Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Questão da Enquete : Ofiotauro (Enquete fechada)
Escolha Votos Estatísticas
Aprovado 6 100 %
Reprovado (precisa de melhorias) 0 0 %

2 Páginas 12>
Responder...
Ofiotauro Opções
#1 Marcelo_Rodrigues Enviado : 06/10/19 10:08
Nova criatura disponível para desenvolvimento: Ofiotauro. Quem quiser assumir, basta clicar aqui.


A referencia para esta criatura pode ser vista aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ofiotauro
#2 T.REX Enviado : 09/06/20 12:05
Srs,

Esta besta aguarda um responsável por suas escritas a longas datas. Alguém se prontifica? Basta clicar aqui.

Dúvidas, me procure.

Sds. vegetarianas,
Tiranossauro Rex
#3 Sistema Automático Enviado : 11/06/20 11:49
A Terefa foi solicitada pelo usuário Edilton Oliveira
#4 Edilton Oliveira Enviado : 11/06/20 11:55
Nobre T.Rex,

Impulsionado pela minha filha que é fã de Percy Jackson, eu me candidato para essa tarefa. Porém, minha pouca experiência se resume as revisões das magias. O que é necessário para desenvolver, o que preciso elaborar?
#5 T.REX Enviado : 11/06/20 21:34
Nobre Edilton,

Applause Applause Applause Grato pela escolha.

Sds. pangenianas,
Tiranossauro Rex
#6 T.REX Enviado : 15/06/20 16:57
Nobre Edilton,
Como vai?

Feliz Alguma previsão para lermos suas escritas? Estou ansioso. Antes de enviar seu trabalho, peço atenção para que seu texto não pareça uma matéria similar a National Geographic.

Sds. paleozóicas,
Tiranossauro rex.
#7 Edilton Oliveira Enviado : 15/06/20 17:31
T.REX escreveu:
Nobre Edilton,
Como vai?

Feliz Alguma previsão para lermos suas escritas? Estou ansioso. Antes de enviar seu trabalho, peço atenção para que seu texto não pareça uma matéria similar a National Geographic.

Sds. paleozóicas,
Tiranossauro rex.


kkkkkkkkkk nem chega perto de uma matéria.

Nobre Lagarto Tirano Rei, ou simplesmente, T. Rex,

Posso colocar aqui o que fiz até agora, mas ainda não esta completo. Falta desenvolver as habilidades, técnicas de combates e tabelas de ataques, bem como revisar os atributos (não acho que distribui bem). Em todo caso, segue o esboço e agradeço qualquer ajuda, onde melhorar, o que acrescentar, etc.

(texto do trabalho em construção na página correta. Feliz Obrigado Edilton. Tiranossauro Rex)
#8 T.REX Enviado : 15/06/20 18:25
Nobre Edilton,

Você não precisa colocar seu texto por aqui. Por favor, não me leve a mal. Vou apagar seu trabalho da mensagem anterior, pra não confundir os demais colegas. Isto é normal para quem não tem conhecimento de como se responsabilizar por uma tarefa de criaturas. Copie seu trabalho, clique no link abaixo e clique em NOVA CRIATURA... na nova página. Surgirá uma segunda, onde deverá colar sua redação. Encontrará por lá tabelas para preenchimento que facilitarão muito seu trabalho.

Clique aqui para criar sua criatura.

Feliz Grato irmão.

Sds. cenozóicas,
Tiranossauro Rex



#9 Edilton Oliveira Enviado : 16/06/20 13:40
T.REX escreveu:
Nobre Edilton,

Você não precisa colocar seu texto por aqui. Por favor, não me leve a mal. Vou apagar seu trabalho da mensagem anterior, pra não confundir os demais colegas. Isto é normal para quem não tem conhecimento de como se responsabilizar por uma tarefa de criaturas. Copie seu trabalho, clique no link abaixo e clique em NOVA CRIATURA... na nova página. Surgirá uma segunda, onde deverá colar sua redação. Encontrará por lá tabelas para preenchimento que facilitarão muito seu trabalho.

Clique aqui para criar sua criatura.

Feliz Grato irmão.

Sds. cenozóicas,
Tiranossauro Rex



Nobre T.Rex,

Sem problema, nem se preocupe quanto a isso. Aos poucos eu vou me acostumando com esse mundo novo das criaturas.

Terminei o meu primeiro esboço, preciso que avaliem e me ajudem onde posso melhorar, o que acrescentar, etc. Está nesse link o Ofiotauro.

Uma dúvida, teria como disponibilizar o link para o Ofiotauro na parte superior da página no fórum? Eu já vi que em outras tem, ficaria mais fácil para o pessoal visualizar.
#10 Fábio_CM Enviado : 16/06/20 15:54
Eu gostei da criatura. Só tenho algumas dúvidas/observações:
1. Ele me pareceu muito fraca pelo benefício que possui. Eu sugeriria aumentar o estágio e acrescentar algumas técnicas de combate poderosas, como Força Interior, Atravessar Oponente e Ataques Múltiplos (pelo menos 2), sem excluir a possibilidade de outras técnicas ainda serem acrescentadas.
2. Ela respira igualmente dentro e fora d'água?
3. A parte traseira consegue suspender a parte dianteira completamente? O meio touro fica todo no ar? Se a resposta for sim, acho que merece uma menção no texto. Se for não, acho que a técnica bote não cabe.
4. Um ataque de cauda poderia ser incluído. Já que ela tem a parte superior de touro, ela poderia girar a cauda mantendo-se suspensa nas patas dianteiras (quando na superfície), ou utilizar a cauda para imobilização e talvez constrição (na superfície ou na água).
5. Pensar em incluir um veneno no ataque do monstro. Acho que lhe daria uma ameaça interessante. A sugestão é que ele não esteja nas presas, mas nos chifres.
6. Acho que a ordem dos parágrafos não está de acordo com o modelo para o texto das criaturas, mas é fácil de acomodar.
#11 Edilton Oliveira Enviado : 16/06/20 17:14
Fábio_CM escreveu:
Eu gostei da criatura. Só tenho algumas dúvidas/observações:
1. Ele me pareceu muito fraca pelo benefício que possui. Eu sugeriria aumentar o estágio e acrescentar algumas técnicas de combate poderosas, como Força Interior, Atravessar Oponente e Ataques Múltiplos (pelo menos 2), sem excluir a possibilidade de outras técnicas ainda serem acrescentadas.
2. Ela respira igualmente dentro e fora d'água?
3. A parte traseira consegue suspender a parte dianteira completamente? O meio touro fica todo no ar? Se a resposta for sim, acho que merece uma menção no texto. Se for não, acho que a técnica bote não cabe.
4. Um ataque de cauda poderia ser incluído. Já que ela tem a parte superior de touro, ela poderia girar a cauda mantendo-se suspensa nas patas dianteiras (quando na superfície), ou utilizar a cauda para imobilização e talvez constrição (na superfície ou na água).
5. Pensar em incluir um veneno no ataque do monstro. Acho que lhe daria uma ameaça interessante. A sugestão é que ele não esteja nas presas, mas nos chifres.
6. Acho que a ordem dos parágrafos não está de acordo com o modelo para o texto das criaturas, mas é fácil de acomodar.


Mestre Fábio, agradeço o feedback. Vamos as respostas:

1 - Certo, vou atualizar.
2 - Sim.
3 - Sim, vou deixar claro no texto.
4 - Eu pensei, mas não encontrei a opção de ataque em cauda no página de construção de criaturas.
5 - Excelente ideia, vou pesquisar para incluir.
6 - O que complica é que a Origem é uma Lenda, e esses são os 3º e 1º pontos, respectivamente, no modelo. Mas vou tentar adequar.
#12 T.REX Enviado : 18/06/20 13:59
Nobre Edilton,

Citação:
Uma dúvida, teria como disponibilizar o link para o Ofiotauro na parte superior da página no fórum? Eu já vi que em outras tem, ficaria mais fácil para o pessoal visualizar.


Muito Feliz Feito, conforme solicitação.

Sds. jurássicas,
Tiranossauro Rex
#13 Marcelo_Rodrigues Enviado : 24/06/20 08:40
Para deixar a criatura interessante poderia por ataques múltiplos na criatura. Assim tal ela poder atacar com 3 dos 4 tipos de ataque em uma rodada só?
#14 Edilton Oliveira Enviado : 26/06/20 18:58
Prezados(as),

Conclui as observações do mestre Fábio e inclui a sugestão do grande Marcelo.

Por favor, comentem as modificações.
#15 Fábio_CM Enviado : 26/06/20 20:52
Agora sim tá dando medo.
#16 Rywv Enviado : 27/06/20 16:46
Ta bonito o bicho, mas tenho algumas coisas que acredito que deveriam ser amenizadas ou citadas.

1° É preciso dizer qual tipo de veneno ele é, até mesmo pq existem formas de curar e até ser imune a venenos.
2° Seria interessante permiti o uso de EH enquanto estiver nos espasmos, os personagens em tagmar são mto frágeis, principalmente as profissões misticas que no máximo usam armadura de couro, sendo que alguns nem isso podem usar. Qualquer ataque bem dado na EF pode matar com certa facilidade algumas dessas profissões, principalmente uma ataque do Ofiotauro que possui boas colunas de ataque e dano, não esquecendo que ele ataca até 3 vezes.
3° Acumular o veneno pode ser bem agravante, só isso pode matar facilmente alguém. Minha sugestão seria amenizar de alguma forma esse acumulo, seja acumulando só metade do efeito ou só as penalidades de colunas e não o dano, lembrando que a duração é bem longa.
4° será que um ovo desse bicho não teria valor? Quanto tempo leva para um filhote chocar? Pq entranhas de filhotes tbm são entranhas e tenho certeza que alguns jogadores vão tentar arrebatar os ovos.

Ta de parabéns, uma criatura mto bem feita. Sua mitologia ta mto legal, e ela é realmente um desafio para os jogadores, estamos precisando de mais criaturas assim.
A morte é uma amante paciente e indispensável, pois ñ importa o que aconteça ela terá sua vez e não tem pressa quanto a isso, mas quando o momento chega ela lhe acolhe em seus braços de tal forma que vc nunca será capaz de deixá-la.
Gar,"O Louco"
#17 T.REX Enviado : 27/06/20 19:42
Minhas observações:

1) Confesso que desconhecia esta criatura na mitologia grega. Durante minha leitura imaginei a criatura sendo completamente serpente, tendo somente a cabeça de um touro. Mas se não fosse imagens no Google não saberia que a criatura teria também as pernas dianteiras do mamífero. Talvez outras pessoas tenham a mesma dificuldade que eu tive nas interpretações das suas escritas.

2) Pude perceber a repetição excessiva da palavra PARTE. No segundo parágrafo encontrei 5 dessas palavras e no terceiro mais 5. Precisamos corrigir isso.

3) Compreendi que toda criatura tirada da mitologia grega, os responsáveis dos textos trabalham com os deuses de Tagmar por causa dos deuses mitológicos. Fica a critério de cada um. Mas particularmente eu estudaria uma ambientação nossa, pensando numa forma de dar uma nova origem a besta e num novo nome para ela. Assim fiz com a Rainha Víbora (nome ainda em fase de estudo, antigo Equidna, também uma criatura mitológica). Mas nada contra suas escritas. Para dar um 'tchan' na criatura, poderia colocar pequeninas prolongações espinhais no corpo da serpente, recoberto por uma pele fina, facilitando o aumento da velocidade sob a água, sei lá... Muito Feliz

4) A criatura dá botes como serpente, mas usa a cabeça para dar chifrada. Não sei se fica legal usar a boca como forma de ataque, já que seus dentes não são presas como qualquer carnívoro. Além do mais, na minha opinião, animais como touros e serpentes, atacarem inimigos dando rabadas acho estranho. Isto ficaria mais com os vegetarianos como forma de defesa. Que tal alterar o baque da cauda para abraçar sua presa, sufocando-a, tanto na terra quanto na água?

5) Três ataques por turno? Acho pesado. Quebraria as regras de combate do projeto.

6) Soltar venenos nos chifres durante ataques de 100% na EH e em todos os ataques na EF. Se meu personagem obtiver somente EF, vou fugir sempre, pois saberei que serei envenenado a todo instante. Terei que testar minha Resistência Física a cada ataque da criatura. Aqui, no meu ponto de vista, também pesou, tornando a besta poderosíssima. O nobre colega Rywv apontou bem sobre o ataque do veneno e o seu tipo. Sugiro adoçar um pouco esta característica e apresentar mais dados sobre o tóxico que a criatura deve ter para servir de cura ou outras utilidades mais, já que é um monstro bastante procurado.

7) Sobre as entranhas: acho complicado essa ideia de queimar as vísceras da criatura e somente um aventureiro do grupo de 6, por exemplo, poderá sentir o cheiro. Como será a escolha do sortudo que terá a capacidade de derrotar um deus (foi isso que entendi)? Algo vago. Talvez criasse outra forma do escolhido ganhar novas habilidades, mas sem o poder de derrotar um deus.

8) Mais um ponto bem observado por Rywv. Seus ovos podiam ser valiosos (isto se a criatura não for vivípara). A criatura já foi domesticada por deuses, por que não poderia ser domesticada pelo homem, como todo touro é tratado também?

Enfim, a criatura é boa. Parabéns pelas ideias.

Sds. saurópodas,
Tiranossauro Rex




#18 Edilton Oliveira Enviado : 30/06/20 17:36
Nobre Rywv, valeu mesmo o feedback, me ajudou muito. Seguem as respostas:

1 – Tem toda razão, não atentei para isso. Vou colocar.
2 – Certo, vou deixar mais equilibrado.
3 – Sobre acumular o veneno, eu sempre joguei com efeitos cumulativos para qualquer criatura com veneno em Tagmar. Eu nem sei ao certo porque escrevi a frase “Os efeitos do veneno são cumulativos”. Não são cumulativos os efeitos? Porque nenhuma criatura que consultei informava isso, por isso, repito, sempre joguei com efeitos cumulativos. Eu tirei a frase do texto, como fica?
4 – Sobre os ovos, vou complementar o texto, eles servem para (quase) nada.



Rywv escreveu:
Ta bonito o bicho, mas tenho algumas coisas que acredito que deveriam ser amenizadas ou citadas.

1° É preciso dizer qual tipo de veneno ele é, até mesmo pq existem formas de curar e até ser imune a venenos.
2° Seria interessante permiti o uso de EH enquanto estiver nos espasmos, os personagens em tagmar são mto frágeis, principalmente as profissões misticas que no máximo usam armadura de couro, sendo que alguns nem isso podem usar. Qualquer ataque bem dado na EF pode matar com certa facilidade algumas dessas profissões, principalmente uma ataque do Ofiotauro que possui boas colunas de ataque e dano, não esquecendo que ele ataca até 3 vezes.
3° Acumular o veneno pode ser bem agravante, só isso pode matar facilmente alguém. Minha sugestão seria amenizar de alguma forma esse acumulo, seja acumulando só metade do efeito ou só as penalidades de colunas e não o dano, lembrando que a duração é bem longa.
4° será que um ovo desse bicho não teria valor? Quanto tempo leva para um filhote chocar? Pq entranhas de filhotes tbm são entranhas e tenho certeza que alguns jogadores vão tentar arrebatar os ovos.

Ta de parabéns, uma criatura mto bem feita. Sua mitologia ta mto legal, e ela é realmente um desafio para os jogadores, estamos precisando de mais criaturas assim.

#19 Edilton Oliveira Enviado : 30/06/20 17:41
Nobre T. REX, agradeço os comentários, importantíssimos. Na verdade, todos estão ajudando muito. Vamos as respostas:

1 – Certo, vou melhorar a descrição.
2 – Feito.
3 – Confesso que não encontrei origem na internet do ofiotauro. Nenhum relato de criação pelos deuses gregos. Usei os deuses de Tagmar como inspiração porque amo mitologia, e qualquer criação minha sempre tem um toque divino (talvez por isso que sacerdote seja minha profissão preferida).
4 – Não se deve encarar o Ofiotauro com característica de touro nem de serpente. Apesar de ser um amalgama dos 2, ele é uma terceira espécie com características próprias. Eu deixei mais claro no texto que são herbívoros. Quanto a abraçar a presa, não quis colocar porque ele não é totalmente serpente, daí pode faltar corpo para envolver a vítima.
5 – Não quebra as regras, estou usando as Técnicas Especiais de Combate para criaturas: Ataques Múltiplos. Inclusive, foi recomendação de Marcelo 3 ataques por turnos. Achei justo pela força da criatura.
6 – Fuja mesmo porque o Ofiotauro é perigoso demais! Brincadeiras a parte, eu já amenizei o caso. E peço também para você ver a resposta nº3 que dei a Rywv, queria sua opinião.
7 – Espero que a escolha seja pacífica, mas não irei estranhar se tiver luta ou traições. Falando sério, as entranhas não são uma caixinha de surpresa, que ninguém sabia, e na hora se revelou que só podia 1. Não é segredo que só pode 1. Logo, subentende-se que o grupo já discutiu antes. Imagine se em toda história que tivesse um item mágico, tivesse que ter 6 para ser distribuídos igualmente entre eles? A frase “derrotar os deuses” eu peguei na internet, que segundo consta, está em Fastos de Ovídio (um poema romano que relata sobre o Ofiotauro) e quis deixar igual. Mas não passa de um mote, um chamariz, logo adiante, no texto, eu digo que na prática dobra os atributos principais. É um grande poder, mas nem chega perto de derrotar um dragão, quanto mais um deus.
8 – Expliquei o valor do ovo. Touro pode ser domesticado, serpente marinha não. E aí? Ofiotauro não é nenhum dos dois. E ele não foi domesticado pelos deuses, foi criado por uma deusa e desempenhou sua função. Não tem como saber se era domesticado. Talvez somente tinha medo da fúria de Ganis e obedecia. Quem vai saber? Esta aí mais um mote para um mestre sagaz desenvolver em cima dessa criatura.



T.REX escreveu:
Minhas observações:

1) Confesso que desconhecia esta criatura na mitologia grega. Durante minha leitura imaginei a criatura sendo completamente serpente, tendo somente a cabeça de um touro. Mas se não fosse imagens no Google não saberia que a criatura teria também as pernas dianteiras do mamífero. Talvez outras pessoas tenham a mesma dificuldade que eu tive nas interpretações das suas escritas.

2) Pude perceber a repetição excessiva da palavra PARTE. No segundo parágrafo encontrei 5 dessas palavras e no terceiro mais 5. Precisamos corrigir isso.

3) Compreendi que toda criatura tirada da mitologia grega, os responsáveis dos textos trabalham com os deuses de Tagmar por causa dos deuses mitológicos. Fica a critério de cada um. Mas particularmente eu estudaria uma ambientação nossa, pensando numa forma de dar uma nova origem a besta e num novo nome para ela. Assim fiz com a Rainha Víbora (nome ainda em fase de estudo, antigo Equidna, também uma criatura mitológica). Mas nada contra suas escritas. Para dar um 'tchan' na criatura, poderia colocar pequeninas prolongações espinhais no corpo da serpente, recoberto por uma pele fina, facilitando o aumento da velocidade sob a água, sei lá... Muito Feliz

4) A criatura dá botes como serpente, mas usa a cabeça para dar chifrada. Não sei se fica legal usar a boca como forma de ataque, já que seus dentes não são presas como qualquer carnívoro. Além do mais, na minha opinião, animais como touros e serpentes, atacarem inimigos dando rabadas acho estranho. Isto ficaria mais com os vegetarianos como forma de defesa. Que tal alterar o baque da cauda para abraçar sua presa, sufocando-a, tanto na terra quanto na água?

5) Três ataques por turno? Acho pesado. Quebraria as regras de combate do projeto.

6) Soltar venenos nos chifres durante ataques de 100% na EH e em todos os ataques na EF. Se meu personagem obtiver somente EF, vou fugir sempre, pois saberei que serei envenenado a todo instante. Terei que testar minha Resistência Física a cada ataque da criatura. Aqui, no meu ponto de vista, também pesou, tornando a besta poderosíssima. O nobre colega Rywv apontou bem sobre o ataque do veneno e o seu tipo. Sugiro adoçar um pouco esta característica e apresentar mais dados sobre o tóxico que a criatura deve ter para servir de cura ou outras utilidades mais, já que é um monstro bastante procurado.

7) Sobre as entranhas: acho complicado essa ideia de queimar as vísceras da criatura e somente um aventureiro do grupo de 6, por exemplo, poderá sentir o cheiro. Como será a escolha do sortudo que terá a capacidade de derrotar um deus (foi isso que entendi)? Algo vago. Talvez criasse outra forma do escolhido ganhar novas habilidades, mas sem o poder de derrotar um deus.

8) Mais um ponto bem observado por Rywv. Seus ovos podiam ser valiosos (isto se a criatura não for vivípara). A criatura já foi domesticada por deuses, por que não poderia ser domesticada pelo homem, como todo touro é tratado também?

Enfim, a criatura é boa. Parabéns pelas ideias.

Sds. saurópodas,
Tiranossauro Rex





#20 Edilton Oliveira Enviado : 30/06/20 17:44
Prezados(as),

Ofiotauro atualizado. Comentem e deem mais sugestões, por favor.
#21 T.REX Enviado : 05/07/20 15:13
Edilton, meu nobre,
Como vai?


Reli seu texto. Gostei da atualização, mas acho que pode melhorar mais. No entanto, vou apresentar abaixo algumas mudanças no texto, sem mexer com as características da criatura. Apenas para facilitar a leitura de todos (sob minha visão. Mas fica a seu critério alterar ou não Muito Feliz ).

1º Parágrafo:
Citação:
A origem do Ofiotauro é cercada de muita lenda e superstição. Uma delas conta que o Ofiotauro foi criado por Ganis para ser sua montaria de passeio nos oceanos, e sempre que quisesse poderia ir também a superfície, já que é uma criatura adaptada aos dois ambientes. E assim durou por muito tempo. A lenda ainda conta que a Deusa Ganis teria perdido o interesse no Ofiotauro, deixando-o de lado, esquecido. Uns acham que foi após a criação das ninfas que atraiu toda sua atenção, outros acham que foi porque o Ofiotauro tinha grande empolgação de passear pela superfície, o que irritaria a Deusa. Sem dúvida, há muito mistério envolvido, mas o fato é que o Ofiotauro é um ser ímpar nos oceanos de Tagmar.

Que tal alterarmos para:
"A origem do Ofiotauro é cercada de muita lenda e superstição. Uma delas conta que o Ofiotauro foi criado por Ganis para ser sua montaria de passeio nos oceanos e na superfície. Outra que a Deusa Ganis teria perdido o interesse no Ofiotauro, deixando-o no esquecimento, em troca da criação das ninfas ou porque o monstro tinha grande interesse de passear em terra firme, contrariando a divindade.

Sem dúvida, há muito mistério envolvido, mas o fato é que o Ofiotauro é um ser ímpar nos oceanos em Tagmar."

2º Parágrafo:
Citação:
O Ofiatauro é uma criatura parte touro (a dianteira, composta pelas duas patas, pescoço e cabeça) e parte serpente marinha (traseira). Seu lado taurino é maior e mais robusto que um touro normal e sua fração serpente marinha também é bem avantajada. São exímios nadadores, vivendo praticamente toda sua vida em cavernas nos fundos oceânicos, se alimentando de algas marinhas, sendo portanto, herbívoros. São solitários e extremamente agressivos. Alguns acreditam que essa agressividade seja fruto do desprezo da Deusa Ganis pela sua espécie. Não há relatos de Ofiotauros em bando ou domesticados. Apenas no momento da reprodução é que sobem a superfície, preferindo desovar em cavernas no litoral. Não se sabe ao certo o motivo deles se reproduzirem na superfície e não no oceano. Acredita-se que o lado taurino dele exija isso.

Para:
"O Ofiatauro é uma criatura herbívora, parte touro (composta pelas duas patas dianteiras, pescoço e cabeça) e o restante serpente marinha. Seu lado taurino é maior e mais robusto que um touro normal e sua fração serpente marinha também é bem avantajada. É um exímio nadador, vivendo praticamente toda sua vida em cavernas nos fundos oceânicos, se alimentando de algas marinhas. São solitários e extremamente agressivos. Estudiosos acreditam que essa agressividade seja fruto do desprezo da Deusa Ganis pela sua espécie. Não há relatos da besta viver em bando ou ser domesticado. Sabe-se que, no momento da reprodução, sua preferência são as cavernas no litoral."

3º Parágrafo:
Citação:
Os Ofiotauros são criaturas sempre alertas e sempre prontos para o combate. Em terra, ao menor sinal de perigo, o Ofiotauro retrai a parte serpente, deixando completamente suspenso a frente do seu corpo, o que permite dá um bote no inimigo, atacando com chifres, mordidas e usando seus cascos para esmagar, impondo todo o seu peso no adversário. Também utiliza sua divisão serpente para atacar, como uma cauda, apoiando todo o peso do seu corpo nas patas dianteira, deixando o lado serpente livre para golpear. Em combate dentro do mar, preferem usar sua velocidade para confundir sua presa, dando voltas em torno dela, atacando com chifres e a cauda. Em ambos os terrenos, os Ofiotauros conseguem fazer até 3 ataques por turnos.

Para:
"Sempre alertas, em combate na terra, ele retrai a parte serpente, deixando completamente suspenso a frente de seu corpo para daro bote no inimigo, atacando com chifres, mordidas e seus cascos., além de utilizar também, sua cauda para atacar,. No mar, preferem usar sua velocidade para confundir sua presa, dando voltas em torno dela, atacando com cornos e o apêndice Em ambos os terrenosconseguem fazer até 3 ataques por turnos."

4º Parágrafo:
Citação:
Porém, tanto em terra quanto no mar, a arma mais letal dos Ofiotauros é o seu poderoso veneno (tipo IV). Bastante incomum, esse veneno sai dos chifres e entra na corrente sanguínea dos adversários toda vez que atingir 100% da EH ou qualquer valor na EF. É preciso resistir contra força de ataque 15. Caso a vítima passe, terá espasmos musculares por 2 rodadas, não conseguindo segurar qualquer objeto nem se manter de pé (dentro d’agua, irá afundar por 2 rodadas). Após as 2 rodadas, terá perdido 1 ponto na EF e um redutor de -3 para qualquer ação/teste (exceto teste de resistência) durante 10 rodadas. Caso falhe, a vítima terá convulsões por 5 rodadas (dentro d’agua irá morrer se não colocarem sua cabeça fora d’agua ainda na primeira rodada), perderá 4 pontos na EF e ficará com redutor de -6 para qualquer ação/teste (exceto teste de resistência) durante 1 hora. Toda vez que o Ofiotauro injetar seu veneno, ele aproveita o tempo que a vítima está indefesa para pisar em cima (na terra), colocando todo o seu peso, imobilizando, atacando mordendo e/ou com os cascos, causando dano na EH enquanto durarem os espasmos, porém, se a vítima estiver convulsionando, está inconsciente, logo, os ataques causarão dano na EF. Assim que se recuperar dos espasmos ou convulsões, a vítima precisa passar em um teste de Escapar (muito difícil) para sair de baixo do Ofiotauro (lembrando que irá entrar os redutores nas colunas já nesse teste). Dentro d’agua, estando a vítima indefesa, ele a leva para fundo do mar, onde a pressão oceânica se encarregará de matar, se o veneno já não o fizer.

Para:
"Porém, tanto em terra quanto nos oceanos, a arma mais letal dos Ofiotauros é o seu poderoso veneno (tipo IV). O tóxico sai dos chifres e entra na corrente sanguínea dos adversários toda vez que atingir 100% da EH ou qualquer valor na EF. É preciso resistir contra força de ataque 15. Caso a vítima passe, terá espasmos musculares por 2 rodadas, não conseguindo segurar qualquer objeto nem se manter de pé (dentro d’agua, irá afundar por 2 rodadas). Após as 2 rodadas, terá perdido 1 ponto na EF e um redutor de -3 para qualquer ação/teste (exceto teste de resistência) durante 10 rodadas. Por outro lado, se falhar na resistência, a vítima terá convulsões por 5 rodadas (dentro d’agua irá morrer se não colocarem sua cabeça fora d’agua ainda na primeira rodada), perderá 4 pontos na EF e ficará com redutor de -6 para qualquer ação/teste (exceto teste de resistência) durante 1 hora. Toda vez que o bicho injetar seu veneno, imobilizando o inimigoaproveitará o tempo para continuar seus ataques, causando novos danos.Assim que se recuperar dos espasmos ou convulsões, a vítima precisará passar em um teste de Escapar (muito difícil) para sair de baixo do Ofiotauro (lembrando que irá entrar os redutores nas colunas já nesse teste). Dentro d’agua, estando a vítima indefesa, ele a leva para fundo do mar, onde a pressão oceânica se encarregará de matar, se o veneno já não o fizer."

5º Parágrafo:
Citação:
Os Ofiotauros não têm magia, porém as entranhas do Ofiotauro adulto têm imenso valor místico (apenas no adulto porque já atingiram a maturação total, ou seja, já estão completamente formadas). Talvez pelo fato de uma deusa ter cavalgado muito tempo e sua aura ter se acumulado no seu interior, encantando-o. Quando as entranhas são retiradas e queimadas, a pessoa que inalar a fumaça terá poder para derrotar os deuses. Na prática, aquela que respirar a fumaça ficará durante 24 horas com todos os seus atributos principais dobrados, podendo ir além do máximo. Toda entranha deverá ser queimada e só encantará uma pessoa, não podendo ser dividido a inalação.

Para:
"A criatura não têm magia, porém as entranhas do Ofiotauro adulto têm imenso valor místico (apenas no adulto porque já atingiram a maturação total). Talvez pelo fato de uma deusa ter cavalgado muito tempo e sua aura ter se acumulado no seu interior, encantando-o. Quando as entranhas são retiradas e queimadas, a pessoa que inalar a fumaça terá poder para derrotar os deuses. Na prática, aquela que respirar a fumaça ficará durante 24 horas com todos os seus atributos principais dobrados, podendo ir além do máximo. Toda entranha deverá ser queimada e só encantará uma pessoa, não podendo ser dividido a inalação."

6º Parágrafo:
Citação:
Esse é o motivo que os Ofiotauros são procuradíssimos. Não é incomum ver verdadeiras expedições à procura dessas criaturas, financiadas até mesmos por Reis. Como é praticamente impossível caçar o Ofiotauro no oceano, a única chance para obter suas entranhas é quando sobem à superfície para reproduzir.

Para:
"Esse é o motivo que os Ofiotauros são procuradíssimos. Não é incomum ver verdadeiras expedições à procura desse montro, financiadas até mesmos por Reis. Como é praticamente impossível caçar o Ofiotauro no oceano, é no momento da reprodução que a chance se torna única para obter suas entranhas."

7º Parágrafo:
Citação:
Um detalhe sobre os ovos de Ofiotauros é que após chocado, o filhote precisa das condições de pressão dos fundos oceânicos para desenvolver o seu organismo até chegar ao estágio adulto. Nesse tamanho, eles não têm uma quantidade suficiente de entranhas que permitam com a inalação adquirir o poder. Muitos já tentaram criar o filhote na intenção de conseguir suas entranhas, mas logo na primeira semana de vida morrem por não estarem no seu habitat natural. Há boatos que magos alquímicos conseguiram um encanto que emula a pressão oceânica, e que pagam fortunas por um ovo de Ofiotauro...

Para:
"Um detalhe sobre os ovos de Ofiotauros: após chocado, o filhote precisa das condições de pressão dos fundos oceânicos para desenvolver o seu organismo até chegar ao estágio adulto. Nesse tamanho, eles não têm uma quantidade suficiente de entranhas que permitam com a inalação adquirir o poder. Muitos já tentaram criar o filhote na intenção de conseguir suas entranhas, mas logo na primeira semana de vida morrem por não estarem no seu habitat natural. Há boatos que magos alquímicos conseguiram um encanto que emula a pressão oceânica, e que pagam fortunas por um ovo de Ofiotauro..."

Nessas alterações podem existir erros de minha parte, mas fique a vontade para alterar as escritas se quiser.

Em outra mensagem próxima postarei o que penso sobre esta PODEROSA criatura (que no meu ponto de vista parece que a melhor forma de derrotá-la é a distância).

Sds. terópodas,
Tiranossauro Rex
#22 Edilton Oliveira Enviado : 06/07/20 07:05
Citação:
Reli seu texto. Gostei da atualização, mas acho que pode melhorar mais. No entanto, vou apresentar abaixo algumas mudanças no texto, sem mexer com as características da criatura. Apenas para facilitar a leitura de todos (sob minha visão. Mas fica a seu critério alterar ou não Muito Feliz ).


Sugestão aceita! Texto atualizado.

Citação:
Em outra mensagem próxima postarei o que penso sobre esta PODEROSA criatura (que no meu ponto de vista parece que a melhor forma de derrotá-la é a distância).


Fico no aguardo!



#23 Fábio_CM Enviado : 11/07/20 02:36
Testei ela na minha última sessão e, ó, o bichinho tá legal.
#24 Edilton Oliveira Enviado : 11/07/20 05:40
Fábio_CM escreveu:
Testei ela na minha última sessão e, ó, o bichinho tá legal.


Que bom que foi útil, então, já valeu a pena! Dancing

#25 T.REX Enviado : 15/07/20 21:32
Feliz Nobre Edilton,
Como vai?


Enfim, no 2º parágrafo você explica que a criatura é um animal herbívoro. Ou seja, uma criatura que se alimenta de fontes vegetais. E no último tópico, deixa claro que a besta põe ovos. Sei que Tagmar é um mundo onde magia existe e que as regras da física são inexplicáveis. Assim como não devemos, também, escrever como o programa da 'National Geographic', mas me soa estranho um touro filhote sair de dentro de um ovo. É bizarro; estranho!!!

No 4º parágrafo, deixa claro sobre o veneno ser a arma mais letal da besta, além de esclarecer as dificuldades que os inimigos passam ao serem atingidos pela toxina. Exemplifico um adversário atingido entro d’agua. Como você escreveu, o Ofiotauro o leva para fundo do mar, onde a pressão oceânica se encarregará de matar, se o veneno já não o fizer. Neste ponto precisa, assim como Fábio alertou em outra sala, temos duas raças das Terras Selvagens que nadam muito bem. Os Gouras e Sekbetes. Sugiro você ler as características dessas duas raças e mostrá-las o que podem fazer ou não contra seu monstro.

No 5º parágrafo. Uma criatura encantada, é uma criatura mística. Consequentemente, sendo mística, seu tipo não poderá ser MONSTRO. Aproveitando, suas escritas mostram:
Citação:
Quando as entranhas são retiradas e queimadas, a pessoa que inalar a fumaça terá poder para derrotar os deuses. Na prática, aquela que respirar a fumaça ficará durante 24 horas com todos os seus atributos principais dobrados, podendo ir além do máximo. Toda entranha deverá ser queimada e só encantará uma pessoa, não podendo ser dividido a inalação.

Todos irão inalar a fumaça, pois seu cheiro acredito ser forte. Mas como será a escolha do encantado?

De um modo geral, o Ofiotauro é um monstro poderosíssimo que deverá ser combatido à distância, na minha opinião. Acho estranho a criatura por ovos na areia como tartaruga e possuir aura dos deuses em seu estômago. No meu ponto de vista isto podia ser modificado.

De qualquer forma, parabéns pela escrita. Uma piscina já foi construída pro bichinho. Em breve chamarei a bancada para apresentarem seus votos sobre a besta.

Sds. mesozóicas,
Tiranossauro Rex

#26 Edilton Oliveira Enviado : 16/07/20 21:39
Muito bem, obrigado. E vossa senhoria?

Citação:
...mas me soa estranho um touro filhote sair de dentro de um ovo. É bizarro; estranho!!!


Nobre T.REX, percebo que já faz uns posts que você se refere ao Ofiotauro como touro. E mais uma vez vou lembrar que ele aparenta apenas 50% touro. Os outros 50% aparenta serpente marinha. E 100% que não é nenhum dos dois. Mas vamos no seu raciocínio. Somente a parte dianteira é taurino. Normalmente, o sistema reprodutor fica do meio para o final, ou seja, na fração serpente marinha; que por sinal, temos o gênero Laticauda que é ovípara. E é o gancho para quando subir a superfície, ser caçado, o ovo ser vendido...

Citação:
...temos duas raças das Terras Selvagens que nadam muito bem. Os Gouras e Sekbetes. Sugiro você ler as características dessas duas raças e mostrá-las o que podem fazer ou não contra seu monstro.


O Ofiotauro é uma criatura dos Reinos (fundos oceânicos), e os Gouras e Sekbetes são das Terras Selvagens, mas precisamente nos Mangues! Geograficamente são bem distantes, praticamente zero a probabilidade de se encontrarem. Realmente é necessário?

Citação:
No 5º parágrafo. Uma criatura encantada, é uma criatura mística. Consequentemente, sendo mística, seu tipo não poderá ser MONSTRO


Certo, vou alterar!

Citação:
Todos irão inalar a fumaça, pois seu cheiro acredito ser forte. Mas como será a escolha do encantado?


Então é melhor todos se afastarem e apenas um inalar. Como será escolhido? Respondi no post #19, vou replicar abaixo:
Espero que a escolha seja pacífica, mas não irei estranhar se tiver luta ou traições. Falando sério, as entranhas não são uma caixinha de surpresa, que ninguém sabia, e na hora se revelou que só podia 1. Não é segredo que só pode 1. Logo, subentende-se que o grupo já discutiu antes. Imagine se em toda história que tivesse um item mágico, tivesse que ter 6 para ser distribuídos igualmente entre eles?
Eu não criei um ritual para inalação de fumaça dos Ofiotauro, imagino retirando as vísceras, colocando no chão, ateando fogo e o escolhido inalando a fumaça. Nada muito complexo. Você quer que eu faça um protocolo de inalação e descreva no texto?

Citação:
Acho estranho a criatura por ovos na areia como tartaruga e possuir aura dos deuses em seu estômago. No meu ponto de vista isto podia ser modificado.


Realmente você encasquetou com os ovos, hein? Eu estou descrevendo uma criatura que tem a dianteira de touro e a traseira de serpente (??), e o problema é aceitar que coloca ovos? O ovo é mais fácil para transportar, é mais um plot de história (magos alquímicos pagam bem, lembra?). Eu não vejo problema, mas se você quiser modificar, pode modificar a vontade, eu não vou me importar. Sugira uma ideia que eu coloca lá.





#27 Edilton Oliveira Enviado : 17/07/20 10:45
Nobre T.REX,

Alterei de Monstro para Criatura Místicas.

Fico no aguardo das dúvidas que tive no post anterior para continuar editando.
#28 T.REX Enviado : 18/07/20 07:25
Feliz Nobre Edilton,
Bom dia, meu jovem.


Citação:
Nobre T.REX, percebo que já faz uns posts que você se refere ao Ofiotauro como touro. E mais uma vez vou lembrar que ele aparenta apenas 50% touro. Os outros 50% aparenta serpente marinha. E 100% que não é nenhum dos dois. Mas vamos no seu raciocínio. Somente a parte dianteira é taurino. Normalmente, o sistema reprodutor fica do meio para o final, ou seja, na fração serpente marinha; que por sinal, temos o gênero Laticauda que é ovípara. E é o gancho para quando subir a superfície, ser caçado, o ovo ser vendido...

Nunca considerei o Ofiotauro um touro 100%. Pelo contrário. De início achava estranho não encontrarmos características da parte touro, pois eu interpretava que só existiria a cabeça. Sobre o sistema reprodutor, gostei da sua resposta.

Citação:
O Ofiotauro é uma criatura dos Reinos (fundos oceânicos), e os Gouras e Sekbetes são das Terras Selvagens, mas precisamente nos Mangues! Geograficamente são bem distantes, praticamente zero a probabilidade de se encontrarem. Realmente é necessário?

Se não me falha a memória, quando retomei esta coordenação, deixei explicado na sala principal do Conselho Jurássico para nos dedicarmos as criaturas voltadas para as Terras Selvagens, para dar mais vida ao trabalho de Fabio_CM. Gouras e Sekbetes (ou Sekbets) são raças jogadoras que, por destino qualquer (dependendo do que passar na cabeça do MJ), podem estar presentes também na ambientação do Reinos. E mais um detalhe: sabemos que são dos Mangues e, como apresenta o mapa, geograficamente faz fronteira com o Mar de Suz, ao sul. O Ofiotauro podia estar presente também nesta região, já que é uma criatura poderosa. Mas aqui fica a critério seu se sua criatura pertence ou não aos mares dos Reinos.

Citação:
Então é melhor todos se afastarem e apenas um inalar. Como será escolhido? Respondi no post #19, vou replicar abaixo:
Espero que a escolha seja pacífica, mas não irei estranhar se tiver luta ou traições. Falando sério, as entranhas não são uma caixinha de surpresa, que ninguém sabia, e na hora se revelou que só podia 1. Não é segredo que só pode 1. Logo, subentende-se que o grupo já discutiu antes. Imagine se em toda história que tivesse um item mágico, tivesse que ter 6 para ser distribuídos igualmente entre eles?
Eu não criei um ritual para inalação de fumaça dos Ofiotauro, imagino retirando as vísceras, colocando no chão, ateando fogo e o escolhido inalando a fumaça. Nada muito complexo. Você quer que eu faça um protocolo de inalação e descreva no texto?

Não. Não precisa de um protocolo de inalação. Mas quando as vísceras de um animal ficam expostas, aqueles que estiverem por perto, vão sentir o fedor da criatura. Principalmente se forem queimadas. Mas veja: não estou querendo que tire esta sua característica. Apenas que explique com clareza (caso os heróis não conheçam o monstro), como irá acontecer se todos inalarem e não apenas uma pessoa. Ainda mais se a criatura pertencer aos mares dos Reinos, onde os jogadores são novatos.

Citação:
Realmente você encasquetou com os ovos, hein? Eu estou descrevendo uma criatura que tem a dianteira de touro e a traseira de serpente (??), e o problema é aceitar que coloca ovos? O ovo é mais fácil para transportar, é mais um plot de história (magos alquímicos pagam bem, lembra?). Eu não vejo problema, mas se você quiser modificar, pode modificar a vontade, eu não vou me importar. Sugira uma ideia que eu coloca lá.

Não estou encasquetando, mas sua resposta no início destas escritas ficaram bem claras pra mim.

No aguardo
#29 Edilton Oliveira Enviado : 20/07/20 06:56
Bom dia,
Ilustre Coordenador Jurássico.


Citação:
Se não me falha a memória, quando retomei esta coordenação, deixei explicado na sala principal do Conselho Jurássico para nos dedicarmos as criaturas voltadas para as Terras Selvagens, para dar mais vida ao trabalho de Fabio_CM...Mas aqui fica a critério seu se sua criatura pertence ou não aos mares dos Reinos.


Não sabia que era para construir para as Terras Selvagens. Se soubesse, provável que fizesse diferente. A ideia de alguém financiar expedições para procurar Ofiotauro não se encaixa bem nas Terras Selvagens. Assim, eu mantenho a criatura nos Reinos.

Citação:
Gouras e Sekbetes (ou Sekbets) são raças jogadoras que, por destino qualquer (dependendo do que passar na cabeça do MJ), podem estar presentes também na ambientação do Reinos.


Entendi. Certo, vou estudar as raças e inclui-las no texto.

Citação:
Não. Não precisa de um protocolo de inalação...Apenas que explique com clareza (caso os heróis não conheçam o monstro), como irá acontecer se todos inalarem e não apenas uma pessoa.


Ok, vou explicar.

#30 T.REX Enviado : 20/07/20 18:05
Ilustres colegas tagmarianos.

Vamos ajudar o amigo Edilton a desenvolver sua criatura.

O laboratório InGen está trabalhando com os embriões da criatura faz um tempinho, após injetarmos o DNA de um touro e de uma Anaconda (serpente) Muito Feliz . Tubos de ensaio estão praticamente prontos para serem guardados no frigorífico, aguardando o término das escritas. Quarta agora (22/07) pretendo finalizar esta reunião para darmos início à votação. Se o monstro for aprovado pelos conselheiros, tiraremos os tubos do frigorífico e o laboratório dará início a criação de Edilton.

Dancing

Sds. jurássicas,
Tiranossauro Rex
Usuários visualizando este tópico
Guest (2)
2 Páginas 12>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET