Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

8 Páginas «<45678>
Arco IV - Rei Mar II Opções
#151 saulocr Enviado : 08/01/18 21:01
MARCUS MOLDI

Citação:
A carruagem vai embora e você segue diretamente para o seu quarto. Você demora a dormir tentando entender o que fez de errado e acorda em cima da hora de dar sua aula. O dia passa rápido você deu suas aulas um pouco aquém do esperado e volta cedo para o almoço. O clima estava pesado, somente sua tia parecia se divertir na mesa. Seu tio quebra o gelo durante o almoço, perguntando sobre o trabalho de professor e alguma coisa sobre seu contratante, por fim ele te pergunta: "A criada disse que a Sta. lhe trouxe um convite para o baile... Você está ansioso para ir?"
#152 Marcus Moldi Enviado : 08/01/18 22:26
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Aceno com a cabeça afirmando que estou sim trabalhando como professor e falo: “O comerciante para quem estou trabalhando disse que conhece o Lorde... Ele se chama Charles Camões... Lembras dele meu Lorde?... Estou tendo um pouco de dificuldade com a filha do comerciante, pois ela já esta com uma idade um pouco avançada para ser alfabetizada, mas espero que ela compreenda que é importante o que o pai dela esta oferecendo... Ela é muito ligada as artes, e tem uma memória privilegiada para gravar poemas...” Espero um tempo pela resposta de meu tio e depois continuo o diálogo: “Sim meu Tio, estou um pouco ansioso para conhecer novas pessoas e poder conhecer algum patrocinador para nossa Universidade."

Posteriormente, a tarde, depois de montar a aula para amanhã da Sta. Charlotte, irei até a cozinha da nossa residência e irei conversar com a governanta da família: “As vezes, não damos valor as pessoas que estão próximas a nós durante a nossa vida, mas gostaria de agradecer por tudo que tem feito por mim e pela minha mãe...Posso lhe dar um abraço?” Dependendo da resposta, dou um abraço na governanta e depois dou continuidade a conversa: “Cheguei com 12 anos e você sempre foi a mesma, nos tratando com todo profissionalismo e carinho... A senhora está na família desde o nascimento de Dartan ou já esta com a minha tia desde que ela era solteira?”
#153 Fernão Coppa Enviado : 08/01/18 22:45
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Quando Aldramel revela a orelha, sorrio e digo:

- Que surpresa adorável! De que família a bela dama vem?

Procuro ver se ela usa algum brasão de alguma casa nobre ou se já ouvi sobre a família dela.

Ao ver a roupa, respondo-lhe de pronto:

- É perfeita! Gostaria de levar, mas temo que estou desprevenido para algo de tamanho porte. Eu poderia pagar metade agora e metade em uma semana? Seria uma desculpa perfeita para vê-la novamente.


Caso ela aceite, fecho a compra com esta roupa e já começo a planejar mentalmente produzir alguns venenos e vendê-los para fazer o dinheiro necessário... Caso contrário, compro a outra, mais simples que ela mostrou no começo. Ao concluir o negócio, volto a falar com ela:

- Agora que deixamos os assuntos de negócios para trás. Gostaria de conhecê-la melhor. Adoraria que me visitasse na vila Coppa para um chá ou quem sabe um jantar. Quando estarás disponível?

Depois que ela responde, olho para suas orelhas, e comento:

- Me desculpe pela pergunta, mas posso sentir suas orelhas mais de perto? São perfeitas! Tão pequenas e delicadas.

Caso ela deixe, uso desse subterfúgio para tocar sua nuca, acariciando-a e aproximando gentilmente seu rosto do meu. Caso ela esteja receptiva, a beijo e vou até onde ela deixar... Quem sabe até faço um meio-elfinho.

Etiqueta 3 (brasão), Sabedoria 2 (sobre a família dela), Empatia 3 (sedução).


Depois de tudo terminado, fico pensando se há alguma família nobre de meio-elfos. Acredito que são uma raça mais longeva, o que daria uma força a mais para a família Coppa recomeçar a florescer. Talvez seja a hora de procurar uma esposa meio-elfa de origem nobre.
#154 Fernão Coppa Enviado : 08/01/18 22:45
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 3d20=12,16,1
#155 saulocr Enviado : 09/01/18 21:22
MARCUS MOLDI

Citação:
Seu tio responde: "Sim. Já estive em contato com ele para lhe pedir um patrocínio, ele é um homem de posses, entretanto o que ele me pediu estava além de minhas possibilidades." Ele dá um discreto olhar para sua tia e continua: "Bom, neste caso acho que também irei ao banquete, quem sabe não tenho uma melhor sorte." Vocês terminam o almoço e mais tarde você cruza com a criada que se chamava leda. Ela fica um pouco constrangida com seu pedido e apenas acena com a cabeça com seu pedido. Era uma senhora magra e sofrida de seus 40 anos. Depois ela te responde: "Não senhor. Eu conheci a Senhora Hilda depois que foi morar em Pechara."


FERNÃO COPPA

Citação:
Ela não tem nenhum brasão amostra. A meia elfa então te diz: "Sinto desapontá-lo, mas não sou uma moça de família. Então eu sou Aldramel, filha de Adauto, o costureiro. Quanto ao pagamento, pensei que o senhor tivesse muitas posses. Eu não posso ficar sem o valor completo, pois tenho que pagar minhas empregadas, entretanto caso o senhor me pague a metade eu guardarei seu traje, até que consiga o restante. Quanto a me ver o Senhor não precisa de desculpa, sabe onde moro..."


Off: Não dei prosseguimento as demais ações, pois imaginei que dependeria da posição social da meia elfa.

saulocr anexadas as seguintes imagens:
Aldraviel.png
#156 Marcus Moldi Enviado : 10/01/18 01:12
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Depois da conversa com a governanta, saio de casa com o Sabre que iria presentear a Baronetesa, vou para a rua dos artífices, negociar a arma, pois não teria serventia para mim e a arma não havia sido utilizada.

(Caso a mulher ruiva, da residência ao lado da nossa estiver na sacada, irei educadamente cumprimenta-la e irei dar continuidade ao dialogo. Tanto na ida quanto na volta.
)

#157 Fernão Coppa Enviado : 10/01/18 08:22
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
- É uma pena. Queria muito ir para o baile com aquela roupa. Mas só terei o dinheiro da outra metade em alguns dias. Então infelizmente levarei a simples mesmo.
#158 saulocr Enviado : 10/01/18 10:02
MARCUS MOLDI

Citação:
A moça não estava na varanda. Você chega ao bairro dos artífices no final da tarde, eles oferecem 75% do valor do sabre, a negociar caso queira.


FERNÃO COPPA

Citação:
A meia elfa já tinha uma aparência madura, apesar da longevidade elfíca esconder os traços do tempo, você poderia chutar uns pelo menos 80 anos de idade. Ela sorri pouco satisfeita com sua escolha, então ela lhe entrega o traje e lhe cobra os 30 unicórnios de prata.
#159 Fernão Coppa Enviado : 10/01/18 14:08
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
//off: Ok, descontei o valor na ficha.

Me despeço de Aldramel beijando sua mão, me demorando apenas um pouco mais que o comum para deixar ela atiçada.

- Que nos vejamos em breve!



#160 Marcus Moldi Enviado : 10/01/18 23:58
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Aceito a oferta do comerciante de armas e retorno para a residência para montar as aulas do dia seguinte e caso meu tio esteja sozinho, irei conversar com o mesmo. Caso no retorno para a residência a mulher de cabelos vermelhos estiver na sacada da casa, irei cumprimenta-la e conversar.

#161 saulocr Enviado : 11/01/18 09:01
MARCUS MOLDI

Citação:
Você volta ao anoitecer. Um pouco mais tarde o jantar é servido, sua tia não parava de falar sobre o banquete que aconteceria no dia de amanhã e as possíveis pretendentes de de Dartan. Ao final do jantar, seu tio se retira e você o acompanha.


FERNÃO COPPA

Citação:
Ela se despede e já a noite você chega na Vila Coppa, o Banquete seria ao anoitecer do dia de amanhã.

#162 Fernão Coppa Enviado : 11/01/18 13:21
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 1d20=19
Vejo com Aloísio se há uma encomenda de drogas ou venenos para providenciar a compra da matéria prima. No dia da festa apenas faço a vistoria de que está tudo em andamento. Faço uma lição com os pupilos, acompanho se todos os serviços estão em ordem com Reginaldo, pergunto ainda a Reginaldo para ver como estão os jovens que foram estudar com os artesãos, visito o jardim medicinal, pergunto a Stefan como ele está e como está o treinamento de Tarso.

A tarde me preparo. Peço para Maria preparar um bom banho, depois me visto com a roupa nova e levo comigo o perfume Sedutor que já usei uma dose, e separo um perfume para presentear Lucípede caso a veja. Também peço para Tarso se preparar o melhor possível. Peço uma fita para Maria, para fazer um laço no presente.

Ao chegar no banquete, dou uma borrifada do perfume em mim e outra em Tarso, e tentarei persuadir os guardas a colocar Tarso numa das mesas mais afastadas, com os outros agregados dos nobres.

- Ele está aqui para me proteger se for necessário. É o meu braço direito, ele não precisa ser colocado entre os nobres, deixe-o ficar na mesa com os demais agregados.

[1d20]
#163 Marcus Moldi Enviado : 11/01/18 13:30
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Pego o convite que meu Tio havia me entregue para o Banquete da Nobreza e entrego em suas mãos e posteriormente converso com ele: “Aqui esta o convite meu Lorde...Espero que tenhamos um dia abençoado para conseguirmos o que tanto almejamos meu Lorde...” Depois, em uma conversa com tom mais baixo falo: “Me fale agora meu Lorde o que o Sr. Charles Camões lhe propôs para que patrocinasse na construção da Universidade?”
#164 saulocr Enviado : 11/01/18 14:20
MARCUS MOLDI

Citação:
Ele recebe o convite e te diz: "Ele é um grande comerciante com muitas posses, entretanto comprar um título de barão é algo dispendioso, do que adiantaria pagar por um título, e não ter como se manter na nobreza? Então ele me ofereceu uma vultuosa quantia como dote, para uma união entre sua filha e meu filho..."
#165 Marcus Moldi Enviado : 11/01/18 15:29
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Balanço a cabeça entendendo agora como foi a forma em que meu tio e o Sr. Charles Camões se conheceram e depois pergunto ao meu tio: O Lorde já viu falar ou leu um livro com o seguinte título: "O Necromante"? Observo a expressão de meu tio, tentando perceber alguma mudança, positiva ou negativa em seu semblante e forma de agir.
#166 saulocr Enviado : 11/01/18 15:56
MARCUS MOLDI

Citação:
Ele pensa um pouco e diz com alguma satisfação: "Sim. É um romance bem conhecido de um escritor de Luna. Sir Artur Frances, se não me engano. Agora se me der licença, irei me deitar."
#167 Marcus Moldi Enviado : 11/01/18 18:29
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Mantenho o dialogo em um tom bem baixo com meu Tio, praticamente um sussurro: "Porque a satisfação quanto comentei sobre o livro meu Lorde? O Lorde com seu conhecimento e estudos em diversas artes chegou a conhecer algum mago?" Continuo, agora com mais atenção, a observar as expressões de meu Lorde em suas respostas.
#168 saulocr Enviado : 11/01/18 18:37
MARCUS MOLDI

Citação:
Ele para na porta e então parecia buscar lembranças na memória de algum momento de sua vida e então te diz: "Esse romance foi escrito logo após a guerra contra a Seita. Dizem que os originais contavam uma versão diferente, mais sombria. Eles eram proibidos... Quanto a um mago... Talvez não saberia dizer." Ele então se vai, pondo fim a conversa.


#169 Marcus Moldi Enviado : 11/01/18 19:53
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Lançamento 1d20=10
Me dê licença meu Lorde... Tenha uma ótima noite de sono... Retorno para os meus aposentos e vou reler o livro "O Necromante" observando as páginas com símbolos e desenhos que não reconheci na primeira leitura, utilizando a magia análise nivel 4 e a habilidade misticismo 6, tentando identificar algo relacionado ao Místico ou a Seita no livro.

[1d20]
#170 saulocr Enviado : 11/01/18 22:31
MARCUS MOLDI

Citação:
Marcus, Misticismo 6, Rolamento 10, Amarelo, Fácil.

Você nunca fez um ritual de análise, o livro pedia alguns itens para a realização dos efeitos mágicos, que você não tinha. Então resolve passar o restante da noite revendo os símbolos do livro, mas nada que faça você lembrar de algo semelhante. Na manhã do dia seguinte como de costume você segue para as aulas e volta ao meio dia. Não havia ninguém em casa e você almoça sozinho e depois vai para o quarto descansar, mais tarde você veste-se com seu melhor traje, nada muito caro ou bonito, um pouco antigo porém lhe servia bem. Você desce as escadas do segundo andar e encontra seu tio Carlos e seu primo Dartan. O primeiro vestia-se com um traje bem simples pra dizer a verdade, uma calça tingida e uma blusa de linho enquanto seu primo estava vestido a caráter com um rico traje de nobre. A carruagem já esperava la fora, sua tia desce logo em seguida, seu vestido longo de mangas longas era de seda azul com bordas douradas, ela usava ainda um colar de ouro, combinando com seus brincos e sua tiara também de ouro cravejados com pedras preciosas. As joias deveria valer uma pequena fortuna.


FERNÃO COPPA

Citação:
Aloísio te diz que não há nenhuma encomenda. Já Reginaldo lhe conta que os mestres estão pedindo sua parte no acordo, pois até agora nenhum nobre veio até eles lhes propor serviços. Stefan não treinou nos ultimos dois dias, pois estava se recuperando do duelo e queria esta bem para as competições. No dia seguinte após fazer sua inspeção, você termina os preparativos para o banquete. Mais tarde Tarso estava vestido com sua roupa tingida e você veste seu traje nobre, em seguida entram na carruagem e seguem para o palácio.


TODOS

Citação:
Fernão, Persuasão 3, Rolamento 19, Azul, Muito Difícil.

As carruagens sobem pela Rua dos Barões por uma ladeira até chegar a parte mais alta da cidade, onde os nobres de alto escalão viviam. O local era protegido por muralhas e havia um portão guardado por soldados reais. Havia não mais que uma duzia de casas, mais todas eram grandes mansões. A esquerda tinha um pequeno fortim, onde vivia o Capitão da Guarda e tio da Rainha Lilian, Sir Cristian. Imediatamente ao lado havia a mansão do Duque de Povariana e irmão do Rei, Delcio de Marco. Chamava atenção um casarão que se destacava, por um grande jardim, ele pertencia ao Líder da Academia dos Cavaleiros Brancos, o tio do Rei, Sir Malcom, entretanto quem vivia no local era sua filha a Condessa Carmem de Marco. A casa imediatamente ao lado era do Visconde Lorreti e depois a do Visconde Gevar Green. À direita se destacava três mansões, a da Viscondessa Rebeca Olenska, viúva do Conde Durval Supramatti. E a do Conde de Agrápia, Deric Vermon e por fim a casa do Conde Ludur. Porém nenhuma delas se comparavam, a Casa Real, que ficava ao lado do Palácio Branco, local onde seria realizado o banquete. O local estava bem patrulhado por guardas reais, dezenas de carroças se enfileiravam para deixar os lordes. O palácio branco era uma mansão com três andares, o térreo era um grande salão de festas, mas também havia cozinhas, sala de jantar e salas de estar, enquanto os andares superiores estavam os quartos, normalmente ocupados por diplomatas de reinos vizinhos ou outros convidados da família real. A carruagem de Fernão para, ele desce e Tarso acompanha, havia um jardim ocupado por alguns cavaleiros brancos, vocês sobem uma escada e um homem bem vestido da as boas vindas e recebe o convite: "Seja bem vindo Visconde Fernão Coppa. Sinto muito mas não há mesas agregadas, os convites foram dados a dedo somente para membros da alta nobreza. E o local já tem muitos cavaleiros brancos, não precisa se preocupar com sua segurança. Mas se insiste posso mandar chamar Sir Cristian ou Sir Malcom, eles estão organizando a segurança do local e você pode convencê-los a colocar seu guarda lá dentro junto com os demais". A carruagem dos Moldi ainda estava na fila, sua tia Hilda Moldi reclamava da demora e colocava a culpa na falta de organização de sua prima, a Rainha Lilian.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Alta Nobreza.jpg
#171 Marcus Moldi Enviado : 12/01/18 00:33
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Fico dentro da carruagem mantendo a calma em relação as reclamações da tia Hilda, sem pronunciar uma só palavra e evitando olhar para a mesma, para que não aconteça nenhuma discussão por motivos fúteis.

(Pensamento: Espero que tudo transcorra da melhor maneira possível e que meu tio e eu consigamos alguém para nos apoiar na construção da Universidade em Pechara... Que Cambú esteja nos auxiliando nas negociações...Poderei rever também a Sta. Lucípide e alem de vislumbrar a sua beleza, ser agraciado com sua apresentação... Que a Deusa Lena a abençoe)
#172 Fernão Coppa Enviado : 12/01/18 00:44
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 1d20=6
//off: lembrando que passei o perfume ao descer da carruagem, então o bônus social de +1.

- Que espécie de banquete é este que não há lugar para agregados? Sim, pode chamar um deles.

Quando o cavaleiro chega, repito o discurso.

- Boa noite. Sou o visconde Fernão Coppa. Eu trouxe apenas meu braço direito. Este é Tarso, é o chefe de minha segurança pessoal. Entendo que vocês estão fazendo um ótimo trabalho, mas eu já o trouxe até aqui, não gostaria de decepcioná-lo, pois ele trabalha bem e é dedicado. Poderia colocá-lo lá dentro junto com os demais guardas? Acredito que não será um incômodo ter um par de mãos e olhos a mais.


Se eu lembrar de ter visto um destes dois cavaleiros antes no duelo ou em outra ocasião, o cumprimento em reconhecimento.

[1d20]
#173 saulocr Enviado : 12/01/18 09:46
TODOS

Citação:
O "porteiro" em respeito nada comenta em relação a sua reclamação, simplesmente ele chama um dos guardas e lhe fala ao ouvido, o guarda sai logo em seguida. Ele então pede para que aguarde um pouco fora de fila para que outros convidados possam entrar e após poucos minutos de espera um homem grande, no alto de seus sessenta anos aparece na porta, cabelos e barba já brancos, rosto marcado por cicatrizes de combate. Apesar da idade o homem ainda parecia um touro de forte, talvez um novilho, enfim não mostrava sinais de decadência advindas da idade avançada. O porteiro apresenta o homem: "Este é o Conde Cristian D' Leron, Capitão da Guarda de Chats." O capitão ouve suas reclamações, em seguida olha para Tarso e comenta: "Coloca sua segurança nas mãos de um homem delicado? É muita coragem." Ele então ordena para que um dos guardas leve Tarso para vesti-lo como um dos guardas e em seguida volta para o banquete. Em outro momento a família Moldi é recepcionada, os convites são entregues e podem entrar no salão tranquilamente.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Capitão da Guarda Real Sir Cristian.png
#174 saulocr Enviado : 12/01/18 09:50
TODOS

Citação:
Vocês atravessam um pequeno corredor até chegar ao salão do banquete, um local amplo cercado de cavaleiros brancos. Haviam grandes mesas já ocupadas por nobres, a maioria desconhecido de vocês. O local era decorado com esculturas em mármore branco e pinturas nas paredes, grandes colunas ladeavam um tapete vermelho com detalhes no chão que ia da entrada do palácio até a escadaria onde no alto ficava uma mesa ainda maior que seria ocupada pela família real. Um trio de bardos tocava uma balada enquanto a família real não chegava. enquanto algumas criadas serviam as mesas com um bom vinho.


MARCUS MOLDI

Citação:
As cadeiras estavam marcadas, a Casa Moldi ficaria na primeira mesa a esquerda ocupada já pelos conhecidos Baronete Marlon Galbrat, a Baronetesa Martina Manhão Sul e também o Baronete Darel Courim, Marcus lembra dele na reunião em Povariana. Além deles, haviam uma senhora de meia idade e duas belas senhoritas, além de um jovem rapaz e um senhor de cabelos grisalhos ao lado de Martina. Marlon Galbrat é o primeiro que te cumprimenta, e em seguida cumprimenta seus parentes e então faz as honras apresentando os demais convidados da mesa: "Estas senhoritas, são Madame Lúcia..." Ele aponta para uma mulher de seus quarenta anos, entretanto ainda ostentava alguma beleza por trás de belos olhos verdes. "...A mãe de Lucípide. Suas irmãs Senhoritas, Joana e Maria." Ele aponta para uma ruiva muito bonita e em seguida para uma morena que poderia ser uma versão mais jovem de Madame Lúcia. Por fim ele apresenta novamente o Baronete Darel Courim, já conhecido seu e o jovem rapaz que parecia encantado com as moças era Lorde Peter Falaise, filho do Barão de Mirval, do Ducado de Azanti. Por ultimo o Barão Alarco Manhão Sul, parente de Martina.


FERNÃO COPPA

Citação:
Não fizera nem um ano que chegara em Chats e este era praticamente o primeiro momento que teria com os membros da alta nobreza de Filanti, como você não tinha nenhum familiar mais próximo você fora colocado junto aos diplomatas estrangeiros na segunda mesa a direita, chama sua atenção nessa mesa a presença de um anão. Entretanto haviam outros locais vagos no salão, na segunda mesa a esquerda ao lado de Sir Dias Toron e sua acompanhante a Baronesa Europa Leymar. Ainda haviam alguns lugares na terceira mesa à direita, o que lhe chama atenção o fato de um elfo estar conversando com uma velha senhora. Por fim um rosto lhe é familiar, com cabelo tingido de azul na cabeceira da primeira mesa a direita, era o Príncipe de Marana e Arquiduque de Sensera, Orsini Zeneri.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Banquete 1.jpg
Banquete 2.jpg
Banquete 3.jpg
Banquete 4.jpg
Banquete 5.jpg
#175 Fernão Coppa Enviado : 12/01/18 10:57
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 2d20=3,3
//off: agora que vi a ilustração e notei que o Príncipe de Marana está no caminho do meu lugar. Então, falo primeiro com ele, com uma reverência:

- Boa noite, alteza. Sou Fernão Coppa, em Magiara era filho do Conde Marco Coppa. Aqui em Chats recomecei minha vida depois da perda de minha família, e atualmente tenho o título de visconde em Filanti. É uma satisfação ver vossa alteza.


Procuro manter a etiqueta e também cumprimento as demais pessoas da mesa, tento notar quais são suas casas e títulos.
#176 Fernão Coppa Enviado : 12/01/18 11:09
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
obs: com o príncipe de Marana, falo em maranês.

//off: Se der para esclarecer o que trouxe: em um de meus bolso, tenho o frasco de perfume que presentearei sta Lucípede; a maleta de primeiros socorros e o meu frasco de perfume deixei na carruagem depois de usar uma dose do perfume (então o bônus ainda deve estar valendo).
#177 Marcus Moldi Enviado : 12/01/18 13:40
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Com as honras feitas pelo Baronete Marlon Galbrat, cumprimento primeiramente as mulheres beijando as mãos das Senhoritas e também da Madame e complemento falando: Estou encantando em conhece-las Madame Lúcia e as Senhoritas Joana e Maria...Agora percebo que a beleza, elegância e educação de Lucípide é algo que vem de berço. Posteriormente cumprimento o Baronete Darel Courim, o Lorde Peter Falaise cordialmente, mantendo a Cordialidade Filantiana. “Boa noite Baronete Darel Courim e Lorde Peter Falaise”... Por último, faco o mesmo cumprimento de beijar a mão da Baronetesa Martina Manhão Sul e o cumprimento cordialmento ao Barão Alarco Manhão Sul e falo: “Boa noite Baronetesa Martina e Barão Alarco Manhão Sul...Meu Lorde falou que o Barão é um exímio inventor e que quando estive em sua cidade, perdi a oportunidade de conhece-lo e de ter o prazer em conhecer os seus eventos...Infelizmente a ocasião não foi propicia para tal, mas se houver uma segunda oportunidade, seria um prazer em conhecer seus inventos Barão Alarco. Por fim apresento meus parentes aos presentes a mesa: Esse é o Barão Carlos Moldi, Prefeito da cidade de Pechara e sua esposa a Baronesa Hilda Moldi e o Baronete Dartan Moldi.
#178 saulocr Enviado : 12/01/18 14:35
MARCUS MOLDI

Citação:
Você estava ao lado dos Baronetes Peter Falaise e Marlon Galbrat, a sua frente estava a ruiva Joana. Você percebe claramente o desapontamento de sua tia ao ser colocado junto a membros de pouco destaque da corte. As senhoritas ficam encantadas com suas educação e Alarco comentou: "Os serviços prestados pelo senhor em minha cidade não passou despercebido." Ele então comenta com seu tio: "Certamente seu sobrinho puxou sua sabedoria, Carlos. Quando estiver em Mutina terei o prazer em apresentar minhas engenhocas". O Barão Alarco ri de sua piada e Carlos Moldi sorri discretamente.


FERNÃO COPPA

Citação:
Todos foram revistados na entrada e sua maleta ficou com os guardas. Você então para no meio do salão para verificar melhor as pessoas presentes, você reconhece rapidamente na primeira mesa a esquerda Lorde Marcus Moldi e o Baronete Marlon Galbrat. Procura por Tarso mas não o encontra, nem a Sta. Lucípide. Você sabia que o Príncipe Orsini era adorado pelo povo de Marana, muito educado e justo como pai, diferente de seu irmão o Rei Augustu, fora ele que deixou que sua família fosse expulsa de Magiara. O arquiduque tinha seus 20 e poucos anos e volta a atenção para você, assim como outros membros da mesa, então ele responde: "Lorde Coppa. Soube do que aconteceu... Foi uma pena. Saiba que não concordei completamente com meu irmão, mas a segurança do reino em primeiro lugar. Fico feliz em saber que conseguiu se reerguer. Tem um lugar a mesa caso queira...". Rapidamente enquanto conversava você observa todos na mesa e exceto pelo homem do outro lado da cabeceira que você lembrava de tê-lo visto na reunião em Povariana, todos os outros deveriam ser estrangeiros, então parecia correto afirmar que o príncipe estava em Filanti como diplomata. Haviam duas mulheres a mesa, uma ruiva e outra ao lado de um velho, era a única mulher com o rosto coberto em todo o salão.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Mesa 4.jpg
#179 Fernão Coppa Enviado : 12/01/18 14:51
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Ainda lhe respondo, em maranês:
- Obrigado, vossas palavras me confortam! Seria um governante mais querido que vosso irmão. Como médico também entendo o lado prático, porém não deixa de ser dolorido passar por tudo aquilo... Tenho sugestões profissionais de como a situação pode ser resolvida de forma menos dolorida em outras ocasiões, mas não vem ao caso falar de assuntos pesados nesta noite de festa. Se quiser me ouvir em outro momento mais adequado, posso lhe visitar ou posso aguardar sua visita na Villa Coppa. É muito gentil de vossa parte dizer estas palavras reconfortantes e me oferecer um acento, o aceito.

Tomo assento oferecido, mas antes de sentar me apresento em malês para o restante da mesa.

- Boa noite. Sou o visconde Fernão Coppa, minha família é originária de Marana, mas agora vivo em Filanti. É um prazer conhecê-los.

Estendo a mão em saudação para cada um da mesa, a espera de ouvir seu nome. Também procuro observar o brasão. Para o cavaleiro que reconheci do encontro em Povariana, apenas pergunto como vai e tento observar seu brasão para tentar lembrar de quem se trata.
#180 Marcus Moldi Enviado : 12/01/18 16:08
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Dou também um sorriso discreto para o Barão Alarco e depois falo:Será um prazer Barão Alarco...Porteriormente olho na direção das Stas. Joanna e Maria e pergunto: E as Senhoritas são artistas como a Sta. Lucípide?
Usuários visualizando este tópico
Guest (2)
8 Páginas «<45678>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET