribo fora atacada há três noites, por 8 gigantes. Eles conseguiram derrotar 3 fêmeas de gigante. Mas os gigantes derrotaram a tribo e levaram estes prisioneiros. O resto da tribo se espalhou e teve que fugir com as crianças para sobreviver. Os gigantes pretendiam comê-los, e começaram devorando os pais de Ygra e Yaga! Há duas noites um dos gigantes foi procurar por mais fugitivos, mas não voltou. Então na noite passada os outros trouxeram o corpo do batedor que fora morto por alguém que durante esta conversa eles acabaram descobrindo terem sido vocês.

Logo depois, os rúbeos se jutam ao redor de Odor e começam seu ritual de Lamento dos Mortos. Todos começam a cantar e a chorar em honra a Odor. De acordo com a tradução de Ygrite, a feiticeira diz:

- Odor morreu uma morte de guerreiro, lutando contra um gigante. Sua alma terá um bom julgamento e será honrada nos salões de Crezir!

Cameron começa a vasculhar o acampamento gigante. E encontra uma pilha de pertences que são dos rúbeos, lá estão armas, armaduras de couro rígido e outros itens. Fryda oferece a Leonardus a armadura de Odor, seu marido, pela sua bravura; e oferece outras armas e armaduras a cada um de vocês. Ygrite traduz que eles parecem confusos em relação ao que sentem por ela e Garet, já que os dois usaram arcos, arma tão desdenhada pelos rúbeos; mas ao mesmo tempo estão muito agradecidos e devem suas vidas a vocês.
Entre as posses dos gigantes, há o elmo de carneiro gigante, que obviamente não cabe na cabeça de nenhum de vocês. O Líder tinha sua barba trançada e presa com muitos anéis de materiais diversos (chifre de veado, marfim, cobre, prata e até ouro). Os gigantes guardavam seus tesouros de pilhagem em um buraco, e pelo que dá para ver há mais roupas, utensílios, ferramentas, lonas, armas e armaduras de tamanhos diversos, e alguns sacos de moedas. Além disso há os mamutes agora presos na cerca de pedra feita pelo mago. E há peles e marfins de outros mamutes espalhados pelo acampamento.

O sol já havia passado do meio dia, quando a feiticeira sai de seu transe. Então ela abre os olhos e de trás dela surgem outras duas iguais a ela. Uma delas flutua até Leonardus, e diz:


- Se você não tivesse chamado a atenção dos gigantes para si, eu jamais teria conseguido ajudar os rúbeos. Você foi o mais inconsequente mas o mais bravo de todos. Nunca se soube de uma pessoa que fosse cercada por três gigantes e sobrevivesse para contar a história. Acho que já sei o prêmio que lhe darei. Você deseja uma armadura, não é mesmo?

Outra delas se dirige a Cameron:

- Você é o primeiro elementarista que conheço, que é mais preocupado em proteger os outros do que em atacar. Isso é curioso. Diga-me, você prefere um item que o permita proteger os outros de mais longe, ou algo que proteja a você mesmo para que possa proteger os outros com mais segurança?

E a última olha para Garet, e diz:

- Você é o mais difícil de decifrar. Sua liderança nesta batalha foi decisiva, bem como suas habilidades com este arco mágico.

Ela estende uma mão para Garet, seus olhos ficam brancos, e ela fala:

- Este arco me dá arrepios, ele foi feito com a alma de uma pessoa! Ao mesmo tempo, seu coração é bom. Talvez chegue o dia em que você tenha que libertá-lo. Mas não antes que você o use para vingá-lo. Seu coração parece ansiar também por uma sábia que está distante. Mas isto parece que de alguma forma já está resolvido entre vocês, pelo que sinto de seu coração.

Então ela volta ao normal, e conclui:

- Posso lhe dar algo que melhore sua percepção e mira, não sei se é o que você prefere. Diga-me o que deseja, e farei um item de tal maneira para você.

As três olham para Ygrite, e dizem:

- Você tem o sangue rúbeo. Mas luta como um nortista. Interessante! Matadora de gigantes. Sinto que seu desejo é por um arco tão bom quanto o do seu pupilo. Assim será feito.
#244 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/12/16 12:25
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Sorriu achando graça do que ela disse e respondo:
Não se preocupe mulher, os abadrim são indecifráveis por isso estamos vivos. Mas você não disse seu nome e o que faz aqui.


Depois da resposta continuo:

Não me importo em libertar a alma de Randor que está preso nesse arco. Se tiver como fazer isso agora, não me incomodo, ele merece o descanso com os deuses. Se não puder fazer, estou disposto a trocar de lugar com ele por algumas vezes, posso ficar no arco para que ele possa sair algumas vezes.
Quando a Sagae, eu a amo de verdade, mas ela é uma alfa de grande família de Amien. Seus parentes não consentirão que ela fique com um humano sem eira e nem beira, acho que nem mesmo se eu fosse um membro desaparecido da antiga família real de Abadom.

Dou uma risada
Seria engraçado isso... Não quero nada pra mim mesmo, não se incomode.
#245 Leonardus Borgo Enviado : 12/12/16 16:01
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Ouço com tristeza a história da tribo traduzida por Ygrite.

Ninguém deveria passar por isso.

Durante o funeral, coloco o joelho esquerdo no chão. E oro a Crezir por sua alma. Recebo a armadura de Odor das mãos de Frida, quase sem conseguir encontrar palavras para agradecer:

- Será uma grande honra usar a armadura de quem não temeu a própria morte para salvar sua família. Muito obrigado!

Olho-a por mais um instante e com respeito a visto. Vou atras de Cameron para ver o que encontrou

Quando a maga retorna, se divide e flutua até mim penso, rindo - Caralho, isso é tão estranho de se ver - Meu ego infla ao ouvir suas palavras respondo com um sorriso no rosto.

- Sempre me disseram que "Inconsequente" deveria ser meu sobrenome, agora "Bravo" é novidade. - Dou uma pequena risada e continuo um pouco mais sério - Agradeço a intensão, mas não fiz, aliás, não fizemos nada do que fizemos por prêmios. Essa visão - Aponto para os rúbeos vivos - e isso - Bato no peito, na armadura de Odor - já são prêmios o suficiente. Mas coisas estranhas estão acontecendo no Sul. As ações de um homem acabou juntando nós quatro nessa jornada, um quinto integrante ou troca de informação enquanto arrumamos algo para comer seria muito bem vindo.

[off: Se Frida me oferecer algo além da armadura, gentilmente recuso dizendo que eles precisarão delas para unir a sua tribo novamente, mas não exito em pegar espadas ou machados, entre o que Cameron encontrou do tesouro dos gigantes, melhores que os meus gládios, de preferência que possa usar com uma mão só e em par. Pego também o dinheiro para dividirmos por igual em 4, ou apenas pego minha parte se estivermos juntos nesse momento. Procuro também por itens para armadilhas, principalmente "Armadilha dos Sinos" e "Armadilha de Arco". Dou uma olhada também nas armaduras, mesmo que sejam de metal, não viverei sempre no gelo.]
#246 Cameron Enviado : 12/12/16 17:47
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Saudações esperam que estejam todos bem.
Consinto pela perda entre um de vocês busco ser atencioso nos cuidados as vitimas.
Mas quanto ao momento com que a feiticeira me observa por certo deduzo que ela seja muito poderosa.

E digo que certamente somos um grupo que para vencer precisamos de estarmos unidos.
Este seja o caminho para sucesso em nossas batalhas.
Mas me preocupa imensamente se derrepente tenha de escolher a vida de um entre nos que depender da magia para que possa proger.
Pois tenho que usar uma magia de cada vez ou que preciso de tocar em alguem para que possa poder proteger outras que delimita que somente traz a uso pessoal.

Por outro lado na medida com que temos mais pertences acaba dispertando interesses de pessoas mal intencionadas.

Mas por outro lado assim mesmo possa contar com algo seja de util para proteger aos companheiros.

Ainda não sei na verdade como me por taria a perder um deles.

Gostaria se possivel em desenvolver uma habilidade ou magia. As vezes me sinto impotente a não poder estar próximo.

Algumas das quais não são da mesma ordem elemental.
Outras poderosas seja muito cedo para se desenvolver.
Reconheço as delimitações mas porem deve saber que uso ser sabiamente possa ser de muito util.
Recomendo que treinamos os mamutes para poder defendelos dos gigantes ou de outras ameaças.
Estes poderam ser muito bem treinados podem ser de muito util para seu povo poder recomeçar.
Ou se preferir por obter um bom preço por eles a quem queira por obtê-los.

A magias de meu enteresse mas também ha necessidade de preservar a integridade fisica minha e de companheiros.
O Leonardus por exemplo quem dera fosse ele imune a criticos poderia ele tornar um guerreiro implacavel.

Garet poderia de pensar se um dia fosse em unir a alma a você em vista de trocar um com outro assim vocês poderiam tornar se um até que ao dia chegasse de vocês partissem.
Quem sabe ele vivenciaria junto com você.
Ygrite é moça habilidosa assim também ao Goret e Leonardus presisam de proteção.

Como disse a magia de geneses é perigosa para se fazer itens magicos.
Pois poem em perigo a quem a usa.

Por fim estou interessado em algo para proteção minha e de meus companheiros.
Exemplo:
Visão Mística acho uma magia muito interessante e de muito util.
Escudo Místico é interessante mas melhor fosse poder em não precisar se concentrar.
Não sei verdadeiramente mas itens podem ser tomados ou perdidos mas certamente são uteis é sempre bem vindo.
Agradeço por sua gentileza aceito de bom grado ao que me oferecer.
Procuro saber mais de suas habilidades da feiticeira se por acaso ela ser util para me ensinar algo.

#247 samuel.azevedo Enviado : 12/12/16 22:04
Garet:
Citação:
Garet, diante das suas palavras a mulher e suas cópias lhe devolvem com um olhar que expressava curiosidade, e respondem em uníssono:

- Eu tenho muitos nomes. Um deles foi dito pela sacerdotisa Fryda. Sou Uli, ou Amber, ou A Feiticeira. Sou a Feiticeira das Geleiras. Eu sou a guardiã do poder da Cidade de Mármore, e meu dever é proteger o legado da rainha Palidá: o povo que habita nesta região que hoje é chamada de Geleira. Eu tive uma premonição que deveria estar aqui, então sobrevoei esta região na forma de falcão peregrino em busca de uma situação de perigo em que pudesse ajudar. Assim, vi os gigantes com os prisioneiros e me preparei para defendê-los. Mas seu amigo foi mais rápido e enquanto ele atraia a atenção dos gigantes, soltei os rúbeos. O resto creio que você viu. Foi a vontade dos deuses, pois se vocês não estivessem aparecido na mesma hora, nem mesmo com todo o poder que tenho ao meu alcance eu teria conseguido.

Ygrite entra na conversa, e diz:
- Uli é uma grande lenda do povo das Geleiras. Quase tão grande quanto a lenda da origem das geleiras, que fala da batalha da Rainha Palidá contra o Grande Rei Dragão. Até hoje, eu achava que era uma lenda que meu pai contava, sabe. Cada tribo rúbea é lideradas por uma feiticeira, que é uma curandeira, raramente elas apresentam poderes sobrenaturais. Algumas são magas de verdade ou sacerdotisa, como Fryda parece ser. Então eu sempre achei que a lenda de Uli era uma simbologia que representava a liderança do povo rúbeo, algo assim.

Então, Uli retoma:

- Sua liderança foi decisiva para a vitória. E sua compaixão para libertar os rúbeos cativos pelos gigantes, e esta alma presa no arco mágico são muito nobres.

Neste momento, ela é interrompida por Fryda, que fala com olhos totalmente brancos em tom de profecia:

- Nobre como seus antepassados, herdeiro de Nurabissal.

As feiticeiras esperam ela voltar a si, e então começam um ritual. Elas entoam encantos perdidos, e o Arco Promessa de Randor voa de você e flutua sobre elas. O cristal da arma mágica racha e arco parece rachar ao mesmo tempo. Uma luz verde sai da fenda do cristal e o arco é desintegrado. A luz assume a forma de Randor, um dos heróis de Agrimir, que enfrentara Tersep e Cartag. Ele se aproxima de você e diz:

- Obrigado por me libertar. Eu fui enganado pelo feiticeiro Uilmatem, em troca de informações para deter Tersep. Em nome de Maira, traga justiça a eles! Agora, finalmente terei meu descanso...

Ele começa a se esvanecer e por fim não havia mais nada dele. Você apenas fica parado enquanto tudo acontece, satisfeito em fazer justiça a alma de Randor e curioso sobre a profecia. Uli fala:

- Você e seus amigos não buscam pagamento pelo seu ato heroico, o que apenas destaca ainda mais a nobreza de todos vocês. Mas rejeitar meu presente é uma desfeita. Por favor, deixe-me lhe compensar. Vi que a perda do arco lhe traz um custo que você prontamente quis pagar.

Elas acenam para Fryda que se une a elas. Então as quatro erguem as mãos e começam um novo cântico. Os anéis de prata e ouro das barbas do líder do gigante voam para o centro delas e começam a se fundir. Uma corrente e um grande pingente de prata tomam forma. Duas figuras duradas de dragões, como no brasão de Abadom surgem e ladeiam o pingente que agora era achatado e esticado, se tornando liso como um espelho. Símbolos arcanos e sagrados ornavam o medalhão. Uma das gêmeas de Uli fala:

- Que este espelho lhe permita ser o melhor líder que você possa ser, e lhe ajude a trazer de volta a liberdade ao povo de sua terra natal.

Então elas lhe entregam o Espelho de Prata e explicam o que ele faz.

#248 samuel.azevedo Enviado : 12/12/16 22:19
Leonardus:
Citação:
Uli lhe responde:
- Não posso me juntar a vocês, nem mesmo uma de minhas cópias, pois devemos ficar juntas. Mas creio que vocês terão agora seis novos acompanhantes. Sim. Quando alguém salva um Rúbeo em combate, até mesmo sendo seu inimigo que resolveu poupar, o salvo se torna o seu Escravo de Guerra. Os salvadores tem o dever de proteger os que foram salvos, e os salvos tem o dever de servir com a própria vida a quem lhes salvou. A arqueira que os acompanha deve saber lhe explicar os detalhes. Então, lhe darei meu presente.

A feiticeira e suas cópias erguem as mãos e entoam um feitiço antigo. A sacerdotisa de Crezir junta-se a elas. A armadura que o guerreiro usava sai de seu corpo e flutua no céu, enquanto é bordada com os pelos dos gigantes, e pintada com elementos da natureza, e grampeada com lascas de marfim de mamute. No final, uma aura multicolorida da aurora do céu das geleiras envolve a armadura que é atingida por inúmeros raios. Ao fim do ritual, a nova armadura foi batizada:


- Esta é Gigacida, A Couraça do Matador de Gigantes!

No peito da armadura de couro agora há um brasão dividido em 4 imagens: um raio branco com fundo cor de cobre, duas espadas cruzadas brancas num fundo azul, a silhueta marrom da cabeça de um mamute sobre um fundo amarelo, e a silhueta azul de uma cabeça de gigante sobre um fundo vermelho. Espalhado pela armadura há runas arcanas e sagradas. Uli lhe explica:

- A tribo dos Alces Furiosos renasce da cinza como uma nova tribo. Este é o brasão da nova tribo dos Mata-Gigantes. Os rúbeos que vocês salvaram serão o novo povo da tribo. Mas vocês devem seguir as orientações da "Feiticeira" Fryda, como os costumes. Eles os seguirão por toda a sua viagem nas geleiras, e eu procurarei os outros sobreviventes para se juntarem a vocês. Mas vocês devem liberá-los de seu serviço quando saírem das geleiras. Estas terras são o lugar deles, e esta será para sempre a tribo de vocês quando estiverem entre os rúbeos.

Entre os itens mundanos, você encontra duas espadas de aço que poderia usar melhor que os gládios para a ambidestria. E um total de 18 mo em moedas para dividir com os outros.
#249 samuel.azevedo Enviado : 12/12/16 22:37
Cameron:
Citação:
A Feiticeira lhe responde:
- Seu pedido é muito sábio. Entretanto, as magias que você deseja aprender pertencem a outros colégios. Para usá-las seria preciso ter o mana conformado com o mana do colégio específico. Cada mago tem o mana conformado conforme um colégio, por isso não é possível usar magias exclusivas de outros colégios. O que posso é lhe ajudar a ter como proteger os outros de longe.

Assim, ela e suas duas réplicas ergueram as mãos para os céus e entoaram um cântico com palavras antigas. Um fragmento de marfim de mamute, dentre as carcaças ali perto voou para perto delas, e começou a ser moldado misticamente na forma desta varinha enquanto era banhado pela magia que emanava como uma aurora do coração da Geleira. Quando tudo foi terminado, uma delas levou a varinha cerimonialmente em suas duas mãos e a entregou para o mago:

- Que você possa proteger os outros com mais segurança, nobre elementarista!

Elas lhe explicam como usar a Varinha de Marfim.

