Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

5 Páginas «<345
Capítulo 05o - No Rastro de Terseph Opções
#121 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 10:05
Os mapas eram os seguintes:
samuel.azevedo anexadas as seguintes imagens:
Mapa 01.png
Mapa 02.png
Mapa 03 - Os Reinos Infernais.png
#122 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 11:31
O grimório continha textos intercalando registros como um diário e magias.

Primeiro há alguns registros de como ele encontrou um andarilho chamado Uilmatem nas terras bárbaras que o adotou como pupilo e ensinou algumas magias:

Manipulação de Luz, para iluminar ou causar escuridão;
Detecção de Magia e Análise, para encontrar magia e entender como funciona;
Amizade, para manipular as pessoas;
Quebra de Encantos, para desfazer magias;
Invisibilidade, para se esconder;
Mutação, para se transformar em outras pessoas ou criaturas;
Transformação, para transformar outras pessoas em outros seres, como animais inofensivos;
Transporte Dimensional, para viajar.

Depois trata de quando este mestre começou a explicar sobre os verdadeiros deuses, que os cegos chamam de demônios, e o plano infernal. Então Uilmatem o ensina algumas magias necromânticas:

Paralisia e Medo, para vencer os oponentes;
Maldições, para enfraquecer seus inimigos;
Dreno de Vida, para ferir e se recuperar;
Esconjuração, e Controle, para espantar demônios e mortos ou para controlar as criaturas;
Necroanimação, para criar seus próprios soldados;

Finalmente ele recebe uma missão:

"Dominei as magias de bruxo que ele podia me ensinar. Hoje recebi minha prova de fogo, ele disse que ensinará outras mais poderosas se eu passar nesta prova. O mestre me pediu para ir até a Abadia da cidade élfica de Citira, ele diz que lá há tomos antigos que ensinam a controlar diferentes escolas de magia proibida, entre elas a magia do sangue, a magia da alma, e a magia demoníaca."

Na página seguinte trata de sua viagem de Iurna até Citira, e na outra página está escrito:

"Criei uma distração na família do Abade. Sequestrei seu sobrinho e matei a babá, oferecendo ela aos demônios e fazendo seu corpo se animar como zumbi. O infante chama-se Gamaliel Tinúviel, ele resistiu a algumas magias mas está escondido na forma de um gato. Como esperado, toda a guarda tentou encontrar a criança enquanto entrei na abadia e levei os três livros determinados por Uilmatem - sim, não o chamarei mais de mestre. Peguei outro livro para mim sobre Arquimagia, mas guardarei este conhecimento para mim."

Nas páginas seguintes falam de como Uilmatem ficou satisfeito e se ofereceu para ensinar mais alguns encantos.

"Uilmatem se mostrou surpreso e satisfeito com o meu sucesso na missão. Ele me mostrou seus livros secretos e aprendi mais sobre o inferno e rituais. Também estudei mais algumas magias com a sua tutela. Amanhã chegarão outros membros de sua cabala secreta, todos dos povos bárbaros. Ele questionou porque eu trouxe o menino, e não o matei ou deixei no caminho. Eu não estou certo, mas sinto muita magia nele. Prefiro ter o poder dele a minha disposição. Estou chamando ele de Tersephilus."

"Descobri quem eram os outros membros da cabala: Lori de Elbrat, e Valgule de Batel'mor. Os dois pagaram caro por cópias da magia do sangue."

"Tersephilus está dando muito trabalho, mas ele acha que eu sou seu pai, hahaha. Fiz um acordo com Lori e ela irá cuidar dele por algum tempo. Disse ao menino que ela irá lhe ensinar os passos iniciais sobre magia enquanto eu cumpro uma missão."

As informações acima estavam intercaladas com anotações das magias abaixo.

Prisão Demoníaca e Pentagrama Místico, para capturar um demônio;
Pergunta, para interrogar demônios;
Conjuração Demoníaca, para convocar demônios ao seu serviço;

Depois deste último aprendizado, Terseph escreve uma entrada em seu diário que diz assim:

"Aprendi o feitiço mais poderoso que Uilmatem me ensinou, agora posso convocar demônios para me servir. Ele os vê como aliados, mas eu os vejo como serviçais. Ele está cego em seu culto a estes seres. Eles devem ser usados como uma escada para o poder. Ele diz que estou pronto para conformar meu karma a magia necromântica. Mas o maldito está estudando magia da alma. Porque eu me limitaria a isto? Decidi trilhar um caminho diferente, tenho estudado o livro de arquimagia e vou seguir o caminho do arquimago, a contragosto dele. Agora ele quer que eu me infiltre em Ludgrim para estender a influência da cabala para o norte da muralha. Acho que em breve nos separaremos de um jeito ou de outro."

Nas páginas seguintes, ele trata de seu aprendizado como arquimago:

"Com meus conhecimentos em história, engenharia, medicina, idiomas e comércio, consegui um lugar no conselho de Agrimir. Aproveitarei a distância de Uilmatem para estudar a arquimagia. Descobri que há um encanto que adapta magias de outras escolas, chamado Poder Especial. Já fiz o ritual de conformação de karma ao da arquimagia. Agora adaptarei o que aprendi de necromancia ao karma arquimágico e poderei aprender os poderes deste colégio poderoso."

"Consegui, não foi difícil reaprender as magias com o aprendizado de Poderes Especiais. Agora vou me dedicar a estudar Duplicar Alvos, Círculo de Conjuração e Magia Potente."

"A arquimagia corre em minhas veias, meus feitiços são muito mais poderosos."

"Entre um dos livros que peguei emprestado na última visita a Uilmatem, encontrei relatos sobre um artefato tão poderoso que ultrapassa a maldição dos deuses que impede que os Príncipes Infernais saiam do plano infernal para este plano. Chama-se Pedra Negra. Preciso estudar seus usos e onde encontrá-la."

"Malditos adoradores de deuses! Capturaram a Pedra Negra e a quebraram em treze partes espalhadas entre os reinos! Terei que recuperá-la, pedaço por pedaço."


Entre relatos sobre suas observações de Agrimir e seus líderes, há os trechos:

"Descobri que um dos fragmentos está aqui em Agrimir, mas o maldito sacerdote de Selimom não sai de perto dele. O tolo do Duque Fledroy é o único com autoridade para mandar ele sair de lá. Basta eu manipulá-lo uma vez mais... Mas por enquanto deixarei esta pedra, que já está ao meu alcance, onde está para não levantar desconfianças. Convenci o duque a me enviar para viagens diplomáticas pelo mundo, assim poderei ir aos lugares onde estão as outras pedras."

"Esta cidade esquecida e decadente tem um templo de Palier. Encontrei muitos livros úteis. Descobri menção a um artefato capaz de fundir objetos mágicos, presente nas ruínas de Gammar Tir. Talvez ele sirva para fundir os fragmentos da pedra."


Então há relatos de suas viagens a diferentes reinos de onde recupera um a um os fragmentos.

"Já tenho a maioria das pedras. Falta apenas a que está aqui em Agrimir e uma que está ao sul das geleiras, com os elfos sombrios. O poder dos fragmentos é pungente, posso senti-lo pulsando em meu corpo. Sinto que poderei ascender a divindade. Preciso pesquisar sobre isso."

"Visitei Gammar Tir, a ruína é belíssima. O fusor é parte de uma grande construção em anilien, não conseguirei trazê-lo. Mas ele não está funcionando. Preciso encontrar um alquimista com conhecimento em Gênese de Artefatos e metalurgia. Por enquanto vou voltar aos meus estudos sobre rituais e artefatos que podem usar a pedra negra."

"Sobre a ascendência a divindade, encontrei relatos sobre Reis Feiticeiros. Eles moviam a própria alma para um artefato de metal e se tornavam poderosos como deuses, imortais, capazes de alterar a própria forma e o meio a sua volta. Eram adorados por milhares no passado e se recolheram para outras regiões. Um deles escapou para as geleiras e fez uma companheira, ela não o obedeceu e a luta eterna entre os dois é o que causa o frio na região. Os mecanismos usados no ritual de ascendência estão num lugar chamado Torre do Sul, mais ao sul das Estepes Vítreas. O ritual só pode ser realizado em eventos cósmicos poderosos. O próximo é a Convergência Astral, e o dia em que ela estará centrada na torre do sul coincide com a data do dia de Cruíne de 1500, a próxima vez, só em 100 anos."

"Capturei um mestre alquímico chamado Colel, ele está estudando como consertar o fusor. Aparentemente precisarei de peças de anilien. Vou providenciar isso. A data está próxima, falta pouco mais de um ano. Deixei Colel também aos cuidados de Lori. Em troca disso tenho ajudado em sua pesquisa sobre o povo kaeron."

"Aprendi a gravar magias em pergaminhos. Negociei alguns deles com Valgule em troca de uma peça de Anilien."

"Descobri na biblioteca de Agrimir relatos históricos de uma mina de metal raro e resistente perto de onde hoje é o Forte do Escudo. Se for de anilien terei tudo o que necessito em minhas mãos!"

"Está difícil executar o plano sozinho. Precisarei usar Uilmatem e sua cabala de demonistas para isto."

"Disse a Uilmatem sobre a Pedra Negra, e como pretendo trazer seus senhores das trevas de volta, e que precisaria de muito anilien para reativar o mecanismo que pode fundir a pedra em uma só. Ele ficou interessado em me ajudar, e me botou em contato com dois demonistas orcos: Karfogul e Uraghal."

"Karfogul irá liderá ataques aos povoados e arenas ao sul da muralha para desviar a atenção da guarda, enquanto Uraghal irá tomar o forte do escudo. O forte é essencial para o domínio da mina, sem que eles saibam, a mina abandonada está quase nos fundos da fortificação."

"O forte foi tomado! Mas a mina é uma decepção. O metal não é anilien. Se for mítrio poderei usá-lo para negociar com os Anões de Blur que me consigam o Anilien."

"O ferreiro de Blur determinou que o metal não é mítrio, é titânio. Troquei alguns quilos de titânio pela informação de onde posso encontrar Anilien o suficiente: as quatro torres colaterais da geleira. Lá há relatos de mecanismos destruídos nos topos da torre feitos deste metal élfico."

"Troxe Colel e Tersephilus comigo. O alquimista agora é meu escravo. O menino é um prodígio e não gostava de lidar com os mortos e demônios, então resolvi manipular as circunstâncias para que ele aprendesse alquimia com o velho. Assim terei quem usar caso o elfo velho morra de trabalhar."

"A torre nordeste está guardada por gigantes. Matei uma tribo rúbea e os ergui como zumbis, eles invadiram a torre nordeste e a conquistei. Havia algumas peças de Anilien e Colel tem moldado elas para os formatos necessários para o fusor, mas precisarei de mais. Enquanto ele trabalha aprofundei meus estudos nos textos antigos sobre o ritual dos reis feiticeiros. Um sacrifício será necessário. Acho que o menino será o suficiente. O núcleo do Rei Feiticeiro pode ser de qualquer mineral. Tive a ideia de usar a Pedra Negra como o núcleo de minha alma! Se ela é poderosa para quebrar uma maldição dos deuses, é poderosa para me tornar poderoso como eles ou talvez mais. Uilmatem ainda acha que eu a usarei para soltar os demônios, tolo. Esta é a paga por achar que pode ser meu mestre. Usei os gigantes para levantar guerreiros. No subsolo da torre encontrei um mecanismo da civilização antiga dos Tar Omon que permite abrir um portal de teletransporte para as outras torres."

"Com o exército de zumbis rúbeos e gigantes, tomamos a torre sudeste e pegamos algumas peças de anilien. Algumas peças são de liga de anilien com ouro e as deixamos para trás, pois peças impuras não servirão. Deixei alguns esqueletos gigantes para deter aqueles que estão tentando me seguir para atrapalhar meus planos desde Agrimir. Preparei uma armadilha para eles. Quando se reunirem para discutir um plano contra mim, ativar-se-á a maldição lançada por toda a cabala de Uilmatem: Karfogul, Uraghal, Uilmatem, Lori, Valgule e Eu. Nossos inimigos serão aprisionados no inferno."


A última entrada dizia:

"Tomei a Torre Sudoeste. Acho que já temos material o suficiente para o ritual. Deixei muitos zumbis e esqueletos gigantes para pegarem os sobreviventes de meus inimigos, mas ampliarei meu exército capturando uma tribo lazúli aqui perto. O menino está um pouco rebelde, percebi que se afeiçoou ao escravo alquimista. Deixarei guardas também para ele."
#123 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 11:37
Quando termina de ler o grimório, já se passaram muitas horas. Garet voa até a tribo lazúli e vê muitas pessoas enterrando os mortos, liderados por um sacerdote. Ao ser interrogado, o sacerdote fala:

- Que morto-vivo é este, que pede a presença de um sacerdote? Em nome da Velha Árvore...

#124 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/08/17 13:07
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Depois da leitura penso comigo:
Acho que sei onde Uilmatem pode estar...
Guardo o Grimório com os mapas comigo

Com os Lazúlis, pergunto ao sacerdote:
A que deus você serve? E o que sabe sobre Vingador Negro?
#125 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 14:22
- Sirvo a Grande Árvore, que as pessoas do norte chamam de Maira Vet. Sei o que é um vingador negro, um herói morto que teve a permissão dos deuses de voltar por algum tempo para se vingar. Quer me dizer que você é um? O que quer aqui? Qual foi sua parte nesta chacina?
#126 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/08/17 15:33
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Assobio e chamo Sina para que vejam que sou um vingador negro. Monto no Pégaso e digo:
Ainda não acabou. Estou aqui para me vingar de um grupo de demonistas da qual este era um, seu nome era Terseph. Um outro de nome Uilmatem a essa altura deve estar indo para o Reino dos elfos sombrios, atrás de um fragmento de uma pedra negra. Quando juntarem todas, ele planeja libertar os príncipes demoníacos. A pedra que está com os sombrios é a última que falta. Terseph tentou trai-lo, mas desconfio que Uilmatem descobriu e se antecipou. Junte seus melhores guerreiros e vá para Gammar Tir, la no dia de Cruine, Uilmatem planeja realizar o ritual que trará os príncipes demoníacos. Não vale a pena entrar no território dos elfos sombrios. Vou atrás de dois orcos demonistas e depois encontro vou para Gammar Tir. Pergunte ao seu povo se nao viram alguem indo para o sul. Ou não faça nada e deixe o mundo ser destruído pelos demônios. Escolha
Espero á resposta montado em Sina.
#127 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 16:13
O sacerdote ouve tudo, visivelmente desconfiado. Então ao ver a Pégasus Negra ele fica aliviado e diz.

- Muito bem, Vingador Negro. Levarei estas informações para o conselho de guerra, não ficaremos de braços cruzados. Obrigado por destruir o bruxo que matou meus irmãos. Que A Grande Árvore o abençoe em sua jornada.
#128 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/08/17 18:01
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Diga-me quanto falta para o dia de Cruine?
Depois da resposta:
Procure informações sobre um mago viajando para terra dos elfos sombrios, se souber de algo assim, então reúna os melhores guerreiros que tiver e me espere.
Dou a ele o Grimório de Terseph
Aqui tem detalhes do plano deles, talvez algo tenha me escapado, leia. Vou voltar em alguns dias e os encontro em Gammar Tir.

Depois digo a Sina
Vamos atrás de Karfogul e Uraghal no reino de Udoviom, me deixe lá e volte para Palier. Vamos deixar os elfos sombrios lidarem com Uilmatem. Essa volta dele dos mortos tem a mão dos príncipes, devem te-lo advertido contra Terseph, tenho certeza que agora está com os fragmentos da pedra e o anilien.
Se o sacerdote não tiver nada mais a dizer, vou atras de Karfogul e Uraghal.
#129 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 18:21
O sacerdote responde:

- Esta tribo foi atacada no dia da Noite dos Prazeres, daqui a pouco amanhecerá o dia 03 do mês da Paixão. Então faltam... Cinco meses e vinte e oito dias... Isso dá... Cento e setenta e oito dias. Onde fica este Gammar Tir?

//presumo que você mostrará o mapa.

- Ah, isto é depois da terra dos orcos! Uma oportunidade para atacarmos aqueles malditos se cruzarem nossos caminhos. Acredito que consigo reunir o conselho de guerra e chegar lá com a vingança pelo massacre da noite dos prazeres em 40 a 45 dias, este bruxo não pagou o suficiente com a morte em sua espada, seus aliados também irão pagar!


//off: role Intelecto (Médio) para perceber algo sobre as pedras.
#130 Garet, O Vingador Negro Enviado : 12/08/17 18:27
Jogador: Marcelo Villanova
EF: -18
EH: 0
Karma: 14
Lançamento 1d20=3
Quando ele diz que não sabe onde fica Gammar Tyr, entrego o mapa.
Mais importante é sabe se Uilmatem passou por aqui indo para o sul. Se passou deve ter passado pela torre próximo daqui, esta infestada de zumbis e esqueletos gigantes. Seu povo deve ser capaz de procurar pistas dele enquanto caço os outros.

Intelecto
[1d20]
#131 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 18:33
Intelecto 0x4=0, rolamento 3, branco, rotineiro. (falha)

O sacerdote responde:

- Então primeiro tomaremos esta torre! Depois de procurar pistas dos bruxos partiremos para Gammar Tir. Que a Grande Árvore o proteja em sua sombra!

#132 samuel.azevedo Enviado : 12/08/17 18:37
Sem mais, o Vingador Negro pede para Sina partir para o reino de Udoviom, em busca de Karfogul e Uraghal. Ela relincha e galopa voando até um portal negro que se abre no céu. A medida que tomavam distância, os lazúlis iam diminuindo aos olhos parecendo formigas então ela atravessa o portal.

Usuários visualizando este tópico
Guest
5 Páginas «<345
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET