Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Livro dos Deuses .  

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

Seja bem-vindo, nobre leitor, ao fantástico mundo de Tagmar. Você possui em mãos mais um volume de nossa ambientação expandida: O Livro dos Deuses. Nas páginas que se seguem, apresentaremos toda a vastidão do mundo celestial: a descrição detalhada de cada deus, a história, a doutrina e muitos outros detalhes sobre os cultos de cada um deles. Tudo aqui servirá tanto para jogadores poderem interpretar melhor seus personagens, bem como para mestres enriquecerem suas aventuras com as histórias e preceitos divinos.

Como utilizar O Livro dos Deuses

Este livro foi desenvolvido através de um trabalho coletivo, segundo as diretrizes básicas do Projeto Tagmar 2, e está dividido em três partes:

Primeira Parte

A primeira parte deste livro traz um pequeno conto introdutório: a história do jovem Kerdal, um bravo seguidor de Crizagom que, juntamente com seus amigos, envolvem-se em uma sangrenta batalha, que poderá lhe custar a vida.

Segunda Parte

A segunda parte é formada pelo cerne deste trabalho: as descrições dos deuses. Um verdadeiro tratado sobre a cosmologia de Tagmar, composto de riquíssimos detalhes. As descrições estão divididas em:

Prefácio: Nesta seção é apresentado uma pequena história para que o leitor possa conhecer melhor área de influência do deus em questão.

Concepção: Aqui é exposta uma visão geral, onde são apresentadas suas criações e sua esfera de influência. É nesta seção que o leitor pode compreender por qual motivo o deus é cultuado.

Área de atuação: Nesta parte é descrita explicitamente qual a esfera de influência da divindade.

Temperamento: Sim, os deus são muito temperamentais, e aqui os mestres já podem colher valiosas informações para suas aventuras. Com alguma facilidade, um aventureiro pode não se dar conta que ofender um deus é mais fácil do que parece.

Representação: Os deuses normalmente vivem no Plano Divino e quase nunca descem ao plano material. Lembre-se que a última vez que fizeram isto foi durante o Cataclismo. Mas os mortais afirmam que isto não é 100% verdade e que eles aparecem de alguma forma no plano material seja através de seus enviados ou em visões. E é aqui - nesta parte - que ele é descrito como os mortais os veem. Note que esta é uma versão do ponto de vista exclusivo dos mortais e não de sua verdadeira forma divina.

Símbolo e Cores: Nestas seções é apresentado como cada deus é representado por um símbolo e por uma cor.

Descendentes: A “vida” divina tem uma história complexa e intrincada. O relacionamento divino às vezes termina com o surgimento de algum descendente. Nesta seção, são apresentados seus descendentes diretos.

Festas e Celebrações: Aqui temos mais uma grande fonte de ideias para aventuras, onde são descritas as festas e celebrações que os mortais fazem em honra aos deuses. Lembre-se que os deuses são temperamentais e esquecê-los pode trazer algum infortúnio aos hereges.

Reinos onde a religião mais atua e Influência das ordens na política do reino: O culto aos deuses não é uniforme por toda Tagmar. Aqui, nestas duas seções, são apresentados os locais onde são mais cultuados e a influência local. Esta seção pode ser uma boa fonte de informação para as aventuras.

Nível de popularidade: O nível de popularidade é uma informação importante para que o mestre possa compor a trama de sua aventura e para que os jogadores possam compor melhor seus personagens.

Religião: nesta seção são apresentado os detalhes dos Templos, Vestimentas, Locais sagrados, Itens Sagrados e a Doutrina dos Cultos. Com bastante frequência, os personagens se depararão com locais sagrados, sacerdotes e seguidores dos deuses. Aqui o mestre deve ficar atento pois as situações podem ser bem diversas e a divisão entre “fiel” e “herege” pode ser mais tênue do que os jogadores podem perceber. Muitos detalhes desta seção pode ser usados para compor cenas ou mesmo enredos inteiros de aventuras.

Terceira Parte

Encerramos este livro com o epílogo do conto introdutório. O desfecho no qual Kerdal descobre o seu verdadeiro destino!

Bem, agora é com você. Basta virar as páginas e penetrar nesse fantástico e intrigante mundo dos Senhores dos Céus. E prepare-se! Pois a emoção e a aventura o aguardam!

Sumário


1 - Prólogo
2 - Os Deuses3 - Epílogo

Verbetes que fazem referência

TagmarPedia