Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Os Herdeiros do Dragão  

Os Herdeiros do Dragão


Há muito tempo atrás, antes da existência do mundo, os deuses se rebelaram contra seus pais, os titãs. Esse conflito se arrastou por uma eternidade. Os deuses com seus poderes, hoje considerados incomensuráveis para os mortais, não se comparavam ao poder de seus pais, e o conflito foi decidido apenas pelas alianças formadas entre as entidades envolvidas. Dentre essas se destacaram os dragões que se voltaram contra seu pai Pyros, o titã do fogo. Os dragões que lutaram por seu criador, após a derrota foram exemplarmente punidos, sua chama foi extinta e foram soltos na existência para lamentarem a sua escolha. Já os vitoriosos foram cobertos de glória e poder, esses dragões que lutaram ao lado dos deuses foram os heróis da batalha, sendo hoje conhecidos como os dragões imperiais de fogo.
Entre esses dragões estava Tiaran, um dragão de fogo cuja participação na guerra antes da existência do mundo foi decisiva para vitória dos deuses. Seu conhecimento dos titãs e a sabedoria demonstrada em suas estratégias garantiram a vitória dos deuses.

Quando o mundo foi formado diferente de seus irmãos igualmente bravos que aceitaram a benção de Maira e Cruine e tornaram-se dourados, Tiaran pediu que a deusa da natureza o abençoasse com todas as novas cores da criação. Tal demonstração de humildade e devoção cativou Maira e esta concedeu a ele não só todas as cores da natureza como também o tamanho e poder para se destacar dos outros dragões como uma representação da própria deusa, e o dragão a chamou de Aissar, a provedora da existência em sua língua. Assim formou-se a amizade de Maira e Tiaran, que posteriormente seria o motivo de grande tribulação ao mundo de Tagmar.

Este jovem mundo recém-criado foi lentamente sendo povoado pelos animais e posteriormente pelas raças civilizadas. Alguns deuses optaram por criar seus escolhidos, os elfos por Palier, os anões por Parom e assim o mundo foi sendo povoado, sendo que a maior parte deste fora preenchido pelas bestas de Maira. Porém alguns dragões desejavam servos leais e queriam o poder de criar suas próprias raças, superioras às bestas, conscientes como as raças civilizadas, mas este desejo foi vetado pelos deuses. “Apenas aos deuses cabe o privilégio da criação” fora o julgo de Palier e Cruine. Apesar de muito poderosos, os dragões não tinham a sua disposição a energia necessária para a criação de uma raça.

Porém essa situação era diferente com Tiaran. Ao contrário de seus irmãos, ele não invejava os deuses, ou desejava servos mais úteis ao seu serviço, seu desejo verdadeiro era a compartilhar sua experiência e a suprema satisfação de ter uma raça para que se desenvolvesse sem a interferência de seu criador. Ele foi à Maira com seu pedido, porém diante do veredito dos deuses de que apenas eles poderiam criar, ela não pôde realizar o que Tiaran pedira.

Ainda assim ele observou todo o processo de criação e pela sua sabedoria ele descobriu como criar, mas a quantidade de energia necessária era um problema. Tiaran, cheio de amor pelo mundo recém criado e por sua admiração à Maira pensou que valeria a pena sacrificar-se para criar algo que fosse belo e glorioso em honra a ela, assim um dia à frente de todos os deuses ele declarou sua admiração por Maira e que faria a maior demonstração de seu amor por ela e pelo mundo, ainda que sob a reprovação dos deuses.

Tiaran concentrou todo seu enorme poder e enterrou suas garras em seu próprio coração, rasgando sua carne e abrindo seu tórax dracônico, expondo dentro de si não entranhas, mas pura energia mágica, à qual ele ainda mantinha da fagulha de Pyros que o criara. Essa energia expandiu-se e explodiu, espalhando suas escamas multicoloridas por toda a face de Tagmar.

Sua demonstração foi tomada pelos deuses como o maior ato de soberba dos dragões e foi ridicularizado, tomado como exemplo da vaidade vergonhosa para sua raça. Maira porém se apiedou do dragão que apenas desejava mostrar o quanto admirava o mundo e aos deuses, ela entendeu que ele não desejava equiparar-se aos deuses, mas sim glorifica-los com uma criação original e bela.

Honrando o desejo de Tiaran, de suas escamas espalhadas por Tagmar, Maira criou diversas raças, ainda com a energia remanescente do sacrifício do herói dos dragões. Da energia dele nasceram bestas como as que ela havia criado, entre estas as salamandras, lagartos de gelo e todos os lagartos gigantes. Mas também nasceram raças com variados níveis de inteligência, entre elas os ksaros, reptantes e sekbets. Das mais belas escamas que se afastaram das demais Maira criou os tiarani, seres de grande poder e sabedoria e revelou-se às raças conscientes como Aissar, nome que Tiaran havia lhe dado, contando a eles sobre seu criador.

Os outros deuses quando tomaram ciência das ações de Maira interviram, sendo que dentre estes a fúria de Palier foi a maior, sendo relatado como o momento onde o deus do conhecimento pareceu esquecer-se de toda sua calma e sabedoria, tratando a ação de sua consorte como uma traição a todos eles. Porém pela intervenção de Selimom os ânimos foram acalmados e as ações de Maira julgadas pelos outros deuses com compaixão por ela e posteriormente por Tiaran, quando esta explicou os motivos dele.

Ao fim os deuses avaliaram as criações conjuntas de Maira e Tiaran e viram que eram belas e que trariam o bem ao mundo. Permitindo que elas habitassem o mundo, porém ordenaram à Maira que descesse novamente e ensinasse às raças conscientes a existência dos deuses e que ordenasse que eles adorassem a estes. Por todas elas a revelação foi acatada.

E assim nasceram os herdeiros do dragão, os filhos de Tiaran, que viriam a adorar os deuses, porém nunca se esqueceram de seu criador a grande serpente Tiaran.

Verbetes que fazem referência

Ambientação Extraoficial

Verbetes relacionados

Guia de Construção de Cidades | Ilhas Independentes | Quarto Ciclo | Planalto Vermelho | Alquimia | Livro dos Vilões | Os Herdeiros do Dragão | Mapa Celeste | Cenário Oriental | Os Herdeiros do Dragão | Contos de Tim Bombaril | Diário de Um Viajante Planar | A Origem das Raças | Biblioteca Nacional de Saravossa | A Vila do Peixe Pérola | Origem do Malês | Os Herdeiros do Dragão | Línguas de Tagmar | Imagem para Calendário | Botânica de Tagmar | Brasões e Bandeiras de Tagmar | Arqueiro | Bárbaro | Especialista | Paladino | Confraria dos Misticos | Confraria dos Trapaceiros | Confraria dos Raros | Confraria dos Bufões | Trilha dos Detetives | Trilha dos Predadores | Trilha dos Contempladores dos Astros | Os Herdeiros do Dragão | Guilda dos Espiões | Guilda dos Acadêmicos | Guilda Mercantil | Guilda dos Caçadores de Recompensas | Colégio da Adivinhação | Colégio do Tempo | Colégio Cronomântico | Colégio de Luz e Trevas | Colégio Transformacional | Colégio do Sangue | Os Herdeiros do Dragão | Colégio dos Iluminados | Academia de Infantaria Pesada | Academia dos Estrategistas | Academia dos Guerreiros Arcanos | Academia dos Lutadores | Guarda do Cetro Prateado | Ordem Militar de Ganis | Especialização Marinheiro | Academia dos Guardas | Ordem dos Curandeiros | Ordem dos Esotéricos | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Caminho do Antimago | Caminho do Arquimístico | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Tiarani | Meio Orco | A Magia e as Raças | Orientais | Novos Tipos de Criaturas | Caracterização de Criaturas | Raças Civilizadas | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Os Herdeiros do Dragão | Textos de tarefas para serem aproveitados | Hinos-dos-reinos