Detalhamento dos Meio-elfos
Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Detalhamento dos Meio-elfos

A07.04 Detalhamento das Raças Meio Elfos

Por Matheus J. S. Rios

Mote Introdutório

“Por que tu me chamas de mestiço com esse tom depreciativo? Você diz que não somos nem humanos, nem Elfos; nem uma coisa, nem outra.
Pois eu lhe digo o contrário. Somos ambas as coisas, pois possuímos a ambição e criatividade dos humanos e a inteligência e longevidade dos Elfos.
Bendito seja todo meio-elfo, pois reúne em um só, o melhor das duas mais poderosas raças de Tagmar”.
Darniar, rei de Ludgrim.


Introdução

Os meio elfos são, como o nome já indica, meio Elfos e meio humanos, gerados na união desses dois povos. Suas características físicas são semelhantes às de um humano comum, porém, com as orelhas pontudas dos Elfos. Devido a seu lento amadurecer (por padrões Humanos) os Meio-Elfos passam em geral, a primeira parte de suas vidas entre Elfos. No entanto a mais dura decisão da vida de um Meio-Elfo é escolher em que raça ele viverá e quais costumes e leis respeitará (humanas ou élficas). Esta decisão, juntamente em outros fatores leva o Meio-Elfo a se aventurar, pois este precisa conhecer o mundo para escolher.

Descrição Física

Os meio elfos são a miscigenação gerada da união dos humanos e dos elfos, logo, possuem o físico semelhante a essas duas raças: Possuem estatura variando entre 1,65m a 1,80m. Quanto ao cabelo, pele e olhos, podem ser constatadas todas as variações de pigmento encontrado em humanos e Elfos, tais como o cabelo nos tons castanho, ruivo, negro, loiro ou branco, e a cor dos olhos variam do verde,castanho e negro, sendo raros os Meio Elfos de olhos azuis.
Os Meio elfos são leves e ágeis, em geral, porém conservam a força de seu descendente humano.
Dependendo de qual cultura preferem adotar, os Meio elfos homens podem ter o cabelo comprido como ou não. É mais comum aos Meio Elfos que se identificam mais com sua linhagem élfica manter o cabelo comprido solto, e os demais com este preso. Já as mulheres preferem sempre o cabelo trançado ou solto.A diferença entre os sexos se deve pela feminilidade das moças.
Como as características de um Meio Elfo variam tanto, é bom se lembrar que, as características mais prováveis variam com a incidência de humanos e elfos na família, onde o indivíduo tende a se parecer mais com um humano quando este predomina em sua linhagem.
Meio Elfos, por mais que puxem seus descendentes humanos, tem sempre as orelhas pontiagudas.

Longevidade

Esta raça vive aproximadamente 450 anos, e seu envelhecimento se dá como nos Elfos. Devido a seu lento amadurecer (por padrões Humanos) os Meio-Elfos passam em geral, a primeira parte de suas vidas entre Elfos.

Comportamento

Quanto ao comportamento, os Meio Elfos são, sem dúvida, alegres. São alegres por serem respeitados por seus “parentes” de outras raças e felizes por hoje terem orgulho de se auto proclamar um Meio Elfo
Por muito tempo após a raça ter surgido, eles foram maltratados e chamados de “mestiços” por seus progenitores elfos e humanos. Porém, após o acordo entre as espécies ([i]“um acordo com os elfos de Siltam foi firmado, demonstrando que as raças humanos, meio-elfos e elfos se tornariam aliadas;”
), os Meio Elfos começaram a ser mais respeitados, o que os fez começarem a viver e expressar cultura sem medo de serem reprimidos por humanos e elfos.
Mostraram-se, assim como os elfos, amantes de música, arte e magia. Eles se dão bem com todas as raças, uma vez que são descendentes das duas raças mais importantes de Tagmar, raras vezes tendo dificuldades com humanos e elfos preconceituosos que insistem em chamá-los de mestiços.
Eles têm uma cultura preservada entre todos os de sua raça, que mesmo não tendo comunidades próprias (com exceção de Ludgrim, onde a maior parte da população é meio-elfica.), mantém uma cultura miscigenada entre a tradição guerreira e mágico-artísticas élficas.

Costumes e hábitos

São um povo ativo e explorador. Eles apreciam o bom vinho e a boa bebida destilada.
A bebida destilada mais apreciada pelos Meio Elfos é proveniente do suco de uma fruta chamada Meelberne, que cresce somente nos arredores da cidade de Timor. Dessa fruta é feito um suco que, quando destilado, dá origem a Meelbernil, bebida amada e tomada por Meio Elfos de todos os lugares, que viajam a Ludgrim somente para provar seu gosto amargo.
Gostam de festividades e de comemorações. Nunca há uma festa sem vinho, Meelbernil (quando se pode achar uma garrafa) e bardos.
Eles cultuam os deuses Selimom, Palier, Sevides, Maria Vet e Crisagom. Porém, o mais cultuado deles é, sem dúvida alguma, Selimom.
Em algumas comunidades onde há muitos Meio Elfos guerreiros, eles fazem uma prece conjunta por Crisagom antes de batalhas, para lutarem ou morrerem com honra, e, em tempos de grande tensão, fazem preces a Selimom, para que a paz seja encontrada.

História

A origem dessa raça se deu há muito tempo, juntamente com a origem do reino de Ludgrim. Os elfos eram abundantes no sul de Tagmar – isso pode ser explicado pela proximidade com o reino élfico de “Lar”- e os homens estavam se expandindo para o sul, criando vilas cada vez mais próximas às comunidades élficas. No inicio, a interação entre os povos foi conflitante e muitas vilas humanas foram simplesmente extintas do mapa pelos elfos desconfiados e xenófobos, que consideravam os humanos como meros arautos da discórdia, pois eles traziam barulho e sujeira, cortavam as árvores indiscriminadamente e não tinham o menor respeito pelos povos “anciões” que já ocupavam aquela região. No entanto, nem todos os elfos pensavam assim e nem todas as vilas foram destruídas. Algumas poucas resistiram e, unidas a estes elfos renegados, prosperaram. A união entre as duas raças foi inevitável e seus descendentes foram chamados meio-elfos, na verdade, os primeiros de Tagmar. Mesmo estes, não conseguiram o respeito dos elfos e muita intolerância ainda sofreram.
Nessa época, os elfos se envolveram em uma batalha com orcos e o que os salvou foram os Meio Elfos e humanos. Um ano mais tarde, pela primeira vez na história, os elfos lutaram ao lado de outra raça.
A vitória dessa batalha foi também, o início da aceitação dos Meio Elfos por parte dos elfos: [i]“No mesmo ano, um acordo com os elfos de Siltam foi firmado, demonstrando que as raças (humanos, meio-elfos e elfos) se tornariam aliadas; nenhum homem ou meio-elfo adentraria a floresta sem a permissão dos elfos lá residentes, e se comprometiam a enviar ajuda mútua, em caso de necessidade ou invasão. A rainha Enora de mien, famosa em todo o Mundo Conhecido, foi a mediadora e testemunha do acordo e ficou bastante impressionada com aquela personalidade de honradas intenções, inteligência aguçada e visão distante.”


Habitat

Os Meio Elfos gostam de viver em florestas, junto aos elfos, ou em cidades, vilarejos, povoados e áreas com um grande número de seres humanos. Eles vivem, em geral, junto aos elfos até os 30 anos, e depois, chaga uma fase de escolha, onde ele decide se quer viver com os elfos ou com os humanos. Nesta fase, os Meio Elfos viajam o mundo para conhecer culturas e ver com quem quer morar. Boa parte reside nas localidades:
Ludgrim: Embora não possa ser considerado um reino dessa raça, a grande maioria da população é Meia Elfa, até o próprio rei dessa terra pertence a esta raça. Afinal, foi em Ludgrim que essa raça surgiu.
Calco: Possui uma quantidade respeitável de Meio Elfos vivendo no reino. Atraídos por serviços, qualidade de vida, e estudos.
Verrogar: Há em Verrogar uma pequena parcela de Meio Elfos, mas essa raça tende a desaparecer pelas fugas do local, atualmente em guerra.
Dantsem: Juntamente com os pequeninos, os Meio Elfos são a segunda raça mais expressiva no reino de Dantsem. Boa parte se encontra, hoje, monitorando as divisas.
Marana: Aqueles de passagem por essas terras poderão também encontrar uma grande quantidade de meio-elfos, ou meio-humanos se preferir. Estes se mesclam perfeitamente entre os humanos e fazem parte do cotidiano do reino de forma indistinta, não há qualquer discriminação a esses por parte dos nativos, e aqueles menos afeitos a esse tipo de tolerância podem se sentir um tanto desconfortáveis em solo maranense. Muitos meioelfos são artífices e suas obras híbridas entre o clássico élfico e o objetivismo humano são muito apreciadas por estas paragens, muitas das hospedarias e tavernas foram construídas e ornadas por pedreiros e carpinteiros meio-elfos.
Luna: Os Meio-Elfos vivem como comerciantes e produtores das mais diversas formas de cultivo frutífero.
mien: O povo de mien também é muito xenófobo, não gostando de estrangeiros, principalmente os não-elfos. Obviamente, meio-elfos são uma das raras raças muito bem toleradas em seus círculos.
Acordo: Meio Elfos são vistos de passagem por essa região.
Porto Livre: Existem lá todas as raças, inclusive Meio Elfos.

Sociedade

Os Meio Elfos não criaram uma sociedade da raça, eles apenas se inserem em alguma sociedade de seus parentes, dando ao Meio-Elfo o poder de escolha perante em qual sociedade ele quer ingressar.
É a decisão mais importante que um Meio Elfo toma na vida; Ele vive até os trinta anos(varia muito pelo grau de maturidade da pessoa) junto da família élfica, por ter um desenvolvimento lento para padrões humanos. Depois disso, ele viaja pelo mundo conhecendo as culturas humanas e élficas, até retornar ao lar e reunir a família humana e élfica para anunciar a decisão.
Geralmente Ludgrim é referência nesse aspecto pois muitos da espécie querem usufruir das culturas élficas e humanas, e por isso, optam pelo único reino onde as culturas élficas e humanas são homegêneas.

Religião

Os Meio Elfos são adeptos às igrejas de Selimom, Palier, Sevides, Maria e Crisagom.
Maira é adotada na forma de Maira Vet, e Selimom é o mais adorado, seguido de Crisagom e Palier.

Mitos e Lendas

Meio Elfos não são uma raça muito ligada a lendas, mas, por vezes, eles, que são composto em boa quantia de Bardos, inventam lendas para cantar. Essas lendas são inventadas a partir de suas viagens na fase que saem de casa em busca de sua decisão.

Magias

Os Meio Elfos, assim como seus progenitores elfos e humanos, tem uma facilidade muito grande de manipular a magia. Eles digamos, já nascem preparados para manipular o karma e tem muita facilidade em serem rastreadores, sacerdotes, bardos ou magos(profissões que utilizam magias.).

Língua

As línguas aprendidas por todo Meio Elfo são o malês e a língua élfica, pois os Meio-Elfos não criaram um dialeto próprio.

Visão da Raça sobre Tagmar

Os Meio Elfos são bem informados sobre o que ocorre no cenário político de Tagmar por três fatores:
1-Eles fazem uma viagem ao redor do mundo para escolher com que família querem morar.
2-Eles são, cerca de 50% Bardos, e, consequêntemente, viajam bastante.
3-Eles contratam Bardos para cantar músicas de outras terras em suas festividades.

Visão e Relacionamento da Raça com outras raças

Eles se dão bem com pequeninos, com elfos, com humanos. Não se dão bem com anões, o que se deve à cultura anã de rejeitar orelhas pontudas e à criação e educação dos Meio Elfos que se dá por seus parentes elfos até seus 30 anos.

Uso em campanha

Os personagens desta raça devem ter um certo orgulho de serem o que são com frases como: “estou acostumado a isso, puxei dos elfos” e frases do tipo. São contra o preconceito, principalmente contra eles próprios. Devem ser sensíveis quanto ao uso da palavra “mestiço” e da palavra “miscigenado”. Devem ser alegres e ver com maus olhos todos os Ladinos, a não ser que seja um.
Devem sofrer com o fato de voltar para casa e ter que escolher entre as famílias. Geralmente se dão bem com elfos e humanos. Devem adorar artes e bardos.

Resumo para a Introdução à Ambientação

Meio Elfos são miscigenados dos humanos e elfos. Eles falam a língua e tem os hábitos desses dois povos. Eles são alegres e extrovertidos. Tem estatura mediana de 1,65m até 1,80m, e peso variando de 50 a 75kg.
São amantes das artes, das magias, dos bardos, das bebidas, e de suas descendências, mas são bem frágeis quando um desconhecido fala delas(de suas descendências).
São amantes de Ludgrim. São bem aceitos por elfos e humanos. Ainda há humanos e elfos que os chamam de mestiços, e os Meio Elfos detestam eles.
Eles tem a aparência normal de um humano, porém, com orelhas pontudas. Vivem cerca de 450 anos, mas é só por volta dos 30 que saem das comunidades élficas para se aventurar (é nessa fase que se tornam adultos).
Tem facilidade com músicas e magias, e adoram a natureza. Podem pertencer a qualquer profissão.
São, como raça, extremamente leves e ágeis, assim como os elfos, e curiosos e fortes como os humanos.

Resumo para o Manual de Regras

Eles são, no geral, parecidos com os humanos, recebendo ajustes para agilidade (+2) e percepção(+1).

Profissões: Ladino, Guerreiro, Bardo, Sacerdote, Mago, Rastreador.
Ajustes: Agi +2, e Per +1.
Velocidade Base: 17
EF Básica: 13
Características especiais: Quando não são ladinos, vêem essa profissão com maus olhos.
Início de carreira: Geralmente entre os 25 e 35 anos.
Longevidade: 450 anos.
Altura média: 1,70m.
Peso médio: 65Kg.

Verbetes que fazem referência

Ambientação em Oficialização

Verbetes relacionados

Tempo e Dores | Livro Ilhas Independentes | Bardos | Guerreiros | Ladinos | Magos | Sacerdotes | Detalhamento dos Anões | Detalhamento dos Elfos | Detalhamento dos Humanos | Detalhamento dos Meio-elfos | Detalhamento dos Pequeninos
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.