Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Responder...
Ilhas Independentes Opções
#1 Marcelo_Rodrigues Enviado : 24/05/11 16:24
Esta discussão foi criada para discutir o seguinte verbete da TagmarPedia:

Ilhas Independentes

Pessoal,

peço mais atenção a questão da nomenclatura dos nomes dos verbetes das Ilhas Independentes:

1) Não usem as letras W e Y.

2) Troquem palavras terminadas com N por M

3) Não usem fonemas que não existam no português. Tais como TH, PH, GH...

Por favor, quem ver um verbete infringindo esta regra, avisem aos coordenadores para que possamos renomear.
#2 Vercenorax Enviado : 26/05/11 16:15
Marcelo as letras W e Y fazem parte do alfabeto brasileiro, de acordo com o acordo ortográfico. N por M ?, são nomes próprios por que não deixar?
#3 Maedhros Enviado : 26/05/11 16:21
talvez seja um exagero sim, colocar o TH, PH ou GH...Mas W e Y não são tão "inglesados" assim. Mas em relação ao SH, como fará? trocaremos por X?Think

É algo complicado...
#4 Marcelo_Rodrigues Enviado : 28/05/11 15:38
Infelizmente as pessoas acham maneiro terem personagens com nomes tipo "Dark Ranger" ou "Power Trwol'

Cara... que coisa boba em usar nomes baseados na língua inglesa...

Foi incorporado ao Tagmar as regras para nomes. Assim temos feito uma cruzada para disciplinar os nomes...

Não se acanhe... seja criativo. Crie nomes mais neutros e que não pareçam de nenhuma língua!

#5 Ewerton Enviado : 19/07/12 00:11
Olá Magnus!

Obrigado pela orientação e resposta! Estava querendo aquecer o debate sobre o assunto e conhecer os interessados! Quem puder se manifestar é bem vindo, para que possamos ver a que cargas anda esse assunto!

Dei uma olhada na discurssão das Ilhas...meio sem participação...

#6 Arion Enviado : 19/07/12 10:45
Na verdade, acredito que o Tagmarpédia contribuiu para as ilhas independentes perderem um pouco o seu rumo. Participei da elaboração do texto base da ambientação e de lá pra cá observei um excessivo detalhamento do texto. Quando fala excessivo, digo, extremamente excessivo! Existem dezenas e mais dezenas de ilhas para serem detalhadas, onde na verdade deveria haver apenas a idéia geral para auxiliar os mestres nas suas aventuras. E isso se repete em vários verbetes da ambientação. Várias gildas de piratas, um monte de coisas aparentemente desnecessárias e com muitas minúcias. Com isso, fica praticamente IMPOSSÍVEL a sua conclusão num ambiente não profissional, de colaboradores voluntários.

Enfim... É a minha opinião.
#7 Marcelo Villanova Enviado : 19/07/12 13:11
É só organizar a discussão em tópicos.
Começando pela história: Inicialmente o hoje seria depois da guerra, mas depois mudamos o hoje para dentro da guerra. A idéia seria aproveitar bastastante regras de combate em massa, colocar os jogadres dentro de um cenário de guerra, dar ao mestre a possibilidade de escrever a história das ilhas e sair de um cenário estático como o do mundo conhecido.
Seria interessante que lessem o texto para saber do que estou falando.
Podemos começar por ai: o hoje seria quando?
#8 Vercenorax Enviado : 19/07/12 15:04
Sugiro o hoje em um período de armistrício durante a guerra, uma paz momentânea causada por alguma coisa exterior a guerra, mas que aflija a todos.
#9 LeoPersan Enviado : 19/07/12 20:37
Eu voto por ser no meio da guerra. Sem ser um tempo de trégua. A ideia de um convulsionamento em todas as ilhas torna o jogo mais exigente tanto do jogador quanto do mestre, tanto em conhecimento de sistema e ambientação quanto inteligência do MJ e jogadores.
#10 Ewerton Enviado : 20/07/12 01:35
Olá a todos!

Obrigado por transferir minhas duvidas ao local correto Magnus!

Arion, concordo plenamente com você, é muita coisa escrita e não da para ter uma ideia geral coesa das ilhas... você ainda tem esse texto base? Pode postar na discussão?

Acho que iniciar no período da guerra é mais emocionante e da um contraste maior entre campanhas nas ilhas independentes e nos reinos.

#11 Arion Enviado : 20/07/12 21:33
Vamos por partes...

1) Ewerton,

Devo ter o texto inicial das Ilhas em algum lugar incerto e duvidoso Think , mas o texto está todo diluído nos verbetes do tagmarpédia. Então, é melhor focarmos nesses verbetes.

2) Villanova

2.1 Em primeiro lugar, sou totalmente favorável à manutenção da concepção inicial ambientação, com pós-guerra/pré-guerra. Explicando, a guerra "mundial" acabou, mas existem grandes indícios que ela possa voltar a qualquer momento. Com isso, podemos explorar os dois lados da ambientação, sem cairmos na armadilha da mesmice. O que seria armadilha da mesmice? Verrogar é um grande exemplo: qualquer campanha que se passe em Verrogar, fatalmente vai entrar na mesmice da guerra! diferentemente do que ocorre em Ludgrim, por exemplo... Então, voto pela manutenção do pós-guerra, com fortes indícios de uma pré-guerra.

2.2 Quando eu disse que o texto das Ilhas Independentes no tagmarpédia estava impraticável para um projeto de voluntários, não estava brincando... Vou deixar registradas algumas sugestões que considero úteis para ajudar a tirar ambientação do papel, mesmo que num futuro distante. Vamos lá...

a) Inicialmente é preciso trabalhar num pequeno texto-base para servir de espinha dorsal da ambientação. Uma espécie de "manual de apoio" Nesse texto-base poderia conter algumas informações básicas sobre a geografia, o clima, principais raças, história e cronologia. Ele ajudaria a "dar liga" aos textos que fossem produzidos posteiormente... O texto anterior, com alguns bons ajustes, poderia servir para esse propósito.

b) Com esse "texto-base" aprovado, ficaria mais fácil estabelecer um número razoável de tarefas oficias da ambientação.

c) Fica uma sugestão: além das guerras e tudo mais, poderia haver uma disputa secular pela hegemonia da região entre humanos e reptantes. Um grande Império Reptante ocupando toda a parte oeste de Agéia seria uma fonte inesgotável de aventuras.

d) Outra sugestão: deixar todo o conteúdo dos verbetes "companhias mercenárias", "piratas" e "guildas comerciais" para a parte de "rumores e intrigas" e "personagens mais importantes" das tarefas. Ou mesmo para um futuro suplemento como "aventura nas ilhas independentes".

e) Seria preciso rever toda parte do clima da região. Algo não está batendo. Não é possível a existência de "geleiras" e "floresta tropical" numa distância tão pequena.

f) Da mesma forma seria interessante mudar a atual geografia de Agéia. Tem informação demais ali, muita coisa poderia ser facilmente deslocada para as outras ilhas. Ex os vulcões ao norte e o alagado na parte central.

Enfim... Por enquanto é isso... Anxious

Saudações.

#12 LeoPersan Enviado : 20/07/12 23:45
Entendi então a única coisa que falta para que se torne fácil a modalidade de contribuição da TagmarPedia dar certo é o texto-base, então o façamos rsrs

Concordo que as guildas companhias e afins são secundárias, mas acho que devem fazer parte do texto principal, por que acredito que a proposta principal aqui é ter um mundo mais dinâmico que o mundo conhecido, logo guildas bem construídas e conflitos bem estipulados são necessários para a ambientação claro que sempre caberá ao MJ a utilização ou não delas.

Acredito ter entendido o que quis dizer com o pós e pre guerra e mudei de opinião apesar da guerra animar as coisas, fadaria todos os personagens a participar dela, poderíamos criar então zonas, de guerra fria, guerra atuante e de paz que na verdade seria uma área mais livre para caçar aventuras ao estilo Jack Sparrow.

As poucas anotações que disse que tinha apenas se referem a falta descrição sobre As Brumas de Arzam, as Ilhas de Verão e as de Ferro, mas como Arion disse o texto-base é mais importante, e alias acho mais importante dar mais detalhes do meio para o final do segundo ciclo. Pra que o texto-base contenha os remanescentes deste período.

Este é um período de 2617 anos divididos em 5 partes. Acredito que para unir as histórias do segundo ciclo devemos primeiro discriminar de que raças são certas cidades ou pelo menos seus Lordes para atribuir-lhes o que restou das cidades anteriores, seu povo e status. Contar o que aconteceu com algumas delas pelo menos.

Até o segundo período são citadas as cidades (e raças) de: Dholav (Gorns), Thalo (Gorns), Aliban (Pantos), Lianga (Pantos), Anri (Volgarianos), Lotal (Ginetes), Garhii (Teldruns), Riala (Reptantes), Enjo-daro (Reptantes), Rahir (Reptantes) e Burons (Reptantes).

No terceiro período são citadas as cidades [e Lordes]: Ambodja [Lorde Vaarnas( que destruiu a cidade de Anúrias defendida por guerreiros Burons)], Ailân [Lorde Escor], Iná [Lorde Fradis], Ibere [Lorde Zaran], Anistan [Lorde Sajuna], Irnaj [Lorde Xi'ar] e Urques[Lorde Rájia].

Foi criado algum texto tentando ligar os dois grupos de cidade?

Algumas das primeiras cidades que citei existirão no terceiro ciclo?

Pelo que entendi os Lordes do terceiro ciclo transformam as suas cidades em Reinos que são Reino de Aclibia, Reino de Istão, Reino de Ladesh, Reino de Ansri e o Reino de Alpen, mas não diz qual cidade se tornou qual reino.

Por fim veio o Grande Cataclismo e os Reinos se dividiram em Mahajans e parssaram a ser controlados pelos Barões, como descrito abaixo.

O Reino de Aclibia se tornou os Mahajans de Asi, de Osala e de Ananga. O Reino de Istão se tornou os Mahajans de Agadha, de Ajji, de Allá e de Hedis. O Reino de Ladesh se tornou os Mahajans de Urun, de Anchala e de Achcha. O Reino de Ansri se tornou os Mahajans de Urase, de Ssaae. O Reino de Alpen se tornou os Mahajans de Vantis, de Andhar e de Amborja.

Arion tem algo há iluminar sobre essas pontas soltas?
#13 Ares Enviado : 20/07/12 23:53
Pelo que eu tinha entendido quanto eu li algo das Ilhas a algum tempo,existia um tipo de guerra perpetua,mas não uma grande guerra com cetenas de mortes e sim pequenas guerras entre ilhas,não sendo possível estabelecer certamente que ilha esta ou não em guerra.
Quase uma situação em que todos estão em guerras,mas algo mais lento,batalhas somente para conquista de uma ilha e outra,batalhas realmente entre grandes exércitos seriam raros.
Foi isto que eu tinha entendido,varias ilhas em pequenas batalhas por território e pelo comercio.O que permitiria um tipo de situação estável,mas nem por isto parada.
#14 Marcelo Villanova Enviado : 21/07/12 10:49
Se a idéia e fazer com que essa ambientacao seja um dia oficializada, então duas coisas tem que ficar absolutamente claras:

Somente os deuses são capazes de fazer Sacerdotes. Existem sacerdotes que nao usam e nao tem karma e existem Sacerdotes com karma e usam magia divina. Portanto, Sacerdotes só os deuses tem. O demonismo nao tem e nem os titãs.

Segundo, os titãs nao se incomodam com os filhos dos deuses, pra eles os homens e nada são a mesma coisa. Para os deuses a criação são seus filhos, para os demônios objeto de cobiça e dominação. Para os titãs, são nada.
Se e assim, porque então o culto titânico nas ilhas?

Só existem dois motivos:
1- por poder, criam um culto para manipular e ficar com poder.
Ou
2- por engano, acreditam que esse culto e verdadeiro, mas nao é.

Então se ideia e fazer dessa ambientacao oficial, o culto titânico nao e verdadeiro, isto é um pressuposto que tem que ficar claro e da qual nao esta aberto a discussão e revisão.

Ou criar uma ambientacao extraoficial, mas que por esse motivo nao será oficializada. Ou se for, esse ponto vai ter que ser mudado.

Penso que essas duas questões já da pra começar: a história (que pode ser o esqueleto do texto) e se esse trabalho tem a pretensão de ser oficial um dia.
#15 Vercenorax Enviado : 22/07/12 18:01
Bem eu diria que o Marcelo tem razão, todos os nomes descritos nas ilhas criadas por mim e por Maedhros são nomes que os povos ilhéos dão aos deuses do Mundo Conhecido.
#16 LeoPersan Enviado : 22/07/12 19:14
Entendi eu pensei que seriam criados sacerdotes de verdade pros Titãs.

Eu pelo menos penso que, pelo menos inicialmente, devemos criar uma ambientação para ser oficializada, depois não vejo por que não existirem sacerdotes dos Titãs não oficialmente. Levando essa ideia adiante, pensei agora até em algo como o filme "Fúria de Titãs", pra ser uma espécie de continuação no tempo de Tagmar, no qual os Titãs conseguem brechas para fazerem seus milagres arrecadando devotos e a devoção lhes da poder tirando poder dos Deuses culminando numa guerra bla bla bla.

Voltando ao foco, acredito que por se tratarem de vários milênios de adoração sem nenhuma resposta real dos Titãs deve-se ter as duas motivações, aliás, mais algumas miscigenações das duas.

Os ingênuos que acreditam que os Titãs fazem suas intervenções, raramente, mas o fazem.

Pessoas que sabem que não intervêm, mas que continuam adorando esperando bençãos.

Pessoas que acreditam que os Deuses não existem e que são os Titãs que operam esses milagre.

E por fim os que veem ali uma forma fácil de ganhar dinheiro e status, dentre eles, alguns nem acreditam nas existências dos Titãs.

Mas que a motivação dos seus devotos e que iniciou a fundação de suas instituições são o ledo engano.
#17 LeoPersan Enviado : 29/07/12 20:25
Quem são os Deuses abaixo? ou eles não existem?

Descritos em Corsa como os Deuses do Mar:
Lefnui (senhor das ondas e do vento):
Irmo (senhor das criaturas marinhas):
Ranomir (senhor das tempestades):
Liana que era uma deusa menor e se casou com Brandon:

Descrito nas Ilhas Pardas:
Rôrlor, O Senhor da Luz, Deus da Chama e da Sombra:
Obs.:Nas Ilhas Pardas está escrito que "Rôrlor irado explodiu Artrum em vária ilhas menores" no caso Artrum é Arcumes?

Descrito nas Ilhas de Ferro:
O Deus Afogado deverá deixar de existir, pois faz parte das Crônicas de gelo e Fogo, correto?

Descritos nas Ilhas de Verão:
Ragíd a senhora de todos os elementos e criaturas:

Depois continuo com as descrições
#18 Vercenorax Enviado : 29/07/12 20:52
São todas fusões dos deuses normais, mas como são de outros lugares os nomes foram outros.

Artrum é Arcumes, não foi alterado depois da votação.

Sim o Deus Afogado deverá ser mudado.
#19 LeoPersan Enviado : 29/07/12 21:49
Então em todo o termo Artrum trocarei por Arcumes.

Mas se eles são fusões dos Deuses "reais" como ficam os sacerdotes? Achei que eles eram apenas renomeações dos Deuses "reais"
#20 Vercenorax Enviado : 30/07/12 15:51
Não é bem fusão, digo assim pois como descrito penso que se trate do que eles pensam, já que não possuem tantos deuses, atribuem o que tem a um único nome.
#21 LeoPersan Enviado : 30/07/12 23:01
Entendi, mas acredito que não possa ficar assim, pois senão, não da para oficializar já que não serão criados novos sacerdotes correto?
Acredito que de para pegar um Deus "real" e dele acrescentar algumas interpretações e ambientações diferentes, mas se referindo apenas á um Deus, logo as regras se mantêm as mesmas dos sacerdotes do mundo conhecido.

Continuando com a listagem de Deuses citados para facilitar na consulta:

Descrito em Salat
Umbrom, o Senhor das Sombras, também deverá deixar de existir, pois faz parte das Crônicas de gelo e Fogo, correto?

Descritos em Uila
Grande Mãe:
A Mais Velha:

Descritos em Tireochi
Erídur, senhor dos recursos minerais e da fundição:
Vizénia, senhora das rotas marítimas e do mar:
Baelor, senhor da guerra e da pilhagem: (Blator?)
Shisto, senhor das rotas terrestres, da esperteza e das transações comerciais: (Cambu?)
Sandus, senhor do conhecimento e da diplomacia: Palier

Descritos em Norvos
Sammia, a Senhora dos Mares e do Comércio: (Cambu?)
Roccar, Senhor dos Ventos e da Diplomacia: (Palier?)
Feerte, Senhor das Estrelas e da Astrologia:
Lamiria, Senhora das Tempestades e da Saúde:

Os Nomes em parenteses são opiniões minhas.
#22 Vercenorax Enviado : 31/07/12 15:54
De fato podemos mudar os nomes, mas usar os deuses já existentes.
#23 Marcelo_Rodrigues Enviado : 05/08/12 15:00
Isto é importante. Tagmar só tem 1 panteon, mas os deuses podem ter nomes diferentes nas ilhas independentes. Uma coisa possível é ter um titã 2º como um deus menor, semelhante o que foi feito no Império.
#24 LeoPersan Enviado : 07/08/12 23:36
Desculpe Marcelo, mas ainda não li nada referente ao império, por isso das perguntas rsrs.
Esses titãs segundos podem ter Sacerdotes? Lhes conferir magia etc? Essas magias seguem as mesmas regras dos Deuses convencionais?
Supondo que criemos os Titãs segundos, criaremos eles para todos os "Deuses" das Ilhas Independentes, meio a meio ou só em último caso, preferindo encaixa-los como um Deus do Mundo Conhecido?
Usuários visualizando este tópico
Guest
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.