Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

3 Páginas <123>
Áreas Misteriosas Opções
#31 samuel.azevedo Enviado : 03/07/18 16:33
Boa tarde,

A frase grifada acima pode ser excluída ou refeita como uma lista de rumores.

Abraços
#32 samuel.azevedo Enviado : 19/07/18 10:44
Bom dia,

Algo mais?

Pessoal, a quantidade de áreas misteriosas está ok? Há alguma que precisa de melhoria?

Abraços
#33 Flores Enviado : 19/07/18 11:43
Bom dia,

Há algumas ideias para as ilhas ao redor do Losango, contudo ainda não foram para o papel pois estou priorizando em como contextualizar o losango em um texto interessante.

Dê-me mais alguns dias e enfim poderá fechar caso seja do desejo do projeto. A minha opinião é que essa parece ser uma tarefa um tanto quanto aberta, podendo ela pode receber mais conteúdo no decorrer do desenvolvimento do livro.



Pense ai, pois é com ôces.
#34 Arion Enviado : 19/07/18 12:16
Concordo com o Flores... A tarefa tem ficar aberta para receber novas idéias durante a construção da ambientação...
#35 Flores Enviado : 23/07/18 08:24
Citação:
Concordo com o Flores... A tarefa tem ficar aberta para receber novas idéias durante a construção da ambientação...


Caro Arion, o que acha da proposta de submeter esta tarefa a votação e caso o coordenador concorde, deixar uma abertura para que pessoas possam submeter suas propostas de áreas a votação como um anexo?

A ambientação não é baseada nas áreas, elas são um adendo, sendo assim caso venha a surgir alguma proposta interessante mesmo após o encerramento desta tarefa, ela poderia ser submetida a votação e anexada.
Pense ai, pois é com ôces.
#36 Flores Enviado : 23/07/18 08:28
Como prosseguimento da tarefa e adequando ao que observei em outros tópicos gostaria da opinião dos presentes a respeito de seu conteúdo. Segue abaixo sua atual composição.

Cinco áreas são apresentadas abaixo.
* Losango Astral;
* Garganta de Ganis;
* Fonte da Juventude;
* Ilha à Deriva;
* Caminho de cristal.



Losango Astral:
Há muitas gerações povos de distintas regiões foram convocados a explorar uma nova terra mística envolta a correntezas e muitos tesouros. O anúncio da possibilidade de riquezas aos corajosos dispostos a entrar nos navios, que estavam atracados em inúmeros portos desse mar de ilhas, atraiu todo o tipo de pessoa. Poucos foram os dispostos e encarar tal jornada ao desconhecido, pois poucas informações eram apresentadas.

Dezesseis eram as ilhas que compunham esse estranho arquipélago, internamente há 4 ilhas de grandes proporções localizadas exatamente nos pontos cardeais, enquanto ao redor as demais doze ilhas giravam lentamente e coincidentemente seu ciclo assemelhava-se ao de Denégria, a lua menor.

Ao atracar em seu destino, uma das ilhas externas a primeira tarefa era apresentada, cada viajante deveria empregar um ano de sua existência à construção de um grande centro místico de estudo dedicado a futuras gerações, até o suspiro final muitos empenharam suas forças a fim de erguer esta pomposa fortaleza, acreditando que no futuro seus descendentes seriam agraciados. Entretanto, ao fim das obras, muitos foram destinados a funções de exploração das demais ilhas e aos que permaneceram e requeriam seu direito por promessa foi alegado que somente os detentores de grandes riquezas capazes de arcar com os custos de permanência no local seriam agraciados com os ensinamentos, e que deste momento em diante a missão seria de angariar riquezas. Uma grande revolta instaurou-se e a maioria dos ainda presentes foram exterminados.

Com o decorrer dos anos os exploradores descobriram que cada ilha possui um totem e que quando dois ou mais eram empilhados seu detentor poderia alterar o posicionamento das ilhas.
Antiga lenda presente em distintas civilizações.


Losango Astral, como é nomeada a grande região repleta de mistérios. Os marinheiros dizem que nessa região as névoas são traiçoeiras em seu dialeto, algo referente a área sem retorno. Negando-se a ousar navegar em tais águas por medo de serem dragados e sendo obrigados a contornar pelas margens externas do losango contornando as ilhas por fora. Em uma das ilhas grupos rivais lutam pelo controle dessa estranha rota comercial que contorna essas 4 ilhas. As margens são evidentes, a divisória e o ambiente externo aparenta conter uma barreira a qual isola as nuvens sem que as mesmas possam migrar ao ambiente externo. Nessa região os tesouros são a única certeza que há, pois cintilam feito magias divinas no fundo do mar. A viagem entre as ilhas leva uma hora de barco no sentido da correnteza e intermináveis dias em seu sentido oposto. Externamente há outras ilhas dentro da correnteza do redemoinho porém com águas navegáveis.

Ilhas Internas:
Cidade de Pedra: Ao norte há uma pequena conhecida por Cidadela de Pedra, uma Ilha aparentemente desabitada. Nela há ruínas de uma cidadela que abrigaria um imponente porto. Localizada na entrada da cidadela a qual aparenta ser uma diferente cultura, desconhecida aos olhos até dos mais intrépidos exploradores essa cidade perdida toda feita de pedra, de arquitetura avançada com grandes pilares, torres, aquedutos e arcos, em sua grande maioria lapidados em granito todos contendo um único símbolo, o losango demarcado por 4 estrelas. Muitos falam que essa cidadela no passado foi o mais importante entreposto comercial ao norte do mundo conhecido e acabou sendo dominada por uma poderosa criatura que acabou com a vida local. Mesmo sabendo da existência de riquezas escondidas poucas pessoas arriscariam suas vidas por lá.

A leste há uma ilha árida com um deserto em terreno arenoso. Pequenos oásis servem de entrepostos entre rotas comerciais de gemas provenientes de o interior da ilha até sua costa. Local repleto de mistérios e seres inóspitos os quais atacam sem o menor aviso qualquer que seja o aventureiro com coragem o suficiente a encarar suas dunas e tempestades de areia.

Ao sul há uma ilha com aspecto tropical na qual algumas tribos lutam pelo direito sagrado a gerir o território em seu todo. Dividida em quatro tribos as quais possuem diferentes regras culturais, entretanto todas de cunho comercial marcam presença nas três ilhas habitadas. Sempre que um viajante ousa cruzar suas fronteiras, deverá arcar com a permissão de permanência, valor variável de acordo com cada família regente. Historiadores revelam que os líderes dessas tribos são os descendentes diretos do último homem que ousou aventurar-se em busca dos fragmentos e que trouxe o caos aos habitantes. De três era composta a sua prole a qual após o falecimento do patrono travaram uma guerra visando o controle da ilha.

E a oeste, encontra-se uma ilha a qual é composta por um gelo vitalício, seus habitantes vivem em cidades esculpidas. Exploradores corajosos alegam que suas cavernas são intermináveis e que há uma rota através de túneis subterrâneos, os quais possibilitam chegar as demais ilhas da região.

Os residentes das três ilhas habitadas sequer ousam pisar na ilha contendo a Cidade de Pedra.

A correnteza ao redor das ilhas gira no sentindo Norte, Oeste, Sul e Leste. O que torna ainda mais atrativo o comércio entre as ilhas, devido a seus diferentes recursos naturais. Tal força da correnteza é sentida há três dias de viagens fora do losango astral, e influenciam em sua navegação. É explorador, agora, em águas correntes, a triste notícia é ser impossível navegar de volta a seu porto de partida, a única forma de sair é uma antiga lenda a qual nem os habitantes ousam testar. Dizem que é necessário encontrar os quatro fragmentos de estrelas e posiciona-los exatamente em seu ponto astral na ponta do losango, porém caro aventureiro, posicionar algum cristal no ponto errado sugará a energia vital de todos os moradores das ilhas e aumentará o tamanho do losango, engolindo assim as ilhas em meio à névoa.

Ilhas Externas
Ainda em águas correntes do redemoinho há outras doze ilhas, algumas amigáveis e outras hostis. Há datação de histórias provenientes da região e baseado nelas tais linhas abaixo são passadas de geração em geração.

Cemitério de Navios
Contendo incontáveis naufrágios e com lendas de grandes tesouros, essa estranha região possui não somente naufrágios como também ossadas de animais marinhos gigantes. Feras marinhas vivem na região, tornando perigosa a aproximação por navio ou de maneira subaquática (para as raças aquáticas). Ninguém conseguiu chegar ao centro da área, normalmente as pessoas são mortas ainda nas margens da região. A área tem, aos poucos, se expandido com novos naufrágios.

Por suas águas pairam sarcófagos flutuantes em sua grande maioria impossíveis de abertura de forma convencional, muitos com selos feito de sangue que lacram alguma entidade dentro de suas paredes, as quais emitem grunhidos e gemidos provenientes desses túmulos flutuantes. O atual burburinho a cerca da região é o relato de um marujo sobrevivente o qual alega que após o naufrágio de seu navio, observou seu capitão ser sugado para dentro de um caixão moldado com as tábuas de seu antigo transporte marítmo.

Até mesmo as aves evitam sobrevoar a região e magos que tentaram sobrevoar foram tragados para seu centro e também não retornaram. Existe uma lenda que é a entrada a um reino perdido avançadíssimo, usufruidor de poderes sobrenaturais, objetivando evitar o contato com seres do mundo externo para não contaminar ou influenciar o avanço tecnológico de distintas regiões.

Ilha Vulcânica
Essa composição de ilha na qual possui um grande vulcão e sua civilização vive em uma ilhota a margem do vulcão, interligada por uma única ponte. Através da cidade livre é possível observar perfeitamente o vilarejo majestoso, o qual possui os degraus iniciais de uma grande escadaria a direita circundando o vulcão, um grande portão ao centro o qual é local de acesso privado aos iniciados da guilda e as construções pomposas a esquerda. Há relatos de cavernas esculpidas de forma majestosas decoradas com ouro, prata e cravejada de inúmeras pedras preciosas. O povo sobrevive através de mariscos e do comércio mercante, tendo como principal mercadoria os metais provenientes das minas do vulcão. Essa composição de casas rústicas pertencem a ávidos comerciantes e ferreiros. Todos amantes do fogo, a pira central nas mãos de uma estátua que nunca deve ser apagada, os malfeitores serão entregues ao vulcão em punição.

Não há guardas nessa ponte, porém quem ousar atravessa-la deverá ter em mente que caso seu grupo não porte o amuleto místico de proteção, os efeitos da temperatura do vulcão serão sentidos de forma intensa após os primeiros degraus da grande escadaria que leva ao cume, apresentando temperaturas possíveis de afastar os mais distintos aventureiros. A fumaça expelida pelo vulcão mesmo inativo afasta qualquer possibilidade de vida, fauna ou flora na região, contudo, do outro lado da ponte dizem que todos vivem como reis, em detrimento à situação da cidade na qual a pobreza é extrema. Boa parte dos residentes na ilhota é composta de exploradores aguardando as ordens da guilda visando obter o status necessário para cruzar a ponte. Assim que viajantes cruzam a ponte sem a permissão, todos os itens mágicos portados possuem suas energias drenadas tornando-se simples joias. Este é um aviso aos invasores, após a ponte nem os deuses poderão lhe auxiliar.

A guilda de ferreiros oferece a oportunidade de acesso a seus mistérios após o aventureiro cumprir determinadas missões, as quais podem ser comerciais ou de serviços em ilhas distantes. A principal propaganda desta guilda esta entalhada no decorrer da passagem pela ponte e tais palavras dizem: "Seja um campeão, um imortal, um titã." Poucos estrangeiros até os dias atuais receberam a honraria de acesso as estruturas vulcânicas e segundo relatos de choupanas em distintas ilhas, nunca um homem foi corajoso o suficiente a chegar ao topo das escadarias.

Ilha da dança.
Nesta particular região a leste do losango a qual é tida como ponto exótico, o risco é por conta do corajoso navegador a cruzar suas paredes, aparentemente uma cúpula geodésica a qual até raças marinhas afirmam que não existe em sua parte inferior, somente um breu no qual há apenas uma fina corrente emanante de energia ligando ao fundo inalcançável. Em sua parte interna as pessoas que não ousaram descer dos navios que retornaram alegam que internamente a cada praia desse estranha ilha jovens participam de um diferente ritual dançante e direcionando um diferente fluxo de energia iluminado igual a um feixe de energia.

A recepção vista de fora é bem amigável, contudo quem até então retornou do interior de seu interior? Os navios de guerra continuam atracados em suas praias. Há suspeitas de uma terra mística e sagrada, mas cadê os que ousaram atravessar suas praias para realmente afirmar o que há. Jovens de diferentes raças continuam com suas danças de cores.

Em uma dessas praias há uma mini vila receptiva a visitantes, os principais pontos são a taverna anunciando a cerveja Príncipe e com acompanhamento Costelas Reais, este é o prato principal da casa. Há uma padaria com deliciosos e apetitosos pães tendo recheio de mariscos e uma loja que não para de ser expandida, vendendo todo tipo de itens misticos a valores exorbitantes.

Corbes, a ilha das toupeiras
Não através dos mares, como as lendárias tripulações mercantes, mas abaixo. A terra em que a cidade foi construída inicialmente não demonstrava qualquer agravo, mas à medida que tomava forma e se tornava maior e maior, começou a afundar lentamente a partir de seu centro. Os cidadãos não estavam dispostos a abandonar a cidade em que nasceram e a localização favorável que ocupavam, por isso construíram freneticamente, tentando ultrapassar a superfície da terra. Ao longo dos anos, eles se tornaram uma nação dedicada a esse propósito, construtores supervisionando as obras dia e noite, enquanto os forrageadores se aglomeram em torno de seu território, coletando os recursos necessários.

Garganta de Ganis
A Garganta de Ganis é uma grande falha, um rasgo que corta o Grande Oceano, na região meridional das Ilhas Independentes. Com cerca de oito quilômetros de largura e 50 metros de comprimento, o gigantesco cânion engole o mar através de centenas quedas d'água. É possível ver a aproximação da Garganta de Ganis através de grandes rochedos e colunas de vapor d'água que se erguem da fenda. As correntes marítimas são muito potentes e rápidas e dificilmente um barco consegue escapar da sua ação. Navegadores experientes dizem que os rochedos que ficam na entrada da garganta são frequentados por sereias a procura de novas vítimas.

Reza a lenda que um dia Ganis estava enfurecida com os adoradores de titãs e, como castigo, cortou o Grande Oceano com sua espada, abrindo uma grande fenda, castigando, assim, todos os marujos que passassem por lá. E assim, o continente permanece seguro até os dias atuais. Os semideuses trataram tudo como uma vitória, afinal de contas, o plano físico criado pelos traiçoeiros Deuses do continente agora estava divido.

Nenhum capitão gosta muito de percorrer o local, principalmente devido a migração de tritões em sua direção. Diversas embarcações naufragaram ao aproximar-se da garganta rochosa. Contudo, músicas contam que lá é a entrada de um poderoso reino marítimo habitado por uma raça não humana extremamente desenvolvida e rica. Muitos loucos imaginam que em seu interior, grandes veios de ouro, prata e gemas preciosas estão expostos e prontos para serem recolhidos, entretanto nenhuma expedição jamais retornou de seu interior.

Fonte da Juventude
Área composta por um uma aura mística cintilante a qual apresenta diferentes cores de acordo com a situação climática, alegam os navegantes que essa mística aura paira pelos mares das ilhas independentes. Não muito maior do que meio navio ela possui a capacidade de rejuvenescer e curar instantaneamente qualquer ferimento ou pessoa enferma. Sua capacidade de purificação de essência é tamanha que, há relatos de navios contendo contendo guerreiros os quais após expostos a tal áurea mística tiveram os pensamentos de luta extraídos da mente. Os demais que por ventura não foram envoltos relatam apenas uma nuvem de borboletas brilhantes como fragmentos de joias.

Ilha à Deriva
Uma misteriosa ilha movendo-se erraticamente pelos mares de toda a região das ilhas independentes. Na orla da ilha não há praias, mas há falésias com rochas que apontam para cima em todos os lados da ilha. O que torna a escalada até ela muito difícil. Para dificultar ainda mais, às vezes ela afunda alguns metros e se tiver algum navio ancorado ao seu redor, será dragado ao fundo do mar. Por causa desse comportamento, alguns especulam que a ilha é uma criatura viva ou é de alguma forma controlada por alguma entidade que nela habita. Rumores embasados no fato que algumas das expedições enviadas nunca voltaram, e os poucos que retornaram, relatam que não há possibilidade de aproximação ou que seus navios naufragaram quando a ilha afundou.

Caminho de cristal
- Eis que os deuses ouviram nossas preces e nos agraciam com este caminho místico. Busquem tesouros, meus filhos. Pois da última vez esses miseráveis pilharam e escravizaram nossos irmãos!
Palavras encontradas em um bilhete que boiava dentro de uma garrafa.

Remetendo ao tempo em que o antigo continente não havia submergido, uma certeza é real para uma grande parcela dos povos, a existência de uma antiga ligação mística interligando duas regiões. Essa ponte surge em um local aleatório pelo período de 28 dias possibilitando o contato de diferentes povos. Cada qual com seus interesses de acordo com suas regras sociais, economia ou desejos individuais.

Quando o continente afundou nesse mar de água o antigo caminho de cristal entrou na evidência de distintos povos, devido a sua importância, pois agora sobreviventes estariam sitiados em ilhas. Próximos das partes mais altas do antigo continente, sempre que agraciados com tal dadiva povos geralmente aproveitam a oportunidade. Há aqueles que preparam-se para invadir e pilhar, enquanto outros povos firmam parcerias comerciais. Certos povos somente se protegem não deixando que o invasor aproxime-se.
Pense ai, pois é com ôces.
#37 samuel.azevedo Enviado : 24/07/18 10:18
Bom dia,

Losango Astral

Achei interessante que juntou algumas ideias na região do losango. Fiquei pensando no losango, e surgiu uma dúvida: as quatro ilhas cardeais são fixas e as demais giram em torno delas? Antes as 4 giravam... Só ficou um pouco confuso para mim, mas o texto explica.

Citação:
A correnteza ao redor das ilhas gira no sentindo Norte, Oeste, Sul e Leste. O que torna ainda mais atrativo o comércio entre as ilhas, devido a seus diferentes recursos naturais. Tal força da correnteza é sentida há três dias de viagens fora do losango astral, e influenciam em sua navegação. É explorador, agora, em águas correntes, a triste notícia é ser impossível navegar de volta a seu porto de partida, a única forma de sair é uma antiga lenda a qual nem os habitantes ousam testar. Dizem que é necessário encontrar os quatro fragmentos de estrelas e posiciona-los exatamente em seu ponto astral na ponta do losango, porém caro aventureiro, posicionar algum cristal no ponto errado sugará a energia vital de todos os moradores das ilhas e aumentará o tamanho do losango, engolindo assim as ilhas em meio à névoa.


Para mim, se há correnteza neste sentido, no lugar de tentar sair com a correnteza basta sair pela tangente e depois circular de volta por onde veio. Acho que na prática é mais rápido chegar lá, e mais lento sair, porém o que se economiza de tempo indo se gasta de tempo voltando. Não vejo necessidade de coletar fragmentos de estrelas. E se a ação vai sugar a força vital de todos os moradores das ilhas, imagino que as pessoas tentem assassinar (em defesa própria) quem estiver tentando coletar tais artefatos.

A ilha da dança seria uma dessas ilhas externas móveis mas que em seu texto diz que está a leste do losango. O cemitério de navios não parece uma ilha...

Citação:
A viagem entre as ilhas leva uma hora de barco no sentido da correnteza e intermináveis dias em seu sentido oposto.
Acho que a quantidade de dias depende da velocidade dos barcos e da velocidade da correnteza...

Em resumo, a ideia das ilhas satélites circulando o losango parece promissora, mas precisa ser melhor trabalhada. Algumas das ilhas satélites pela descrição (cemitério e ilha da dança) parecem locais fixos. Também tem a questão de como o clima influencia isso tudo (afinal, quando as ilhas estiverem perto da ilha norte elas estarão muito próximas do polo norte e deveriam passar por uma espécie de inverno rápido - isso causaria algum impacto na vida da ilha?), e a velocidade deste ciclo. Outro ponto em aberto é : elas giram periodicamente (o que possibilitaria a navegação planejada) ou erraticamente (posicionando cristais nos totens o que a meu ver deixaria a navegação impossível)? O atrativo para ir as ilhas são os tesouros, seria interessante citar metais raros, minas de pedras preciosas específicas de cada ilha, etc.


Garganta de Ganis - se ela ficar numa região fronteiriça entre a região das ilhas e a região do continente sul, pode ter este nome para o povo do sul, mas não para o povo das ilhas que não conhece Ganis.

Fonte da Juventude - como as pessoas poderiam tentar correr atrás dela? Ela é errática? Tem uma rota fixa? Aparece em determinados locais a cada dia do ano? Vi que esta ideia agora junta duas ideias de áreas misteriosas anteriores. Mas a ideia de uma fonte não é mais como uma ilha com uma fonte de água que causa a juventude? Será que este nome se adéqua a uma nuvem brilhante?

Caminho de Cristal - está um pouco vago demais. Que povos vivem nas ilhas que são na verdade picos desta região? Em que região do mapa exatamente ela está localizada? Enfim, precisa trabalhar um pouco mais a ideia.

Você teve muito trabalho com esta tarefa, tentando juntar e manter ideias e sugestões, só isso já é digno de parabéns, por isso mudei a complexidade da tarefa para Alta. Agora você precisa polir e excluir algumas partes, revisando o texto, não precisa se apegar e aproveitar tudo das ideias iniciais.

Abraços


#38 samuel.azevedo Enviado : 25/07/18 17:00
Atualização: interpretei errado um item dos debates iniciais que abria para adoração dos titãs, achando que fechava a região para a adoração dos deuses. Então pode adoração a Gânis sim.
#39 Flores Enviado : 27/07/18 08:59
Bom dia,

Caro samuel.azevedo, abordou bons pontos e efetuarei os ajustes no decorrer do final de semana. Abaixo hei de ponderar a respeito.

Losango Astral

Citação:
Achei interessante que juntou algumas ideias na região do losango. Fiquei pensando no losango, e surgiu uma dúvida: as quatro ilhas cardeais são fixas e as demais giram em torno delas? Antes as 4 giravam... Só ficou um pouco confuso para mim, mas o texto explica.

As ilhas cardeais são fixas e as demais giram ao seu redor. Inicialmente as ilhas internas rodariam caso os fragmentos fossem utilizados e as externas seriam fixas.

Citação:
Para mim, se há correnteza neste sentido, no lugar de tentar sair com a correnteza basta sair pela tangente e depois circular de volta por onde veio. Acho que na prática é mais rápido chegar lá, e mais lento sair, porém o que se economiza de tempo indo se gasta de tempo voltando. Não vejo necessidade de coletar fragmentos de estrelas. E se a ação vai sugar a força vital de todos os moradores das ilhas, imagino que as pessoas tentem assassinar (em defesa própria) quem estiver tentando coletar tais artefatos.

A ilha da dança seria uma dessas ilhas externas móveis mas que em seu texto diz que está a leste do losango. O cemitério de navios não parece uma ilha...

A referência da correnteza é apenas para as quatro ilhas internas, as ilhas externas são de acesso comum, tendo apenas o direcionamento da maré de acordo com a correnteza interna.

Os fragmentos de estrela serão retirados, pois eles faziam parte de um contexto inicial que seria das 4 ilhas cardeais rotacionarem de acordo com os fragmentos de estrela e que tal fato influenciaria diretamente no clima das ilhas independentes, contudo alterarei a proposta para algo mais dinâmico.

Esse pequenino erro na descrição da ilha da dança é devido a anteriormente ao novo mapa havia o planejamento que seriam apenas 8 ilhas, contudo no mapa apareceram 16 no losango, daí acabou fugindo essa informação a ser acertada.

Quanto ao Cemitério de Navios, ele será movido para uma área misteriosa independente. Inicialmente foi projetada como tal, porém foi unificada ao losango.

Citação:
Acho que a quantidade de dias depende da velocidade dos barcos e da velocidade da correnteza...

Essa informação é referência apenas para a correnteza das ilhas cardeais.

Citação:
Em resumo, a ideia das ilhas satélites circulando o losango parece promissora, mas precisa ser melhor trabalhada. Algumas das ilhas satélites pela descrição (cemitério e ilha da dança) parecem locais fixos. Também tem a questão de como o clima influencia isso tudo (afinal, quando as ilhas estiverem perto da ilha norte elas estarão muito próximas do polo norte e deveriam passar por uma espécie de inverno rápido - isso causaria algum impacto na vida da ilha?), e a velocidade deste ciclo. Outro ponto em aberto é : elas giram periodicamente (o que possibilitaria a navegação planejada) ou erraticamente (posicionando cristais nos totens o que a meu ver deixaria a navegação impossível)? O atrativo para ir as ilhas são os tesouros, seria interessante citar metais raros, minas de pedras preciosas específicas de cada ilha, etc.

A questão da influência do clima pode ser integrada. Há uma proposta no tópico Locais Estranhos referente as Ilhas Independentes nomeada de Mar Glacial, acabei deixando de fora pois aborda o congelamento temporário de toda uma região. Acabou não sendo aproveitada pois provavelmente entrará na Ambientação por quem redigir a respeito desta parte glacial. E também por parecer algo referente a Geografia. Contudo, estamos abertos a qualquer alteração.

As ilhas possuem um giro periódico de acordo com Denégria, a lua menor, 28 dias.

As tesouros e minerais das ilhas serão adicionas devagar, precisarei efetuar uma pesquisa a respeito do que é existente na Ambientação geral de Tagmar.

Garganta de Ganis
Acertarei esse ponto.

Fonte da Juventude
A proposta desta área é que seja de utilização exclusiva do Narrador(Mestre), ela surgiu em outro contexto, sendo assim a mesma será readequada.

A fonte da juventude (minha opinião) é algo que serviu de inspiração a grandes navegadores no decorrer da história humana, grandes explorações e avanço territoriais ocorreram em busca deste santo graal. No decorrer do brianstorm surgiu a seguinte ideia a qual não foi para o papel:

* Naquela ilha a noroeste do losango astral, a qual em formato de ferradura poderia ser um local para ressurreição de personagens. No qual jogadores teriam a possibilidade de trazer à vida personagens mortos. Após alguma cerimônia ou evento, o qual teria seu custo oneroso, os corpos seriam direcionados ao mar em pequenas embarcações flutuantes, daí entra a limitação, pois de acordo com as crenças locais do Losango uma das embarcações terminar seu curso em uma das ilhas seria tal qual uma benção aos moradores, os quais abraçariam ao membro que receberia a vida ao abordar em alguma das ilhas.

Também há a questão da proposição daquela raça com existência de 8 anos, ela em si poderia ser uma fonte da juventude, mesmo após todo o processo que seria de pagamento para estar lá e sagrar-se vencedor do desafio. Sem contar que poderia de acordo com o dote empregado no momento da "inscrição" optar por algum tipo de benção para a nova vida, algum tipo de poder adicional. Quando li aquele texto me remeteu a isso.

Talvez o rejuvenescimento possa ser abordado em diferentes contextos.

Caminho de CristalEssa proposta foi apresentada para avaliar se gostariam, pode sim receber um melhor trabalho.
Vamos lá, antes do antigo continente afundar (referência em alguma parte do prólogo) Esse caminho surgia no cume mais alto de determinadas regiões. Quando no tempo das ilhas ela passou a surgir na parte mais alta das ilhas, mantendo assim o padrão de sua existência. As atuais ilhas são os picos do antigo território a norte, mesmo que nem todas as áreas obrigatoriamente sejam o cume, pois regiões provavelmente passaram por alterações geográficas.
Não há em si uma obrigatoriedade no local que essa ponte venha a surgir, ficando a cargo do Narrador.

Citação:
Você teve muito trabalho com esta tarefa, tentando juntar e manter ideias e sugestões, só isso já é digno de parabéns, por isso mudei a complexidade da tarefa para Alta. Agora você precisa polir e excluir algumas partes, revisando o texto, não precisa se apegar e aproveitar tudo das ideias iniciais.

Muito obrigado.

Citação:
Atualização: interpretei errado um item dos debates iniciais que abria para adoração dos titãs, achando que fechava a região para a adoração dos deuses. Então pode adoração a Gânis sim.

Ao iniciar da tarefa a proposta inicial era de que algumas áreas misteriosas teriam algum vínculo com seres sagrados, contudo no decorrer tal ponto fora removido.

Vamos a laborar.

Abraços.
Pense ai, pois é com ôces.
#40 Flores Enviado : 30/07/18 09:20
Bom dia pessoal,

Dando prosseguimento à tarefa venho a informar algumas das mudanças e também gostaria da opinião de vocês. Primeiramente todos os ajustes solicitados até o momento foram efetuados ou estão em curso, agora é remeter a ajustes finos para a próxima revisão.

* Cemitério de navios foi transformado em uma área misteriosa;
* Adicionada a Ilha Bariri a composição de Ilhas satélites;
* Adicionada uma ilha composta de uma academia de estudos;
* A rotação das ilhas satélite foi alterada para o ciclo de Armina;
* A existência do caminho de cristal foi alterado para o ciclo de Agmarim;
* Fonte da Juventude ainda não foi redigida, porém estará na composição das áreas;
* Losango Astral recebeu uma reformulação na atuação de totens; (importante)
* Ilhas Satélites receberam uma breve descrição;
* A Garganta de Ganis teve suas dimensões alteradas conforme uma sugestão que li em outro tópico e que batia com uma opinião pessoal de que a mesma estava muito pequenina.

O Losango Astral possui localização específica no mapa, contudo as demais áreas não. Tal fato está em aberto para que o projeto possa decidir suas localizações. Sendo assim ficará a cargo de vocês o posicionamento, ok?

Em referência a ilha academia gostaria de deixar em aberto para que a comunidade desenvolva ou venha a selecionar alguma existente nos materiais extra oficiais. Essa será uma ilha de suma importância na região pois será um local de estudos. Observei uma grande infinidade de boas propostas no tagmarpedia, talvez alguma possa ser aproveitada sendo adaptada ao novo contexto das ilhas independentes.

Na ilha vulcânica também há uma espécie de guilda a qual pode ser trabalhada.

Esses dias esbarrei com o material do calendário de Tagmar e achei interessante a existência de 3 luas, e como é um material oficial, em algumas áreas seu ciclo será importante e há de compor parte do enredo da área. Para quem não se recorda bem:
* Agmarim: 28 dias
* Armina: 90 dias
* Denégria: 361 dias

Estamos abertos a sugestões, críticas e o que mais tenham vontade de enviar.

Tenham uma boa semana.
Pense ai, pois é com ôces.
#41 Flores Enviado : 30/07/18 16:49
Boa tarde pessoal,

Eis-me aqui novamente com novidades.

* Retirada a limitação de navegação entre as ilhas cardeais e ilhas satélites no losango astral;
* Adicionada a descrição preliminar da Ilha Academia;
* Adicionada a descrição da Ilha Nova Esperança.
Pense ai, pois é com ôces.
#42 elton10pkn Enviado : 31/07/18 20:14
Salve Flores,
Finalmente parei para ler a sua tarefa com calma e está de parabéns. Applause Applause Applause

Aqui vai algumas sugestões e apontamentos:
Citação:
Em uma dessas praias há uma mini vila receptiva a visitantes, os principais pontos são a taverna anunciando a cerveja Príncipe e com acompanhamento Costelas Reais, este é o prato principal da casa. Há uma padaria com deliciosos e apetitosos pães tendo recheio de mariscos e uma loja que não para de ser expandida, vendendo todo tipo de itens misticos a valores exorbitantes.

Eu achei que essa parte ficou um tanto exagerada. Uma dúvida essas coisas são visíveis para quem está no navios? Por que se ninguém retornou de lá não há como saber.

A descrição da ilha de corbes parece estar faltando o começo.

A ilha escola me deixou completamente confuso. A ideia é ser um colégio de magia? As pessoas pagam para ir estudar o quê? Quem fundou a escola?

O texto da ilha nova esperança vai ser somente um miniconto? Se sim, não seria melhor só sugeri a existência da ilha?

A ideia do é um boa. Só que ache achei o texto "diplomático". Interação entre povos, comércio, invasão. Parece que as ilhas ficam em um constante estado de espera para saber se o caminho vai aparecer, e quando ele aparece parecem saber para onde vai. Uma sugestão seria deixar mais claro o fator a aleatória que os locais onde ela conecta são desconhecidos. Uma coisa que acho que você pode relacionar com o caminho de cristal é a ideia das Linhas de Ley.
#43 Flores Enviado : 01/08/18 17:48
Grande elton10pkn,

Citação:
Eu achei que essa parte ficou um tanto exagerada. Uma dúvida essas coisas são visíveis para quem está nos navios? Por que se ninguém retornou de lá não há como saber.

Vou dar uma trabalhada no texto da ilha, pode estar meio confuso o raciocínio. Talvez seja devido a minha dislexia, pardon monsieur.

A ideia é que ninguém retornou do interior da ilha e que o vilarejo seja um local hospitaleiro. Estava pensando em transformar o enredo dessa ilha em algo meio Horror Punk, bem psicodélico, contudo o raciocínio ainda não tomou um norte. Talvez eles sejam canibais e os itens vendidos na loja sejam dos aventureiros capturados.

Citação:
A descrição da ilha de corbes parece estar faltando o começo.

Para ser sincero contigo, em minha cabeça esse foi o inicio de uma descrição de ilha mais elegante que bolei kkkk

Citação:
A ilha escola me deixou completamente confuso. A ideia é ser um colégio de magia? As pessoas pagam para ir estudar o quê? Quem fundou a escola?

Vamos lá, venho trabalhando no conteúdo das áreas misteriosas e volta e meia quando algo é definido em algum outro tópico da Ilhas Independentes influência diretamente em determinados aspectos. A escola inicialmente seria voltada a magia, contudo a ênfase do enredo das ilhas não será magia. Talvez seja um colégio alquímico, talvez algo voltado a ciência, pesquisa e invenções. O que já está definido é que filhos de nobres são direcionados ao local a fim de obter um dos mais altos gabaritos educacionais. Talvez um local visando formar Sultões filósofos cientistas. Por acaso você gostaria de redigir as linhas a respeito da criação da escola? (sem pressão)

Por falar em alquimia ontem encontrei uma estante escondida na biblioteca contendo duas prateleiras interessantes, "histórias árabes"e "histórias asiáticas". O primeiro livro que li foi um com título de "Contos Húngaros", senti até vergonha do que escrevi até agora, mas esta valendo. Teve um livrinho da parte árabe que continha um conto a respeito de um Alquimista e um Sultão, algo como o sultão indagando ao alquimista a respeito da diferença entre ele e um farmacêutico, o alquimista explica ao sultão que enquanto um farmacêutico entrega uma alguma coisa que ele acredita que seja o solicitado, o alquimista somente entregará algo comprovadamente verdadeiro e nessa solicita ao sultão que envie farmacêuticos a um local inventado em busca de algo que não existe, o sultão recebeu pedras, plantas, poções... todo tipo de coisa. Apenas um off.

Citação:
O texto da ilha nova esperança vai ser somente um miniconto? Se sim, não seria melhor só sugeri a existência da ilha?

Não tenho como lhe afirmar. Até o presente momento a proposta é aquela ali. A história está iniciando o embasamento dos itens místicos das ilhas do Losango e também dos totens. Por exemplo o Senhor do conto alegar ao filho o direito de reinar uma das ilhas coincide com a proposta da ilha interna com as tribos irmãs.

Citação:
A ideia do é um boa. Só que ache achei o texto "diplomático". Interação entre povos, comércio, invasão. Parece que as ilhas ficam em um constante estado de espera para saber se o caminho vai aparecer, e quando ele aparece parecem saber para onde vai. Uma sugestão seria deixar mais claro o fator a aleatória que os locais onde ela conecta são desconhecidos. Uma coisa que acho que você pode relacionar com o caminho de cristal é a ideia das Linhas de Ley.

O caminho de cristal ainda não foi trabalhado, aquele é o texto básico inicial. Esse caminho não é do losango e sim uma proposta para utilização por intermédio do mestre em qualquer local da ambientação ilhas independentes. O caminho pode surgir interligando duas ilhas que nunca se conectaram anteriormente ou reaparecer em um determinado local. Talvez os deuses gostem de brincar com os humanos mais do que imaginemos. Trabalharei nesse texto tentando adequar as suas sugestões.

***************************
O conteúdo das áreas misteriosas ainda será melhor trabalhado, por exemplo as ilhas satélites do Losango são 12 e até o momento foram iniciados os trabalhos de somente 5, das ilhas internas somente uma foi trabalhada. Talvez adicione outras 3 ou 4 deixando assim margem para a criatividade do narrador, podendo assim completar as ilhas de acordo com sua imaginação. Sem contar que ainda faltam tesouros, gemas, totens... Sem contar a sugestão de gemas em totens que ainda nem comecei a pensar a respeito. É coisa bagarai. =]

O lance dessa áreas misteriosas também é segurar a mão, pois elas não são o carro chefe da ambientação, daqui a pouco o pessoal começará a escrever a respeito de distintos locais e ai sim teremos bastantes detalhes.

Não esqueça que apesar da tarefa ser "minha" há contribuidores que estão sendo ouvidos considerados, sem esquecer de samuel.azevedo que está tendo um baita trabalho revisando e me guiando com dicas e sugestões.

É tudo nosso, campeão.
Pense ai, pois é com ôces.
#44 zetagmar Enviado : 06/08/18 00:58
Flores,

Quando penso em Áreas Misteriosas, imagino algo tipo "Além da Imaginação". É feito uma descrição breve do local, pois alguns afortunados, se pode afirmar isso, tiveram a sorte de retornar do local e nos relatar os estranhos acontecimentos que viveram.
O Losangolo Astral quando foi criado, era para ser o nosso Triângulo das Bermudas.
Uma região que neste caso cria a forma aproximada de um Losangolo e que alguns navios, não todos, é claro são misteriosamente tragados para o fundo do mar ou simplesmente desaparecem.
Alguns dos que desaparecem, retornam tempos depois sem a tripulação, como os navios fantasmas.
O que torna o local tão interessante é que alguns dos navios que afundaram na região levavam com eles algumas imensas fortunas em ouro, algo que serve como "Caça ao Tesouro".

Nada contra o que foi criado, no caso as ilhas que aparecem no Losangolo Astral, só que são um desvio no que se busca explicar. Se tem o quais são as ilhas e as características de cada uma. Isso não seria dizer o que é o Losangolo Astral


Caminho de Cristal - Não sei se entendi direito, é afirmado que uma ponte mistica é criada de intervalo de tempo de 28 dias e de forma aleatória permitindo a ligação entre duas ilhas? A ideia não deixa de ser interessante.

Cemitério de Navios - A coisa começa bem. Uma região (acho legal definir um lugar, seja no meio do oceano ou então próximo de uma ilha), onde se é possível ver um cemitério de navios. Ou seja, estão encalhados em algum lugar, recife de corais quem sabe, e é possível ver ossada de animais marinhos gigantes (quais seriam estes?).
A coisa começa a ficam estranha, e falo estranha no sentido bizarro, caixões flutuantes com selo de sangue.
A ideia do cemitério de navios é boa, boa mesmo e tem tudo haver com a ambientação, mas caixões flutuantes com selo de sangue fica estranho. Não sei se é para dar medo, mas somente a ideia de um cemitério de navios, navios que pouco a pouco vão de deteriorando, já cria um sentimento de desolação, de decadência.

A Ilha à deriva - excelente ideia. Tudo haver com a ambientação, uma ilha do tipo miragem. Ela desaparece de um lugar ou surge em outro afundando/ erguendo-se no mar?
Fora o perigo de afundar ou simplesmente trombar com a ilha, tem algum outro perigo?

A Garganta de Ganis - A ideia é antiga e conhecida. Simples e aberta a mistérios.

Aura cintilante - Gostei bastante da ideia. Simples e aberta a mistérios.

#45 Arion Enviado : 08/08/18 21:07
Salve pessoal,

Flores, não gostei muito dessa idéia da Ilha Escola... Ficou muito parecido com videogame... Sabe aqueles RPGs da década de 90, tipo zelda, chrone trigger, phantasy star, etc que você entrava na cidade e mudava até a música? rsrs... Sinceramente, vejo esse mundo mais bárbaro, realista, atrasado... enfim...

Esse negócio de ilha para tudo também é complicado... remete a esses RPGs também... temos que buscar referências nas mitologias árabes, nórdicas, etc... Em vez de ilha isso, ilha aquilo, poderíamos trabalhar com idéias de locais... tipo a garganta de ganis...

Sem mais...
#46 samuel.azevedo Enviado : 10/08/18 13:41
Eu, pessoalmente, sou favorável a ilha com a escola de magia. Pode ser justificada assim: o mistério em torno da região atraiu uma escola de magia para uma das ilhas, com o intuito de estudar o fenômeno.
#47 Ares Enviado : 11/08/18 11:21
Triângulo Astral:
A única coisa que me incomoda são as ilhas mudarem de tamanho. Acharia melhor se as 4 cardeais e as 12 zodiacais(satélites) fossem de tamanhos similares.

A ilha escola, poderia ser uma ilha COM uma escola. Não somente de magia, mas uma verdadeira universidade, um prédio de proporções grandes, aonde os ricos são enviados para estudar os cursos vulgares e os talentosos e ricos seguem para a magia.

Além da ilha ter toda a estrutura para permitir a existência dos servos e empregados que cuidam do local. Não somente os locais, mas até povos e raças de outras regiões mandariam seus filhos, obviamente aqueles que pudessem pagar, para estudar com uma qualidade muito acima da média.

Também seria o lar de talvez três colégios distintos de magia que disputam o domínio local.

Cemitério de Navios

Os caixões com selos de sangue me parecem um pouco de exagero, só os navios naufragados e uma citação aos fantasmas dos marinheiros mortos seria o bastante.
#48 Flores Enviado : 14/08/18 17:21
Citação:
Nada contra o que foi criado, no caso as ilhas que aparecem no Losangolo Astral, só que são um desvio no que se busca explicar. Se tem o quais são as ilhas e as características de cada uma.

Cada ilha possui uma característica única, não mais do que um ponto de cada. Uma diferença cultural, um traço, uma lenda. Junta do tudo terá um enredo pomposo, para tal pode servir de cada explicação de ilha ser entregue pelo narrador em uma seção sendo um pergaminho resgatado pelo jogador, daí a área misteriosa.

Citação:
Caminho de Cristal - Não sei se entendi direito, é afirmado que uma ponte mistica é criada de intervalo de tempo de 28 dias e de forma aleatória permitindo a ligação entre duas ilhas? A ideia não deixa de ser interessante.

Uma área misteriosa a qual ocorre a cada 28 dias interligando duas ilha de acordo com o designio do narrador de acordo com a lua Agmarim.

Citação:
Cemitério de Navios - A coisa começa bem. Uma região (acho legal definir um lugar, seja no meio do oceano ou então próximo de uma ilha), onde se é possível ver um cemitério de navios. Ou seja, estão encalhados em algum lugar, recife de corais quem sabe, e é possível ver ossada de animais marinhos gigantes (quais seriam estes?).
No século 7 não havia datação de toda espécie marinha.

Citação:
A coisa começa a ficam estranha, e falo estranha no sentido bizarro, caixões flutuantes com selo de sangue.
A ideia do cemitério de navios é boa, boa mesmo e tem tudo haver com a ambientação, mas caixões flutuantes com selo de sangue fica estranho. Não sei se é para dar medo, mas somente a ideia de um cemitério de navios, navios que pouco a pouco vão de deteriorando, já cria um sentimento de desolação, de decadência.
Ok. Uma lenda será criada para o local.

Citação:
A Ilha à deriva - excelente ideia. Tudo haver com a ambientação, uma ilha do tipo miragem. Ela desaparece de um lugar ou surge em outro afundando/ erguendo-se no mar?
Fora o perigo de afundar ou simplesmente trombar com a ilha, tem algum outro perigo?
É quase um Godzilla.

Citação:
Flores, não gostei muito dessa idéia da Ilha Escola... Ficou muito parecido com videogame... Sabe aqueles RPGs da década de 90, tipo zelda, chrone trigger, phantasy star, etc que você entrava na cidade e mudava até a música? rsrs... Sinceramente, vejo esse mundo mais bárbaro, realista, atrasado... enfim...
Eu lhe compreendo, há muita gente que não gosta de escola.

Citação:
Esse negócio de ilha para tudo também é complicado... remete a esses RPGs também... temos que buscar referências nas mitologias árabes, nórdicas, etc... Em vez de ilha isso, ilha aquilo, poderíamos trabalhar com idéias de locais... tipo a garganta de ganis..

Como não falar de ilha em um mar de ilhas?

Citação:
Triângulo Astral:
A única coisa que me incomoda são as ilhas mudarem de tamanho. Acharia melhor se as 4 cardeais e as 12 zodiacais(satélites) fossem de tamanhos similares.
Segui o mapa desenvolvido no tópico Geografia das Ilhas Independentes.

Citação:
A ilha escola, poderia ser uma ilha COM uma escola. Não somente de magia, mas uma verdadeira universidade, um prédio de proporções grandes, aonde os ricos são enviados para estudar os cursos vulgares e os talentosos e ricos seguem para a magia.
A escola fornece ao jogador um item muito valioso em qualquer local do mundo Tagmar.

Citação:
Além da ilha ter toda a estrutura para permitir a existência dos servos e empregados que cuidam do local. Não somente os locais, mas até povos e raças de outras regiões mandariam seus filhos, obviamente aqueles que pudessem pagar, para estudar com uma qualidade muito acima da média.

Também seria o lar de talvez três colégios distintos de magia que disputam o domínio local.

O texto ficou perfeito e foi adicionado conforme citado.
Pense ai, pois é com ôces.
#49 Flores Enviado : 14/08/18 17:24
Atualizado conforme as solicitações.

* Adicionadas as Ilhas Ancestrais;
* Alterada a descrição da Ilha da Dança;
* Adicionados dois parágrafos sugeridos na Ilha da Dança;
* Adicionada a justificativa sugerida a instalação da Ilha Escola na região.
* Adicionada uma lenda ao Cemitério de Navios.
Pense ai, pois é com ôces.
#50 samuel.azevedo Enviado : 14/08/18 18:26
Ótimo trabalho!

Quanto ao comentário:
Citação:
Segui o mapa desenvolvido no tópico Geografia das Ilhas Independentes.


Não se acomode ao mapa, o mapa será ajustado conforme a necessidade expressa nas demais tarefas.

Abraços
#51 Flores Enviado : 14/08/18 20:07
Citação:
Não se acomode ao mapa, o mapa será ajustado conforme a necessidade expressa nas demais tarefas.

É respeito a arte alheia.
Pense ai, pois é com ôces.
#52 Fábio_CM Enviado : 14/08/18 20:52
O mapa está lá como ilustração. Está longe de estar pronto e ainda deve ser modificado. Portanto, sugira o que for preciso.
#53 Flores Enviado : 25/08/18 18:39
* Adicionado a descrição do Livro das Sementes.
O livro apresenta uma breve explicação a respeito da atuação dos totens, do renascimento da ilha nova esperança e de alguns dos possíveis itens descritos em suas páginas. Ele foi citado no texto da ilha nova esperança, contudo engloba o enredo do Losango Astral com referências a outros pontos da nova ambientação.
*A tabela de Pedras Preciosas contida na Tagmarpedia foi aproveitada e receberá algumas alterações visando o objetivo das gemas no contexto;
* Adicionada a ilha do cartomante a qual receberá sua descrição em breve;
Pense ai, pois é com ôces.
#54 samuel.azevedo Enviado : 02/09/18 20:46
Olá, Flores.

A descrição da área do losango está ficando muito grande para esta tarefa, com detalhamento das ilhas e itens. Continue sua tarefa, mas o trecho do losango astral deverá, no final, manter apenas um ou dois parágrafos resumindo e irei abrir um capítulo para esta região para colocar todos estes detalhes e dar margem para detalhar mais ainda - como aconteceu com a região do Domo de Arminus no livro das Terras Selvagens.

Pode criar um tópico no tagmarpedia para juntar estas ideias detalhadas desta área misteriosa específica - me avise, ok?

Hoje tive uma pequena inspiração de uma área misteriosa que sugiro agora:

Uma caverna de paredes revestidas com esculturas de cristal e metais estranhos, dentro de uma montanha de gelo, em alguma área nas terras glaciais. Esta área poderia ter diversos rumores e lendas: uma embarcação vinda de outro plano; a casa de um deus; um portal para outro plano; o covil de uma poderosa criatura; a última ruína de uma civilização avançada que desapareceu no 2o ciclo.


Abraços
#55 Flores Enviado : 09/09/18 07:40
Bom dia samuel.azevedo,

A proposta de separar o losango astral em um verbete próprio foi boa. Realmente está na hora de uma melhor organização de minha parte. Segue o verbete associado na Tagmarpedia: Losango Astral - TagmarPedia

Em relação a sua inspiração de área nas terras glaciais, ela será trabalhada com calma. Pode ser um bom gancho para tratar os Yogs, os Yaring ou os Letis (mencionado no tópico de raça como sendo das terras glaciais).

* Criado o Verbete do Losango Astral na TagmarPedia;
* Texto do Losango Astral e seu conteúdo migrado para seu verbete;
* Adicionada a primeira parte da história da presença dos centaurinos no Losango Astral.

Desejo a todos um ótimo domingo.
Pense ai, pois é com ôces.
#56 Flores Enviado : 11/09/18 19:01
Boa noite,

Dando prosseguimento ao detalhamento de uma das áreas misteriosas alguns itens foram trabalhados.

* Alterado o texto introdutório do Losango Astral, parte de seu texto foi realocado para a história dos pequeninos de etnia Burgues presentes (história local);
* O texto realocado agora encontra-se no enredo da Ilha do Cartomante e recebeu um pequeno parágrafo adicional (A história dos Burgues);
* Adicionado o local: Caverna das lamentações na Ilha do Cartomante;
* Adicionada a segunda parte do texto de referência a presença dos Centaurinos na Ilha do Cartomante (A migração dos Centaurinos);
* Adicionada a Ilha do cemitério ao Losango Astral, a mesma receberá sua descrição em breve.

A história dos Centaurinos locais está crescendo e em breve receberá sua terceira parte. Até o momento quatro dos onze tópicos separados a fim de retratar essa sociedade foram trabalhados. Alguns dos tópicos serão referência base da Ilha do Cartomante e não exclusivamente ao povo Centaurino(presentes na ilha), contudo, contidos em sua história recente. Após o encerramento da história dos centaurinos será possível detalhar a ilha como um todo.
Pense ai, pois é com ôces.
#57 samuel.azevedo Enviado : 12/09/18 10:25
Citação:
Losango Astral, como é nomeada a grande região repleta de mistérios. Os marinheiros dizem que nessa região as névoas são traiçoeiras em seu dialeto, algo referente a área sem retorno. Negando-se a ousar navegar em tais águas por medo de serem dragados e sendo obrigados a contornar pelas margens externas do losango contornando as ilhas por fora. Em uma das ilhas grupos rivais lutam pelo controle dessa estranha rota comercial que contorna essas 4 ilhas. As margens são evidentes, a divisória e o ambiente exterior aparenta conter uma barreira a qual isola as nuvens sem que as mesmas possam migrar. Nessa região os tesouros são a única certeza que há, pois cintilam feito magias divinas no fundo do mar. O que torna o local tão interessante é que alguns dos navios que afundaram na região levavam com eles algumas imensas fortunas em ouro. Externamente há outras ilhas dentro da correnteza do redemoinho porém com águas navegáveis.

Com o decorrer dos anos os exploradores descobriram que cada ilha possui um totem, e que quando dois ou mais eram empilhados seu detentor poderia Translocar o posicionamento das ilhas as quais detinha os totens. Quando ocorria o reposicionamento de ilhas cardeais com ilhas satélite seu tamanho e formato alteravam-se, ou seja, as ilhas quando posicionadas nos pontos cardeais assumem grandes proporções, e quando reposicionada a uma posição externa, a mesma seria comprimida a menores extensões.


O texto sobre o losango astral que está no tópico desta tarefa ficou bem sucinto, e era a proposta de ser. Entretanto, ele faz menção a 4 ilhas, ilhas cardeais e ilhas satélites, mas não explica o que são estas. Pode ter um parágrafo inicial explicando sua configuração geográfica.

Esta tarefa, acredito, está chegando perto da votação.
#58 samuel.azevedo Enviado : 12/09/18 10:40
Flores escreveu:
Citação:
Não sei se contaria entre as criaturas ou como uma área misteriosa, mas acho extremamente, apesar de inicialmente clichê, uma ilha que se mova e seres marinhos gigantes cujas costas sejam largas o bastante para confundir marinheiros em busca de descobertas.


Caro Ares,
Há um tópico na Tagmarpedia desta tarefa intitulado de Ilha à Deriva, o mesmo foi retirado da página Locais Estranhos e ainda não foi foi trabalhado contudo o texto é bastante interessante, vide abaixo:

Citação:
Ilha à Deriva
Uma misteriosa ilha movendo-se erraticamente pelos mares de toda a região das ilhas independentes. Na orla da ilha não há praias, mas há falésias com rochas que apontam para cima em todos os lados da ilha. O que torna a escalada até ela muito difícil. Para dificultar ainda mais, às vezes ela afunda alguns metros e se tiver algum navio ancorado ao seu redor, será dragado ao fundo do mar. Por causa desse comportamento, alguns especulam que a ilha é uma criatura viva ou é de alguma forma controlada por alguma entidade que nela habita. O fato é que algumas das expedições enviadas nunca voltaram, e os poucos que retornaram, relatam que não há possibilidade de aproximação ou que seus navios naufragaram quando a ilha afundou.

Citação:
O fato é que algumas das expedições enviadas nunca voltaram, e os poucos que retornaram, relatam que não há possibilidade de aproximação ou que seus navios naufragaram quando a ilha afundou.

A oração acima pode ser retirada ou modificada dando ma maior abertura.

Alguma sugestão para avançarmos na descrição?

Tenha uma boa semana.


O parágrafo da Ilha à Deriva foi um pouco refeito, mesmo assim o trecho final ainda carece de melhoria:

Citação:
Rumores embasados no fato que algumas das expedições enviadas nunca voltaram, e os poucos que retornaram, relatam que não há possibilidade de aproximação ou que seus navios naufragaram quando a ilha afundou.


Sugestão:

A curiosidade e as lendas sobre a ilha são muitas. Por isso muitos já tentaram seguir a ilha, tentando mapear sua rota, pois periodicamente ela é vista mais ou menos os mesmos lugares. Assim, algumas expedições foram enviadas à ilha. A maioria nunca voltou, e as poucas que retornaram ou relataram que não conseguiram se aproximar ou que seus navios naufragaram quando a ilha afundou e tiveram que sobreviver em botes ou nos destroços - tendo que ser encontrados por um navio ou remar até terra firme.

Abraços
#59 Arion Enviado : 12/09/18 13:29
Citação:
Esta tarefa, acredito, está chegando perto da votação.


Nobre samuel.azevedo, acho que não deveríamos votar nada das Ilhas Independentes por enquanto... Vamos avançar um pouco mais nos textos... Ainda não temos nada da geografia, por exemplo.
#60 Flores Enviado : 12/09/18 23:03
Esse livro das ilhas independentes deveria ter cerca de mil paginas. Anyway, hoje cedo, durante o engarrafamento diário para pegar um ônibus sentado e escrever outras paginas a respeito da lenda que cerca a Ilha do cartomante através de outra forma de renascimento envolvendo somente humanoides/animais, estava redigindo em meu celular novo, passei dois anos sem celular, redigi as linhas abaixo.
"
Os dias passaram e o acampamento aumentou. Comitivas de diferentes espécies chegavam, armavam suas tendas e confraternizavam com os demais, não houve indivíduo a tratar nosso povo recente em suas terras com desdenho ou desconfiança. O clima era pacifico e ameno, durante o dia todos cooperavam de alguma maneira para a estrutura do acampamento, haviam os construtores levantando as benfeitorias, os responsáveis pelas refeições, atividades para os jovens e todos sempre de prontidão, sem contar aquela alcateia a qual retornará para novamente guardar o perímetro. Durante a noite fogueiras guardavam nossa posição servindo para o preparo de alimentos e rodas de histórias intercaladas entre os distintos povos. Contos de paz, histórias engraçadas e honraria a valentes aventureiros eram prestadas em forma de cantos e danças. Um clima inacreditável a qualquer um de nosso povo durante os últimos anos. Parecia um sonho.

Com o decorrer dos dias compreendemos a existência daquele acampamento, a nossa chegada foi coincidência e aquele tratamento inicial era a receptividade cultural daquela região. No decorrer dos dias muitas amizades foram feitas e diferentes formas de agradecimento à natureza ocorreram, saudavam nossa chegada em segurança honrando também nossos irmãos caídos, devido a sua coragem em entregar a vida pelo bem maior de nossa sobrevivência. Recebemos presentes de todos os tipos, cortes de tecido, tapeçarias, livros e alguns dos eruditos guardavam imenso interesse em nossa história, a qual passou pelo processo inicial de documentação, com pergaminhos redigidos em diferentes línguas. Todos refugiados com histórias distintas confraternizando, cenas raras e históricas para a recém história de nosso povo, o qual independente do de nosso destino faríamos parte dos contos de distintas raças, logo nós que sempre zelamos pelo anonimato.

Com o decorrer dos dias um de nosso ancião relatou que em breve as luas estariam em um alinhamento raro, seria possível observar as 3 luas praticamente em linha reta no céu. Contudo isso deveria ser apenas um misticismo de nossa adoração pelos astros.

Uma semana desde nossa chegada havia passado quando um fato inusitado ocorreu, um dos lobos adentrou ao perímetro efetuando uma transformação em humano, uma jovem em trabalho de parto. Os demais lobos iniciaram então uma corrida ao redor do acampamento até que o último filhote estivesse em nosso mundo. Três foram os nascidos, dois em forma humana enquanto o terceiro em forma lupina, os comentários foram de um fato raro ocorrendo. Irmãos nascidos em formas distintas, realmente a força dos astros guardavam aquele local. Dois dos jovens licantropos foram batizados em homenagem a nosso povo, receberam os nomes de Aurina Agmarim e Centivo Armina, enquanto o terceiro, o nascido em forma lupina recebeu o nome de seu pai o qual havia caído em uma recente batalha, seu nome de batismo Licacius Denégria." Post mortis
Pense ai, pois é com ôces.
Usuários visualizando este tópico
Guest
3 Páginas <123>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET