Dríade
Histórico Voltar para Lista
.

As Dríades, também chamadas de ninfas das árvores, de espíritos arbóreos e em alguns casos de hamadríades. São criaturas muito semelhantes às ninfas, mas em vez de habitarem um manancial de águas, habitam o interior das árvores. Cada dríade tem uma ligação vital com sua árvore, e acredita-se que sua alma habite em tal planta.

Diz a lenda que as primeiras Dríades foram filhas de uma árvore mágica que foi criada por Maira séculos atrás. A lenda conta que havia uma ninfa chamada Driadiel que muito adorava as árvores, mais do que as águas, e que vivia nas florestas. Ganis enfureceu-se ao ver que sua filha abandonara seu reino e preferira viver em terra com as árvores e decidiu castigá-la. Vendo, porém, o amor que a ninfa sentia pelas árvores, Maira decidiu intervir junto a Ganis pela ninfa, Ganis concordou em não matá-la desde que a imortalidade dela fosse tirada e que seu espírito já não pudesse mais habitar seu corpo. Maira, então, deu-lhe uma nova vida, unindo o espírito de Driadiel a um grande carvalho. Assim, Driadiel poderia viver no meio das árvores que tanto amava. Sua aparência, porém, estava mudada. Ela passou a ser uma mistura de ninfa e árvore, e ainda havia um efeito colateral: não podia se afastar de sua árvore, sendo a área delimitada pelo raio da raiz de sua árvore. Por isso, as Dríades mais antigas podem se movimentar quase que por uma floresta inteira, já que suas raízes ocupam grandes extensões.

Diferente das Ninfas, as Dríades não precisam de homens para se reproduzir (isso não quer dizer que não possam). Muitas dríades, geralmente as mais narcisistas ou racistas, podem se autofecundar; outras, porém, podem gerar descendentes a partir do pólen de outras árvores, sendo estas chamadas de hamadríades. Em ambos os casos, a Dríade gesta um bebê por um tempo indeterminado, sempre do sexo feminino. Após o nascimento, a Dríade jovem passa os primeiros meses de maturação junto a mãe. Depois deste período, a jovem Dríade deve partir para sua própria floresta onde gera uma semente, dessa semente nasce sua árvore onde está sua alma. Esta é forma mais fraca de uma dríade pois como sua alma ainda não “brotou” elas não possuem nenhuma magia. A semente das Dríades jovens são muito cobiçadas, pois acredita-se que possuem efeitos rejuvenescedores. Então, é comum que Necromantes roubem estas sementes, embora tal pratica seja totalmente condenada pelos Sacerdotes, especialmente os de Maira.

Existe também as Dríades anciãs, como o próprio nome diz, são Dríades muitos antigas tendo nascido ainda no Segundo Ciclo e algumas dizem serem filhas diretas da Dríade-Mãe. Com o passar do tempo, elas ganharam muito conhecimento e força. E devido ao crescimento das raízes de suas árvores, elas podem se locomover por uma floresta inteira. Sua aparência é bem mais arbórea que as demais, sua pele lembra muito mais uma casca de árvore e seus cabelos tem uma tonalidade amarronzada. Toda Dríade Anciã sabe uma ou duas magias perdidas, seguindo esta regra, caso ela saiba uma magia perdida, esta será de nível 3 e caso saiba duas elas terão nível 1. Elas também sabem mais três magias comuns de nível 5 do Colégio Naturalista. As Dríades Anciãs podem ensinar tais magias perdidas, porém sempre com uma troca, geralmente a realização de uma missão ou em troca de algum item vegetal muito raro.

As Dríades não são defensoras das florestas no mesmo sentido dos Enidas, mas cuidam de preservar seus território e sua floresta. Geralmente, manipulam plantas e animais próximos para proteger seu território de invasores que ameacem a harmonia do local. Em último caso, saem da sua árvore para embates diretos. É muito comum encontrar ervas e plantas exóticas ao redor da Árvore de uma Dríade. Estas são cultivadas com muito esmero, geralmente, não as negociando; porém, podem as trocar por sementes ou pólen de outras plantas de seu interesse.

Elas possuem uma aparência feminina arbórea, com uma pele delicada, mas ao mesmo tempo que aparenta ser feita de casca de árvore. Em seu corpo podem haver folhas que cobrem suas partes íntimas, semelhantes às folhas de sua árvore. Seus cabelos são dourados no outono e verde escuros na primavera. Quando uma dríade morre, sua árvore morre junto, e vice-versa. Por isso, uma Dríade e sua árvore são consideradas um só ser.

Tipo de Criatura

Criaturas de Dartel

Organização e Habitat

Grupo Pequeno / As árvores onde nasceram está sua alma

Habilidades / Técnicas de Combate

Magias e Poderes Especiais

  • Jovem: Uma vez por encontro, podem fazer um ataque de Pólen Sonífero. Esse pólen se espalha em uma área de raio de 10 metros em volta da dríade e da sua árvore. Para resistir ao efeito, os alvos devem fazer um teste de resistência física contra força de ataque 5. Caso falhem na resistência, cairão no sono e dormirão por uma hora.
  • Comum: Convocação Animal (8); Fitogênese (10); Sentido Natural (5); Raízes Místicas (6). Uma vez por encontro, podem fazer um ataque de Pólen Sonífero e um de Pólen Alucinante. Esses polens se espalham em uma área de raio de 15 metros em volta da dríade e da sua árvore. Para resistir ao efeito, os alvos devem fazer um teste de resistência física contra força de ataque 12. Caso falhem na resistência do pólen do sono, cairão no sono e dormirão por uma hora. Cada alvo que falhar na resistência contra o pólen alucinante sofrerá alucinações, que atrapalharão os sentidos e causarão penalidades de -3 colunas por 1 hora.
  • Anciã: Convocação Animal (10); Fitogênese (10); Sentido Natural (10); Raízes Místicas (10); Unidade Natural (7); Comunhão Natural (8); Muralha de Espinhos (3); Feixes Incandescentes (5); Biogerminação (4); Controle Climático (5); Conjuração Natural (3); Domínio Natural (5). Uma vez por encontro, podem fazer um ataque de Pólen Sonífero e um de Pólen Putrefante. Esses polens se espalham em uma área de raio de 20 metros em volta da dríade e da sua árvore. Para resistir ao efeito, os alvos devem fazer um teste de resistência física contra força de ataque 20. Caso falhem na resistência do pólen do sono, cairão no sono e dormirão por uma hora. Cada alvo que falhar na resistência contra o pólen putrefante sofrerá 8 de dano diretamente na EF, e ficará com fortes dores que causarão uma penalidade de -3 em todas as colunas por uma hora.

Peso/Altura

  • Jovem: 45 Kg / 1,4 a 1,45 m
  • Comum: 73 Kg / 1,5 a 1,7 m
  • Anciã: 85 Kg / 1,6 a 1,8 m
Atributos

  • Jovem: INT(0), AUR(2), CAR(0), FOR(-1), FIS(1), AGI(0), PER(1)
  • Comum: INT(3), AUR(3), CAR(1), FOR(2), FIS(1), AGI(3), PER(3)
  • Anciã: INT(5), AUR(4), CAR(1), FOR(2), FIS(2), AGI(2), PER(3)


NomeEstEFEHDefesaAtaqueLMP100%75%50%25%RFRMMoralKarmaVB
Dríade Jovem 51440M0Garras85211852675 16
Dríade Comum 121896M3Garras18151218141061315123620
Dríade Anciã 2020180M2Garras25221922171272224258020
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.