Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

8 Páginas 123>»
Arco IV - Rei Mar II Opções
#1 saulocr Enviado : 07/12/17 15:06
15º DIA DO MÊS DA ROSA DE 1500 D.C.

Chats, capital de Filanti

Citação:
A caravana chega ao amanhecer em Chats, os portões da cidade branca se abrem e vocês seguem pelo largo de Filan, também conhecido como a praça do comércio. Em seguida sobem pelas ladeiras íngremes até a rua dos barões e de lá param na frente da Mansão Galbrat, dois guardas vigiavam a entrada da mansão, um deles pergunta a Toron que conduzia a comitiva: "O que desejam na mansão de lorde Galbrat?"
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Chats.jpg
#2 Fernão Coppa Enviado : 07/12/17 17:22
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 1d20=14
Enquanto andamos, fico observando os jardins em volta, verificando se acho Plumérias (jasmins). [1d20]
#3 Dias Toron de Sívas Enviado : 07/12/17 17:35
Jogador: Fábio_CM
EF: 24
EH: 26
Karma: 0
─ Olá. Eu sou Sir Dias Toron de Sívas e, juntamente com os Lordes Marcus Moldi, Fernão Coppa e Milady Martina, escoltamos Lucípede, a Sta. desde seu refúgio com o arcebispo Gregório até Chats. Sendo assim, solicito uma audiência com o Lorde Galbrat.

Presto atenção na residência, especialmente em suas estruturas de defesas e fraquezas.
#4 Marcus Moldi Enviado : 07/12/17 19:35
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Olho nos olhos da Sta. Lucípide e falo: “Deve estar ansiosa para chegar na residência dos Galbrat e ter um pouco mais de segurança do que nos últimos locais que esteve...Espero que possa ter ajudado em algo e como falei anteriormente, quero fazer as aulas de Valsa com a Sta. para as festividades...Marque o local e o horário e estarei pontualmente.” Demonstro no rosto a curiosidade em conhecer algo novo na área das artes.
#5 saulocr Enviado : 07/12/17 21:40
TODOS

Citação:
Dentro da carruagem estava somente Lucípide e Marcus Moldi, o restante estavam a cavalo. Na carruagem Lucípide responde a Marcus: "Certamente estou mais tranquila. Não esquecerei da ajuda, sua e de Sir Dias Toron, haverá um jantar no 20º dia do mês da Rosa, para comemorar a abertura dos jogos. Pelo que sei será somente para membros da Alta Nobreza e alguns nobres da baixa nobreza com maior influência, vocês dois serão meus convidados de honra, faço questão que estejam presentes. Quanto as aulas de dança, não sei como serão meus próximos dias, eu enviarei um convite aos senhores para o jantar e avisarei caso consiga um tempo livre para a aula. De qualquer modo, uma dança lhe será concedida certamente." Durante o percurso não é possível achar plumérias amostra, Fernão sabia da raridade dessas flores e não seriam colocadas ao alcance de qualquer pessoa. A rua dos barões tinha dezenas de casas confortáveis e casas grandes, entretanto a mansão Galbrat se destacava. Ficava em uma praça central na parte nobre onde havia um coreto e uma fonte de água que nem sempre estava limpa. Era uma casa grande com dois andares, um portão de madeira dava acesso a um pátio pequeno, havia um estábulo lateral e uma pequena guarita. Um dos guardas entra no casarão e depois de alguns minutos ele volta dizendo:"Por favor! Entrem, os senhores logo os encontrarão." Vocês são conduzidos por um pequeno corredor ladeado por cabeças de animais selvagens empalhados, após o corredor chegam a um salão grande, uma escadaria central levava a uma sacada no segundo andar. Em seguida são levados a direita por uma porta que dava acesso ao que parecia ser uma ampla sala de espera com cadeiras acolchoadas e uma mesa redonda.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Mansão Galbrat.jpg
#6 Marcus Moldi Enviado : 07/12/17 23:14
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Demonstro alegria e satisfação ao convite feito pela Sta. Lucípide e falo: “Sinto-me lisonjeado pelo convite e ficarei ansioso para recebe-lo e espero que eu possa ser seu discípulo para as aulas de dança... Certamente ficarei muito feliz por poder dançar com a Sta.” Desço da carruagem e auxilio a Sta. Lucípide com toda educação e Formalidade Filantiana a descer. Depois de adentrar a residência dos Galbrat, fico em pé à espera do nossos anfitriões.
#7 Dias Toron de Sívas Enviado : 08/12/17 09:07
Jogador: Fábio_CM
EF: 24
EH: 26
Karma: 0
Desmonto e amarro o cavalo em algum local adequado. Puxo uma cadeira e convido a srta. Martina para sentar-se, sentando-me em seguida.

Aguardo o desenrolar.
#8 Fernão Coppa Enviado : 08/12/17 11:38
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 1d20=6
Enquanto esperamos o anfitrião, vou até a estante e pego um livro para folhear e tento furtar outro menor.
Depois de folhear o livro maior o guardo mostrando para Marcus Moldi o volume. Assim, se derem falta, vão lembrar que eu peguei mas guardei o livro.
Caso seja pego, finjo que me distrai por engano.

[1d20]
#9 saulocr Enviado : 08/12/17 11:43
TODOS

Citação:
A sala era acolhedora, entretanto não havia nenhum livro no local. Demora alguns minutos até que o Baronete Marlon Galbrat chega até vocês ainda com pijama, somente coberto por um manto. Ele cumprimenta-os com um "bom dia" distante, suas preocupações estavam fixadas na Sta. Lucípide, ele a abraça esquecendo qualquer etiqueta e depois comenta: "Pelos deuses! Vocês conseguiram." Em seguida ele cumprimenta, apertando a mão de cada um presente agradecendo pelo que fizeram, quando chega a vez de Fernão há um certo embaraço e um comentário pouco educado, mas em tom de brincadeira: "Há o Visconde Coppa veio cobrar sua parte no resgate da Sta?" Em seguida o Baronete muda de assunto, logo após a chegada de seu pai, o barão Olaf Galbrat. "Vocês me deixaram preocupados, na carta que recebi de Mutina, davam como certa a chegada de vocês ainda no dia de ontem. Pensei que havia acontecido o pior... Certamente estão cansados, devem ter viajado toda a noite para chegar em Chats. Pedi para que os servos preparem um desejum, em seguida os levarei aos dormitórios, por favor me acompanhem, podemos falar melhor com as barrigas cheias."
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Casarão Galbrat.jpg
#10 Marcus Moldi Enviado : 08/12/17 12:55
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Aceno com a cabeça em agradecimento a cordialidade do anfitrião, cumprimento cordialmente nosso anfitrião e comento ao chegarmos à mesa de jantar: “Creio que seja enorme prazer para todos aqui presentes estarmos em sua companhia Barão e de antemão peço que nos desculpe pelo inconveniente de não termos chegado na noite de ontem em sua residência, mas a maioria das pessoas aqui presentes preferiu pernoitar na residência do Lorde Fernão Coopa para descasar e nos alimentar, pois o mesmo não abriu mão de nos acolher... A viagem graças aos Deuses foi tranquila e será um prazer para todos desfrutar de sua companhia e cordialidade."
#11 Fernão Coppa Enviado : 08/12/17 12:59
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0

- Eu só cobro por serviços médicos, Barão, que é o meu negócio. Se por acaso um nobre chegasse em uma de suas joalherias pedindo ajuda para impressionar uma dama com um colar você não cobraria por ele? Mas isso não importa. O que importa é que a senhorita chegou bem.
#12 Dias Toron de Sívas Enviado : 08/12/17 13:14
Jogador: Fábio_CM
EF: 24
EH: 26
Karma: 0
─ Tivemos, de fato, alguns percalços no caminho até aqui, especialmente ainda na cidade de Mutina, quando os homens de Lorde Moldi foram envenenados. No entanto, com a chegada de Lorde Fernão para reforçar a companhia, não tivemos mais dificuldade em alcançar Chats, mesmo que um desentendimento pequeno tenha ocorrido há algumas noites.

─ Barão Galbrat, agradeço-lhe imensamente sua hospitalidade e aceito sua proposta de estadia. No entanto, amanhã pela manhã pretendo visitar a Vila do Duque de Azanti e me apresentar, pois tenho intenções de me estabelecer em Chats.
#13 saulocr Enviado : 08/12/17 14:19
TODOS

Citação:
Vocês são conduzidos pelo salão de entrada, por uma porta atrás da escadaria que dava acesso a uma outra sala grande com uma mesa para oito lugares, a mesa tinha água, leite, suco, pão e torta. Após as declarações de vocês Marlon Galbrat diz: "Oh minhas condolências pela morte de seus homens Marcus. Certamente oferecerei um valor monetário para confortar um pouco a perca de suas famílias. Quanto a presença do Visconde na minha casa, ainda não entendo, pois deixaram de chegar em Chats ainda ontem, para fazer uma viagem maior até a vila Coppa. Pelo visto os senhores tem um grande apreço por Lorde Coppa, afinal já paguei e caro o que lhe devia e se não me engano rejeitou ir com os senhores até Mutina e agora me aparece como bem feitor... O que os senhores pretendem?".
saulocr anexadas as seguintes imagens:
Casarão Galbrat.jpg
#14 Fernão Coppa Enviado : 08/12/17 16:28
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Lançamento 1d20=1
Me levanto da mesa, e com a voz contida falo, apesar de passarem mil imagens em minha cabeça assassinando aquele homem de formas diferentes. Uso o pronome menor que o título dele, de propósito.

- Ora sr. Galbrat. Muito infeliz de sua parte aceitar um negócio e depois ficar fazendo piadinhas se não gostou dele. Quem há de querer tratar de negócios com uma pessoa assim?! Se não achou o valor justo, porque não disse nada na hora? Tentar negociar... não, o Sr. ousa me desrespeitar e me ofender mesmo depois de ter arriscado minha vida resgatando seu guarda e encontrando um covil de bandidos que lhe impediram de ir em busca da Sta Lucipede.

- Desculpem-me por terem presenciado isto, senhoritas. Talvez vocês devam repensar seu acordo com este senhor antes de que se arrependam. É provável que e mais seguro consigam se hospedar com o príncipe, sabe-se lá o que este desequilibrado não fará com as senhoritas uma vez estejam sós na casa dele.
-digo, me voltando para as damas.

Persuasão [1d20] para convencer as damas a desistirem de se hospedar com os Galbrat.
#15 Marcus Moldi Enviado : 08/12/17 22:54
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Fico sem entender o embaraço da situação em que Lorde Fernão deve ter tido com o Lorde Galbrat e fico quieto tentando entender a situação para depois me posicionar. “Não é questão de apreço ou não pelo Lorde Coppa, Barão Galbrat, mas sim a certeza que teríamos um local para descansar e nos alimentar, pois já era bem tarde quando chegamos próximos a Capital... A minha pretensão sempre foi a de resgatar a Sta. Lucípide e entrega-la bem ao Barão e sua família, pois via nos olhos de seu filho a preocupação e apreço pela Sta. e não podia fazer muito, pois havia sido ferido e perdido vários de seus homens.”
#16 saulocr Enviado : 08/12/17 23:42
TODOS

Citação:
Fernão, Persuasão 3, Rolamento 1, Verde, Falha Critica.

A situação fica tensa, o Baronete Marlon Galbrat fica de pé, em resposta a ação de Fernão, em seguida argumenta: "Nós nos honramos de sempre pagar o que devemos, mas francamente 10 peças de prata por um curativo?! É um absurdo. Eu agradeci pela ajuda e me arrependi de ter dado boas referências sobre sua pessoa. Meu pai tinha razão... Devia tê-lo escutado..." Em meio a discussão a fala de Marcus passa despercebida. Então o Barão Olaf Ricardo Galbrat, que estava na outra cabeceira da mesa, bate com ambas as mãos na mesa, chamando a atenção para si e diz apontando para Fernão: "Já, chega! Ousa entrar na minha casa sem ser convidado, pois pensei que no nosso ultimo encontro tenha deixado isso claro. E ainda tenta insultar meu filho em minha mesa? Saia de minha casa agora Visconde. Não tem nenhum direito de estar aqui..." Por alguns instantes todos a mesa ficam paralisados esperando a reação de Fernão Coppa, certamente ele havia prestado ajuda ao socorrer Lorde Galbrat, entretanto todos sabiam que seus guardas ficaram com todos os espólios e ainda cobrar 10 pratas pelos serviços médicos, foi no minimo deselegante da parte de Fernão ter ido cobrar pelos serviços prestados, ainda mais nesse valor. Vocês estavam convencidos que ele estava errado e com certeza também não fez nada para poder estar a mesa, afinal ele recusou-se a fazer parte da comitiva para trazer Lucípide e agora se apresenta como se estivesse feito algo! Estaria ele tentando ganhar "pontos" em cima das ações de Marcus e Toron?
#17 Fernão Coppa Enviado : 09/12/17 09:12
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
- Eu não vim "entrar em sua casa". Eu vim deixar as senhoritas onde se sentissem seguras. E fui ofendido pelo baronete ao entrar aqui. Assim sendo, desafio o baronete para um duelo, se ele é homem o suficiente para me enfrentar!
#18 saulocr Enviado : 09/12/17 10:03
TODOS

Citação:
O Barão Galbrat responde fora de si: "Ora seu desgraçado! Daqui a três dias, ao amanhecer... Ha três km a leste da cidade. Você será humilhado, tenha certeza disso. Um Galbrat tirará esse sorriso sinico de sua face! Agora vá embora de minha casa ou chamarei os cavaleiros brancos".
#19 Fernão Coppa Enviado : 09/12/17 11:02
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
- Veremos! Não precisa pedir, eu é que não quero ficar neste antro.

Saio fazendo uma rabissaca com o cabelo. Ao sair de lá, tenho 2 destinos em minha mente. O primeiro é visitar o conde, para falar sobre o nobre de Luna que encontrei e estou hospedando, e tento mencionar que terei um duelo com o filho do barão Galbrat. O segundo, é ir a corte dos milagres para entregar o bendito mapa e comprar suprimentos para produzir mais veneno (e assim fazer mais dinheiro); também pergunto se Pardal concorda que nosso intermediário seja alguém que trabalhe comigo, como um servo ou um aprendiz. Ao ir a corte, terei o cuidado de usar capuz e tentar esconder meu rosto e não deixar ser tocado por ninguém.

#20 saulocr Enviado : 09/12/17 13:58
TORON SÍVAS E MARCUS MOLDI

Citação:
Fernão deixa o local enquanto era acompanhado pelo olhar irado do barão. A Sta. Lucípide pede licença para retirar-se da mesa, pois não estava com fome, a baronetesa seguiu com ela. O barão se senta novamente, enquanto seu filho diz: "Meu pai, não devia ter aceitado o duelo! Colocará a vida de meu irmão em risco..." Sem dizer nada, o barão fica de pé e deixa a sala dizendo: "Seu irmão sabe se cuidar muito bem..." O Baronete Marlon volta-se para vocês, meio constrangido e senta-se dizendo: "Me perdoem pelo que viram aqui! Meu pai não gosta do Conde e seu desprezo se estende a seus serviçais. Mas deixemos isso de lado. Vocês fizeram o que pedi e agora irei retribuir... De que forma eu posso pagar pelos seus serviços?"


FERNÃO COPPA

Citação:
Você deixa a Mansão Galbrat e segue para o Palácio. A primeira coisa que os guardas da entrada ordenaram foi que baixasse o manto e se apresentasse para ter acesso ao pátio.
saulocr anexadas as seguintes imagens:
prefeituraidadedoferro.jpg
#21 Fernão Coppa Enviado : 09/12/17 14:42
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Retiro o capuz, e digo:

- Sou o visconde Fernão Coppa, vim tratar com o Conde.
#22 Marcus Moldi Enviado : 09/12/17 16:13
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Depois de todo o ocorrido na sala de jantar da Família Galbrat, reflito sobre todos os fatos e depois da fala do Baronete Marlon, respondo: “Gostaria que a Família Galbrat, em seu nome e de seu patriarca, pudesse ajudar na parte política a minha família, e eu disponibilizo os meus serviços e conhecimentos a causa da Família Galbrat.”
#23 saulocr Enviado : 10/12/17 17:04
TORON SÍVAS E MARCUS MOLDI

Citação:
O baronete não demora em responder: "Certamente! Se o que quer é apoio politico da minha casa, farei meu pai ajudar no que for necessário. Fiquei a par do plano de seu tio na construção de uma universidade recentemente e sei das dificuldades que ele tem enfrentado devido a sua situação. Acredito que se você toma-se as rédeas da situação, pudesse conseguir financiadores para tal construção." Em seguida ele retorna a pergunta para Sir Toron: "E o senhor, o que posso oferecer pelos serviços?"


FERNÃO COPPA

Citação:
Depois de se apresentar eles te dão acesso a parte mais alta da cidade cercada de muros e onde as casas dos membros da alta nobreza ficavam. Observando de longe chama sua atenção um jardim florido, frente a uma casa grande, quando chega ao palácio onde vivia a família real, novamente eles pedem que se apresente e mostre o rosto, então eles liberam sua passagem. Como ainda era cedo da manhã, você tem que esperar até que Conde Ludur lhe atenda, não menos que uma hora, logo que o tempo passa ele te encontra na sala de visitas do palácio. Depois de se cumprimentarem, você explica o que aconteceu e após ponderar ele fala: "Então, deixe que eu entenda. Eu trouxe você pra Chats e você retribui causando intrigas desnecessárias!? Acha mesmo que cheguei onde estou desafiando nobres para duelar? Usando de força física para impor meus desejos? Você me decepciona visconde." Ele espera que reflita um pouco, enquanto enche e toma uma xícara de chá e então diz: "Então quem vai duelar... você ou seu Brutamontes?"

#24 Marcus Moldi Enviado : 10/12/17 19:08
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Aceno com a cabeça concordando com a fala do Baronete Galbrat e comento depois que o Sir Toron se posicionar em relação a pergunta feita pelo anfitrião. “Que Cambú esteja ouvindo as suas palavras Baronete...Estou fazendo o meu melhor para isso Baronete e espero contar com seu apoio...O que precisar de mim, estou a sua inteira disposição.”
#25 Dias Toron de Sívas Enviado : 10/12/17 23:13
Jogador: Fábio_CM
EF: 24
EH: 26
Karma: 0
─ Muito obrigado pela oferta, lorde Galbrat. Como já deve saber, estou fixando-me em Chats. Será bom para os Sívas ter algum representante na capital, afinal de contas. Contudo, não serei falso, tenho certeza de que o baronete já escutou estórias difamatórias a meu respeito. Todas falsas ou preconceituosas, posso garantir. Assim, eu ficaria muito agradecido, e consideraria um pagamento justo, se fôssemos sinceros um com o outro e se conseguirmos passar por cima de tais boatos.
#26 Fernão Coppa Enviado : 11/12/17 02:47
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Abaixo a cabeça quando ele diz que eu o decepciono.

- Mais uma vez, tem razão, Conde. Me desculpe por decepcioná-lo. Eles ficaram me desrespeitando diante de outros nobres e achei que a provocação merecia uma demonstração de força para que eles não me intimidassem, mas eu deveria ter sido mais esperto que isto. Quanto a quem vai enfrentá-los, depende. Acho que sou mais capaz que meu capanga. Mas se eles enviarem um capanga não me sujarei em tanto. Aliás, tentarei outra abordagem. Há um cavaleiro de Luna! Ele encontrou Sir Toron e Sir Moldi na estrada e viajou com eles, ele está hospedado na vila. Estou tentando entrar em um acordo para ele trabalhar para mim. O senhor certamente já ouviu falar sobre ele, o filho do barão Maliarco, Stefan Maliarco. Ele tentava passar apenas por um cavaleiro livre, crescido em algum vilarejo ao norte do reino, dando apenas seu primeiro nome. Mas apesar de se esforçar para disfarçar, Sir Moldi reconheceu que seus trejeitos eram lunenses. Quando ele disse este dado, e notando o machado com runas estranhas, as características físicas de Stefan, liguei o primeiro nome a pessoa. Depois falei com ele em reservado e obtive a confirmação de sua identidade. Por falar em Sir Marcus Moldi, ele tem sido útil para mim, e expressou mais uma vez o desejo de se aproximar do senhor. Entendo que não há novidades em um nobre menor ter interesses em se aproximar do senhor conde, porém, lembro que ele estava presente naquela reunião misteriosa com o visconde Rudim... Talvez ele lhe seja muito útil...
#27 saulocr Enviado : 11/12/17 08:55
TORON SÍVAS E MARCUS MOLDI

Citação:
Marlon Galbrat pondera sobre as palavras de Toron e responde: "Certamente que não é falso Sir Toron! Entretanto devo decepcioná-lo, mas sua má fama ainda não chegou na corte de Chats, muito menos na minha pequena cidade de Litória Nova. Todavia se me cabe um conselho ao lorde... Se pretende viver aqui em Chats pode ter certeza que esses boatos serão usados por seus rivais contra vocês! De qualquer modo me considere um amigo." Vocês terminam o desejum, ele então fica de pé e diz antes de apertar suas mãos:"Bom senhores devo cuidar de minha querida amiga agora e de um duelo. Agradeço novamente pelo que fizeram, foi algo de grande honra e coragem. Acredito que nos encontraremos outras vezes durante os eventos nos próximos dias, já que ficarão hospedados na casa dos seus parentes. Me perdoem por qualquer aborrecimento e se puder ainda fazer algo pelos senhores?"


FERNÃO COPPA

Citação:
O conde lhe serve um xícara de chá e diz: "A vida na corte é um território difícil de se conviver, pois cada nobre possui desejos diferentes e personalidades igualmente complexas. Não é como um mercenário que deseja apenas uma espada nova ou um plebeu que quer levar comida para sua família. Então é necessário que conheça-os de perto, ofereça algo que eles precisem, isto os motivará a contar seus segredos. E quando tiver seus segredos, você terá o controle de suas ações." Ele dizia seu discurso olhando para dentro da xícara, como se procurasse as palavras no meio do liquido, ele termina o seu chá e olha pra você: "O Barão Galbrat usará todos os seus recursos para demonstrar sua força, ele é um homem rico e influente, então sugiro que você peça desculpas, ou consiga um guerreiro a altura para este duelo. Pois somente há um jeito de sair dessa situação com a sua honra intacta, é vencendo o duelo que você provocou." Após seu comentário sobre Stefan Maliarco, é possível notar uma breve dilatação na pupila do conde: "Sim, eu sei quem é. Qual Lunense não saberia quem era seu maior herói? Me surpreende o porque dele está em Chats depois de anos desaparecido. Pensei até que o grande Stefan teria sido outra vitima da peste... Certamente um pena." Ele rapidamente muda de assunto e fala de Lorde Moldi: "Sim. Já tinha me falado sobre este rapaz. Haverá um momento para isso nos eventos que estão por vir." Por fim ele fica de pé e antes de se despedir comenta: "Algo mais que eu possa fazer por você Visconde?"
#28 Marcus Moldi Enviado : 11/12/17 10:44
Jogador: Belisario
EF: 20
EH: 15
Karma: 12
Antes que nosso anfitrião saia da sala de jantar, falo: “Gostaria que o Baronete me auxiliasse em um favor: Me indicar onde fica a residência em que meus familiares ficam quando estão em na Capital, pois é a primeira vez que estou em Chats...Sei que é na Rua dos Barões. Se não for pedir muito, gostaria de acompanha-lo até o quarto onde se encontram a Sta. Lucípide e a Baronetesa Martina pra despedir-me delas”
#29 Dias Toron de Sívas Enviado : 11/12/17 10:53
Jogador: Fábio_CM
EF: 24
EH: 26
Karma: 0
─Creio que isso é tudo, lorde Galbrat. Aguardo por nosso encontro nas festividades.
#30 Fernão Coppa Enviado : 11/12/17 12:46
Jogador: samuel.azevedo
EF: 33
EH: 9
Karma: 0
Bebo o chá oferecido, e fico assentindo com a cabeça com os seus conselhos sobre segredos e controle.

Quando ele menciona o motivo de Stefa, lhe digo:

- Ele mencionou ter desejo em participar das competições.

Ao ver ele mudar de assunto, acompanho a deixa. E por fim agradeço e me despeço. Antes de sair da parte mais nobre vou até o jardim florido que chamara minha atenção. Pego rapidamente uma muda de alguma planta (de preferência da pluméria caso haja alguma - e algumas flores desta).

Por fim, saio da parte nobre, e, acompanhado de Tarso, vou até a corte dos milagres. Mas no caminho mudo minha aparência soltando o cabelo, escondendo o broche com meu brasão ou outras coisas que possam me identificar, e coloco o manto com capuz. Tenho cuidado para observar se não estou sendo seguido.


Usuários visualizando este tópico
Guest (4)
8 Páginas 123>»
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET