Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

2 Páginas 12>
Responder...
3.3 - Influência das regiões mágicas sobre os personagens Opções
#1 Fábio_CM Enviado : 26/05/20 01:19
Esta tarefa foi criada para elaborar as mecânicas por trás das passagens do Livro das Terras Selvagens que mencionam efeitos mágicos afetando as criaturas em determinados locais, como nos Mangues.

Ex:
Todavia, há nos Mangues um poder místico desconhecido e, muitos dizem, maligno. Ele pulsa no solo, na lama, nas árvores, em tudo. Esse poder aquece o mangue e o sustenta como se tentáculos invisíveis cruzassem o solo, abraçassem as árvores e agarrassem os seres vivos. Essa sensação causticante afeta com maior intensidade as criaturas de índole bondosa. Esses, quando permanecem muito tempo nos Mangues, sentem-se desconfortáveis, claustrofóbicos e irritados. (TS, página 48).
• Aura Mística, nas Estepes Vítreas (TS, página 40).
É impossível não comparar a Floresta Sombria e seus habitantes com a enigmática Dartel. O karma infernal manipulado pelos elfos sombrios trouxe deformações terríveis não só sobre os seus espíritos e corpos, mas também sobre o mundo em que vivem. Em suas cidades as plantas e animais tornaram-se agressivos e cismados, cheios de uma altivez comum aos seus senhores. O interior da Floresta, escuro por natureza, ficou denso. O ar pesado e causticante dos Mangues parece ter chegado até aqui. (TS, página 140)
#2 Fábio_CM Enviado : 29/09/20 16:56
Tarefa ainda disponível. Esta será uma regra auxiliar que irá constar no Livro de Aventura das Terras Selvagens. Se baseia nos sentimentos estranhos que os Mangues e as Florestas Sombrias provocam nos personagens. Alguém se habilita?
#3 Sistema Automático Enviado : 23/11/20 02:52
A Terefa foi solicitada pelo usuário flores
#4 Flores Enviado : 23/11/20 13:57
Um Rastreador possui uma vantagem natural em seu ambiente natural.
Sendo assim, a aura do ambiente é capaz de englobar qualquer um suscetível ao terreno.

Tal qual a um elemental de fogo em uma caverna contendo lavas de vulcão.

+1 em testes relacionados com a influência elemental.
+2 para a presença de uma fênix
+10 pela a presença de um Elemental do plano dos escudos planares.
+32~37 Pela presença de Amaz.
+ 44~ 50 Segundos filhos
+57~98 Deuses
+99 de força elemental para a presença de um titã

A Influência pode ser apresentada como negativa, mas utilizando o exemplo de um personagem da terra do fogo em uma região de geleiras. Este receberia um -1 pelo fato do caminho oposto e o balanço.

Estamos no caminho?
#5 Fábio_CM Enviado : 24/11/20 11:38
Olá Flores. Não sei entendi bem a ideia.

A influência dos terrenos mágicos não ocorre apenas sobre os rastreadores, se isso faz parte de sua pergunta, embora você tenha razão e é bem interessante que eles, por estarem mais vinculados ao terreno natural, sejam afetados de forma diferenciada.

Você está relacionando os benefícios apenas com a presença de criaturas sobrenaturais. Esse pode ser um caminho, mas não o único. O que vemos nos mangues não está relacionado (até onde se sabe) com uma criatura específica, mas com a aura remanescente do que sobrou da criação deste local. O mesmo para as Estepes Vítreas. Na Floresta Sombria está mais claro que o uso do karma infernal dos elfos sombrios acabou por contaminar toda a região e isso afeta a mente de quem permanece muito tempo no local. Eu colocaria os feiticeiros como mais afetados também, já que sua habilidade aperfeiçoada é a sensitividade e eles tem seus poderes justamente aprendidos através desse tipo de contato.

Por fim, o que são esses bônus? Onde eles se aplicariam?
Os efeitos podem ir além de danos, como efeitos sobre moral, ou algumas condições inesperadas.
#6 Flores Enviado : 24/11/20 16:05
Então, essa é uma regra somente do livro de Aventuras nas Terras Selvagens ou geral para o mundo.

O Papo inicia por ai. Pois mesmo dizendo que ela é local, ela se aplica a todo o sistema.

Eu, não colocaria um bônus em tabela maior do que +1 para personagens.

#7 Fábio_CM Enviado : 25/11/20 12:16
Flores escreveu:
Então, essa é uma regra somente do livro de Aventuras nas Terras Selvagens ou geral para o mundo.

A regra estará no livro de aventura nas terras selvagens. O suplemento será oficial, então estará disponível para qualquer cenário. Mas o foco são as terras selvagens.

Flores escreveu:
Eu, não colocaria um bônus em tabela maior do que +1 para personagens.

Mas bônus em quê?
#8 Flores Enviado : 25/11/20 15:50
Fábio_CM escreveu:

Mas bônus em quê?

Na tabela, direto na ação relacionada
.
+1 ou -1 para Seres em Ambiente o qual exerça influência.

O nivelamento poderia utilizar como limitação os Reinos Planares como o máximo.
Qual a vantagem de um ser Demoníaco no Limbo ou Inferno? Há? E este mesmo ser no Reino Astral?
Pensando em um dragão de Gelo, ele por exemplo em terras que não sejam frias, não receberia o +1-1.

+1 ou -1 em testes relacionados com a influência elemental ou ambiente.
+2 para a presença de uma fênix dento de um vulcão. (Ser elemental + elemento)
+10 pela a presença de um Elemental do plano dos escudos planares em um ambiente propício.
+32~37 Pela presença de Amaz.
+ 44~ 50 Segundos filhos
+57~98 Deuses
+99 de força elemental para a presença de um titã

Um elemental de Fogo no reino de fogo e outro no reino de água. +10 e -10



Por ser uma regra geral, acredito que deva exercer uma influência de forma simples no sistema. Simplificar agiliza a partida.
#9 Flores Enviado : 25/11/20 18:15
Página 188 Livro de regras.

Citação:
6.2 Caracterizações de Histórico
As caracterizações de histórico são uma ampla categoria que englobam fatores externos ao personagem,
que ele adquiriu de outras pessoas ou herdou por razões desconhecidas. Cabem aqui também algumas
caracterizações de cunho sobrenatural que acompanham o personagem sem explicação aparente.

Caracterizações de Histórico: Dependente de habitat
-5 Endêmico
-4
-3 Restrito
-2 Amplo
-1 Comum


Ao que posso observar, pode-se ter uma relação com a questão do rastreador e também das magias.

Pensando na dependência do território pode-se também analisar que tais poderes somente são possíveis no ser devido a aura do ambiente em relação à sua.

O raciocínio está assim:
Um rastreador das terras selvagens teria +1 em seu ambiente e em outro, mesmo sendo floresta receberia metade dos ponto, e para não ter +1/2,jogaria para +1. Por conveniência e para não aumentar o bônus normalmente para +2.
E na diferenciação de dois rastreadores nas Terras Selvagens, sendo um normal de Tagmar, o das terras selvagens deveria receber +1 Ai sim aplicar essa diferença, em uma comparação com outro da mesma profissão.

Em caso de seguir a tabela a risca, ambos em Terras selvagens, um de Tagmar receberia +1, enquanto o da terra selvagem +2(Novatos) ou +3(Personagens fortes)

Desculpe se misturei os dois tópicos, mas me parece ter relação.

Por isso, calcular no máximo quem leva +1 simplifica as coisas.

Ou seja, se um Rastreador teria +1 na floresta, ao estar na cidade ele recebe -1, sendo assim, 0 na cidade.
#10 Fábio_CM Enviado : 25/11/20 18:32
Pode sim, acho que você pegando as referências certas mas ainda não juntou tudo de forma adequada.

O objetivo é estabelecer as penalidade e benefícios para regiões específicas, e não as atreladas a um determinado personagem. Observe que dependente de habitat dá algumas vantagens/desvantagens para o personagem. O que estamos tentando criar é um efeito que vai afetar todos os personagens (de forma positiva, negativa ou neutra), independente dele possuir ou não alguma caracterização.

A sua tarefa é criar essas penalidades. Eu acho os bônus que você mencionou muito altos. Se você optar por conceder bônus, sugiro que estabeleça um teto de 10 ou 15 para mais ou menos, e que cada região aplique estas penalidades em condições específicas (testes de habilidades, recuperação de EH, karma, etc.)
#11 Flores Enviado : 25/11/20 21:30
Fábio_CM escreveu:
Pode sim, acho que você pegando as referências certas mas ainda não juntou tudo de forma adequada.

O objetivo é estabelecer as penalidade e benefícios para regiões específicas, e não as atreladas a um determinado personagem. Observe que dependente de habitat dá algumas vantagens/desvantagens para o personagem. O que estamos tentando criar é um efeito que vai afetar todos os personagens (de forma positiva, negativa ou neutra), independente dele possuir ou não alguma caracterização.

A sua tarefa é criar essas penalidades. Eu acho os bônus que você mencionou muito altos. Se você optar por conceder bônus, sugiro que estabeleça um teto de 10 ou 15 para mais ou menos, e que cada região aplique estas penalidades em condições específicas (testes de habilidades, recuperação de EH, karma, etc.)


Estamos nivelando. Veremos o aprofundamento.

A pergunta é: Um sacerdote estrando em um terreno sagrado de sua religião acabou de pisar em uma ilhota no meio de algum mangue, terreno este o qual é Sagrado para sua religião(Somente a ilhota), seria possível dizer que houve um ganho de 4%, 5% reservado como limite máximo ao plano Material (Terra Tagmar), independente do direcionamento de em qual propriedade atuou o bônus?


Por acaso qual é o retorno em conteúdo de magia/karma/Fócus em um Totem nas terras Selvagens?

Delongando..
Fora isto, dai entra talvez a interpretação do mestre em definir quais os Status influenciadores de suas missões. Mas estando em um lago sagrado que fornece +100 karma/fócus a qualquer usuários não demônios ou tenebroso, esta foi a força mística que sua aura conseguiu assimilar do ambiente. Um local que recupere a sua EH com uma velocidade 3x maior ou o karma 4x influenciariam em campanhas longas principalmente de RP. Tais modificadores propiciam o jogador a utilizar mais daquele benefício. E entra o estilo de jogo de cada grupo: RP, ação, mix. Enquanto ter +100 karma é influenciar na ação mágica, pois os jogadores vivem em um limite e recebem um bônus que não se sabe até quando há de durar. Essa seria a relação para criar um sistema profundo.


Vamos com o que temos.

(T3 pg 255)
Citação:
Um cetro com covardia 5 e 10 pontos de
Karma, pode realizar 2 vezes a mágica covardia 5, ou 2
vezes o nível 3 e mais 2 vezes o nível 2


Tendo um fócus individual de +100 propiciado pelo ambiente, grupos contendo personagens de baixo níveis, conseguiriam mais ação., apesar da baixa EF e EH, conseguiriam utilizar mais magias podendo assim manter uma relativa distância dos oponentes. O que facilitaria na utilização de magias suportes. Tendo um personagem com algumas magias de cura,uma batalha e intensifica.
#12 Fábio_CM Enviado : 26/11/20 20:09
Flores escreveu:
A pergunta é: Um sacerdote estrando em um terreno sagrado de sua religião acabou de pisar em uma ilhota no meio de algum mangue, terreno este o qual é Sagrado para sua religião(Somente a ilhota), seria possível dizer que houve um ganho de 4%, 5% reservado como limite máximo ao plano Material (Terra Tagmar), independente do direcionamento de em qual propriedade atuou o bônus?

Think Think Think Think Think Think Think Think
É, acho que sim. Seria um acréscimo interessante se bem descrito.

Flores escreveu:
Por acaso qual é o retorno em conteúdo de magia/karma/Fócus em um Totem nas terras Selvagens?

Pelo que lembro, não há nada fazendo referência a isso no Livro das Terras Selvagens. Logo, você tem liberdade para criação desta regra.

Flores escreveu:
Delongando..
Fora isto, dai entra talvez a interpretação do mestre em definir quais os Status influenciadores de suas missões. Mas estando em um lago sagrado que fornece +100 karma/fócus a qualquer usuários não demônios ou tenebroso, esta foi a força mística que sua aura conseguiu assimilar do ambiente. Um local que recupere a sua EH com uma velocidade 3x maior ou o karma 4x influenciariam em campanhas longas principalmente de RP. Tais modificadores propiciam o jogador a utilizar mais daquele benefício. E entra o estilo de jogo de cada grupo: RP, ação, mix. Enquanto ter +100 karma é influenciar na ação mágica, pois os jogadores vivem em um limite e recebem um bônus que não se sabe até quando há de durar. Essa seria a relação para criar um sistema profundo.

Uma área mágica poderia fornecer esse tipo de bônus. Eu não veria problema nisso, mas ele ocorreria em todos os que estiverem nela, correto? Ou seja, os personagens não seriam os únicos beneficiados, mas seus inimigos também. Por isso seria interessante não complicar muito, já que uma regra que se aplicará a aaliados e inimigos dará muita complexidade para o mestre lidar.
#13 samuel.azevedo Enviado : 26/11/20 23:26
Oi, algumas áreas tem no texto uma descrição de tipos de magias que não funcionam, não funciona bem, ou tem efeitos colaterais; como por exemplo nas estepes vítreas tem texto mencionando que magias de luz podem ofuscar todos num raio lá...
#14 Flores Enviado : 27/11/20 11:20
Será que podemos separar da seguinte forma?

Sendo assim os poderes podem ser divididos em 4 tipos:
* Áreas criadas com o efeito de alguma magia específica;
* Áreas com efeitos mágicos; (Tal qual as estepes vítreas)
* Áreas com efeitos místicos em atributos: Karma/focus, EF(energia física), EH(energia heróica), RF(resistência física), RM (resistência mágica), VB (Velocidade básica);
* Influência de reinos sobre elementos enquanto em suas terras e o efeito do Éter.
#15 Fábio_CM Enviado : 27/11/20 21:52
Como seria seu primeiro item?
#16 Flores Enviado : 28/11/20 11:21
Compreendo o que é solicitado na tarefa, porém muito dela aparenta ser escolhas do mestre e não propriamente uma regra rígida. Mas vamos lá. Caso tenham uma visão diferente, gostaria de ouvir.

* Áreas criadas com o efeito de alguma magia específica;

Utilizando magias pré-existentes o invocador é capaz de adicionar um efeito a uma localidade. Partindo daqui as magias podem ser baseadas em outras já existentes, caso existam. A questão aqui é retratar por exemplo uma sala ou um catacumba, locais mais reais aos jogadores.
Criando uma regra para esta situação, seria necessário uma pesquisa em magias e efeitos, para criar um nivelamento coerente.

* Áreas com efeitos mágicos; (Tal qual as estepes vítreas)
Estas são áreas sem explicação, visto que a influência de seus efeitos são sobrenaturais, Não sabe-se corretamente a proveniência da magia contida no local, mas sabe-se que os poderes de deuses, titãs e até da própria criação não são mensuráveis.
Utilizando como exemplo as estepes vítreas, a qual citado por Samuel.azevedo, existência de de uma luz cegante. Luz cegante poderia ser explicado por intermédio da magia "Manipulação de Luz". O Corre que o intuito das áreas misteriosas não seja o de revelar o mistério por traz de sua existência. Sendo assim, daqui haveriam explicações de criação. Algo assim, pelo o que vejo seria um livro de ambientação de áreas misteriosas e gênesis e mesmo assim, será que haveria serventia além do conhecimento histórico? Claro que é interessante saber o significado das coisas, entretanto neste caso pode-se explicar pela Luminescência e Fluorescência que alguns minerais apresentam.
Ou ainda o teleporte radial de Dartel.

A diferença entre os dois primeiros tópicos encontra-se na utilização da magia, no primeiro ela é volátil, enquanto no segundo fixa devido a seu formato de gênesis.


* Áreas com efeitos místicos em atributos: Karma/focus, EF(energia física), EH(energia heróica), RF(resistência física), RM (resistência mágica), VB (Velocidade básica);
Aparenta ser uma mistura entre os dois primeiros pontos, entretanto a relação existente é de uma área mística com poderes que se regeneram, diferentemente do primeiro tópico. Os efeitos seriam imediatos sobre o presente no local, ao menos que haja uma exceção apresentada pelo mestre caso necessário.

Uma área pode dispor de focus coletivo, o qual todos poderiam utilizar. Ou individual, o qual haveria um limite por personagem, sendo o mesmo para todos ou podendo variar de acordo com o atributo, caso receba um Aura +1.

Posso estar enganado, pois lá se foram décadas, contudo no Tagmar original havia uma regra de guardar focus/efeitos mágicos em objetos, através do qual o mago somente teria acesso novamente a aqueles pontos após a magia utilizada. Posso estar enganado mas acho que estava lá no final do livro, na parte de itens mágicos. Um pequenino parágrafo.

Aparenta ser outra regra aberta de nivelamento de mesa aplicada pelo mestre. Mas pode-se criar uma limitação baseada nos 5%.


* Influência de reinos sobre elementos enquanto em suas terras e o efeito do Éter.
Tendo acertado que um percentual aproximado de 5% seria o máximo para uma UP momentâneo no personagem, partiremos deste valor.
Sendo possibilidade de atuação do personagem baseada em 20 itens (D20), cada número representa 5% da possibilidade de sucesso. Um ganho de 5% representa justamente +1 na rolagem do dado.
Pensando de acordo com a perícia do personagem, diga-se que o poder recebido por um ser no plano Material devido a sua gênesis é de estar na tabela em -7(coluna). Restando outros possíveis 27 pontos de evolução de sua perícia, até alcançar coluna 20. Pensando que a razão aqui é de 27 para 100%, cada coluna de resolução representaria 3,7037037%, restando assim 1,2962962% valor o qual representa aproximadamente 1/3 de progressão da próxima coluna. Sendo assim, o bônus de status máximo possível de personagem seria +1 no dado ou até +2 em colunas, sendo o +2 na coluna algo extremamente raro, algo tal qual crítico (Cinza). Sendo assim:

Na tabela, direto na ação relacionada
.
+1 ou -1 para Seres em Ambiente o qual exerça influência.

O nivelamento utilizando como limitação os Reinos como patamar máximo o máximo.
Pensando em um dragão de Gelo, ele por exemplo em terras que não sejam frias, não receberia o modificadores +1 ou -1.

+1 ou -1 em testes relacionados com a influência elemental ou ambiente.
+2 Casos extremos de personagens no plano Material. (Possível bônus divino)
+2 Pela a presença de um Elemental do plano dos escudos planares em um ambiente propício.
+3 Exagero

Denotando um limite de uma dezena.

+5 Segundos filho
+6(raro) Segundos filhos extremamente poderosos
+9 Deuses
+10 de força elemental para a presença de um titã.

Dois elementais de Fogo, um no reino de fogo e outro no reino de água. +2 e 0 respectivamente (Observe que aqui, o elemental de gelo nas terras de fogo recebeu um modificador negativo (-1) enquanto o de fogo recebeu (+1). NO caso do gelo, anulado seu bônus de +1.

Qual a vantagem de um ser Demoníaco no Limbo ou Inferno? Há? E este mesmo ser no Reino Astral?

Explicação da força elemental e planos.
Conforme explicado acima, a gênesis de um ser em seu plano o coloca com possibilidades na coluna de resolução tabela em -7. Isto ocorre para seres criados em quaisquer que seja o reino/plano. Tendo como exemplo um humano, ele estando no reino material poderia receber um bônus de +1 ou até +2 nas colunas da tabela de resolução, indo até -5.
O Efeito de +1 não é fixo devido a existência do Eter, o qual devido ao desconhecimento de sua real composição ou atuação, aplica um contra efeito em relação aos reinos. Sendo assim, o efeito de +1 é zerado devido a sua existência e aqui, estamos na mesa de jogo.

O poder máximo de influência dos reinos poderia ser datado conforme abaixo:

Material 10% - 5% Éter = 5% (+1)

Ar 15% - 5% Éter = 10% (+2)
Água 15% - 5% Éter = 10% (+2)
Fogo 15% - 5% Éter = 10% (+2)
Terra 15% - 5% Éter = 10% (+2)
Luz 15% - 5% Éter = 10% (+2)
Trevas 15% - 5% Éter = 10% (+2)

Limbo 25% - 5% Éter = 20% (+4)
Astral 30% - 5% Éter = 25% (+5)

Infernal 40% - 5% Éter = 35% (+7) *
Divino 50% - 5% Éter = 45% (+9) *

* Os números desta tabela com a dos ganhos não batem, porém deve-se analisar que há uma relação entre o poder possível e o real atual.

Viagem entre os reinos
Uma limitação de viagem é de acordo com o potencial do ser e o plano.

Um Segundo filho poderia adentrar em todos os reinos com poderes iguais ou inferiores ao seu poder. Enquanto o mesmo ocorre a um elemental terra ou um ser das trevas, respectivamente não é comum que o elemental esteja passeando no reino do Ar sem propósitos ou o ser das trevas no reino da Luz.

ps. Senti falta de uma tabela de resolução avulsa atualizada na parte de downloads.
#17 Flores Enviado : 28/11/20 11:41
Verbete atualizado para ler somente a Influência sem os comentários.

Gostaria de deixar um adendo:
EU, não utilizaria bônus na rolagem de dados, somente nas colunas, entretanto caso seja de desejo do projeto, pode ser criada uma regra composta.

Se por exemplo utilizando um personagem que a ação encontra-se encontra-se em -7 na coluna e ao rolar o dado tenha tirado por exemplo um 14, ele passaria de sem efeito para 25%. Caso na rolagem o número seja o 15, tendo como exemplo um humano com +1 no dado e até +2 nas colunas, seria possível atingir os 50%

#18 Flores Enviado : 28/11/20 12:08
Somando farelos.

Um segundo adendo:
Analisando somente as colunas na tabela de resolução, um bônus +3 não existiria, pois são 3 inteiros + 1 inteiro (3x frações de 1/3), resultando em um +4. Pode-se se basear neste +4 do Limbo e descrever as formas de ressurreição a partir do Limbo e quem sabe do reino Astral.

Pensando em um segundo filho (+5) Este teria acesso ao Limbo e aos Astral. Aplicando a regra acima seria 5 + 1( da primeira fração inteira de 1/3) + 2/3 (de um ponto), resultando em 6+2/3, quase 7. Enquanto um segundo filho (+6) receberia um bônus de +2 (duas frações completas) resultando em 8, podendo assim acessar também o reino Infernal.

+5 Segundos filho
+6(raro) Segundos filhos extremamente poderosos
+9 Deuses
+10 de força elemental para a presença de um titã.

Limbo 25% - 5% Éter = 20% (+4)
Astral 30% - 5% Éter = 25% (+5)

Infernal 40% - 5% Éter = 35% (+7)
Divino 50% - 5% Éter = 45% (+9)

Um exemplo do planeta terra, Lúcifer foi banido do céus, porém é dito que ele mantem os poder, ou parte. Estando ele no Infernal ele possivelmente recebeu um status de pelo menos -3 divino. Fazendo com sua entrada no reino Divino seja impedida. (9-3 = +6 (Infernal pois ainda há duas frações inteiras resultando em +8)) Apesar de sua classificação e podres de ser divino, o seu acesso estaria limitado.
#19 Flores Enviado : 12/03/21 15:20
Se pretendes votar, só enviar o feedback.
Aparentemente está pronta.

#20 Nironde Enviado : 17/03/21 08:29
Desculpe-me essas novas regras não intendo o objetivo delas existirem...

Qual é o objetivo para o jogador?

Qual objetivo para se conhecer essa regra?

Qual é objetivo de controle dessa regra sob o aplicação nas aventuras para o MJ?

Tô perdido desculpe pela falta compreensão. Alguém pode ajudar esclarecer por favor?
Tudo que deu a entender que dificulta ou impossibilita a viagem entre os planos... É só isso...?
#21 Flores Enviado : 17/03/21 10:40
Nironde escreveu:
Desculpe-me essas novas regras não intendo o objetivo delas existirem...

Qual é o objetivo para o jogador?

Qual objetivo para se conhecer essa regra?

Qual é objetivo de controle dessa regra sob o aplicação nas aventuras para o MJ?

Tô perdido desculpe pela falta compreensão. Alguém pode ajudar esclarecer por favor?
Tudo que deu a entender que dificulta ou impossibilita a viagem entre os planos... É só isso...?


Qual é o objetivo para o jogador?
Nivelamento de localidades, regiões energéticas e planos.

Qual objetivo para se conhecer essa regra?
Costura de sistemas e enredo.

Qual é objetivo de controle dessa regra sob o aplicação nas aventuras para o MJ?
Ai vai da imagiação do MJ, entre narrar uma aventura medieval padrão ou incrementar com outros elementos dos planos.

Tô perdido desculpe pela falta compreensão. Alguém pode ajudar esclarecer por favor?
A energia de uma localidade misteriosa pode ser proveniente da energia de outro plano. Energia de trevas, da água, divina... E ai, ela é um nivelamento comprovado entre as magias existentes. Estamos falando de alcance de poder, não do poder em si.
Os planos:


Tudo que deu a entender que dificulta ou impossibilita a viagem entre os planos... É só isso...?
Não somente isto, observe o suplemento A Seita vindo, como já definido tendo um poder superior aos dos personagens padrões.
Por exemplo, memso não estando em uma área de Trevas, os integrantes da Seita são mais forte (por definição). No sistema, eles teriam recebido por exemplo +1 de essência proveniente do reino das Trevas. E caso no futuro, seja definida que A Seita vire jogável, já tem a explicação da diferença de poder entre o enredo, isso falando inclusive dos 13 príncipes infernais, e jogadores buscando o poder das Trevas através da Seita.

Padrão → Referência → Objetivo do jogador.

Inclusive há a possibilidade de linkar novas religiões das Ilhas inependentes, como por exemplo o Titanismo, o Panteão heróico, além de outras. E ser a explicação de futuras raças elementais jogáveis.


Gostei de suas colocações. Compreendido? Dúvidas?
#22 Flores Enviado : 17/03/21 12:25
Exemplificação:

Povo Buma: Trevas (2) + Luz (2) + Maldição (-3 ) = 1
Esta raça não mais possui acesso aos planos Trevas e Luz, porém mantem sua essência e conhecimento. Foram jogados para viver no plano Material Tagmar pois o acesso mínimo ao plano material é de 1. Eles não possuem essência material, então não são capazes de aprender encantamento do plano material, mas podem aprender as profissões e por exemplo utilizar grimórios e pergaminhos.
Estando em uma região mágica de Trevas ou Luz, poderão receber aquela bonificação de acordo com o poder da área (1, 2, 3). Sendo uma área de mangue, floresta, ou uma ilha específica.

Uma raça elemental aleatória: Água (1) + Material (1) = 2
Um magia de água canalizada por este ser, recebe +1, ou de acordo com a interpretação, ganharia 1 level(passivo) devido a sua essênca água em relação a humanos e demais raças materiais de Tagmar. Somente pois a magia é de água e ele possui aessência de água.

A Seita (Príncipe): Material (2) + Trevas (2) = 4
A Seita (NPC): Material (1) + Trevas (2) = 3
A Seita (jogador): Material (1) + Trevas (1) = 2
Estando este jogador em uma área mágica de essência trevas, ele receberá (1, 2, 3), de acordo com o poder da área.

Ok, mas e os humanos utilizando bolas de fogo, raios elétricos, mágias de água, terra e afins?
A essência material é a única mutável. Por isso ela é cobiçada por seres de outros planos.


Foram adicionadas todas as explicações na regra, não quer dizer que tudo há de entrar, pois a interpretação acaba se repetindo, porém está redondo.
Daí,é o coordenador dar um confere e decidir quais partes são essênciais.
#23 Nironde Enviado : 18/03/21 09:20
Todos os seres de outros planos, podem ter possibilidade em acesso ao plano material?

O que apenas separa os planos entre dos demais é o Éter?

Para quem tiver no plano material poderia viajar para outros planos?
#24 Flores Enviado : 18/03/21 10:01
Nironde escreveu:
Todos os seres, podem ter possibilidade em acesso ao plano material?

O que apenas separa os planos entre dos demais é o Éter?

Para quem tiver no plano material poderia viajar para outros planos?


Ei Nironde,

Todos os seres, podem ter possibilidade em acesso ao plano material?
Bom, tendo poder superior ao do mínimo do plano material (1) em seu plano, sim.
Contudo, há dois tipos de seres. Os que possuem poder superior em outros planos ou os que possuem um poder de seu plano e outro poder do material.
Os seres com poder somente de outros planos, coexistem apenas no plano material dentro de áreas mágicas criadas com poder de seu plano ou de planos que possua poder. Enquanto seres com um poder também material, podem andar por todo o U de Tagmar e demais ambientações. Estes seriam por exemplo o elementais que atacam vilas e cidades; mesmo que para estes últimos seja uma benção temporária.

O que apenas separa os planos entre dos demais é o Éter?
Não é questão de separar, pois até os seres divinos sofreriam a influência do Éter. É a questão da gênesis, o Éter estaria ligado à criação.
Ele separa a união pura de planos, ou seja, impede que planos possam efetuar uma simbiose e consequentemente, crescer exponencialmente. Pense em gomos de mexirica, cada plano é um gomo e as paredes celulares impedem sua união, tal qual laranjas ou clementines. Nós humanos conhecemos apenas 4% do universo, o Éter seriam os outros 96%.
Seres que consigam retirar a maldição do Éter, passam a estar na energia da gênesis, pois romperam tal barreira que as impede.

Para quem tiver no plano material poderia viajar para outros planos?
Com resalvas.
Lembrando que o poder material é mutável. Os seres de Tagmar possuem Material (1) e demais outros planos necessitam de mínimo de poder (2). Tendo as essências mutáveis, ao adquirir um poder (+1) em qualquer outro plano, poderia viajar para planos de poder (2), sendo eles: Fogo, água, terra, ar, trevas e luz.

Mas e os reinos com poder igual ou inferior?
O vácuo é relacionado à gênesis. O que ocorre com um ser humano no espaço? Porém seus encantamento podem ser acessados.
O Tempo encontra-se envolto no Éter, existe porém não pode ser alterado. A História.
O Tempos e Dores é através do qual seres materiais conseguem acesso a mágias de influência ao psique, por intermédio do conhecimento das pessoas sendo capaz de infligir dor pelas suas memórias, lembranças e alucinações. Podendo com comentários rotineiros e pontuais, acabar com a auto-estima de um ser.


Suas indagações são boas para redação da regra.
#25 Flores Enviado : 18/03/21 12:12











#26 Flores Enviado : 19/03/21 07:30
Bom, para quem teve a paciência de ler a proposição de regra para áreas mágicas, vamos a suas variações. Pois a forma que o poder atua em uma área deve ser descrita conforme o que for selecionado pela comunidade, e, listar regras de áreas mágicas é o mesmo que detalhar a ação do poder de planos em outros planos. pelo menos é o que me parece sensato.






#27 Nironde Enviado : 20/03/21 11:00
Realmente achei muito interessante.

Todo esse conteúdo tá bem elaborado.

Quer dizer então que a Gênesis faz com que a magia possa se portar de maneira diferente e até mesmo efeitos diferentes?

Isso explicaria, os efeitos sob uma arma mágica sendo confeccionado o efeito por um místico em um plano material, sendo o místico for bem sucedido isso explicaria os efeitos desejados ou até mesmo efeitos dos mais variados por uma mesma magia. Isso tá correto?
Exemplo:
Um martelo similar ao Thor.
Efeitos Raio Elétrico
Onda de Choque.
Tremor em área dano em área

Podendo adotar outros tipos de efeitos.
Quanto mais magias serem usadas mais torna em inviabilizar por o grau de complexidade em confeccionar até de obter sucesso pois haveria mais outros efeitos serem incluídos o problema que ainda não iria igualar em nível de poder do martelo do Thor.

Pode haver similar mais em nível de poder é bem diferente.
#28 Flores Enviado : 20/03/21 11:44
Ei Nironde,

Obrigado pelos comentários. Tocou em um ponto importante que poderá ser adicionado a redação da regra.

Nironde escreveu:

Quer dizer então que a Gênesis faz com que a magia possa se portar de maneira diferente e até mesmo efeitos diferentes?

Sim.

Nironde escreveu:

Isso explicaria, os efeitos sob uma arma mágica sendo confeccionado o efeito por um místico em um plano material, sendo o místico for bem sucedido isso explicaria os efeitos desejados ou até mesmo efeitos dos mais variados por uma mesma magia. Isso tá correto?

Correto.
Neste ponto poderiamos analisar o efeito de áreas mágicas sobre armamentos. Por exemplo, uma arma mágica com magia de gelo (Dardos de gelo 1), poderia sofrer dois tipos de influência:
1. Estando o portador em uma área mágica de gelo (+2), em ataques corporais teria o efeito da área de gelo sobre a arma. (+2 da arma (padrão) + 2 da área = 4 colunas)
2. Estando o portador em uma área mágica de gelo, caso utilize uma mágia contida na arma (ex: Dardos de gelo 1) a magia receberia o bônus da área (Dardos de gelo 1 +2 = Dardos de gelo 3).

Para a sua arma mágica citada confeccionada adentrar a esta regra, quem a confeccionou deve ter pelo menos 1 ponto de plano de gelo.
Caso a arma seja criada por um ser material somente com poderes do plano material, estando dentro da área citada, somente a magia receberia bônus. Por ser uma magia de gelo.

Lembrando:
Ser material = material(1) + Gelo (1)
A essência material é mutavel, sendo assim, ele pode criar uma arma com efeitos de gelo até 2.
#29 Nironde Enviado : 20/03/21 12:40
Flores obrigado mais uma vez.
O que você acha disso?

Pra obter um machado com efeito
10 ou acima seria possível?

Exemplo:
Magia Ancestral
É difícil algo sem ter o risco para uso do usuário se ele não ter nível?

Tem um número de poder eu acredito, qual séria?

Eu acredito que depender o nível de poder não só por quem confecciona mas principalmente o nível de quem o usa.

Não faz sentido um personagem de nível 1 com arma mágica com efeito superior a seu estágio.

Mas faria sentido ele ter nível igual ou superior ou que ao usar apenas ser compatível a seu estágio.
O que acham da ideia?


#30 Flores Enviado : 20/03/21 14:36
Nironde,
É sempre bom ter alguém acompanhando o raciocínio, podemos construir mais somando as propostas. E com certeza a cada post soma mais ainda ao potencial não somente da regra como de sua explicação.

Então, lembrando que estamos falando de áreas mágicas, e falar somente de armas seria um assunto extra e porém pertinente, visto que há a nova regra "4.1 Tabela e funcionamento das novas armas". Seria adicionar um adendo a ela.

No final colocarei uma pergunta à parte relacionada ao sistema, gostaria de sua sincera opinião, se possível. E também de demais participantes.

Nironde escreveu:

O que você acha disso?

Pra obter um machado com efeito
10 ou acima seria possível?

Sim.
Até por causa da existência dos titãs e o poder não catalogado, assim como o Éter. 10 seria o poder máximo divino, porém um ser do plano divino poderia ter poderes em outros planos, também. Concorda?
Seria algo a se entrar no assunto da guerra entre titãs e deuses, e demais seres participantes. Se somar todos os poderes de planos possíveis, um ser poderia ter até 51, por enquanto, imagine demais planos não catalogados que resultariam em novas formas de áreas mágicas. De qualquer forma, mesmo um jogador +30 pode estar em uma área mágica "-31", os seres da área teriam somente 1 de bônus na tabela. O sistema Tagmar continuaria nivelado.

Nironde escreveu:

Exemplo:
Magia Ancestral
É difícil algo sem ter o risco para uso do usuário se ele não ter nível?

Tem um número de poder eu acredito, qual séria?

Eu acredito que depender o nível de poder não só por quem confecciona mas principalmente o nível de quem o usa.

Não faz sentido um personagem de nível 1 com arma mágica com efeito superior a seu estágio.

Mas faria sentido ele ter nível igual ou superior ou que ao usar apenas ser compatível a seu estágio.
O que acham da ideia?

Boa contribuição. Darei uma volta, mas é algo relacionado.

Em relação a armamento, não pensei em risco, sugestões?
Eu acho que seria mais ou menos o que acontece com as armas mágicas hoje.
Tendo a utilização de acordo com o level, primeira pergunta é: Como é atualmente no Tagmar? Quando mestrava T1(1998~2002) era liberado, nem sei se era o correto.
Fora isso, podemos pensar em algo limitador, mas não chato para os jogadores.

Vamos ver se entendi a sua colocação.
Eu não sei se sua referência a Magia Ancestral é algo subjetivo, de gênesis ou relacionado ao Poder Ancestral da TagmarPedia. Mas vamos lá.

Ontem estava pensando em algo +- assim e juntei com sua ideia.
Um ser do plano Divino (10+) cria um machado +10 Divino. Esta arma poderia ou não conter uma magia de level 10 ou menos divina.
Um ser Astral (5) com poderes de reino luz (2) + Água (2) + Terra (1) seria capa de criar o mesmo equipamento +10, porém as magias máximas estariam limitadas a: Astral (5) ou luz (2) ou Água (2) ou Terra (1).
Isso falando em criação de poder mágico e lembrando de suas atuações nas áreas mágicas.

Em relação a sua colocação de limitação, poderiamos utilizar o mesmo raciocício para o limitador. Você considera que o limitador deva ser o level do personagem? Pois há uma ideia embrionária a respeito mas voltada para magias.
Por exemplo:
Estava pensando em acesso a magias para seres materiais a magias de outros planos. Mas não fechei o raciocínio, está encontra-se +-.
Um ser material level 2 que tenha a benção do reino divino (1), poderia acessar todas as magias do reino divino de level 1, e aprender, caso seja ofertada. Sabemos que o Divino vai até 10.
Um ser do plano material level 2 com benção do reino divino (3), poderia aprender as magias de até level 2 do plano divino, pois se não me engano o level da magia não pode ser maior que o do personagem.

Ai que entra sua colocação, personagens oficialmente podem utilizar armamentos mágicos de nível superior ao seu?
Ou seria melhor fazer o seguinte?
Limitar o poder de um armamento mágico ao level do personagem, ou seja, um ser de level 2 com armamento mágico infernal(8), receberia somente +2 devido ao seu level de personagem. Ao passar para o level 3 seu o equipamento seria +3 e assim sucessivamente.

Lembrando que a essência material é mutável, talvez por isso que seres de todo tagmar possam utilizar distintos equipamentos mágicos e de outros planos. Todavia não é normal um ser de gelo portar uma arma de fogo.

Ai que está, extrapolando, agora falando de magias em si.
Se um ser do plano divino possui magias de até level 10, cada ponto em divino para o personagem permitiria acessar aquele level das magias mais seu poder material mutável (+1 ou 2 máx).
Agora, como definir o limitante das magias de por exemplo planos de fogo que possui level 3 máximo. Dividir em 3,3,4 leveis de acesso por ponto do plano, ou limitar que nem as armas e após o personagem conseguir o 3 máximo de poder do plano, liberar acesso a todas as demais de acordo com seu level?
Eu penso que a seguda alternativa combina mais com por exemplo ter pontos em infernal, sendo 8 no máximo, quando atingir o 8 pontos poderia acessar todas as magias de level 8 e superiores. Desta forma conseguiriamos explicar a diferença enorme de poder entre um ser dominante do plano e outro qualquer. Até de um príncipe infernal e a Seita.

Consegui responder,, me embolei ou te enrolaei?


Las Perguntas:
O tema é subcriatura da Rainha Víbora. As criaturas são: Bari Bari e Bari Bari Chefe. Rainha Víbora e suas criaturas
"Quando na ausência de um capitão, constantemente lutam entre si por quaisquer que seja o motivo, e tal confronto sempre define um novo chefe..."
Você concorda que um Bari Bari Chefe seja mais forte do que um Bari Bari somente devido ao seu acesso ao segundo ponto material por uma questão talvez de orgulho em ser, tipo uma benção exclusiva da raça?

"Quando perdem uma luta entre eles, são automaticamente rebaixados, perdendo moral e consequentemente não acreditando mais em suas características de Chefe, lutando e tento atributos de Bari Bari reestabelecidos."
Você concorda que ele poderia ser rebaixado de Bari Bari Chefe a Bari Bari, caso seu segundo ponto no reino material seja anulado por ele sentir-se envergonhado, a anulação da benção exclusiva da raça?
Usuários visualizando este tópico
Guest (19)
2 Páginas 12>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.