Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

4 Páginas «<234
Responder...
Nova especialização, Academia dos Barbaros Opções
#91 abartel06 Enviado : 01/10/14 21:29
zetagmar escreveu:
Caçadores e Rastreadores qual seria a diferença?

Pensei em caçadores, já que o DiegoA não manifestou nenhuma denominação para a profissão de rastreador para as Terras Selvagens.
Habilidades de caça e sobrevivência são inerentes a está profissão.
Manusear armadilhas, seguir trilhas, sobrevivência, navegação, escalar superfície, montar animais e trabalhos manuais ao meu ver são indispensáveis para este personagem.

Uma das diferenças mais importantes entre o rastreador e o caçador na ambientação das Terras Selvagens seria a capacidade de se camuflar e perseguir sua presa, além da capacidade de trabalhar em grupo.
A habilidade de coordenar trabalho em grupo durante uma caçada seria o diferencial entre os caçadores. Aqueles mais experientes podem coordenar mais pessoas e para animais maiores e mais perigosos.
Como não temos a habilidade Caçada em grupo vou chutar algumas coisas:
Nível 1 - Coordena de 01 a 02 pessoas na tarefa. Basicamente coleta de plantas.
Nível 2 - Coordena de 03 a 06 pessoas na tarefa. Coleta de frutas e aves.
Nível 3 - Coordena de 07 a 10 pessoas na tarefa. Coleta de frutas, aves e pequenos mamíferos.
Nível 4 - Coordena de 11 a 16 pessoas na tarefa. Caçada de animais de médio porte.
Nível 5 - Coordena de 17 a 26 pessoas na tarefa. Caçada de animais de grande porte.

O Atributo Carisma deve ser observado nesta profissão se assim desejar usar a habilidade de Caçada em Grupo.

Penso que a profissão de caçador se torna de grande prestígio em comunidades menores ou em comunidades em ambientes extremos como aquelas que vivem em gelo e a aquisição de alimentos é mais difícil.


Falando em Rastreador acho que deveria ser criada a profissão rastreador especialmente para o Império (somente poderia ser jogada lá)..

No caso seria "Rastreador do Deserto" uma vez que as Terras do Impérios são rodeadas de desertos e seria uma mistura de nômade do deserto com especialista de sobrevivência ou enfim um Madmax da terra devastada.

Abs,

#92 DiegoA Enviado : 02/10/14 13:04
concordo com abartel.

Faço só algumas poderações e esclarecimentos das PROFISSÕES DAS TERRAS SELVAGENS:

FEITICEIRO (= MAGO rústico) dúvidas que surgem:

1) Utilizaremos a regra já criada por mim e pelo Hector dos MAgos Generalistas? Eu particularmente gosto dessa idéia!!!
2) Usarão das mesmas magias conhecidas ou faremos outras magias específicas? Eu, por adotar o item anterior, não adotaria esse item 2, sem novas magias, e, sim aprendizado das magias sem respeitar os colégios de magias, podendo aprender qualquer magias que tenha contato, entretanto com maior custo de aquisição por não fazer parte de nenhum colégio de magia

3) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos magos? SIM

CURANDEIRO (= SACERDOTE) dúvidas que surgem:

1) ele se filiará a um deus específico ou buscará auxílio a qualquer deus conforme sua necessidade? Eu particularmente entendo que ele não estaria vinculado a um deus em específico, podendo pedir qualquer milagre divino, mas tal como ocorre com o feiticeiro também terá um custo maior para casa milagre.

2) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos sacerdotes? SIM

CANCIONEIRO (= BARDO) DÚVIDAS QUE SURGEM:

1) IDEM ITENS 1 DOS FEITICEIROS E 1 DOS CURANDEIRO ANTERIORES - EU particularmente adotaria a mesma regra

2) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos bardos? SIM


BÁRBARO (= GUERREIROS) DÚVIDAS QUE SURGEM:

1)HOJE O BÁRBARO É UMA ESPECIALIZAÇÃO DE COMBATE DO GUERREIRO, EU ENTENDO QUE DEVERÍAMOS DESMEMBRÁ-LO PARA A CRIAÇÃO DA PROFISSÃO DE BÁRBARO DAS TERRAS SELVAGENS

2) atribuir especialidades e caracteristica diferentes dos guerreiros? SIM


CAÇADOR (= RASTREADOR) DÚVIDAS QUE SURGEM:

1) ESSE É O TÓPICO QUE TENHO MAIS DÚVIDA, POIS O CAÇADOR JÁ É UMA ESPECIALIZAÇÃO DO RASTREADOR. ENTÃO COMO SAÍDA SERIA DENOMINÁ-LO NÃO COMO CAÇADOR E SIM COM OUTRO NOME QUE NÃO EXISTA NO SISTEMA, TAL COMO EXEMPLO: NATURAL DA MATA ou NATURALISTA ou LENHADOR ou outro nome qualquer desde que não exista no sistema e seja representativo, isso, com intuito de não causar confusão com o que já foi criado pelo projeto. OU COMO SEGUNDA OPÇÃO PODERIAMOS PEGAR O NOME "CAÇADOR" ORA ESPECIALIZAÇÃO DOS RASTREADORES E COLOCAR AQUI, E LÁ DENOMINÁ-LO COMO "PREDADOR", COMO ESPECIALIZAÇÃO DO RASTREADOR.

2) IDEM ITENS 1 DOS FEITICEIROS E 1 DOS CURANDEIRO - EU particularmente adotaria a mesma regra

3) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos rastreadores? SIM






façam seus comentários, assim a gente vai avançando... Abços
#93 samuel.azevedo Enviado : 03/10/14 14:00
A discussão está ficando interessante!

Se a discussão de Bárbaros é antiga, e volta e meia retorna, é porque ela de fato não foi resolvida (pode ter se chegado a um impasse ou consenso anteriormente, mas não resolveu a demanda).

A meu ver, podemos ter sim Barbaros como especialização de guerreiros, se deixarmos eles começarem na "especialização" desde o 1o estágio, assim não caracterizaria uma "evolução" ou "estudar para virar barbaro". Outra saída seria os Bárbaros serem um povo, por exemplo nômade que ataca as cidades por onde passa, ou mesmo com uma região "fixa" que de vez em quanto faz incursões em outros reinos para pilhagem.

Gostei mesmo dessas "profissões generalistas".

E achei interessante a "Academia de Paladinos" que foi citada. Poderia haver algo similar para Trilha/Ordem/Colégio de Druidas.

Abraços
#94 Marcelo_Rodrigues Enviado : 03/10/14 17:12
Samuel e Galera,

colocar o Barbare com uma "Caracterização de Personagem" é muito mais coerente pois como caracterização o persongem recebe bônus/penalidades (vejam o Livro de Regras Opcionais).

A caracterização é bem mais coerente que fazer como Profissão ou Especialização. O cara é bárbaro porque não é civilizado. O cara não aprende a ser bárbaro. Ele nasce bárbaro!

E bárbaro não são só guerreiros . Ha bárbaros Ladinos, Sacerdotes, Bardos e até mesmo magos (sei que é pouco provável devido a superstição... Feliz )
#95 Hector Folha-Palida Enviado : 05/11/14 19:27
o Grande problema aqui foi um só, o Pessoal da ambientação pegou um termo genérico largamente utilizado como uma classe jogável em RPGs medievais e usou para nomear os habitantes de um espaço geográfico, e quis exclusividade deste termo para essa função, sem em momento nenhum considerar os efeitos na Regra (pois por alguma razão eles acham que a regra é subordinada a ambientação), essa lógica implica que todo caçador do mundo tem pelo menos 5 níveis de rastreador e todo assassino tem níveis de ladrão.

Se a gente ignorar a confusão do termo Bárbaro, podemos tanto fazer uma nova classe, especialização ou caracterização. Mas apenas se focarmos a discussão na regra e na integração disso com as demais regras, pois já que a regra não reescreve a ambientação, ela pode explicar, com algo do tipo: Diferentemente dos povos que não integram o mundo conhecido e nem seguem suas regras de conduta, existem indivíduos que quando entram em combate ignoram qualquer etiqueta de combate e por vezes até a própria sanidade, se tornando terríveis bestas assassinas armadas com aço e fúria.

Não é complicado, mas a criação disso pode exigir que reescrevamos outras classes e talz, mas sem problemas pois nenhuma escola, guilda ou ordem teve elementos da sua regra descrita na ambientação. De modo, que nenhum gladiador teve suas técnicas descritas, ou um mago suas magias limitadas por algum texto imutável na ambientação. Houve apenas uma sugestão do que é, sendo função da regra explicar os por menores disso.

E estou de volta pessoal, após minha aprovação na Oab, devo ter algum tempo agora para gastar aqui. XD

Abraços
#96 Marcelo_Rodrigues Enviado : 06/11/14 08:37
Caro Hector,

Que mania doida de querer mudar só por que outros RPGs tem uma coisa diferente? Daqui a pouco vão querer colocar multiclasse Mago/Gereiro.

Este negócio de sair mechendo não é tão simples assim, e reescrever clases e sair mudando a ambientação muito menos. Na verdade é muito complexo e vai esbarrar nas diretrizes do projeto.

E de novo. Paque mecher no sistema/ambientação, se há opções mais simples??? Brick wall



vcs acham que este é o caminho? Por favor reflitam. Pray
#97 Fábio_CM Enviado : 07/11/14 13:40
Hector Folha-Palida escreveu:
o Grande problema aqui foi um só, o Pessoal da ambientação pegou um termo genérico largamente utilizado como uma classe jogável em RPGs medievais e usou para nomear os habitantes de um espaço geográfico, e quis exclusividade deste termo para essa função, sem em momento nenhum considerar os efeitos na Regra (pois por alguma razão eles acham que a regra é subordinada a ambientação), essa lógica implica que todo caçador do mundo tem pelo menos 5 níveis de rastreador e todo assassino tem níveis de ladrão.


Acho que o pensamento está meio invertido. Bárbaro é uma palavra da língua portuguesa para designar exatamente o que foi criado em Tagmar. Tenho certeza de que a palavra não foi escolhida justamente para "esculhambar as regras", mas sim pelo seu cunho histórico. O problema é o contrário: o nome "largamente utilizado como classe jogável em RPGs medievais" é que está querendo dizer muito mais do que é, um guerreiro selvagem, primitivo.

Agora, concordo com você quando diz que ignorando o termo tudo fica muito mais fácil...
#98 Hector Folha-Palida Enviado : 07/11/14 18:22
Caro Marcelo,

Eu não quero mudar nada. Só comentei que O GRANDE PROBLEMA que se criou aqui foi justamente com o termo BÁRBARO, que por alguma razão a Ambientação julga que tem que possuir apenas 1 significado em todo Tagmar, ao contrario de outros termos como os que citei acima, que na ambientação significam uma coisa e nas regras outra. E tudo é facilmente resolvido com uma frase. Sem mudanças, apenas melhorias como sempre.

E eu reli as diretrizes novas, que ficaram legais, e não vi onde eu tô esbarrando nelas. (Sério mesmo, não é ironia nem nada assim)
Se for sobre mudar o Gladiador, ele não é classe e sim especialização, e minha ideia era apenas crias novas técnicas e redistribuir as existentes, isso se criarem de fato o bárbaro como especialização. Caso contrario o Bárbaro poderia ter uma mecânica própria a ser criada em paralelo com as novas classes do Império, e seria uma classe/regra opcional. Mas para isso é necessário vencer a discussão do termo Bárbaro e por uma pedra nela, seja usando o termo ou criando outro para ser o Bárbaro tagmariano.

E não reli todos os posts, tem como vc dar uma resumida nas opções pra resolver isso? Tô correndo atrás do material perdido aqui, e é muita coisa. XD

Fabio, saudades das nossas discussões XD

Historicamente seria necessário relacionar com um império em cultura únicos, coisa que não existe em Tagmar, pois o povo de um reino seria bárbaro para o do reino vizinho, pois não existe no mundo conhecido a Hegemonia Romana que houve na nossa história. E não disse que fizeram de propósito, mas não levaram em consideração o problema que criariam, e sinceramente nem deveriam, pois ficaria difícil criar com tanto medo de errar.
Mas o problema começa quando se usa um termo da ambientação para limitar a Regra, "não pode usar essa palavra por que já demos um significado pra ela" é um argumento terrível de se usar, pois soa como "eu sou Thor na minha rua, então ninguém mais pode brincar de Thor aqui". Os jogadores sabem diferenciar dois significados para a mesma palavra, e mesmo que não soubessem é nosso dever em educar nossos leitores no uso da língua portuguesa.

Me incomoda ter uma discussão parada a mais de 2 anos por causa de uma coisa dessas.

#99 Fábio_CM Enviado : 09/11/14 22:23
Opinião:
Eu sempre achei que bárbaro deveria ser uma especialização. Não apoio muito essa história de "ter que desaprender para ser bárbaro". Geralmente um personagem já começa a campanha com uma inclinação para a especialização que vai assumir: se será um arqueiro, desde o início já usará um arco. Se for um cavaleiro, terá um cavalo desde o início. Isso porque ele não avança para o quinto nível e "pluft", evolui para um cavaleiro.
Da mesma forma, acho que um guerreiro que será um bárbaro já começa com suas características de selvagem. O que as regras podem limitar é a disponibilidade de armas para eles.

Outra
Se bárbaro fosse uma profissão, então sempre pensei que ele deveria ser usuário de karma. Não com as magias tradicionais, mas ele usaria o karma instintivamente para gerar melhorias em suas habilidades - Uma espécie de rastreador, mas com "magias" ou "dons" voltados para o combate corpo a corpo.
#100 abartel06 Enviado : 13/11/14 08:07
Galera bom dia !

Mudando o tema da discussão de Bárbaro para Rastreador do Império, já pensaram na melhoria ?? no caso seria Rastreador do Deserto esta profissão um Rastreador que teria especialização voltada para sobrevivência.

Tipo o carinha do Discovery o Bear Grylls.

No aguardo,
#101 Joao Enviado : 24/11/14 22:20
abartel06 escreveu:
Galera bom dia !

[...] no caso seria Rastreador do Deserto esta profissão um Rastreador que teria especialização voltada para sobrevivência.

Tipo o carinha do Discovery o Bear Grylls.

No aguardo,


Eu acho genial !!! Uma sugestão: Se for o caso, dá uma desenvolvida nessa ideia na parte das terras selvagens que ainda não está oficial, mas pelo menos fica registrado!
#102 abartel06 Enviado : 27/11/14 08:29
Joao escreveu:
abartel06 escreveu:
Galera bom dia !

[...] no caso seria Rastreador do Deserto esta profissão um Rastreador que teria especialização voltada para sobrevivência.

Tipo o carinha do Discovery o Bear Grylls.

No aguardo,


Eu acho genial !!! Uma sugestão: Se for o caso, dá uma desenvolvida nessa ideia na parte das terras selvagens que ainda não está oficial, mas pelo menos fica registrado!


Ok, vou ver minhas anotações ! e abro um tópico..

Abs,


#103 Joao Enviado : 04/12/14 15:52
Voltando aos bárbaros, acho que a solução ao paradoxo é mudar o nome...

Ao invés de criar uma acadêmia de "bárbaros" criar uma "Academia dos Beserkers" ou "Academia dos Bravios" ou outro nome apropriado que envolva o conceito de especialização que desejamos dar.

Para quem não sabe Beserker é um termo nórdico que cabe bem no mundo de Tagmar (apesar de outros rpgs já terem usado esse nome.) E sim, bravio é uma palavra portuguesa que significa "Bravo por falta de domesticação."

PS: mando mais sugestões de nomes para este conceito de academia (embora as duas opções acima me pareçam melhores):
  • Academia da guerra selvagem
  • Academia Incivil
  • Academia Irredutível


  • #104 Marcelo Villanova Enviado : 16/12/14 22:30
    Quando o texto das terras selvagens foi escrito a palavra barbaros foi usada como encontramos no dicionario - alguem inculto ou incivilizado - nao se tinha a intencao de criar nova profissao ou especialidade, como ja disseram o abardel e o rodrigues. Posteriormente surgiu a ideia, mas ate o momento que o texto foi escrito a informacao que se tinha é que barbaro seria questao de interpretacao. Se os planos foram mudados depois paciencia...
    #105 Fábio_CM Enviado : 18/12/14 10:14
    Marcelo Villanova escreveu:
    Se os planos foram mudados depois paciencia...

    Por isso eu concordo que mudar o nome da nova especialização/profissão é a melhor alternativa.

    Acho que Berserker é uma boa sugestão, seja para profissão, seja para especialização.
    #106 leonardoraele Enviado : 21/12/14 00:04
    Fábio_CM escreveu:
    Marcelo Villanova escreveu:
    Se os planos foram mudados depois paciencia...

    Por isso eu concordo que mudar o nome da nova especialização/profissão é a melhor alternativa.

    Acho que Berserker é uma boa sugestão, seja para profissão, seja para especialização.
    Fábio, concordo contigo, mas o nome Berserker não vai contra as regras de nomenclatura?
    #107 Fábio_CM Enviado : 22/12/14 10:08
    leonardoraele escreveu:
    Fábio, concordo contigo, mas o nome Berserker não vai contra as regras de nomenclatura?


    Não tenho muita certeza quanto a isso. Ela é uma palavra estrangeira, mas não acho que esteja fora das regras de nomenclatura do projeto.
    #108 DiegoA Enviado : 30/12/14 01:06
    Citação:
    FEITICEIRO (= MAGO rústico) dúvidas que surgem:

    1) Utilizaremos a regra já criada por mim e pelo Hector dos MAgos Generalistas? Eu particularmente gosto dessa idéia!!!
    2) Usarão das mesmas magias conhecidas ou faremos outras magias específicas? Eu, por adotar o item anterior, não adotaria esse item 2, sem novas magias, e, sim aprendizado das magias sem respeitar os colégios de magias, podendo aprender qualquer magias que tenha contato, entretanto com maior custo de aquisição por não fazer parte de nenhum colégio de magia

    3) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos magos? SIM

    CURANDEIRO (= SACERDOTE) dúvidas que surgem:

    1) ele se filiará a um deus específico ou buscará auxílio a qualquer deus conforme sua necessidade? Eu particularmente entendo que ele não estaria vinculado a um deus em específico, podendo pedir qualquer milagre divino, mas tal como ocorre com o feiticeiro também terá um custo maior para casa milagre.

    2) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos sacerdotes? SIM

    CANCIONEIRO (= BARDO) DÚVIDAS QUE SURGEM:

    1) IDEM ITENS 1 DOS FEITICEIROS E 1 DOS CURANDEIRO ANTERIORES - EU particularmente adotaria a mesma regra

    2) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos bardos? SIM


    BÁRBARO (= GUERREIROS) DÚVIDAS QUE SURGEM:

    1)HOJE O BÁRBARO É UMA ESPECIALIZAÇÃO DE COMBATE DO GUERREIRO, EU ENTENDO QUE DEVERÍAMOS DESMEMBRÁ-LO PARA A CRIAÇÃO DA PROFISSÃO DE BÁRBARO DAS TERRAS SELVAGENS

    2) atribuir especialidades e caracteristica diferentes dos guerreiros? SIM


    CAÇADOR (= RASTREADOR) DÚVIDAS QUE SURGEM:

    1) ESSE É O TÓPICO QUE TENHO MAIS DÚVIDA, POIS O CAÇADOR JÁ É UMA ESPECIALIZAÇÃO DO RASTREADOR. ENTÃO COMO SAÍDA SERIA DENOMINÁ-LO NÃO COMO CAÇADOR E SIM COM OUTRO NOME QUE NÃO EXISTA NO SISTEMA, TAL COMO EXEMPLO: NATURAL DA MATA ou NATURALISTA ou LENHADOR ou outro nome qualquer desde que não exista no sistema e seja representativo, isso, com intuito de não causar confusão com o que já foi criado pelo projeto. OU COMO SEGUNDA OPÇÃO PODERIAMOS PEGAR O NOME "CAÇADOR" ORA ESPECIALIZAÇÃO DOS RASTREADORES E COLOCAR AQUI, E LÁ DENOMINÁ-LO COMO "PREDADOR", COMO ESPECIALIZAÇÃO DO RASTREADOR.

    2) IDEM ITENS 1 DOS FEITICEIROS E 1 DOS CURANDEIRO - EU particularmente adotaria a mesma regra

    3) atribuir especialidades e caracteristicas diferentes dos rastreadores? SIM



    Uma pena que não gostaram dessa idéia de PROFISSÕES para AS TERRAS SELVAGENS!!!
    #109 abartel06 Enviado : 30/12/14 08:57
    Galera bom dia uma dúvida !

    Essa parte das Terras Selvagens, é somente uma ambientação, como consta atualmente e já temos um livro abordando tal assunto ou teremos um livro de regras próprias para a Terra Selvagens nas quais serão abordadas as profissões e as novas regras voltadas especialmente para "jogar lá" ?

    No aguardo,
    #110 Fábio_CM Enviado : 30/12/14 10:32
    A ideia, até onde sei, é que haja um livro de regras específico, visto que há raças e profissões diferentes na região.
    #111 Marcelo_Rodrigues Enviado : 30/12/14 13:11
    Correto Fábio,

    o nome deste livro será "Aventuras nas Terras Selvagens". Análogo a ele teríamos o "Aventuras no Império".

    Infelizemnte estão no freezer por falta de pessoas para tocar estas empreitadas.Triste
    #112 Joao Enviado : 02/01/15 14:38

    Se o Beserker não poder eu fico com "Brávio". Muito Feliz

    Sei que parece estranho à primeira vista, mas eu sempre gostei do Tagmar ser pioneiro em encontrar termos em portugues para certos termos que pareciam sagrados (inclusive para mim) aos jogadores de AD&D 2ed. Depois de acostumar fica legal "Eu sou da academia dos brávios, aqueles que não são domesticados!"
    #113 leonardoraele Enviado : 04/01/15 12:00
    Joao escreveu:

    Se o Beserker não poder eu fico com "Brávio". Muito Feliz

    Sei que parece estranho à primeira vista, mas eu sempre gostei do Tagmar ser pioneiro em encontrar termos em portugues para certos termos que pareciam sagrados (inclusive para mim) aos jogadores de AD&D 2ed. Depois de acostumar fica legal "Eu sou da academia dos brávios, aqueles que não são domesticados!"

    Bravio é um excelente nome, na minha opinião =D
    #114 abartel06 Enviado : 13/01/15 18:43
    Marcelo_Rodrigues escreveu:
    Correto Fábio,

    o nome deste livro será "Aventuras nas Terras Selvagens". Análogo a ele teríamos o "Aventuras no Império".

    Infelizemnte estão no freezer por falta de pessoas para tocar estas empreitadas.Triste


    Porque o nome não seria "Livro de Regras - Terras Selvagens 2.3" acho que sairia mais coerente.

    ABS,
    #115 Joao Enviado : 19/01/15 11:00
    Podemos discutir o nome também. Mas independente disso, o importante e irmos arquivando e discutindo as ideias. Isso já adiantaria futuros trabalhos oficiais.

    Vejo que existe a demanda em trabalhar de maneira mais aprofundada a parte do império e terras selvagens. Estou realmente pensando na forma de levantar essa discussão futuramente.
    #116 cassiusmarques001 Enviado : 22/04/15 01:32
    Marcelo_Rodrigues escreveu:
    Samuel e Galera,

    colocar o Barbare com uma "Caracterização de Personagem" é muito mais coerente pois como caracterização o persongem recebe bônus/penalidades (vejam o Livro de Regras Opcionais).

    A caracterização é bem mais coerente que fazer como Profissão ou Especialização. O cara é bárbaro porque não é civilizado. O cara não aprende a ser bárbaro. Ele nasce bárbaro!

    E bárbaro não são só guerreiros . Ha bárbaros Ladinos, Sacerdotes, Bardos e até mesmo magos (sei que é pouco provável devido a superstição... Feliz )



    Concordo plenamente.
    Usuários visualizando este tópico
    Guest
    4 Páginas «<234
    Ir para o Fórum  
    Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
    Você não pode responder a tópicos deste fórum.
    Você não pode excluir suas participações deste fórum.
    Você não pode editar suas participações neste fórum.
    Você não pode criar enquetes neste fórum.
    Você não pode votar em enquetes neste fórum.

    YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
    Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET
    LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.