#250 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/12/16 22:39
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Me despeço de Randor:
Obrigado por ter me ajudado até agora, que Maira o receba. Descanse em paz.

Depois pergunto a Fryda:
O que quer dizer com isso?

Guardo o espelho e agradeço. Depois procuro dentre as armas que os gigantes deixaram pra traz um arco composto ou quem sabe uma besta de anão, seria fantástico, sempre quis manejar uma, penso...
#251 samuel.azevedo Enviado : 12/12/16 22:57
Garet:
Citação:
Ao ser interrogada, a feiticeira não entende diretamente o seu idioma. Pela tradução de Ygrite, Fryda não sabe como lhe disse aquilo em malês, nem sabe o que queria dizer, mas acredita que seja uma profecia. Mas você para de perguntar para ver o que a feiticeira ainda fazia.

Uma das gêmeas ergueu as mãos, e as presas de marfim de um dos muitos esqueletos de mamute espalhados pelo acampamento dos gigantes levitaram até perto dela. As presas se moldavam até que tomaram a forma de dois belos arcos compostos, com desenhos tribais e runas em relevo. Outra ergueu as mãos, e as tripas de um gigante foram arrancadas de seu corpo sem vida, e esticadas, até que se formaram as cordas do arcos. A terceira ergueu as mãos, e sua voz ecoou:


-Pelo frio místico que permeia as geleiras, pela glória da Cidade de Mármore, pela honra da Feiticeira Âmbar!

A aura sobrenatural das geleiras era visível em uma grande aurora que chegava a parecer tangível neste momento, e em um redemoinho banhou o arco. Ao mesmo tempo, a aura envolvia as feiticeiras e alcançou a feiticeira rúbea, que na verdade era uma sacerdotisa de Crezir. Então, ela falou na língua dos anjos enquanto os arcos recebiam raios dos céus.

Depois de um tempo, os arcos pousaram nas mãos de uma das cópias-gêmeas e ela ofereceu para Ygrite e Garet, os arcos, dizendo:


- Estes arcos gêmeos tem como nome, Aurora da Geleira e Raio da Aurora. Que os seus inimigos sejam derrotados pela força das Geleiras e pela fúria de Crezir.

Você pega o arco e devolve o olhar sem entender. A feiticeira diz:

- Não achou que eu deixaria você sair daqui sem uma boa arma, achou? A sacerdotisa profetizou. O sangue de Nurabissal corre em suas veias. Em breve você saberá o que isso significa e entenderá porque este arco será necessário. Agora sou eu quem profetiza: Esta viagem irá lhe preparar. O primeiro desafio acontecerá quando o que nunca foi um antes de ser separado voltar a ser um.

Depois dessas palavras, você olha dela para a sacerdotisa, e quando olha para ela novamente a feiticeira e suas gêmeas haviam desaparecido.
#252 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/12/16 23:23
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Resmungo:
Magos, por que tem que falar coisas que ninguém entende?

Olho o arco e depois digo em tom irônico:
Ainda preferia a besta de anão, lá se vai meu sonho de criança...

Depois digo a Cameron:
Solte os mamutes, são animais inocentes, devem ser livres.
E olhando para os rúbeos, Ygrite e Leonardus:
Ninguém deve ser escravo de ninguém, costumes assim são tolos. Prefiro fazer que sejam nossos aliados. Só espero que os azulis não saibam disso.

Off: Tem como colocar o link do espelho e do arco na ficha (página do personagem) pra facilitar a consulta?
Edit:feito!
#253 Leonardus Borgo Enviado : 13/12/16 10:04
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Quando Amber se apresenta, como A Feiticeira, faço cara de desdém.

Ou ela não é tão poderosa, ou é covarde. Tersep continua vivo e o mundo um caos

Me assusto quando minha armadura sai do meu corpo. Quando vejo o brasão.

- Tá, eu voo, uso duas espadas e matamos gigantes, mas por que diabos um mamute? - Me lembro da corneta que ela deu a um dos rúbeos e olho os mamutes ainda presos - Nem a pau que eu vou montar um bicho desses.

Observo os outros "presentes", enquanto visto Gigacida e quando Uli some digo.

- Cameron pode nos proteger, vocês dois atiram com mais força e eu posso apanhar mais. - Suspiro - Nada de novo embaixo do Sol.

Respondo a Garet - Chame de escravos, aliados ou parte da tribo, eles são tão orgulhosos e teimosos quanto ela - Aponto para Ygrite - ou eu, com ou sem costumes nos seguiriam para retribuir o favor e provar pra si mesmos do que são capazes. - Bato continência e faço uma cara de deboche - Senhor! Grande Líder! - Sem me conter termino numa gargalhada. Aponto o dedo para a sua cara e pro meu peito, ainda rindo - Só não se esqueça que eu carrego o brasão da tribo.

Puxo o ar pronto para falar algo para os rúbeos, mas me lembro que eles não me entendem e olho frustado para Ygrite - Agora além de ensinar o uso do arco, vai ter que nos ensinar os costumes e principalmente a língua dos rúbeos. - Andando em sua direção e olhando em seus olhos, falando cada vez mais baixo, toco seu braço - "Parar", "atacar", "comida", "como você está linda hoje", essas coisas. Mas poderia perguntar para eles se sobrou alguma coisa do antigo acampamento deles? Mais ou menos quantos membros fugiram? E se algum deles precisa de algo? - Aponto para o tesouro dos gigantes.

[off: A minha ideia é cada um levar mais armas e ferramentas do que precisa, já pensando nos novos membros que Uli enviará. Pego as duas espadas mas ainda carrego meus gládios, talvez alguma machadinha, ou punhal. Tem ferramentas de trabalhos manuais, trabalhos em metais, medicina ou armadilhas?]
#254 Cameron Enviado : 13/12/16 14:19
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Seria bom se soubéssemos como a encontrar novamente um dia digo a feiticeira.

Off. Pelo visto ela abriu no mundo sem se dispidir...?

Digo aos rubeos que aos mamutes poderia ser um meio de transporte e que seu instinto de sobrevivencia é bom.

Pergunto a eles se eles preferem que solte as criaturas.

E respondo a Garet.
Fique tranquilo ninguem aqui seja obrigado aceitar sugestões.
Mas visto que eles precisam de um meio de transporte.

Mas se eles queiram que os libertem pra mim tudo bem.

Lembro que não deve atrazar o nosso lado pois temos o Tersep.

Ao que apenas seja uma sugestão.

#255 samuel.azevedo Enviado : 13/12/16 15:54
Leonardus, quando você pensa que Uli não trabalhava bem, a voz dela fala na sua cabeça: Eu estava presa e fui liberta há poucos dias. Mas estes são problemas que vocês trouxeram do norte, não eram problemas das geleiras.

Por intermédio da tradução de Ygrite, Fryda diz:

- Posso domar os mamutes com o berrante mágico! A Feiticeira me mostrou como. Vão buscar as coisas de vocês. Nós usaremos os couros que temos aqui para construir alguma coisa para subirmos e viajarmos sobre eles. A viagem será muito mais fácil contra a neve.

Vocês retornam até a caverna onde estavam acampados, acompanhados de Ygra e Yaga, enquanto o restante fica no acampamento dos gigantes juntando e organizando tudo o que podiam aproveitar. Eles encontraram 8 machados de ferro ou bronze, 3 machados crescentes de bronze, 3 espadas (1 de ferro e 2 de bronze); 8 lanças leves com a ponta de bronze. Os machados e elmo dos gigantes não podiam ser aproveitados e eram muito pesados. Além das espadas e dinheiro encontrados por Leonardus, haviam um pequeno montante em joias encontrada nos esqueletos das vítimas antigas, e 5 pares de marfim ainda intactos. Haviam ferramentas para trabalho em couro, madeira e manual, entre o que vocês trouxeram e o que foi encontrado. Entre as posses dos gigantes, havia três barris de queijo que parecia ser feito de leite de mamute!

Em dois dias de trabalho os rúbeos usaram as armaduras dos gigantes e pedaços de couro para improvisar selas em forma de palanques sobre os mamutes e fizeram uma espécie de tenda sobre estas selas, usando as peles encontradas. As "selas" tinha uma escada feita de cordas que permitia que todos pudessem subir, e eram acolchoadas com peles que os mantinha confortáveis sobre os animais. As carroças de vocês foram convertidas em trenós, que eram arrastados transportando alguns dos equipamentos. Fryda diz, com a ajuda de Ygrite:


- Estes mamutes são o transporte mais seguro e mais rápido que poderíamos querer. Apesar do tamanho, a neve não é empecilho para eles. Todas as tribos que passarem em nosso caminho terão inveja e respeito por nós.

Durante a noite nestes dois dias, um dos homens vai até o local onde ficava o acampamento da tribo deles e volta trazendo algumas garrafas de uma bebida que eles chamam de Whiskey junto com três jovens (dois rapazes e uma moça). À noite vocês bebem a bebida forte e percebem que ela ajuda a passar melhor o frio. No dia seguinte, duas mulheres, um homem e 5 crianças se juntam a vocês. Eles dizem que uma mulher águia os disse onde encontrá-los.

Enquanto isso, a bela Freya pintara uma bandeira com o brasão da tribo dos Mata-Gigantes, de acordo com o desenho da armadura de Leonardus: um brasão dividido em 4 imagens: um raio branco com fundo cor de cobre, duas espadas cruzadas brancas num fundo azul, a silhueta marrom da cabeça de um mamute sobre um fundo amarelo, e a silhueta azul de uma cabeça de gigante sobre um fundo vermelho; mas agora, vocês perceberam que o brasão tinha o formato de um escudo contornado por dois arcos e uma varinha. E abaixo do escudo havia ainda lanças e machados cruzados, representando os rúbeos. Ygrite demonstrou, mas tentou disfarçar, ciúmes da proximidade de Freya com Leonardus. Ela resmunga:


- Foi assim que meu pai casou com minha mãe: ela salvou ele, e depois casou com ele respeitando os costumes rúbeos do meu pai.

Assim, no 13o dia desde que saíram de Elbrat, vocês retomam a viagem. Os rúbeos acompanham vocês, como companheiros de tribo, mas fazem questão de providenciar tudo o que necessitam. Ygrite diz:

- A viagem seria mais rápida se passássemos dentro da geleira, mas é mais segura se passarmos entre o anel de montanhas. Estão prontos?!

Garet, quando ela diz isso, você se dá conta que Sagae não entrou mais em contato, e se lembra que ela havia avisado que vocês deveriam estar no limite do alcance da magia dela antes de se deslocarem até o acampamento gigante e fica pensando se vocês saíram do alcance dela...
samuel.azevedo anexadas as seguintes imagens:
mapa grupo b 13o dia.jpg
#256 Garet, O Vingador Negro Enviado : 13/12/16 16:24
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Pretendo a noite usar o Espelho para verificar a profecia sobre meu passado que Fryda fez.
Depois para entrar em contato com minha mãe de criação em Fleteur.
No dia seguinte buscar Sagae.
#257 Cameron Enviado : 13/12/16 19:55
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 3d20=16,6,12
[Off. Estou atrazado pois tenho trabalhado muito]
Apanho aos aneis da barba do gigante e sugiro que ao elmo do gigante possa ser levado pelo mamute.

Pode ser usado como trofeu ou derreter para uso em outros materiais.

Será util e pode ser reaproveitado.
observar, trab em metal e manuais
Dou uma analizada nos chifres que para um carneiro deste tamanho ou que seria de outra criatura.

Quem sabe não poderia ser de um lagarto do gelo?
#258 Leonardus Borgo Enviado : 14/12/16 10:41
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Quando Uli fala na minha cabeça um arrepio percorre meu corpo a olho com cara de espanto balbucio qualquer coisa incompreensível.

Magos malditos... Merda, ela ouviu isso?

Quando Ygrite, traduz que vamos montar os mamutes.

- Ah vocês estão de brincadeira né?! Olha o tamanho desse bicho! Como se sobe nisso? E se durante a noite ele resolver dar um passeio pisoteando o acampamento?

Na caverna, enquanto arrumamos nossas coisas.

- Achei essas 18 M.O. - Começo a contar as moedas de 4 em 4 e entregar na mão de cada um - Antes que alguém reclame, não somos mercenários, mas espólio de combate não é pagamento. Essas 2 M.O. se juntam com o que acharem no tesouro dos gigantes e se torna tesouro da tribo. Alguma dúvida, objeção ou medo?[off: Se alguém realmente não aceitar as moedas ficarão no chão, não as considero da tribo e nem minhas.]

De volta ao acampamento gigante, coloco as 2 M.O. junto com as pedras encontradas. E deixo meus gládios junto com o resto das armas encontradas, fico com as espadas que encontrei.

Ainda no primeiro dia, provavelmente a noite enquanto jantamos, pergunto à Ygrite como funciona o sistema de posses e o hierárquico em uma tribo rúbea.[off: Quero entender o que é posse pessoal e o que é da tribo como um todo e se por termos salvo os rúbeos somos uma espécie de alta cúpula, mas tem Fryda também que pelo que entendi é a matriarca]

- Somos um grupo grande agora, fica difícil nos mobilizarmos para fugir de forma rápida e agora temos crianças, a vigia deve ser maior, 2 de cada vez, por enquanto, talvez 3 ou 4 quando os outros rúbeos chegarem.

Tento arrumar um tempo a sós com Cameron, talvez durante a vigia, talvez depois do jantar.

- Quero que fique com isso. - Lhe entrego um frasco pequeno - Segundo Jefer isso pode ressuscitar uma pessoa, nem sei se isso é mesmo verdade, mas de qualquer forma, eu estarei sempre à frente da batalha, o mais provável é que eu precise disso, Garet e Ygrite também são guerreiros. Você além de conhecer melhor sobre essas coisas, já ganhou o meu respeito, por ter protegido a todos nós. Não teria ninguém melhor para poder carregar esse frasco. - Termino de falar com a mão no seu ombro.

[off: Se ficar de vigia fico mais preocupado com os mamutes do que com ataques externos.]

Quando Fryda explica a segurança dos mamutes, faço cara de quem comeu e não gostou.

- Mas e os nossos cavalos?

Tiro a Gigacida e deixo com Freya para poder pintar. Não consigo ver os rúbeos trabalhando e ficar parado, não sei o que deve ser feito, mas ajudo a carregar e segurar o couro enquanto cortam, repito algumas palavras que dizem em tom de pergunta esperando que me apontem o que significam, se conseguir entender digo a palavra em Malês que tem o mesmo significado. De tempos em tempos dou uma olhada no trabalho de Freya, me aproximando por tras seguro seus ombros, lanço-lhe sorrisos e tento expressar que estou achando muito bonito. Quando Ygrite comenta dos seus pais, respondo com um comentário bovino(Hummm) e uma risada.[off: Se tiver algum casaco quente o suficiente fico sem camisa, com o peito a mostra tomando alguns goles de Whiskey. Quero propositalmente causar ciúmes em Ygrite.]

Quando Ygrite comenta sobre os caminhos, brinco, desdenhando da sua coragem.

- Sinto cheiro de medo?! Fique atras de mim e você ficará segura. Vamos em linha reta.
#259 samuel.azevedo Enviado : 14/12/16 12:21
Garet:
Citação:
Na noite do 11o dia, você olha para o espelho e pensa na profecia. Você começa a ter a vista cansada e tudo em volta começa a ficar nublado. Você só vê o espelho. De repente você se vê vestido com jóias de ouro e uma calça folgada e de tecidos finos, num corredor coberto de tapetes tecidos com ricos detalhes com o tema de plantas (muitas exóticas, mas algumas que você reconhece de sua terra) e no final há uma cortina transparente. Você passa pela cortina e entra em um amplo salão com o chão acolchoados coberto de um tecido de aparência macia, sobro o qual há muitas almofadas e sobre as almofadas há belas mulheres seminuas, cobertas de jóias e véus. Aqui e ali há vasos de prata cheios de frutas e pães, e ânforas de vinho estão presente entre as cerca de cinquenta mulheres. No centro do salão há uma fonte que jorra para uma piscina onde algumas das mulheres estão se banhando. Uma delas olha para você e sussurra "Nurabissal". De repente, a visão acaba e você volta a si. Você se perde em pensamentos imaginando o que faria em tal lugar, e adormece...

Na primeira luz da manhã seguinte (12o dia), você pensa em sua mãe de criação e acaba murmurando o nome dela. De repente, você ouve:


- Garet? É você? Que bruxaria é esta?

Ela olhava para você do outro lado do espelho.

[...]

Por fim, na manhã do 13o dia, você pensa em Sagae e a chama, olhando para o espelho. De repente, a imagem da elfa aparece, incrédula, olhando para você:

- Garet? Eu tentei me comunicar com você nestes dois dias. Já estou em Agrimir e o irmão Esparadrapo lhe mandou lembranças, ele me levou ao sumo sacerdote que orou pelo meu braço. Ele disse que levaria alguns dias para ele crescer novamente.



Cameron:
Citação:

Observar 3, rolamento 16, vermelho, difícil.
Trabalhos em metal 2, rolamento 6, branco, rotineiro.
Trabalhos manuais 3, rolamento 12, laranja, médio.

Você tenta aproveitar ao máximo tudo o que encontraram com os gigantes, e retira os anéis restantes, que eram apenas de chifre, marfim osso e cobre. Depois você analisa o elmo do gigante. Os chifres de carneiro, de fato, não eram de carneiro. Apenas tinham o formato. Mas também não eram de nenhuma outra criatura. Eram de aço!
Então, junto com os bárbaros, você organiza as armas encontradas e as amola.
Por fim, você ajuda a transformar as carroças em trenós que são amarrados uns nos outros e em um dos mamutes. Eles servirão para carregar parte da carga que não viajar em cima dos mamutes com vocês. O elmo é levado em um desses trenós como um troféu de guerra, muito apreciado pelos rúbeos.

Leonardus lhe entrega uma poção de Ressurreição que foi dada por Jefer, e pede para você guardá-la para usar no momento que for necessária.


Leonardus:
Citação:
//off: tire a poção de ressurreição de sua ficha.
Quando você pede informações sobre o costume dos rúbeos, Ygrite lhe diz:

- Deixe eu ver o que lembro do meu pai ter contado... Hum, cada tribo tem uma ou mais cavernas que são sua posse, seu território. Estas cavernas tem fácil acesso aos vales entre os anéis de montanhas por onde iremos passar. Para os rúbeos, a família não é só os que dividem laços de sangue. São todos os membros da mesma tribo. E por isso mesmo, quase tudo é posse coletiva, mas as pessoas podem ter alguns objetos pessoais, especialmente troféus de guerra ou caça.

Ela pensa mais um pouco e diz:

- Os rúbeos não tem grandes ambições, sua vida é simples e desejam apenas viver nos vales protegidos pelas montanhas. A feiticeira é a guia espiritual em cada tribo, e é a responsável por orientar as pessoas, preservar os costumes e ditar as punições por cada quebra de costume. Mas a tribo é liderada pelo Chefe Tribal. Acho que ainda não decidimos quem vai ser. Normalmente é um líder que escolhe o próximo. Acho que estamos mais alto na hierarquia porque salvamos a vida deles, logo eles são nossos "escravos" de acordo com os costumes. Acho que precisamos perguntar a Fryda quem era o chefe tribal anterior e o que ela pensa sobre isso.

Então, vocês vão perguntar a Fryda, e ela responde:

- O Chefe Tribal era meu marido, Odor. Como ele não escolheu o próximo chefe, poderemos escolher por combate. Acho que meu filho mais velho, Hodor, irá combater em honra ao pai. E quem são os candidatos entre vocês, salvadores?



Todos:
Citação:
Ainda no 11o dia, Leonardus dá o equivalente a 4 moedas de ouro para cada um, incluindo Ygrite, do que ele encontrou no tesouro dos gigantes. E coloca numa pilha moedas de cobre que equivalem ao valor de 2 mo, avisando que acha que devem ficar no tesouro da tribo.

//off: atualizem suas fichas somando o dinheiro e itens atuais.

No dia seguinte, Ygrite e Leonardus chegam trazendo a notícia de que vocês precisam escolher o chefe tribal. Ela explica:

- O filho mais velho de Fryda é um dos candidatos. O chefe tribal e a feiticeira são os líderes de cada tribo, enquanto o chefe é a lei e comandante dos guerreiros e caçadores; a feiticeira é a conselheira espiritual, curandeira, guardiã dos costumes, e juíza. Normalmente o chefe e a feiticeira escolhem quem irá os substituir, mas como o chefe anterior morreu, a posição dele será escolhida por combate, amanhã. Quais de vocês querem lutar pelo cargo?

//off: no caso este "amanhã" é "hoje", o 13o dia da viagem.

#260 Garet, O Vingador Negro Enviado : 14/12/16 13:00
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Digo a minha mãe:
Mãe, saudades como estão o pai, irmãos e irmãs? Estou longe e bem. Essa é uma magia que me foi dada por uma feiticeira, não tenha medo. Essa feiticeira me disse algo sobre eu ser do sangue de Nurabissal. Estive pensando nas minhas memórias: lembro-me de sonhar várias vezes com um casal que parecia serem meus pais, estavam com medo e fugindo, lembro-me de nunca me sentir a vontade com a vida que levávamos de pescador, diferentemente de meus irmãos e isso explicaria minha vontade de partir. Diga-me a verdade mãe, quem sou eu?

Com Sagae:
Estamos entrando na Geleira, fomos perseguidos por gigantes do gelo e tivemos que enfrentá-los. Libertamos um grupo de rúbeos que iam ser devorados. Tivemos ajuda de uma feiticeira chamada Uli, parece ser uma entidade que protege as geleiras. Conhece? Desfiz-me do arco, era necessário libertar a alma de Randor que estava preso nele, por isso a feiticeira me deu esse espelho mágico para entrar em contato com você, mas sinto muito, já que não serve para te trazer aqui, me desculpe por isso.
Não conto sobre a profecia, mas demonstro estar preocupado, se ela perguntar eu conto e pergunto a opinião dela. Se o tempo acabar aviso que entrarei em contato no dia seguinte para continuar a conversa, pois, o Espelho tem tempo e só pode ser usado uma vez por dia. Pergunto se tem alguma ideia de como chegar até nós. Despeço-me dizendo que a amo.

Aceito as moedas.
Por causa das preocupações com meu passado e as recentes revelações, me mantenho alheio e distraído com as discussões sobre a nova tribo, não me importando quem vai ser o líder, parecendo nem sequer ter ouvido esse assunto.
Pego flechas pra completar minha aljava com 10 flechas.

#261 Leonardus Borgo Enviado : 14/12/16 13:55
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Quando nos reunimos para falar sobre o líder da tribo, percebo a desatenção de Garet e bato uma palma, de preferência perto do seu ouvido para assusta-lo

- Olá, tudo bem? Como você está? - Em tom irônico, a intenção é só chamar atenção - Na verdade acredito que nem deveríamos lutar por isso, ao final dessa jornada sairemos daqui, mas até lá seria interessante protegermos nossos interesses. Eu sou o mais indicado, sou o único que usa espada. Topo lutar pela liderança e quando tudo acabar devolvo ao Hodor, filho da Fryda. - Falo mais baixo quase pensando comigo mesmo - Só espero que esse arranjo não os ofenda. - Volto ao tom natural - No final entre a gente continua a mesma coisa. - Coço o queixo, olho para Garet, com cara de quem vai aprontar - Ou talvez... Eu mande você lavar as minhas botas - Termino numa gargalhada - Agora você... - Seguro a mão de Ygrite, olho nos seus olhos com segundas intenções - Vou precisar muuito de você... Conselhos, tradução, vai ter que me ensinar a falar a língua rúbea, eh... Vamos passar um bom tempo juntos.
#262 Garet, O Vingador Negro Enviado : 14/12/16 14:12
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Debocho dizendo:
Líder? Esqueceu que você é o bobo da corte? Ygrite deveria lutar, é o povo dela e o direito cabe a ela.
Me retiro, pois não me interessa esse assunto.
#263 Leonardus Borgo Enviado : 14/12/16 14:21
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Respondo a Garet, achando graça da resposta.

- Hummm sinto cheiro de inveja!... Na verdade não gosto mesmo da posição. Mas Ygrite tem o mesmo problema que a gente, ir embora. Ou você pretende ficar? - Pergunto à Ygrite
#264 Garet, O Vingador Negro Enviado : 14/12/16 15:29
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Paro de andar, me lembro de uma coisa, me viro e digo pra Ygrite:
Talvez seja isso que Uli quiz dizer quando falou: "O primeiro desafio acontecerá quando o que nunca foi um antes de ser separado voltar a ser um."
Você sempre foi uma rúbeo, mas nunca foi um com eles, sempre esteve separada, talvez seja a hora de pensar em voltar para seu povo. Lidere-os.


Volto ao meu caminho, se a minha conversa com Sagae tiver sido interrompida estou ansioso que o dia passe logo para eu voltar a entrar em contato com a maga.
#265 samuel.azevedo Enviado : 14/12/16 17:36
Garet:
Citação:
Diante das suas palavras, sua mãe começa a chorar:
- O que você está dizendo?! Você é o meu filho! Eu lhe criei desde que você nasceu!
Ela continua chorando e negando por mais alguns segundos, e diante de seu olhar ela soluça e diz:
- Você não tem pena de mim? Escute aqui, eu sou sua mãe!
Ela engole as palavras, e diz:
- Você pode não ter nascido de mim, mas eu lhe criei igual aos seus irmãos. Você nasceu do ventre de minha amiga Gorete, a viúva de um guerreiro que lutava na resistência contra os dragões chamado Ilgal. Ela morreu no parto, e antes dela partir ela me fez prometer que eu cuidaria de você. Não sei quem é esse Nerubasal.
Então ela olha para você com amargura no olhar, e diz:
- Satisfeito, seu ingrato?!
Estas foram as últimas palavras que você ouviu, bem a tempo do efeito da magia acabar.

...

Sagae lhe diz:

- Que aventura espetacular! Que pena eu não estar aí!
Quando você diz que não dará certo, ela diz:
- Do que você está falando? Se podemos nos ver, talvez o plano dê certo da mesma forma.
Ela aponta para trás de você e uma bola de luz sai do dedo dela mas infelizmente para do outro lado do espelho. Então ela dissipa a bola de luz e diz:
- Realmente não dá certo. Mas você parece preocupado e não apenas desapontado, aconteceu algo mais?
Você explica a profecia, e ela conta:
- Acho que já vi este nome em algum livro de história. Amanhã te conto o que descobrir.

#266 samuel.azevedo Enviado : 14/12/16 17:53
Todos:
Citação:
Ygrite responde:
- Eu só vim nesta viagem para fazer o que me foi pedido pela Portentã Clemildes. Os rúbeos são o povo do meu pai, não o meu. Mas este povo precisa de ajuda, não virarei as costas para eles. É nosso dever como salvadores deles, proteger as suas vidas da mesma forma que é dever deles nos servir por termos salvo eles. Irei participar do combate para a escolha do chefe, e vocês também deveriam participar. Mas a escolha de honrar ou não com esse costume é de cada um.
Garet, ela lhe retruca sobre a profecia:
- Ela disse a profecia para você, não foi para mim.
#267 Leonardus Borgo Enviado : 15/12/16 08:56
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Dou um passo para trás e olho desconfiado para Ygrite

- Você vai participar? Perai... Eu não vou levantar minha espada contra você!
#268 samuel.azevedo Enviado : 15/12/16 10:17
- Aquele que ganhar a competição e poupar a vida do oponente, tem que oferecer alguém de sua casa para casar com aquele que perder, e aquele que foi poupado terá que o servir com lealdade como um Escravo de Guerra. Se eu ganhar ou perder, é provável que terei que casar com um dos oponentes - ela diz, piscando o olho.

#269 Garet, O Vingador Negro Enviado : 15/12/16 10:23
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Off: Não tenho interesse de participar do combate e nem de assistir.
#270 Leonardus Borgo Enviado : 15/12/16 10:29
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Isso me faz ficar sem palavras e engolir seco.

Cacete! Casar?!

- Perai, eu lutaria, mas também não quero matar o Hodor! E muito menos tenho ninguém da minha "casa" pra oferecer! - Começo a andar de um lado pro outro coçando a cabeça - Caralho isso ta ficando cada vez mais complicado...
Usuários visualizando este tópico
Guest
10 Páginas «<78910>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET