Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

4 Páginas 123>»
Capítulo 07 - Gáldor - Não há lugar como o nosso Lar Opções
#1 samuel.azevedo Enviado : 19/11/17 13:34
Dia 23 do mês sétimo, de 1500 DC.

O sol amanhecia, e Gáldor acorda deitado sobre a areia, na beira do mar. As pedras negras e o mapa não estavam mais em suas mãos. Ele havia usado o poder na noite anterior, aos poucos as memórias começavam a voltar. Ao usar o poder, caiu no meio do mar revolto. jogou as preciosas pedras dentro da roupa e tentou nadar mas o mar estava muito revolto e a correnteza o puxava para baixo.

Com a memória, colocou as mãos dentro da roupa e achou as pedras envoltas no papel do mapa, agora transformado em pasta. Olhando em volta, notava que estava numa praia ao lado de uma densa floresta. Como sobrevivera e chegara a praia?

#2 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 20/11/17 11:00
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Coloco o capuz e vou para a floresta, verifico as características da vegetação para saber se bate com o litoral de Lar. Em seguida me localizo usando as estrelas como mapa astral, para saber para onde fica o norte, então caminho dentro da floresta, mas não distante da orla da praia, indo na direção do norte.
#3 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 20/11/17 15:46
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 2d20=4,20
Sabedoria e Navegação.
#4 samuel.azevedo Enviado : 21/11/17 20:29
Gáldor não tinha muita certeza se aquela floresta pertencia a Lar, ele nunca estivera na parte litorânea antes, mas achava a vegetação um pouco familiar. Entretanto, ao olhar para o céu ele vê as estrelas que ainda brilhavam neste amanhecer. Então ele lembra de lições de sua adolescência, quando seu mestre lhe falava sobre os astros, e ainda se sentia familiar com cada um daqueles corpos celestes: sem dúvida, estava na região sul de Lar, e ao julgar pela geografia do local, deveria estar a uns 270 km ao sul de Pirgos. A sensação de estar novamente em casa por algum motivo faz seu coração negro bater apressado.
samuel.azevedo anexadas as seguintes imagens:
Lar.jpg
#5 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 22/11/17 11:01
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 1d20=7
Continuo seguindo na proteção da copa das árvores, usando um capuz para cobrir meu rosto. Procuro por frutas e um abrigo para passar a manhã. Seguirei viajando durante a noite até procurar civilização, sempre seguindo ao norte.

[1d20] Sobrevivência.
#6 samuel.azevedo Enviado : 22/11/17 16:35
Sobrevivência 5, rolamento 7, amarelo, fácil.

A floresta protegida pelos elfos oferecia uma abundância de alimentos, e Gáldor não encontrou dificuldades em escolher frutas de sua preferência para se alimentar. Ele descansa na sombra das árvores e ao anoitecer segue viagem em direção ao norte. A beleza das estrelas do céu noturno podia ser visto apenas quando ele saia da proteção da floresta e caminhava em sua orla, ou quando passava por uma clareira, e então ele lembrava dos nomes élficos de cada constelação.



//off: numa velocidade média de 5 km/h, 10 h de caminhada por dia vão render 50 km. São seis dias de viagem. Usará mais alguma habilidade durante este tempo, além da sobrevivência?



#7 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 23/11/17 09:53
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Usarei as habilidades sobrevivência, navegação e seguir trilhas, para me guiar até meu destino final, comerei frutas, entretanto se cruzar com algum animal, irei caçá-lo.
#8 samuel.azevedo Enviado : 23/11/17 13:42
Então role estas habilidades e mais um teste de examinar...
#9 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 23/11/17 15:36
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 4d20=9,13,1,12
#10 samuel.azevedo Enviado : 23/11/17 18:07
Sobrevivência 5, rolamento 9, amarelo, fácil.
Navegação 5, rolamento 13, laranja, médio.
Seguir Trilhas 4, rolamento 1, verde, falha.
Examinar 10, rolamento 12, laranja, médio.


Gáldor viaja por mais dois dias, se alimentando com o que achou. Seu conhecimento dos astros tornava a navegação muito fácil, e confirmara sua localização. Na terceira noite de viagem, em um determinado ponto ele olhava para o céu e não percebe uma trilha que perto de seu caminho. Mas na quarta noite de viagem antes de parar para descansar ele tem a impressão de que havia mais alguém na mata perto dele.

#11 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 24/11/17 10:05
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 2d20=19,2
Uso mutação 1 e volto a forma de Gáldor Tinúviel. Em seguida deslizo minha mão sorrateiramente até a espada caçadora, na forma de punhal, mantenho a ponta dela na direção do meu antebraço de forma a escondê-la. Com a outra mão baixo o capuz e dou meia volta procurando meu alvo aproveitando minha visão privilegiada a noite, ou pelo menos me mantendo vigilante para um possível ataque surpresa. "Eu sei que está ai... Eu... o Rei Gáldor I, da Casa Tinúviel, antanri formado na Academia Militar da cidade de Artar, juramentado da Regente de Citira Merenvem Tinúviel. Comandante do Corpo de Guardas da Fortaleza de Artar ao Sul do Reino de Lar. E décimo terceiro na linha de sucessão ao trono de Citira. Senhor de Batel'mor e Protetor do Norte, ordeno que se apresente..." Falo de forma convincente, para demonstrar que sou alguém de fato importante.

Persuasão/Liderança ou Carisma e Ações Furtivas se necessário.


#12 samuel.azevedo Enviado : 24/11/17 12:24
Uma jovem elfa florestal ou talvez meio elfa sai das sombras, carregando uma lança de madeira com muitas criaturas aquáticas espetadas, ela se aproxima a uma distância de 10 m e se ajoelha.



- Desculpe, meu senhor. Eu sou apenas uma humilde pescadora. Estava observando pois fiquei curiosa, porque não é comum ver viajantes na região de nossa vila. Me chamo Dorath. O que posso fazer pelo senhor?
#13 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 24/11/17 14:52
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Devolvo o punhal a garra e respondo a jovem desconfiado: "Pescando sozinha?! Há que distância fica sua aldeia? Me leve até lá. Preciso de um cavalo."
#14 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 24/11/17 14:52
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Devolvo o punhal a garra e respondo a jovem desconfiado: "Pescando sozinha?! Há que distância fica sua aldeia? Me leve até lá. Preciso de um cavalo."
#15 samuel.azevedo Enviado : 24/11/17 16:10
- A vila da Flecha Élfica fica a duas horas para dentro da mata, nesta direção. Se vem do sul, deve ter passado pela trilha de pesca principal há um dia. - Diz, apontando para leste.

Enquanto caminham até a vila, ela fala:

- Melhor você me acompanhar, a névoa e a magia da floresta podem lhe fazer ficar desorientado. Ah, mas o que eu estou dizendo, o senhor é um elfo dourado, este efeito não atinge vocês, me desculpe meu senhor...

- Eu vim pescar sozinha, longe do ponto de pesca principal, porque aqui é mais perto da vila apesar de não dar os maiores peixes. Também, porque tenho medo de pescar naquela área da baía, já foi avistada a ruína de uma cidade antiga por lá, e dizem que os fantasmas de todos os elfos mortos com suas cidades afundadas no Cataclismo moram nas águas e na névoa da baía.

- Bom, a vila tem este nome pois somos conhecidos por sermos grandes pescadores do peixe de mesmo nome. Acho que o senhor deve conhecer, é um peixe de cabeça de flecha, que muda de cor conforme a hora do dia e só vive nas águas da baía de Lien. Ah, tenho um na minha lança! Pela manhã o flecha é azulado, ao meio-dia fica prata, à tarde vermelho e à noite assume tons de preto e cinza.
- ela mostra o peixe que está espetado ao lado da lula.

Finalmente, chegam a vila, era um aglomerado de casas construídas com material barato, mas mesmo assim havia alguma beleza élfica em sua arquitetura. Talvez vivessem cerca de cem a duzentas pessoas ali. Amanhecia.

#16 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 24/11/17 16:51
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Antes de alcançarmos a vila seguro em seu braço: "Escute-me... Estou em missão para a Regente Mereven Tinúviel de Citira. Viajo escondido e preciso que continue assim. Preciso de um local seguro para descansar pela manhã, pois viajei toda a noite. Eu garanto que será muito bem recompensada!"
#17 samuel.azevedo Enviado : 28/11/17 17:23
Ela se surpreende com a revelação, fica um pouco confusa, então parece se lembrar de algo e diz:

- Se o senhor não se importar com o cheiro ou conforto, conheço uma cabana de pesca não muito longe daqui.
#18 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 28/11/17 17:31
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
"Me parece ótimo". Sigo com ela para a tal cabana. Quando lá chegar verifico seus cômodos, pego na mochila a tigela de prata com ornamentos arcanos. "Tome... pelos seus serviços. Posso contar com sua discrição?". Usarei meu dom de saber se a pessoa é justa ou corrupta.
#19 samuel.azevedo Enviado : 28/11/17 17:50
A cabana ficava numa área mais isolada, ao lado de um riacho. Talvez fosse evitada nesta época pois estava começando a fazer frio com o outono. A jovem acende uma lareira e a sensação é agradável se não fosse a sujeira e o mal cheiro.



- Muito obrigada! Algo mais, meu senhor?

Ela recebe a tigela com um sorriso, Gáldor sente que ela sabia que era mais do que merecia receber de pagamento, e mesmo assim não disse nada, pois sua alma era um pouco corrupta.
#20 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 29/11/17 09:02
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 1d20=17
Aproveito o lago para encher meu odre, já dentro da cabana digo: "Preciso que me consiga um cavalo, estarei aqui quando você voltar e lhe pagarei bem mais que isso. Lembre-se... Ninguém deve saber que eu estou aqui... Minha missão requer sigilo e isto pode ser fatal para todos ao meu redor. Agora deixe um pouco do seu peixe e vá!". Depois que ela se for, uso os moveis para bloquear as entradas, asso um ou dois peixes para comer e vou fazer o ritual para recuperar meu karma e descansar.

Persuasão/Liderança [1d20] Quero garantir que ela se manterá leal.

#21 samuel.azevedo Enviado : 29/11/17 09:45
Gáldor faz uma barricada nas portas e come alguns peixes deixados por Dorath. No fim da tarde ela volta, de cabeça baixa, e diz:

- Lamento, não encontrei cavalos. Mas consegui outra montaria, espero que sirva.

Ao sair, ela mostra uma espécie de rena, maior que um cavalo, com selas e arreios.

- As arasses são mais comuns como montaria nesta região do que cavalos, meu senhor.

#22 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 29/11/17 11:30
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Lançamento 4d20=5,15,12,17
"Vai servir", monto o animal. "Aproxime-se". Me abaixo para tocar-lhe o rosto, ergo seu queixo e encaro seus olhos: "Diga-me criança, o que acha de viver em uma sociedade onde não exista distinção entre os dourados, florestais ou semi elfos? Todos serão elfos, sem distinção de raça!" Encaro seus olhos para ganhar sua confiança e uso amizade 1. Quando sentir que ela está sob meu domínio, uso força interior e com a mão da manopla dou golpe em sua cabeça pegando-a de surpresa, se não colocá-la em coma com o primeiro golpe, usarei pugilato para desacordá-la.

Força Interior 10, Ataque com a Manopla, Pugilato, Ataque com a Manopla.
#23 samuel.azevedo Enviado : 29/11/17 12:24
#24 samuel.azevedo Enviado : 29/11/17 12:40
Dorath, RM 1 x Força de ataque 13, rolamento 13, falha.
Gáldor, Força Interior 12: dura 12 rodadas, a força dobra de 2 para 4, e o bônus de dano é de +2 para cada ponto da nova força.
obs: o rolamento de força interior é só no final do seu uso.
Gáldor, Ataque com manopla 14(L16-L3+1 oportuno), rolamento 5, amarelo, 25% de dano. (10 de dano)
Gáldor, Pugilato 11, rolamento 15, vermelho: Permite dois golpes, sendo o segundo com (1) nível a mais de dano caso acerte.
Gáldor, Ataque com manopla 13(L16-L3), rolamento 12, vermelho, 75% de dano. (14 de dano)
Gáldor, Ataque com manopla 13(L16-L3), rolamento 17, azul, 100% de dano + 25% de dano=125% de dano. (18 de dano)

Gáldor lança o encanto da amizade na pescadora, e Dorath ouve encantada suas palavras.

- Seria diferente... Bom? Ei! - ela leva um soco e fica tonta, então Gáldor dá mais dois golpes velozes e potentes e ela cai desacordada.

obs: agora falta o teste para sair de força interior (e determinar quantas horas ficará com penalidade).
#25 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 29/11/17 15:43
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Deixo o animal amarrado e arrasto o corpo para dentro da cabana, procuro nos pertences da elfa a tigela de prata com ornamentos arcanos, e em seguida faço um corte nos seus pulsos e deixo escorrer devagar o seu sangue. Retiro minhas roupas e armaduras e deixo na mochila e então pego na mochila pena e tinta e começo a usar o sangue como tinta, para então desenhar um circulo, em seguida faço uma flecha cortando o circulo ao meio, apontando para baixo. Em cada ponta do circulo ascendo quatro velas negras e vermelhas, formando uma cruz, em seguida corto a garganta da elfa e deixo escorrer na tigela, quando ela estiver cheia entro no circulo e ergo a tigela sobre a cabeça e digo: "Et cecidit in labe sint corruptionem, Heldrom! Eu Gáldor, o Sombrio. renascido nas trevas, invoco o teu nome e o teu poder. Ó herdeiro de toda a criação. Mestre dos enviados e demônios. Eu te invoco. Esteja aqui presente. Venha a mim, se manifeste dentro deste corpo, neste templo que te preparei. Minha casca já é tua, agora lhe entrego também minha alma. Venha a mim, senhor Heldrom se manifeste. Estou aqui para invocar o Pacto, para que eu possa cumprir minha missão em Tagmar. Salve Heldrom, o Senhor da Criação" Tomo um gole do sangue elfíco, aguardo algum sinal vindo do inferno e então após a manifestação continuo o ritual: "Eu Galdor, renuncio meus ancestrais, renuncio os velhos deuses e novos deuses. Nego Crizagom o verdadeiro traidor. E abraço a alcunha de o sombrio, assim como abraço minha missão nesta vida. Proclamar Heldrom o único Deus." Agora derramo o restante do sangue sobre meu corpo nu: "Eu Galdor, o Sombrio. Em nome dos Titãs que te colocaram como senhor de toda a criação. Faço um pacto contigo Senhor Heldrom. Entrego meu corpo. Entrego minha mente. Entrego meu espírito imortal. Para o Senhor Heldrom, meu único mestre. Em troca te peço poder para enganar meus inimigos. Que eles não possam ler meus pensamentos, minhas motivações e sensações, meu espírito. Aceito suas leis e suas palavras, e tenho a total consciência que serei castigado com uma terrível morte se eu quebrar este pacto. Prometo lealdade, nunca quebrarei esta aliança. Assim seja feito." Corto minha mão e com meu sangue escrevo ao redor do circulo: "Eu Galdor, o Sombrio. Entrego meu corpo para Heldrom, Entrego minha mente para Heldrom, Entrego minha alma para Heldrom, A minha carne é sua carne. Meu sangue é seu sangue".

Usarei Pacto 10.

#26 samuel.azevedo Enviado : 29/11/17 18:03
Durante o ritual, Gáldor vê a alma de Dorath tentando escapar desesperadamente enquanto é tragada por garras negras para dentro da bacia de sangue. Ao término do ritual, uma onda de energia emerge do sangue e invade o corpo de Gáldor, que sente um novo poder fervilhando em seu corpo e sua mente.


//off: escolha um poder referente ao que foi pedido, como por exemplo, algum efeito da magia Proteção Mental.
#27 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 30/11/17 16:54
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Continuo o ritual e agora ofereço semanas de minha vida para que alguns demônios para realizar alguns trabalhos, no caso quero que eles façam uma cópia dos livros de magia. Ofereço também minha diversão em troca da magia Proteção contra o Sol. No fim vou ao riacho e me banho, depois visto a roupa a cota de malha, pego meus itens e queimo a cabana com o corpo dentro. Mudo minha direção e vou para Aaron.

Tipos de Emoções.

https://noticias.uol.com...s-seis-aponta-estudo.htm
#28 samuel.azevedo Enviado : 02/12/17 01:43
Apesar do cansaço decorrente do uso de usa Força Interior, Gáldor demora mais de um dia fazendo rituais. Já era noite quando ele sente o poder trazido pela oferta da alma de Dorath. As forças das trevas dentro da tigela ritualística pareciam dizer "ela não é pura o suficiente", e ele sente que se ela fosse pura, teria conseguido imunidade total, mas o novo poder lhe dava apenas uma nova chance de resistir a magias de efeito espiritual ou mental.

//off: ao falhar na RM contra magias de efeito espiritual ou mental, Gáldor poderá rolar 1 nova tentativa por dia.

Então ele come um peixe e depois faz um novo ritual, desenhando no chão com o sangue de Dorath e oferecendo semanas de vida para demônios copiarem os livros de magia para ele. Do pentagrama desenhado de sangue no chão, emerge uma criatura encapuzada com pena, tinta e livros. Para a cópia dos livros, o demônio demandou 3 mêses de sua vida por cada livro. O demônio entrega um contrato pela troca, e depois de receber o pergaminho assinado, começa a escrever freneticamente em um canto do casebre.



Gáldor se alimenta e começa, então, o terceiro ritual. Outro demônio surge das sombras e coloca suas garras sombrias em sua cabeça e em seu coração, fazendo ele sentir todo o seu senso de diversão ser tragado pela criatura, e substituído pelo conhecimento da magia Proteção Contra o Sol (escolha um efeito).

Já se passavam 30 horas de rituais, e Gáldor cai em exaustão. Ele acorda no terceiro dia com a pilha de cópias de livros de magia. Ele folheia as páginas, as cópias são perfeitas e tem até iluminuras de mesma qualidade que os livros.
#29 Gáldor Tinúviel, o Sombrio Enviado : 02/12/17 10:17
Jogador: saulocr
EF: 84
EH: 132
Karma: 36
Como ainda possuo Karma usarei apelo para convocar Lumiel e entregarei as cópias dos livros para que ele as guarde. Em seguida seguirei para Aaron, viajando no inicio a noite protegido pelo capuz. Nas minhas paradas para dormir farei o ritual para recuperar meu karma.
#30 samuel.azevedo Enviado : 02/12/17 14:57
Enquanto se preparava para chamar Lumiel. Uma voz feminina chama lá fora, em élfico:

- Dorath, você está aí? Estamos preocupadas, você não voltou há dois dias!

Ao olhar por uma fresta, é possível ver duas elfas armadas com tochas e armas. Elas estavam entre a montaria e a porta.



Usuários visualizando este tópico
Guest (2)
4 Páginas 123>»
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET