Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Responder...
Regra da Casa - Experiência Opções
#1 samuel.azevedo Enviado : 05/11/16 15:09
Experiência

Numa partida presencial, o manual de regras dá sugestões claras de como devem ser distribuídos os pontos de experiência ao final de cada cena.

Citação:
9.7.1 Experiência
A experiência é concedida aos jogadores na forma de pontos a serem usados na aquisição de Habilidades com armas e magia. O Mestre de Jogo deve separar sua aventura em cenas. Cada cena é uma parcela importante da aventura que tenha começo, meio e fim. Por exemplo: em uma história poderiam existir as seguintes cenas: um episódio na taberna onde os personagens interagiriam com
indivíduos (personagens sem jogador) controlados pelo MJ e seriam apresentados à aventura. Em uma segunda cena, eles explorariam uma ruína, escapando de armadilhas e derrotando monstros, além de descobrirem uma passagem secreta para subterrâneos desconhecidos. E em uma terceira e última cena eles entrariam neste subterrâneo e descobririam a criatura que estava levando medo à
região (um monstro mais poderoso, por exemplo: um morto-vivo) derrotando-a a muito custo.
Para cada cena, o MJ dará certo número de pontos a cada personagem de acordo com sua atuação. O normal é 0 pontos para um jogador que se absteve do jogo ou para aquele que não esteve presente à sessão de jogo, 1 ponto para aquele cuja atuação foi fraca, 2 pontos para uma atuação normal, 3 pontos para uma atuação excepcional (aqueles que se sobressaem no jogo) e 4 pontos para o jogador
que sozinho salve o grupo, decifre o mistério principal da aventura, etc.
O MJ pode conceder 1 ou 2 pontos adicionais por aventura para os jogadores que tenham soluções inteligentes para as situações propostas, que utilizem as Habilidades de seu personagem ao máximo ou que contribuam para o sucesso da aventura e do jogo, fazendo com que esta divirta tanto jogadores quanto MJ, estimulando-os ou levando-os às gargalhadas com suas ações e palavras.
Os pontos são distribuídos conforme os desafios apresentados aos personagens. Caso sejam cenas sem muitos perigos, ou provações, o MJ deve diminuir o número de pontos dados, podendo mesmo não conceder nenhum ponto por uma determinada cena. Assim, no esquema de aventura descrito acima um jogador de participação normal receberia 1 ponto pela cena na taberna (uma cena de poucos desafios), 2 pontos pela segunda cena e 3 pontos pela terceira, num total de 6 pontos para a aventura.


Numa partida de PBF, pode passar um período de dias ou semanas para se concluir uma cena de uma aventura. Então, a pontuação deve ser diferente, caso contrário, os personagens demorarão demais a evoluir.
Minha proposta é a seguinte:
1 ponto de experiência para cada página do PBF que o personagem participar;
1 ponto extra para quem normalmente responde as postagens no mesmo dia;
1 ponto extra para quem normalmente presta atenção e responde aos posts dos colegas;
1 ponto extra para o jogador que sozinho salve o grupo ou um personagem do mestre;
1 ponto extra para quem decifrar o mistério principal da aventura primeiro;
1 ponto extra para quem interpreta bem e de forma consistente a personalidade de seu personagem, descrita no tópico do prelúdio/ficha do personagem;
1 ponto extra para quem mantém a ficha (no Criaturas Online) atualizada, principalmente em relação a itens, munição e dinheiro (poderão haver auditorias surpresa) - a EF, a EH e o Karma não se atualizam neste espaço, o mestre atualizará no sistema do PBF;
1 ponto extra para quem apresentou uma solução inteligente para uma situação;
1 ponto extra para quem utilizar as habilidades de seu personagem de forma criativa;
3 pontos extra para quem descreve a maioria de suas ações de forma elaborada. Ex: no lugar de postar "eu ataco", o jogador descreve algo como "com sangue nos olhos, saco minha espada e desfiro um golpe de alto a baixo buscando partir a cabeça do infeliz", ou um mago, no lugar de dizer Uso Bola de Fogo 3, descrever gestos e palavras mágicas para sua bola de fogo. Ou seja, para este bônus os posts devem ter a descrição do sentimento do personagem, identificar o objeto que será usado, as técnicas usadas, e a descrição da ação ou fala do personagem, além da rolagem dos dados.

Os jogadores se auto-avaliarão para pedir os pontos de experiência nestes quesitos acima, ao final de cada Cena, justificando cada item.

O que acham?
#2 Borr Mythigar Enviado : 05/11/16 17:19
Jogador: Carlos Azevedo
EF: 33
EH: 64
Karma: 22
Acho que a avaliação deve ser sua, não do jogador. Você deve conhecer o contexto do personagem e pontuar o jogador por interpreta-lo, bem como conversar com o jogador no caso de não conseguir entender bem suas ações e a personalidade do personagem quando for o caso.

A quantidade de páginas não deve ser importante para pontuação. Esta poderá ser dada por capítulo ou parte da campanha. O capítulo atual é cruzando a geleira, mas pode haver um ponto neste capítulo que você coloca como fim de uma parte onde distribuirá o xp e passará aos jogadores, ou apenas anotará para dar a pontuação total no final do capítulo.

Ou jogador avaliar outros personagens não será válido pois ele não conhece o prelúdio, personalidade, nem as conversas feitas com você. Você é a única parte distante, que tem o conhecimento de cada personagem e é totalmente capaz de ser imparcial ou justo.

Por fim, você deve dar os pontos de xp de acordo com sua avaliação das ações dos personagens em detrimento a seu conceito, conhecimento do personagem no jogo e não do jogador e demais métodos que ache pertinente sem se preocupar que isso deixará a evolução lenta.
#3 samuel.azevedo Enviado : 05/11/16 18:05
A ideia era cada um se avaliar e me passar o que acha com as justificativas, eu iria acatar ou revisar os pontos.
#4 Soturno Abascal Enviado : 05/11/16 18:11
Jogador: Térom Lanister
EF: 34
EH: 61
Karma: 27
Apoiado, Carlos.

Você não precisa passar para nós sua metodologia de avaliação, Samuel. Nem ficar criando mais regras. Tagmar já tem muita, muita regra meu irmão.

Confie em seu julgamento e valorize ações épicas. Afinal, somos os heróis.



#5 Garet, O Vingador Negro Enviado : 05/11/16 23:55
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Concordo com Carlos.
Principalmente no fato que quantidade de paginas não deve valer ptos de experiência.
#6 samuel.azevedo Enviado : 06/11/16 01:54
Então, deixo como estava. Todos de acordo?
#7 Borr Mythigar Enviado : 06/11/16 05:00
Jogador: Carlos Azevedo
EF: 33
EH: 64
Karma: 22
Dê pontos de xp. Não precisa passar todos de nível ao terminar o final do capítulo. Mas fica a seu critério :D

#8 Cameron Enviado : 07/11/16 00:31
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Desculpe se estou equivocado por comentar a probabilidades em que no sorteio o número 1 e ao 20 sejam aos que mais transparecem em um jogo no PBF.
Ainda não consigo entender por que?

Mas sobre XP como fora avaliado a experiência achei de ótima e sendo satisfatória.
Porém se a aqueles que não estão satisfeitos é porque para certos personagens tenham pré requisitos como desvantagens exemplo:
Arrogância
Mas observei que MJ deu uma aliviada para não proporcionar ao personagem maiores baixas ou problemas futuros.
Por este motivo considero que fora justa as avaliações.
Pois não fora contada com maiores pontuações com nenhuma extravagância.

Na minha época por apenas um desentendimento na mesa com um personagem sacerdote influente fora suficiente para que houvesse uma pena irreversível para qual quer personagem guerreiro que viesse a fazer parte no grupo.
Por tanto ainda acho que MJ pegou leve pois para certas desvantagens pode colocar um personagem em uma situação irreversível quase impossível de ser recuperada.
Tipo: por má fama, pessoas costumam à associarem ao personagem como a caracterização maior que seu próprio feito heróico.
Vendo deste lado exageros pelo próprio personagem sendo interpretado faz causar repulsa e má aceitação por outros.

Ao que tudo isso pode levar uma perseguição ao personagem e até afastamento e rivalidade até mesmo desfazer do personagem em momento oportuno, mesmo aos mais chegados.

Por tanto ao escolher tais desvantagens a forma com que ser interpretada com exageros pelo jogador poderam sofrer grandes baixas praticamente que irreversível.

Outra coisa se ao personagem costuma associar uma profissão seja ela mau vista por ele.
Quer dizer que em vista de uma procura por um certo serviço prestado por esta profissão torne dependente da reputação pois pode ser negado a prestarem o serviço ou que cobrar por um preço incomum.
Mesmo um profissional se vier saber que prestado serviço fora para tal indivíduo pode ser procurado para tirar satisfação.

A mais branda seria sempre ter alguém querendo furar seu olho.
Mas na prática na mesa quando alguém faça com exagero com algum jogador é relativo pois é imprevisível quando personagem pode revidar.

*** A final quem ganha um tapa no rosto nunca esquece. ***

Sem contar que ao perguntarem ele não irá negar ao que outra hora tenha sido dito.
Por tanto qual quer boato ou comentário dito pode fazer impacto.
Principalmente se está se tornou uma selebridade.
Espero ter ajudado.

#9 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 08:43
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Também acho que ponto por página do PBF não faz muito sentido, nem nós pedirmos por pontos, mas se for o caso também não vejo um impecílio.

Do resto curti bastante, curti também o fato da criação de uma metodologia e apresentação prévia para nós, muito democrático da sua parte.

Só um parenteses, quando mestro, só mestrei pessoalmente até agora, e um jogador se resume a "eu ataco", "Bola de Fogo", eu aumento a dificuldade da rolagem de dados...

Outro parênteses... Onde eu acesso e como mexo nesse "Criaturas On-Line"? kkkkk
#10 Cameron Enviado : 07/11/16 09:58
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
LeoPersan
Citação:
Só um parenteses, quando mestro, só mestrei pessoalmente até agora, e um jogador se resume a "eu ataco", "Bola de Fogo", eu aumento a dificuldade da rolagem de dados...



Você atribui penalidade por qual o motivo?

Sei que para cada mesa seja uma coisa diferente.

Irei compartilhar com vc uma experiência.

Um guerreiro em fuga corre carregando o mago no ombro.

Seu companheiro mago avisa para continuar correndo.

Mas durante a fuga muitos inimigos os perseguem.
O mago decide envocar uma bola de fogo e lançar contra os inimigos.

O mago se concentra para envocar e lançar a magia, porém ao guerreiro decide por seu amigo no chão.

MJ pede para o guerreiro jogue um dado de percepção para notar o que se passa mas o guerreiro teve falha crítica.

O acontecimento inédito seja similar ao que ocorre na técnica desequilibrar mais um dado fora lançado pelo guerreiro um 19 fora sorteado e ao mago teve que se virar para não acertar casas ou pessoas inocentes na cidade.
Por sorte no dado ele tenha tirado 100% para não acertar ninguém e nenhum alvo.
Imagine a cena o mago vendo uma imensa bola de fogo sendo lançado e resando lamentando pela infeliz escolha do guerreiro.
Não vejo motivo de penalidade tem as excessões.
#11 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 11:17
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
Nironde escreveu:
Você atribui penalidade por qual o motivo?

Por que esse jogador em específico não está fazendo justamente o Role Playing, poderia "penalizar" o jogador com pontos de experiencia à menos, mas acho mais interessante a dificuldade nos dados, por que fica um feedback mais imediato e constante.
Citação:
Jogador: Vou convencer o guarda a me deixar passar.

MJ: Como?

Jogador: Convencendo ué?!

MJ: Então vai ter que tirar mais que 16.

Jogador: Oloco tudo isso?

MJ: Sim, a menos que você interprete como está fazendo isso.

Normalmente ele volta atrás e interpreta, mas as vezes a interpretação é ruim e a dificuldade continua alta, kkkkkk
Nironde escreveu:
Um guerreiro em fuga corre carregando o mago no ombro.

Seu companheiro mago avisa para continuar correndo.

Mas durante a fuga muitos inimigos os perseguem.
O mago decide envocar uma bola de fogo e lançar contra os inimigos.

O mago se concentra para envocar e lançar a magia, porém ao guerreiro decide por seu amigo no chão.

MJ pede para o guerreiro jogue um dado de percepção para notar o que se passa mas o guerreiro teve falha crítica.

O acontecimento inédito seja similar ao que ocorre na técnica desequilibrar mais um dado fora lançado pelo guerreiro um 19 fora sorteado e ao mago teve que se virar para não acertar casas ou pessoas inocentes na cidade.
Por sorte no dado ele tenha tirado 100% para não acertar ninguém e nenhum alvo.

Realmente uma situação inusitada, rsrs, mas não entendi como a falta de interpretação por parte do jogador se aplica a isso?
#12 Cameron Enviado : 07/11/16 12:16
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
LeoPersan
Citação:
Realmente uma situação inusitada, rsrs, mas não entendi como a falta de interpretação por parte do jogador se aplica a isso?

A falta de comunicação entre as partes.
Exemplo:
Continua correndo, não pare irei envocar uma bola de fogo nesses infelizes.
O problema fora que o guerreiro teve que deduzir ao que seu companheiro estaria prestes por fazer porque o mago não disse.
E o MJ não facilita e sim dificulta.
Dizendo jogue um dado de percepção guerreiro. Deu azar por falha crítica.
Quanto a falha ao personagem nem se deu conta pela ação do mago, mas que tenha se precipitado por inimigos muito próximos poderiam ataca-lo pelas costas. Segundo a falha interpretada pelo MJ.

O MJ perguntou como vc irá por seu amigo no chão?

A resposta foi de imediato.
De lado como se tira uma sacola dos ombros.... kkkkkkkk para que de tempo de reagir.
Mas de vagar pois ele nem pesa tanto esse elfo dourado ta certo... A comparar com a força do anão atributo era +4 em força kkkk Obs. O mago tinha no tributo -1 no físico.
E por estar enfraquecido por ter ficado em cativeiro estava fraco para correr.

Apesar que se ao guerreiro tivesse tirado um número menor um branco nem influênciaria ao ataque do mago.
Mas teve 100% fora contra a conjuração do mago.

E fora na mesma rodada.
Obs o guerreiro também não disse para o mago que poria ele no chão.
kkkkkk
Passamos muito sufoco naquele dia.


#13 Leonardus Borgo Enviado : 07/11/16 12:26
Jogador: LeoPersan
EF: 48
EH: 58
Karma: 0
AHHHH... Agora eu saquei.

Esse tipo de falta de comunicação eu não penalizo, alias a falta de comunicação já é uma penalidade por si só, como foi conosco e como você exemplificou...

Eu penalizo, falta de INTERPRETAÇÃO.
#14 Cameron Enviado : 07/11/16 12:28
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
Lembro que na rolagem do guerreiro tenha ele tirado 1.
O que complicou a situação.
É eu sei sou muito azarado.
#15 Cameron Enviado : 07/11/16 13:41
Jogador: Nironde
EF: 14
EH: 54
Karma: 43
LeoPersan
O MJ cobrava também na proporção com depender da situação.
Por tanto varia muito.
Exemplo:

Falta de interpretação por parte do jogador pode depender na avaliação com relação a situação dada a cena e ação do personagem.
Se para ao que fosse simples bastava um resultado branco, mas devido a má interpretação passaria para amarelo e assim por diante até impossível.
Mas depender no que o jogador teve uma boa iniciativa e idéia boa pode considerar uma dificuldade a menos basta não haver falha.
Tirar 1 no dado.
Espero ter ajudado nobre...
É importante sempre lembrar de colunas mas também aos casos de níveis de dificuldade.

Branco
Amarelo
Laranja
Vermelho
Azul

Usuários visualizando este tópico
Guest
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET