Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

10 Páginas 123>»
Capítulo 03b - O Frio das Geleiras Opções
#1 samuel.azevedo Enviado : 07/11/16 11:39
Cameron, Garet e Leonardus Borgo:
Citação:
Vocês se desencontram por questão de minutos uns com os outros. Cameron fica trancado fazendo o ritual do focus, Garet passeia pela cidade para colher informações, e Leonardus fica flertando com mulheres na taverna. Aqueles que pedirem uma hospedagem individual terão que pagar 6 mc, e se for uma individual com banho, 1 mp. Além de 2 mc para cada cavalo ser tratado e alimentado no estábulo da estalagem.

Cameron, você tenta explicar algumas coisas de equipamento que vai precisar para Clemildes, mas ela não parece entender nada e se despede. Depois você busca informações sobre as melhores condições de viagem, e lhe explicam que ao chegar na neve precisa trocar as rodas das carroças e convertê-las em trenós. Ao menos você ganhou uma panela velha do dono da estalagem.

Garet procura se informar com algumas pessoas, a dificuldade de idioma o atrapalha, mas até que encontra um comerciante de peles que fala malês e troca experiências sobre viagem na neve. Ele diz o seguinte:

- Há ainda uma boa quantidade de terra entre a cidade e a neve das geleiras, mas ao chegar na neve você precisa trocar as rodas da carroça por hastes de madeira, tornando-a em trenó. Você pode ganhar tempo de viagem também se prender cascas de árvore nos pés e nas patas dos animais para andar melhor na neve. Ah, mas cuidado que a região antes da geleira costuma ser assolada por orcos! Você pode até trocar cavalos por cães em cada trenó, mas será preciso 8 ou mais cães para substituir um cavalo. Cuidado também com o povo da geleira, Rúbeos e Lazúlis são tribos rivais entre si e pouco hospitaleiras!

Leonardus consegue a informação sobre a caravana com Loki, o mão direita da Portentã, ele diz:

- Clemildes me pediu para providenciar três carroças iguais aquelas que levaram outros estrangeiros hoje pela manhã, e um condutor que seja experiente em viagens e mestre em arquearia para treinar um de vocês. Tenho uma missão especial para vocês, investigue a região ao sul por sinais de atividade de orcos. Temo que eles possam querer nos invadir. Amanhã pela manhã cedo explicarei os detalhes.

Garet, Sagae não parece lhe ver enquanto fala. No final da mensagem ela diz:
- Ah, e mais uma vez, obrigada por não desistir de mim e me salvar.
Ela faz um gesto mandando um beijo, o anel dourado encolhe até o tamanho dos lábios dela e vem em direção ao seu rosto. Você sente o calor agradável na bochecha como se tivesse sido beijado.

A noite, Cameron termina o ritual e desce para o salão da estalagem, onde já estavam Leonardus e Garet. Vocês tem a noite na taverna para discutir o plano de viagem.
#2 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 12:23
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
[off: Peço um quarto individual com banho, um último conforto antes de meses de estrada e também o estabulo para Pé de Pano, digo que vou pagar amanhã de manhã]

Me sento na mesa de Garet e aceno para Cameron, sentar-se conosco

- Boa noite! Quem vai querer uma cerveja?

Aceno para um garçom(nete) para fazermos o pedido, ou eu mesmo vou buscar. Tomo um belo gole me debruço na mesa e falo um pouco mais baixo para que ninguém mais escute.

- Acredito que todos temos algo pra dividir. Começo eu. Hoje conversei com Loki, braço direito da Clemildes, ou coisa assim. Teremos três carroças iguais as de hoje e um condutor experiente e mestre em arquearia, suponho que para treinar você. - Balanço a cabeça em direção a Garet e tomo outro gole - Ele também pediu para surrarmos alguns orcos e descobrir se estão tentando invadir Elbrat.

#3 Garet, O Vingador Negro Enviado : 07/11/16 12:44
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Pago as 6 MC e 1 MP.
Na mesa respondo a Leonardus dizendo:

Não tenho nenhum interesse em orcos. Loki falou com você e não comigo, vocês podem cuidar disso se quiserem. Vou acompanhá-los até o início da geleira e depois nos separamos e prossigo sozinho até Gammar Tir atrás de Terseph.
Mostro o mapa que Sagae me revelou e depois eu o guardo.
#4 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 13:16
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Deixo a caneca no meio da mesa, coloco as mãos no rosto respiro fundo e respondo gesticulando.

- Será possível que ninguém aqui sabe o que é educação... Estamos atrás do mesmo filho da puta... Vamos ter que passar pelas merdas de problemas... Só pra deixar claro estamos na mesma porra de barco... E eu só estou dividindo a porcaria de uma informação que talvez seja interessante pra todos... Será que eu sou o único que não olha só pro próprio umbigo...

Termino olhando em volta percebendo que alterei a voz e me calo com outro gole de cerveja

[off: Não sei como funciona a política de palavrões, se for o caso edita ai Samuel e eu sigo o padrão na próxima]
#5 Garet, O Vingador Negro Enviado : 07/11/16 13:25
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Dou um soco na mesa e digo:
Se levantar a voz de novo idiota eu corto sua língua fora. Vou dizer pela última vez: se quiser ir atras de orcos é problema seu e não meu. Não pedi a sua compania e não me interessa se tem o mesmo objetivo. Fui claro?
Levo a mão a espada e se ele voltar a levantar a voz vou atacá-lo.
#6 Garet, O Vingador Negro Enviado : 07/11/16 13:35
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Terseph é um mal maior. Ele pode criar problemas em escala mundial, como vimos ontem, quando tentaram libertar uma das princesas infernais. Orcos e essa cidade é um mal menor, um problema localizado, terão de resolver isso, pois essa perda de tempo pode permitir Terseph criar muito mais problemas. Entendeu seu imbecil? E se alterar sua voz novamente pra mim terá sido a última coisa que fará em sua vida.
#7 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 15:13
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Tomo um baita susto com o soco na mesa, engasgando com a cerveja, deixo a caneca na mesa, me levanto tossindo, se alguém olhar para nós, aceno pedindo calma, como se isso não fosse nada. Volto a me sentar, calado por um momento como quem procura as palavras certas, contrariado digo:

- Ta bom... Peço desculpas, não precisava ter alterado a voz, mas você também não precisava desse show, parece que falta de educação faz parte do grupo. Não sei da sua história e nem você da minha, apenas sei que se não trabalharmos juntos, ninguém terá o que quer, ainda mais Terseph sendo esse grande mau que você diz... Sem mais, gritos ou ofensas, de ambos os lados, e nos separamos quando tivermos de nos separar

Tamborilo os dedos em cima da mesa calado, mas por fim estendo a mão, sem sorrisos, mas sem a menor intenção de continuar a discussão
#8 Garet, O Vingador Negro Enviado : 07/11/16 15:35
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Depois que Leonardus pede desculpa, respiro fundo e digo em voz baixa:
Também não me agrada deixar Clemildes e o povo dessa cidade na mão, mas ontem tentaram libertar Vouxiz uma das Princesas Infernais. Se algo assim pode ser tentado imagine o que mais Terseph pode fazer? Esses orcos podem ser uma distração de Terseph para atrasar quem o estiver perseguindo. Pretendo evita-los e se possível contornar, só os combaterei se não houver alternativa. Esse foi o erro do outro grupo: não consideraram o tamanho da ameaça que enfrentamos, só iremos conseguir se estivermos dispostos a trabalhar juntos e não nos deter por coisas secundarias. Precisamos compartilhar as informações, um erro Terseph ganha e só os deuses sabem o que ele pode fazer.
#9 samuel.azevedo Enviado : 07/11/16 17:19
Leonardus, seu bom senso lhe diz que estes orcos e o que o rastreador falou pela manhã sobre problemas com animais no sul podem ter alguma relação entre si. De alguma forma isso tudo lhe desperta o desejo de vingança, já que o forte do escudo foi atacado por orcos. Mas por bom senso talvez seja melhor ouvir as palavras de Garet.
#10 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 17:38
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Olho a minha mão estendida na direção de Garet... Olho a cara do Garet... Mão... Garet... Recolho-a e pego a caneca, para mais um gole

Essa cidade deve ter algum problema

Quase engasgo novamente com a explicação sobre Terseph, largo a caneca e fico olhando visivelmente pasmo. Quando termina abro a boca como se fosse dizer algo, mais não encontro palavras e a única coisa que sai é:

- Filho da puta!

Um gole de cerveja depois algumas pontas soltas se juntam. [off: Santo bom senso]

- Não sei se sabem, mas o Forte do Escudo, foi atacado por orcos, quase não conseguimos recupera-lo e isso foi orquestrado por Terseph. O rastreador, o grandão, com pele de urso, disse alguma coisa sobre estar preocupado com problemas com animais no sul, o mesmo sul para onde Terseph provavelmente foi, que também é o mesmo sul de onde vem os orcos que Loki teme invadirem a cidade... Agora entendo melhor a sua preocupação, Garet, em achar Terseph, tenha certeza que quero muito mata-lo, quase morri por causa dele, muitos irmãos de armas morreram por causa dele, mas acho difícil que isso seja apenas coincidência, para podermos ignorar os orcos e irmos direto a Terseph.
#11 Garet, O Vingador Negro Enviado : 07/11/16 18:40
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Como eu disse, pretendo evitar esses orcos e contornar, só irei enfrenta-los se não deixarem escolha. Ao chegar as geleiras pretendo negociar com Rúbeos ou Lazúlis a troca de nossas carroças e cavalos por trenos e cães, assim ganharemos velocidade nas geleiras.
Quanto aos orcos tenho quase certeza que o outro grupo deve ir de encontro direto a eles.

#12 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 21:54
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Dou uma olhada em volta se ninguém estiver prestando atenção em nós, me sento de lado na cadeira apoiando o braço esquerdo no encosto, mais relaxado, caso contrário continuo com os cotovelos na mesa, para falar mais baixo

-Humm, atacar em duas frentes é interessante, mas... Você sabe o que encontraremos mais ao sul? Nas geleiras ou além delas?... Vocês eram quantos para enfrentar a bruxa nessa cidade? Eramos muitos no Forte do Escudo... Seremos capazes nos 4 de irmos direto até Terseph?... Entenda não estou querendo menosprezar, nem ofender ninguém, só estou avaliando as opções... Você tem algum plano, conhece o lugar, ou tem algum conhecido nas proximidades?... Só tenho à oferecer o que carrego comigo e nunca fui tão ao sul assim...
#13 Cameron Enviado : 07/11/16 22:31
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Me achego junto com aos outros na mesa.
Visto que o amigo Leonardus tenha acenado aceno de volta e me dirijo até eles.
Me acento junto na mesa e presto a atenção a reação deles.
E irei espor as ideias .....
OFF: to meio sem tempo mas irei postar amanhã o restante da minha ação.
Desculpe gente.
#14 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 22:39
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
[off: Tranquilo Nironde, amanhã eu que estarei sem tempo, prova da faculdade... Só pra constar, estou supondo que ainda seja cedo, 19:00... Minha intenção é jantar cedo, tendo opções, baratas, algo que não se encontre ao sul, tomar um belo banho e dormir cedo pra compensar a noite passada...]
#15 Cameron Enviado : 08/11/16 15:15
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 2d20=11,16
Garet e Leonardus Borgo
Depois de observar as reações pelos companheiros e a discussão.
Dou um suspiro - com muita calma, com seneridade e voz branda digo:
Senhores estamos começando a se entender. Pelo visto, embora por um momento lembrei do Gáldor cheguei a pensar que vocês estariam com uma aura tipica a temperamento do sujeito que outro dia depois em que eu ter mostrado disposto estar do mesmo lado a lutar pela justiça apesar disso, o Gáldor ter sido exclarecido dentre as diferenças no que ele me insinuado fora rude e mau educado com minha pessoa a igualar bruxo e mago a mesma coisa e ao descordar dele, ME disse com extrema arrogância:
"Você fala demais", disse ele. gesticulo com as mãos de encontro comigo. (Me referindo a mim pessoa).
E completo.
E o Galdor me afirmando olhando nos meus olhos disse a mim:
"Não me importa o que acontece com essas pessoas, não me importa o que acontece com você. Se algo aconteceu aqui foi porque homens estúpidos e gananciosos como você tentaram buscar poder no desconhecido! Agora me deixe em paz e vá pra casa de Cruine!".
Ele fechou o diálogo comigo sem qual quer oportunidade de ajudar fatos que poderia ser esclarecido ou de me informar o quanto importante seja o tal livro mais pistas e ao mais importante a perguntas que ninguém fez.
Por que a bruxa deixou pra traz o livro?
Por que Gáldor tenha me ameaçado e com arrogância teria igualado as mesmas pessoas pretenciosas que buscaram pelo errado e jogaram a vida fora desperdiçando algo que seja tão precioso que sendo a propria vida?
Terá sido premeditado tudo isso?
Quem está por traz de tudo?

Gáldor não quiz dar opurtunidade de falar nem siquer quiz esclarecer fatos importantes que possa fazer diferença por ele ter omitido fatos tão importantes.

Coisas que poderiam ser evitadas.
Que possa quem sabe de evitar ou precaver situações desconcertantes ou ameças futuras.

Deixo o pessoal me responder ao que depender das respostas comtinuo...

Não é atoa que desde então decidi batizar meu cavalo com o nome Galgareu, qual quer verissemelhança não passe de um mero acaso.

Ouço aos comentarios ao que depender cont...

Confesso que eu sou um bundão a comparar com o Gáldor, mas ainda prefiro continuar sendo a ser como ele...
Mas ele pode ser um bom guerreiro, porem ele menospreza qual quer pessoa que ele julgue menos capaz com que ele possa fazer.

Mas vamos voltar no que inressa focarmos na nossa estratégia.
Digo que sendo preciso para nos viajarmos pela neve e no que precisamos para viajar.

(OFF: Nas ideias que tenha prescrito antes).

Gosto companheiros de vocês e quero oferecer uma roda na nossa mesa por minha conta, eu volto já.
Me levanto e me dirijo ao balcão.
Pesso gentilmente ao chamar pelo nome o tanerneiro. Off: Samuel qual nome do taberneiro ?
E pesso a ele 1 litro de cerveja e pago

Obs.: OFF. Somente farei se MJ aceite que sendo possivel por uma ação fácil de ser feita.
Me dirijo ao fundo da taberna na parte externa mais reservada onde não de na vista de ninguém.
Uso do conhecimento basico me consentro ao que suposto dardo de gelo mas não solto.
Apenas para resfriar a bebida coloco apenas a mão encostando levemente um dedo nela. (Uso a mão livre)
E consentrar mantendo da temperatura.
Uso Aeromanipulação 1 para preservar a temperatura e ao gaz.
[2d20] dialogo e experimento.
Pray Pray Pray Pray
Esses experimentos der certo vou pensar que Palier deva ja ter andado entre os mortais e que tenha feito muito disso em lugar que se fassa muito calor.



#16 samuel.azevedo Enviado : 08/11/16 15:23
Após seu discurso, o mago foi até o balcão e pediu uma jarra de cerveja.

O taberneiro Melburn cobrou 1 mp a Cameron por uma jarra que ele encheu de cerveja de um barril. Depois o mago foi até os fundos do estabelecimento e voltou com uma jarra de cerveja espumando e gelada, para vocês continuarem a conversa. O taberneiro notou a jarra "suando" do gelo e com espuma saindo por cima, e comentou:

- Ei, como você fez isso?

Leonardus, que estava atento ao público, notou que agora todos prestavam atenção em vocês.

//OFF: Marcelo, você entendeu que as ruínas que a elfa citou são as que a bruxa queria ir para receber o item revelado por Vouxis, né? Tersep está indo para o sul, mas não era dele que ela falava.
#17 Garet, O Vingador Negro Enviado : 08/11/16 15:33
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Respondo a Borgo:
Isso só saberemos quando encontrarmos Terseph. Mas o seu questionamento serve também para os orcos: o que fariamos contra uma horda de orcos sendo só nós 3? Só saberemos a resposta para isso amanhã.
Depois que o mago sai para buscar a cerveja me retiro para o meu quarto.

OFF: ok
#18 Cameron Enviado : 08/11/16 16:20
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 1d20=16
Em caso tenha dado certo e tenha ficado satisfeito com resultado
me dirijo ao taberneiro. OFF: A pedir outra se não tenha ficado satisfeito.
Mas se ficou muito delicioso.
Gentilmente volto a chama-lo pelo nome - "o taberneiro".
Off Samuel. Não sei se ao taberneiro queira ou se enteresse como tenha mostrado enteresse pela sua comida mas fico no aguarde.

Pesso pelos canecos porem mas tenha um ha mais.
Sirvo um pouco nos dois canecos.
Então digo:
[1d20] para ser ouvido...
- A prestar uma homenagem as vitimas e prestar minha solidariedade a quem tenha perdido um ente querido e em repeito a eles cito estas palavras...
" Por conta e em nome de uma amizade que espero manter sempre... em memoria dos que tenha sido em vida aos que hoje vivem"...
Comprimento ao taberneiro com aperto de mão e saudando levando de encontro com o caneco dele.
Depois dando um gole da cerveja.
___

E volto a mesa com os canecos e o jarro.
Sirvo a cada um dos meus companheiros.
- A nossa amizade...
Pesso a eles sobre a opinião deles...
E se tudo esta no que sendo previsto saber se falta algo para nossa jornada e ao que esta faltando?
Vamos procurar saber se para cavalos a comida sera o suficiente?

Creio eu que aos cachorros comem mais carne para manter ao calor do que um cavalo, por outro lado soltar um bando de cachorros em alguem imagine.





#19 Leonardus Borgo Enviado : 08/11/16 17:33
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Escuto com total atenção para não perder nada

Será que magos falam assim entre si. Quando Jefer fala comigo, parece normal...
Cameron escreveu:

...Agora me deixe em paz e vá pra casa de Cruine!...

- É a cara dele
Cameron escreveu:

...Por que a bruxa deixou pra traz o livro?...
Terá sido premeditado tudo isso?
Quem está por traz de tudo?...

- Realmente boas perguntas - Balançando o dedo indicador em riste
Cameron escreveu:

...Confesso que eu sou um bundão a comparar com o Gáldor...

- Não ligue para ele. Mas já pensou em usar uma espada?
Cameron escreveu:

...meu cavalo com o nome Galgareu, qual quer verissemelhança não passe de um mero acaso...

Respondo com uma sonora gargalhada
Cameron escreveu:

...quero oferecer uma rodada na nossa mesa...

- Isso seria muito bem vindo
Garet escreveu:

...o que fariamos contra uma horda de orcos sendo só nós 3?...

Acabo calado, não querendo, mas tendo de concordar. Ao vê-lo saindo.

- Tenha uma boa noite

Pego a caneca de Cameron, levanto-a em resposta ao brinde e tomo um gole

- Teremos que dividir a terceira caneca. - Tomo outro gole e completo minha caneca com a caneca que esta sobrando - Acredito termos tudo o que precisamos, comida para nós e os cavalos, roupas para o frio, cordas. Podemos começar caçando ou pescando e os cavalos pastando para racionarmos...

Peço algo para comer.
#20 samuel.azevedo Enviado : 08/11/16 21:03
Cameron e Leonardus comem e se divertem um pouco, o taberneiro pede para provar a cerveja que Cameron alterou e se anima, oferece uma rodada para todos desde que o mago faça seu truque para todos. Acaba que todos ficam pedindo mais e mais cervejas geladas e espumantes, e Cameron é solicitado pelo taberneiro para o ajudar por algumas horas, em troca de um pequeno barril de cerveja e um leitão defumado para ele levar na viagem.

Na manhã seguinte, todos se reúnem na saída da cidade, onde Clemildes já aguardava com uma bela e alta bárbara de cabelos vermelhos e armada com um arco. A Portentã diz:


- Esta é Ygrite. Seu pai era um Rúbeo que se mudou para Elbrat e aqui conheceu sua mãe. Ela já viajou para o sul algumas vezes com seu pai, e poderá guiá-los. Apesar de ter ascendência rúbea, povo que deprecia o uso de arcos, ela teve sua fase rebelde contra o pai e aprendeu arquearia, se tornando uma de minhas melhores arqueiras. Poderá lhe ensinar os segredos da academia - diz, apontando para Garet.



Junto a ela havia três carroças, duas carregando mantimentos, água e carvão, e outra para ela e mais três pessoas e seus equipamentos. Cada carroça era puxada por um cavalo. É visível que esta comitiva tinha mais alimentos que a anterior, e o carvão também chamava a atenção. Clemildes explica:

- Welborn não levaria carvão, pois para ele representava uma devastação maior da natureza. Então como Ygrite não tem este problema, sobra mais espaço para vocês levarem mais comida.

A arqueira ruiva olha para vocês, e diz, desdenhando:

- Rastreador não sabe nada. Carvão é melhor e mais leve.

Entre os equipamentos dela, largados na carroça que ela conduziria, haviam algumas aljavas recheadas de flechas.
#21 Garet, O Vingador Negro Enviado : 08/11/16 23:13
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Cumprimento Ygrite com aperto de mão e digo:
Sua descendência vem bem a calhar com o que planejo, parece que os deuses nos favorecem.
Depois do comentário sobre o rastreador sorriu e digo:
Concordo com você.
Por último pergunto:
Já ouviu falar numa arma dos anões chamada besta? Ouvi falar certa vez... Gostaria de manejar uma.

OFF: Foi ela que me treinou?
#22 Cameron Enviado : 09/11/16 01:22
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Na noite anterior troco conversas con Melburn depois de ter terminado com nosso planejamento dou sequencia com a amizade com o taberneiro Melburn.

Mas preciso saber quantas pessoas ha na taberna?

Quanto de karma gastaria para gelar o barril 4 ha 5 pontos de karma?
Tenho recuperar o perdido no meu repouso. Ok recupero karma.

Pois minha pretensão seja propor um negocio ao Melburn.
Chamando ele para o interior da taberna.

OFF: DEIXO PARA PARA MEU RETORNO OK.

Em que ele ganhe uma renda extra e ganho respeito e reconhecimento entre ao povo barbaro além de uma percentagem do que vender da cerveja é claro.
Mas pra gelar um barril se faz de cima pra baixo e podendo usar 1 ponto de karma para hidromanipulação se necessario.

Quanto custaria um barril?
Se tiver de assumir risco então eu deva computar este percentual e saber se posso pagar.

Ou se posso assumir em duas etapas 1° se falha tendo valor pago.
E fica por isso mesmo. Não darei continuidade e me desculpar com o taberneiro Melburn.
Mas se tiver sucesso passo a fazer 2° remessa a qual passa ser meu percentual sendo 1° e 2° remessa.
Fazendo assim para não perder tudo e dar prejuizo ao meu amigo Melburn.

OBS.: Samuel
Lembro que a cerveja oferecida uma caneca a mais é para ele mesmo Melburn. Então ja fora separado para ele.

Em nome da nossa amizade.
E se ele havia perguntado apos esperimentado pergunto o que ele achou?
Aguardo pela resposta.
...
Observação este comercio somente valido para quando regressar... ok

Então chamo para conversarmos no interior da taberna. (COMERCIO)

Pergunto quanto veleria pra ele lucrar pouco mais e ter de conceder um percentual por parte deste trabalho?
Qual nome da cerveja?
Qual a história da cerveja desde que tempo de tradição?
Sugiro a ele um nome composto.
Cerveja .... barbara dos Alpes limitada.
Limitada ele ira vender mais com uma renda maior mas se eu falhar de cara devo me desculpar e que ao dinheiro pago a ele.
Para estimular sugerido a ele uma degustação para ser oferecida aos clientes e depois seguir com valor comercial. Premeditado como uma excessão a custiar como parte do investimento.
Pelo que possa ele lucrar pouco mais e custiar o meu trabalho e dar percentual de lucro minimo sobre que vir lucrar.
pelo que seja valido pelo que é especial a especiaria como uma cerveja sem igual e Limitada.

Aceito o ferta dele inicialmente.
E saudo com aperto de mão.
Dizendo:
Amigo espero estar de volta e podermos nos divertirmos juntos.
Alem do trabalho é sempre bom sermos bons amigos.
.... minha exibição tenha proposito.
OFF: Samuel ..Mais adiante INTENÇÃO seja despertar interesse de novos seguidores que possam buscar interesse na magia. A fim de uma nova era para uma vida com esperança e justiça a defender do mal ao que ha aderredor.
Terei como reconhecimento de professor ou que futuramente torne um mestre seguido por seguidores.
Estrategicamente é trazer maior número de seguidores e estimular daqueles a manter no caminho certo e que vale preservar e respeitar a vida e defender seus conterraneos e entes queridos.
"Magia tende ser não temida mas sim respeitada entre muitos lugares e povos". ...Palier...

No dia seguinte:
Ao deparar com o comentario da arqueira e observar quanto de comida havia em suas carroças mais ao que ela havia comentado.
Observo atentamente se as carroças dela ha cobertura ou alguma lona? N

Aguardo pela a resposta de nosso amigo ao questinamento da arqueira.

OFF: Como talves imaginava que a comida seria pouca e que no frio consome mais para preservar o calor.

E que apesar do carvão ser fonte de energia ser leve mas que exposto possa ficar tao umido como se estivesse encharcado ou seja pesa do mesmo jeito o fato que perderia ou que levaria maior consumo para atingir o ideal devida umidade para que sendo satisfatório.
Por outro lado amadeira apesar de umida queimaria mais lentamente dura mais e mesmo se estiver umida pode ser acesa e pode alcansar o ideal com ajuda do "Cameron"
Madeira pode servir para um abrigo como alicerce ou ezoesqueleto para sustentação.
Bom por fim acho que precisamos compartilhar uns com os outros.
Dividirmos do conhecimento e experiência.
Tenhamos do que aprender uns com os outros.

A agua gelada pode ser estraida para o barril e aquecida nele depois que consumirmos a cerveja é claro.

Mas temos um porem o corpo sempre ira necessitar de algo quente.
Isso ajuda manter a temperatura do corpo.
Posso sempre improvisar mas irei carecer de um recipiente maior a fim de preservar o calor da bebida.
Assim posso servir a temperatura ideal para todos nos mantermos aquecidos.

Off: MJ foi considerado meu pedido ? Com Chá de ervas, e especiarias para cuidar das lesões causadas pelo frio?

O ideal termos água mas não acho que ninguem tenha lembrado dela... risss com um sorriso no rosto.
Como disse posso improvisar da neve. Não sei se isso seja algum problema em uso para o consumo?
Mas talvez ainda embora ao recipiente seja pequeno para uso de 3 pessoas ou mais consulta ao MJ?
A firmo ser extremamente importante ao consumo de uma bebida quente a conservar a temperatura corporal.
Espero da arqueira ao mencionar no que temos para ela dar uma opinião que talves diferente ou que haja falta para nós.
Fico apreensivo... e desejoso ao que ela com experiente possa a compartilhar conosco.
#23 Cameron Enviado : 09/11/16 01:34
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 3d20=4,10,14
Lembrando que a comprimento
Ygrite

Observar, tudo.
converço um pouco com ela (interpretação) tento ser carismatico.
e então apos expor da situação em que estamos peço no que ela poderia nos ajudar (Persuasão).
d'oh! Anxious Triste Eh?
Mas serei grato mesmo que não puder nos ajudar não deixo de agradecer e por estar conosco.
#24 Leonardus Borgo Enviado : 09/11/16 20:58
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Acordo animado, a perspectiva de viajar com um barril de cerveja é revigorante. Arrumo minhas coisas, pago minhas dívidas com Melburn, celo Pé de Pano, arrumo os sacos de comida, ração e os alforjes com o resto das coisas em suas costas e sigo puxando-o até a saida da cidade.

Meus olhos correm de Clemildes à Ygrite, tentando entender a pegadinha.

Não creio!... Ela ainda tem personalidade...

Fico meio passo atrás dos outros segurando as alças da mochila nas minhas costas. Penso em beijar a sua mão, mas penso nas flechas e acabo apenas acenando com a cabeça.

- Bom dia... - Clemildes - Bom dia - olhando nos olhos de Ygrite - Leonardus ao seu dispor.

Exultante fecho os olhos, respiro fundo, dou dois passos para trás e falo alto, para que os homens também ouçam.

- Uma grande comitiva, uma bela companhia e cerveja! Pelos Deuses, onde estão os bardos que cantarão nossos feitos?! Pois eu vos digo, isto, será épico.

Enquanto Cameron começa a falar com Ygrite, me aproximo dos homens, aperto suas mãos.

- Prazer, Leonardus... Ah... - olho para as carroças - Será que haveria espaço em alguma delas, para que eu possa diminuir o peso no meu cavalo? - Aponto para Pé de Pano.
#25 samuel.azevedo Enviado : 10/11/16 10:16
Garet:
Citação:
Ygrite com certeza não é a pessoa que lhe iniciou os treinamentos na academia. Quem lhe deu as primeiras lições foi o mestre arqueiro Arnô.

Ao perguntar sobre a besta, ela diz:

- Os anões de Blur são um povo muito engenhoso. Nunca usei tal arma, mas já ouvi sobre ela em algumas histórias que meu pai e os rúbeos contavam com mais desdém que o arco. Logo, deve ser uma arma ainda mais poderosa.


Cameron:
Citação:
Havia cerca de 30 pessoas na taberna, você gastaria em torno de 5 pontos selando o barril com gelo, mas ele logo derreteria. Você fica com a ideia para propor um negócio na volta. Você pergunta algumas coisas e ele diz:
- Gostei muito do que você fez com a cerveja, ela ficou mais leve e muito gelada! Eu mesmo fabrico a cerveja com chiim, uma planta comum nas terras bárbaras ao sul da muralha que produz um tipo de grão que serve para fazer pães e cerveja, assim como o trigo ao norte da muralha. O barril pequeno pode guardar 50 litros, como vendo cada jarra de um litro a 1 mp, o barril chega a custar 5 mo no preço de venda. Lhe presenteei com aquele barril e com o leitão defumado por que o lucro que você me deu foi bem melhor que o preço de custo, mas este não vou lhe revelar qual é.

//off: ao usar aeromanipulação dentro da cerveja e gelar, você aplicou grande pressão com o gás, e transformou a cerveja em chope, algo que não existe no mundo de Tagmar e muito mais avançado.

Você não teve tempo de fazer outras coisas antes de dormir. Então, por enquanto esta ideia de fazer uma fábrica de chope fica só na sua cabeça.

Você observa que as carroças aparentemente não possuíam lona. Sim, você conseguiu ervas e especiarias no dia anterior, para fazer chás e remédios na viagem, no preço de 1 mo (desconte de sua ficha). Você tenta persuadir a mulher em alguma coisa, mas ela não entende suas palavras.


Leonardus Borgo:
Citação:
Ao pedir espaço para seu equipamento, a arqueira diz:

- Sim, nesta carroça que estou conduzindo podem ir até quatro pessoas e seus equipamentos. Pode colocar seu equipamento em algum lugar aqui.

Você nota que no começo ela não tirava os olhos de você, mas depois ficou desinteressada quando você falou em bardos e beleza.


Todos:
Citação:
Vocês partem de Elbrat em direção às geleiras. Ao meio dia, se aproximam do rio Lágrima e param numa clareira para acampar para o almoço.
//rolem 1d20
#26 Garet, O Vingador Negro Enviado : 10/11/16 11:10
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Lançamento 1d20=13
[1d20]
#27 Leonardus Borgo Enviado : 10/11/16 11:49
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Lançamento 2d20=13,10
Ao perceber o desinteresse de Ygrite...

O que disse de errado?!... Bom, a viagem será longa...

Deixo a comida, ração e peles na carroça levo o alforge com o resto das coisas que comprei dentro dele também deixo a capa longa e a mochila e dentro da mochila as poções. Durante a viagem tento jogar conversa fora com os três homens, gostaria de saber seus nomes, talvez um pouco da sua história, não tenho restrições em lhes contar a minha.

Paro em uma sombra, para Pé de Pano, de preferencia com algo que ele possa comer, o amarro com a corda de 50m, tento não dar corda para que vá muito longe ou se enrosque em outras árvores, solto um pouco a cela, tiro o alforge de suas costas e coloco na carroça, junto das minhas outras coisas. Bebo o resto de água do cantil que está na minha cintura e pretendo enche-lo no rio.

Olho nas árvores e no chão a minha volta, procurando rastros de animais para comermos.

[off: Suponho que tenha que rolar um D20 pra última ação então estou rolando 2]
#28 Cameron Enviado : 11/11/16 00:23
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
1 mo ( desconte de sua ficha). Samuel desculpa mas eu não sei descontar na ficha pode me ajudar como fazer?

Sobre no dia anterior
Leia o resto do texto...
Deixo instrução ao amigo Melburn se ele deseja conservar ao gelo por mais tempo se ele tem pó de serra e uma caixa.

Se sim, cubro de pó de serra o gelo... em seguida coloco a caixa sobre sudo vedando sobre o local.
Informo a ele que isso ira manter por mais tempo possível mas mesmo assim o gelo ira derreter.
Importante...
Felizmente meu amigo eu não saberei como a cerveja ira se portar, mas a concelho ao consumo mais acelerado possível a fim de evitar perdas.
Melburn separe em um outro recipiente uma quantia a manter guardado e em observação para certificar se mudara o tempo de vida útil, pelo menos saberá com exatidão qual quer alteração.
Mas se por ventura tiver alguma surpresa voltamos nos falar e faremos um grande evento para propagar SEU NEGOCIO,
O que ganho é o reconhecimento e valor pelo meu trabalho mas o que gostaria mesmo de ajuda-lo se em titular como Melburn
O MESTRE CERVEJEIRO DAS TERRAS BARBARAS, fara parte do seu legado e sua história em memoria dos seus antepassados.
Eu nesse processo serei apenas um coadjuvante que mais tarde adiante INTENÇÃO seja despertar interesse de novos seguidores que possam buscar interesse na magia. A fim de uma nova era para uma vida com esperança e justiça a defender do mal ao derredor.
Terei como reconhecimento de professor ou que futuramente torne um mestre seguido por seguidores na minha área em minha especialidade.
Estrategicamente é trazer maior número de seguidores e estimular daqueles a manter no caminho certo e que vale preservar e respeitar a vida e defender seus conterrâneos e entes queridos.
"Magia tende ser não temida mas sim respeitada entre muitos lugares e povos". ...Palier...

alternativas opcionais
Se preferir em tempo com que estiver fora estando próximo a lugares com temperaturas congelantes...
Em que possa gelar em toneis forrados com serragem a água se mantem congelada por mais tempo muito longo do comum,
Por outro lado neste caso outras bebidas poderá ser geladas.
Outra alternativa melhor seja alguém com mesmas habilidades que se interesse por aprender de sua confiança.
É obvio que este tenha sempre interesse pelo estudo e busque pelo conhecimento e respeito pelos povos e suas tradições.
Ao que quero fazer seja para o bem do seu próprio povo, não se preocupe seja outros tentarem a sorte a fazer cerveja mas seja você sempre sera o 1º a fazer na historia destas bandas e isso ninguém ira tirar de você tão pouco a quem lhe aprecia sua pessoa e sua cerveja.
Por isso é importante propagar sua tradição e sua historia em seu próprio estabelecimento:
Tipo: Qual fora data e quando começou com sua cerveja.
Quanto a mim Melburn, pode dizer que fui um mago chamado Cameron que o fez compartilhar da sua habilidade de conhecimento na magia dos elementos que a pedido seu o fez prestar uma homenagem.
Agora se por acaso fique caro idas e vindas para lugares a congelar água torne inviável então a concelho indicar pessoa de sua parentela de sua confiança busque aos conhecimentos nesta minha especialidade e estude formando na ordem elemental.

Espero ter ajudado nobre fora um prazer e uma honra lhe conhecer, fique claro que não ha interesses em lhe explorar... apenas haver no que possa ser devido pelo meu trabalho.
Me despeço do meu amigo Melburn - com forte aperto de mão e que logo espero lhe ver em breve meu amigo.

2[d20] um porque pediu outro para observar...
Por favor...OFF:Samuel ha um sino na igreja ou templo no centro da cidade? Quantas pessoas mais ou menos ha na cidade?
Teria como na minha barraca uma parte interna fora para forrar o chão fosse na cor vermelho sangue?
Gostaria de pelo menos ter visto algum animal interessante nestas terras selvagens... mesmo que for um avestruz ou Dentes de Sabre mesmo que a distancia.

#29 Cameron Enviado : 11/11/16 00:24
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lançamento 2d20=19,1
Off acho que errei na hora de escrever riss
valendo Muito Feliz
#30 samuel.azevedo Enviado : 11/11/16 09:11
Cameron, no dia anterior não deu mais tempo de fazer tantas ações. Você teve que se contentar com o que conseguiu antes de ir dormir. Mas durante a viagem teve estas ótimas ideias que planeja por em prática na volta. Não havia lonas coloridas nestas paragens, então sua lona é marrom.

Garet, observar 7, rolamento 13, laranja, médio.
Leonardus Borgo, observar 4, rolamento 13, laranja, médio.
Leonardus Borgo, seguir trilhas 3, rolamento 10, amarelo, fácil.
Cameron, observar 3, rolamento 19, azul, muito difícil.
Cameron, observar 3, rolamento 1, verde, falha crítica.

Durante o acampamento do almoço, Garet e Leonardus observam que houve uma fogueira há cerca de um dia no local em que estão. Garet também observa rastros de cavalos e pessoas. Cameron, entretanto, encontra uma pedra bonita e pontuda, lembrava uma ponta de flecha, mas aí ele viu uma sombra no chão e olhou para o céu e viu uma ave gigante sobrevoando o acampamento e seguindo para o oeste, ele nunca havia visto animal como este, era como se fosse uma mistura de falcão e abutre ao mesmo tempo. Por isso, acabou se distraindo e esquecendo da ponta de flecha que deixou no chão, não sendo mais capaz de encontrá-la em meio a outras pedras de mesma cor.

Ygrite percebe o olhar do mago para o céu, e diz:


- Aquele é um condor gigante. A ave de rapina que reina nos céus desta região.

//off: abaixo segue uma ilustração comparando a ave ao tamanho de uma pessoa.


Depois de comer e descansar um pouco, Ygrite diz:

- Então, Loki não apareceu ontem na despedida por algum motivo, mas antes disso ele e Clemildes me pediram para verificarmos sinais da presença de orcos nesta região e caso os virmos, fazermos um sinal de fumaça. Eles não querem que desviemos de nossa viagem, apenas que informemos caso os orcos ou sinal deles cruzem nosso caminho. Vocês querem cruzar o rio e seguir direto para o sul, correndo o risco de cruzar o território que os orcos mais aparecem, ou querem contornar a região seguindo o rio até sua nascente, antes de entramos no vale estreito entre as montanhas que cercam a geleira, já nas terras dos rúbeos?
Usuários visualizando este tópico
Guest
10 Páginas 123>»
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET