Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
A Origem das Raças  

No início do segundo ciclo, quando os deuses estavam prestes a terminar a criação discutiram.

- Tudo isso, e só para o conhecimento de nossos olhos? - Perguntou Palier.

- Podemos deixar os dragões que foram fiéis a nós como guardiões da criação. Mas concordo com meu esposo, quem irá apreciar a criação tanto quanto nós? - Arguiu Maira.

- Podemos enviar nossos servos. - Aponta Blator para alguns enviados que assistiam ao longe. - Eles podem apreciar e guardar a criação. São bons guerreiros.

...

E assim, todos os deuses começaram a discutir sobre como fariam para colocar seres inteligentes no mundo. No final, decidiram que criariam pessoas inteligentes para habitar no mundo. Mas Cruine colocou uma condição "Que o tempo deles na criação seja limitado, para que valorizem mais aquilo que criamos e a vida que oferecemos, mas depois retornem para nós".

Palier começou a moldar os elfos, inspirado na beleza de Maira e disse: "Façamos deles seres belos e altivos como nós, para que entendam como nós as belezas da criação, e assim sejam chamados de Elfos." Ela se deleitou com o que o esposo fazia, e abençoou aquele povo exclamando "Que sejam longevos!" e os dois deuses os colocaram na mais bela floresta.

Selimom admirou o trabalho e os abençoou "Que seus anos sejam longos e pacíficos."

Palier e Maira tentavam chegar a um consenso se eles teriam poderes criadores eles mesmos, ou se guardariam a criação. Então Cambu sugeriu "Que sejam de tipos diferentes, alguns terão poderes que alterarão a criação; outros terão uma afinidade protetora para a criação." Palier e Maira assentiram e dividiram os primeiros elfos. Ele pegou sua parte e disse: "Que estes tenham o dom do conhecimento e da magia." Maira pegou a outra parte e disse "Que estes tenham comunhão com a natureza e a preservem".

Os primeiros elfos entravam no mundo, mas Blator não estava satisfeito e interveio "Este povo é muito frágil! Farei um povo forte e resistente para muitas batalhas." Então ele moldou e criou os anões, e para que eles prosperassem longe dos elfos os colocou no fundo de uma caverna aquecida por um vulcão. Crisagom interveio os abençoando "Se vão viver nas profundezas, é justo que saibam se defender também na escuridão". Então deu aos anões o dom de ver no escuro. Mas Crezir exclamou "Um povo tão aguerrido deve ter muito sangue para lutar!". E os anões se tornaram ainda mais robustos e saudáveis.

Então, Parom, em um ato de rebeldia contra seus pais resolveu abençoar a criação de Blator com um dom: "Que sejam habilidosos artesãos e construtores."

Então os deuses se desataram a criar raças e moldá-las as suas vontades. Muitas eram sobremodo poderosas ou bizarras, e foram vetadas pelos deuses. Até que surgiram Humanos e Pequeninos.

Ao ver os resultado da raça dos pequeninos, Lena e Plandis riram. Então a deusa do amor e da perfeição disse "Que tenham prazer na vida, seja no trabalho, seja comendo, bebendo ou amando." E Plandis abençoou "E que se divirtam como nós, que sejam criativos e irreverentes". Os dois riram e disseram em uníssono "Que sejam para sempre assim, Pequeninos!"

Já Ganis, Sevides e seus filhos Líris e Quíris resolveram abençoar os humanos: "Que se multipliquem e se espalhem!" ; "Que tirem da terra tudo o que precisam para seu sustento" ; "Que cresçam rápido e com vigor."; "Que sejam prósperos!".

No final, todos os deuses abençoaram as raças escolhidas e seus criadores as colocaram no mundo. Por causa dessa bênção, as primeiras pessoas de cada raça eram muito mais longevas e saudáveis do que as atuais. Com o tempo e as gerações surgiram doenças que enfraqueceram todas as raças.

Extrato do Livro de Maudi, do capítulo "A Origem das Raças" ou "Da Criação das Pessoas".

Verbetes que fazem referência

Ambientação Extraoficial

Verbetes relacionados

Guia de Construção de Cidades | Ilhas Independentes | Quarto Ciclo | Planalto Vermelho | Alquimia | Livro dos Vilões | A Origem das Raças | Mapa Celeste | Cenário Oriental | Contos de Tim Bombaril | Diário de Um Viajante Planar | A Origem das Raças | Biblioteca Nacional de Saravossa | A Vila do Peixe Pérola | Origem do Malês | A Origem das Raças | Línguas de Tagmar | Imagem para Calendário | Botânica de Tagmar | Brasões e Bandeiras de Tagmar | Arqueiro | Bárbaro | Especialista | Paladino | Confraria dos Misticos | Confraria dos Trapaceiros | Confraria dos Raros | Confraria dos Bufões | Trilha dos Detetives | Trilha dos Predadores | Trilha dos Contempladores dos Astros | A Origem das Raças | Guilda dos Espiões | Guilda dos Acadêmicos | Guilda Mercantil | Guilda dos Caçadores de Recompensas | Colégio da Adivinhação | Colégio do Tempo | Colégio Cronomântico | Colégio de Luz e Trevas | Colégio Transformacional | Colégio do Sangue | A Origem das Raças | Colégio dos Iluminados | Academia de Infantaria Pesada | Academia dos Estrategistas | Academia dos Guerreiros Arcanos | Academia dos Lutadores | Guarda do Cetro Prateado | Ordem Militar de Ganis | Especialização Marinheiro | Academia dos Guardas | Ordem dos Curandeiros | Ordem dos Esotéricos | A Origem das Raças | A Origem das Raças | A Origem das Raças | A Origem das Raças | Caminho do Antimago | Caminho do Arquimístico | A Origem das Raças | A Origem das Raças | A Origem das Raças | A Origem das Raças | Os Herdeiros do Dragão | Os Tiarani | Meio Orco | A Magia e as Raças | Orientais | Novos Tipos de Criaturas | Caracterização de Criaturas | Raças Civilizadas | A Origem das Raças | Textos de tarefas para serem aproveitados | Hinos-dos-reinos