Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Questão da Enquete : Isolamento e Contato com Outras Regiões (Enquete fechada)
Escolha Votos Estatísticas
Aprovado 4 100 %
Reprovado (precisa de melhorias) 0 0 %

2 Páginas 12>
Isolamento e Contato com Outras Regiões Opções
#1 samuel.azevedo Enviado : 05/06/18 16:57
O objetivo desta tarefa é definir porque a região desta ambientação é tão isolada das demais, quais são as principais barreiras de viagem para outros continentes e esclarecer o que é sabido nas Ilhas Independentes sobre demais continentes ou regiões. E, caso algum viajante queira se aventurar, qual é a rota menos impossível.

Também pode ser definido, mas não é necessariamente o foco desta tarefa, o nome do grande continente ao sul, e pode ser mencionado rumores sobre algum continente a leste ou oeste.

Esta tarefa deve obedecer as seguintes diretrizes:
- As Ilhas Independentes são pouco conhecidas pelos reinos. Responder as perguntas:
1) Os reinos, são pouco conhecidos pelas llhas?
2) Nas Ilhas existem lendas sobre o continente assim com existem lendas no continente sobre as ilhas?
3) Por que é tão difícil chegar lá? Tecnologia de navegação ou algum efeito sobrenatural no oceano?
4) Quanto tempo de viagem leva dos reinos até lá?
5) Quantos sobrevivem a viagem?
- Aproveitar o máximo do material extraoficial da TagmarPedia sobre esta região, respeitando as diretrizes acima.

Deve ser evitado, nesta tarefa, por ter sido rejeitado nas etapas anteriores:
- Evitar usar como motivo da limitação geográfica: Falta de interesse econômico, ou mares tempestuosos, envoltos em brumas e tempestades, aonde grandes monstros marinhos se espreitam a espera de algum navio para destruir; pois estas sugestões receberam votos contrários.

Abraços
#2 Térom Lanister Enviado : 08/06/18 20:29
Queria responder algumas perguntas dessas:

1) Os reinos, são pouco conhecidos pelas llhas?
Não... eles conhecem bem os reinos e há espiões em quase todas as cidades portuárias. Há também no império.

2) Nas Ilhas existem lendas sobre o continente assim com existem lendas no continente sobre as ilhas?
Sim... eles não conhecem muitas regiões, em principal as Terras Selvagens, pois odeiam o frio. Eles também enxergam em um prisma diferente as religiões de Tagmar, temendo o poder das ordens e seus sacerdotes, talvez por causa de um culto a titãs...

3) Por que é tão difícil chegar lá? Tecnologia de navegação ou algum efeito sobrenatural no oceano?
Um segredo que envolva o conhecimento dos sete mares entre as duas terras, além de magia e fé (gostei da ideia do cultos aos Titãs)... pensei em algo envolvendo coisas tipo "Linhas de Ley", portais em regiões de neblina, chamados "Nós dos Mares"

talvez as Ilhas nem fiquem ao norte... talvez liguem Tagmar a outros planos e mundos.

4) Quanto tempo de viagem leva dos reinos até lá?
Varia. Para ir dura um tempo... para voltar outro

5) Quantos sobrevivem a viagem?
Sem ter o conhecimento um navegante dos Reinos ou Império conseguiria chegar lá apenas por sorte, correndo o risco de ficar preso em uma mar de névoas sem vento, que matará a tripulação por fome ou assassinada por seus monstros horríveis.

Os navegantes das Ilhas que conhecem os segredos conseguem transpor os mares, mas é uma tarefa árdua e digna de capitães que são lendas entre os povos das ilhas e pertencem a uma organização poderosa, que detém os segredo dos sete mares..
#3 samuel.azevedo Enviado : 24/06/18 15:05
Boa tarde,

Vou trazer para cá algo que foi postado em outro tópico pelo usuário abaixo:

Daelius Myrka escreveu:
Opa... Samuel boa tarde

Então eu e um amigo andamos pensando que se a tecnologia fosse o empecilho isso poderia dar espaço para que as ilhas independentes se tornassem uma pequena "tecnolandia" e logo logo teríamos um orco usando um arcabuz...

Isso na minha humilde opinião, como um adorador de ambientações bem medievais mesmo sem apelo tecnológico, não seria legal para TAGMAR.

Então pensei no principal FUNDAMENTO da ambientação de TAGMAR, toda a estória atual dos reinos giram em torno da SEITA e dos DEUSES. E se as ilhas independentes fossem refúgio dos TITÃS CAÍDOS, ondem fossem venerados e adorados, onde encontraram um lugar onde pudesse sobreviver e onde os deuses não tivessem espaço ou poder. Pois sabemos q um deus só existe enquanto é adorado, se um deus não possui fiéis, ele sucumbe e desaparece.

E somente a crença e adoração nessas entidades levassem ao CAMINHO CORRETO e SEGURO as ilhas. E colocaria os desbravadores q tentassem ir as ilhas sem cultuar esses Titãs em INÚMERAS AVENTURAS. E outros ganchos para estória também seriam as manobras destes TITÃS em querem trazer para as ilhas as pessoas certas para seus interesses próprios.

Com isso teríamos muitas hipóteses e vertentes para trabalhar, e traria mais uma ameaça ao poderoso panteão de TAGMAR.

Sei lá... Pensei nisso... Algo para q uma ambientação medieval tão rica não se perca com inclementos tecnológicos.


Achei esta ideia de isolamento causado por titãs, necessitando da permissão deles para passar, bem interessante.

Abraços
#4 Ares Enviado : 28/06/18 14:49
1) Os reinos, são pouco conhecidos pelas llhas?
-Acredito que dependa da região, nas regiões mais proximas, pelo lucro do comercio gerado, poderam ter pequenos conflitos e também a manutenção do segredo. Afinal, dinheiro compra mercenarios e produtos exoticos, tanto dos reinos nas ilhas, como das ilhas nos reinos, vendem bem.
2) Nas Ilhas existem lendas sobre o continente assim com existem lendas no continente sobre as ilhas?
-Claro. Assim como lendas sobre o Imperio e sobre os elfos.
3) Por que é tão difícil chegar lá? Tecnologia de navegação ou algum efeito sobrenatural no oceano?
-Acho que tem que ser uma mistura de distancia, oceanos perigosos, nos quais só os mais poderosos navios conseguem ultrapassar e conflitos na região mais próxima. Pode ser uma região com alguns reinos que não se interessam pelo comercio e sim pelo saque dos navios mercantes, poderia colocar os canibais aqui.
4) Quanto tempo de viagem leva dos reinos até lá?
-Dois meses de ida e dois de volta, seria o bastante.
5) Quantos sobrevivem a viagem?
-Uns 30%
#5 samuel.azevedo Enviado : 29/06/18 13:25
Concordo com quase tudo que o Ares postou aí em cima, mas acrescentaria no ponto 3:

Como os deuses desta ambientação são diferentes dos deuses do sul (ambientações já existentes), acredito que ao menos um dos motivos do isolamento deve ser rivalidade ou algum tratado entre estes grupos de deuses. Esta ideia pode se casar com a sugestão de Daelius que eu postei anteriormente.
#6 samuel.azevedo Enviado : 13/07/18 18:43
Boa noite,

Pensando nesta hipótese do isolamento da região por titãs (ou titãs-segundos), e extrapolando ela, bolei a seguinte explicação.

No fim da primeira pérola, depois que deuses e titãs segundos derrotaram os titãs, terminando a Primeira Guerra Divina, se voltaram a criação. Mas enquanto criavam, as alianças foram manipuladas pelos demônios primordiais e alguns deuses e titãs-segundos se juntaram aos demônios formando os príncipes infernais, culminando em uma nova guerra. Desta vez, deuses lutavam contra alguns deuses, titãs-segundos e demônios. Mas os dois lados estavam com os poderes muito equilibrados e nenhum conseguia atingir gravemente o outro. Assim, começou uma corrida de procriação. Cada lado procurou novas proles ou novos aliados para ajudar a vencer a guerra com números. Os deuses forjaram novos deuses, mas os príncipes infernais tinham entre si deuses e demônios e conseguiam fazer novos titãs-segundos também aumentando suas trincheiras. Então, os demônios impregnaram seres místicos com o poder das almas aprisionadas até que eles se tornassem poderosos o suficiente para mover a balança dos números para o lado infernal, os deuses logo correram e recrutaram seres místicos leais para elevá-los a seres divinos com a energia dos titãs para balancear a guerra. Depois os deuses descobriram que podiam ter filhos com mortais, formando semideuses e os titãs-segundos que estavam ao seu lado geraram semititãs. Mas os príncipes exploraram o mesmo, formando semidemônios, semititãs ou semideuses. Os lados pareciam se manter equilibrados, então os deuses da diplomacia e da paz propuseram um tratado. A criação seria dividida em continentes, e cada família de seres celestiais, titânicos ou infernais governaria um destes. Para impedir que seus povos se voltem a outros cultos, as divindades colocaram barreiras naturais e sobrenaturais que só podem se transpostas por mortais com a bênção da divindade local.

#7 samuel.azevedo Enviado : 27/07/18 23:35
Como o panteão dos deuses também estará nas ilhas independentes, a teoria do isolamento geográfico com intervenção divina afundou. Alguma nova sugestão?
#8 elton10pkn Enviado : 28/07/18 01:40
Salve, galera.
Eu acho que estamos mistificado demais as coisas. Seria mais interessante uma abordagem histórica para os motivos do isolamento das Ilhas. Sem falar que parece que não foi feito o básico: revisar o que já foi oficializado. O livro de ambientação e o livro dos reinos possuem diversas referências às Ilhas. Inclusive há pelo menos dois reinos que mantém contatos comerciais com elas, Conti e a Cidade-estado de Novo Porto, e há ainda um marinheiro de Luna. Ou seja, parece que o isolamento das Ilhas com os Reinos e mais temporal do que sobrenatural, não houve tempo suficiente de contato. Já que a história de Tagmar está congelada em 1500 DC seria até poético dizer que ela está começando sua fase das Grandes Navegações. Ou seja, o contato comercial começou recentemente e talvez daqui a 100 anos seja comum. Mas, para não dizer que estou desmistificando tudo o livro de ambientação faz referências que no Mar do Norte há uma serpente marinha e um draquae, que podem ser a mesma criatura, e também temos a Garganta de Ganis que pode ser um limitador parcial.
#9 Fábio_CM Enviado : 28/07/18 11:20
Acho que dá pra manter tudo.

Os deuses e Tagmar são possessivos.

Durante o cataclismo, os deuses provocaram uma verdadeira bagunça no continente. A razão seria uma falta de fé dos habitantes do plano material, com os reis feiticeiros ascendendo e querendo assumir o papel de deuses. Bem, o que explicaria o cataclismo nas Ilhas? Talvez nada, e ele tenha sido sentido apenas parcialmente. Quem sabe a presença divina nas ilhas é pequena, mas ainda muito superior aquela existente no segundo ciclo do continente. Outras entidades, com ou sem poder, são cultuadas, mas nenhuma com expressão suficiente para ameaçar as divindades e forçá-las a provocar outro cataclismo.

Mas as Ilhas sentiram alguma coisa do cataclismo? A Garganta de Ganis pode ser a explicação. Ela pode ser o limite do cataclismo do sul. A exemplo do que ocorreu nas Estepes Vítreas, que tiveram a paisagem totalmente alterada, o arquipélago no extremo sul poderia ser um continente mais no passado. Talvez um continente com algum rei feiticeiro ou influência de um deles. Aqui, porém, foi Ganis, não Cambu, quem desceu e tratou de passar a lâmina em tudo, partindo o continente em pedacinhos e criando a enorme fenda que ficou conhecida como Garganta de Ganis. Nesse caso, eu sugeriria que a Garganta de Ganis tivesse uns 1000 km de extensão, a partir da última Ilha do arquipélago do extremo sul.

Como existe um enorme rasgo no mar que separa o continente ao sul, além da história do cataclismo, podemos ter algumas razões para a separação baseado nisso:
1. Muitos navegadores do Sul tem medo de passar para o norte da Garganta, especialmente não humanos (principalmente elfos, que estão há poucas gerações do cataclismo). Como ela foi um marco dos deuses, muitos podem pensar que cruzar a Garganta de Ganis pode enfurecer a deusa.
2. Contornar a Garganta de Ganis é difícil. São dias de navegação com uma corrente que se não for vencida pode levar a embarcação para a destruição certa.
3. O arquipélago do extremo sul tem pouca estrutura para abrigar embarcações que vem do continente, tornando difícil uma comitiva grande utilizá-las como ponto de reabastecimento.

Essas são ideias que poderiam se somar com várias outras razões já citadas.
#10 Sistema Automático Enviado : 28/07/18 11:55
A Terefa foi solicitada pelo usuário samuel.azevedo
#11 samuel.azevedo Enviado : 28/07/18 14:06
Boa tarde!

Com base nestas ideias, no material extraoficial, e nas outras tarefas já em desenvolvimento, bolei uma história que explica como o Cataclismo chegou a região e porque ela ficou isolada, no link no começo do tópico.

Abraços
#12 elton10pkn Enviado : 28/07/18 15:06
Salve,
A história das rainhas arcanas não está muito semelhante ao dos reis feiticeiros? E como elas se tornaram imortais tendo corpos físicos? Os reis tiveram todo aquele trabalho da cerimônia de ascensão e tal.
Superstição é interessante, mas como sugeri antes seria melhor uma abordagem mais histórica. Depois do Cataclisma todos os impérios foram destruídos e recomeçaram praticamente do zero. Eles tiveram que primeiro reconstruir seus reinos, lidar com com conflitos internos entra às raças da região e recuperar a tecnologia náutica perdida. Ou seja, somente depois de uma estabilidade política, aí sim se lançaram ao mar com as promessas de terras distantes.
#13 samuel.azevedo Enviado : 28/07/18 15:40
elton10pkn escreveu:
Salve,
A história das rainhas arcanas não está muito semelhante ao dos reis feiticeiros? E como elas se tornaram imortais tendo corpos físicos? Os reis tiveram todo aquele trabalho da cerimônia de ascensão e tal.
Superstição é interessante, mas como sugeri antes seria melhor uma abordagem mais histórica. Depois do Cataclisma todos os impérios foram destruídos e recomeçaram praticamente do zero. Eles tiveram que primeiro reconstruir seus reinos, lidar com com conflitos internos entra às raças da região e recuperar a tecnologia náutica perdida. Ou seja, somente depois de uma estabilidade política, aí sim se lançaram ao mar com as promessas de terras distantes.


Boa tarde,

Nova versão, sem a história das rainhas arcanas, e falando um pouco da instabilidade política pós-cataclismo.

Abraço
#14 Arion Enviado : 28/07/18 22:10
Salve!

No conceito inicial, as rainhas arcanas seriam poderosas entidades mágicas do segundo ciclo que ainda estariam vivas... Nesse mesmo conceito inicial, há muito tempo, ainda no segundo ciclo, um grupo de magos ancestrais e um grupo de poderosos guerreiros lutaram pela hegemonia da região... Até dragões entraram nessa luta... Essas magias ancestrais e essas técnicas ancestrais de combate foram perdidas desde o segundo ciclo... Talvez a guerra dizimou todos ou o próprio cataclismo fez o resto do serviço... Existiriam poucos sobreviventes dessa época... As 5 rainhas arcanas seriam alguns desses magos ancestrais sobreviventes... Muito poderosas! Um guerreiro leão ancião de pantos também poderia ser um sobrevivente dos guerreiros ancestrais... Enfim... A idéia original acabou sendo desvirtuada...

Sobre o contato com outras regiões, poderia falar que a viagem, além de muito perigosa, seria muito longa e que nem todas as embarcações conseguiriam fazer a travessia com segurança... O número de naufrágios seria muito alto... Apenas algumas embarcações construídas com a madeira da árvore XXX da ilha de margorne atravessariam com segurança o grande oceano... Poderia dizer também que seria uma viagem que geralmente boa parte dos tripulantes não sobreviveria em função da alimentação precária e que os capitães que fizessem essa viagem cobrariam um preço muito alto para fazer a travessia.

Sem mais!
#15 elton10pkn Enviado : 29/07/18 16:27
Arion escreveu:
No conceito inicial, as rainhas arcanas seriam poderosas entidades mágicas do segundo ciclo que ainda estariam vivas...
Leia o resto do texto...
Nesse mesmo conceito inicial, há muito tempo, ainda no segundo ciclo, um grupo de magos ancestrais e um grupo de poderosos guerreiros lutaram pela hegemonia da região... Até dragões entraram nessa luta... Essas magias ancestrais e essas técnicas ancestrais de combate foram perdidas desde o segundo ciclo... Talvez a guerra dizimou todos ou o próprio cataclismo fez o resto do serviço... Existiriam poucos sobreviventes dessa época... As 5 rainhas arcanas seriam alguns desses magos ancestrais sobreviventes... Muito poderosas! Um guerreiro leão ancião de pantos também poderia ser um sobrevivente dos guerreiros ancestrais... Enfim... A idéia original acabou sendo desvirtuada.

Eu achei que o conceito original fosse esse: Rainhas Arcanas. Eu gosto dessa versão, fazendo algumas adaptações e vai ótimo. Pelo o que estou percebendo a maioria das ideias é deixar as ilhas muito highfantasy sou meio conservador nesse quesito.

Eu sei que o verbete é inicial, mas percebi só agora que ele está fugindo do tema, ele detalha demais a história passada e a recente é só dita nos último parágrafo. Sem falar não responde as perguntas do tópico #1. Essa história do segundo ciclo podia ser detalhada em um tópico a parte.


Algumas perguntas que não foram respondidas: como é a relação das ilhas com seus parceiros comerciais nos reinos? Como foi esse contato? (Faz muito mais sentido os moltas terem "descoberto" os reinos e não o contrário) Como pretendem expandir esse comércio? O que os demais reinos (pantos, valons, draconianos etc.) acham dessa relação? Eles já sabem? Pretendem enviar emissários?
#16 Arion Enviado : 30/07/18 11:19
Elton10pkn,
O conceito original das rainhas arcanas é esse mesmo que eu descrevi... Mas a tarefa estava no tagmarpedia e foi sendo alterada por quem gostasse de escrever nos últimos dez anos... acabou virando concorrente das guerreiras Amazonas.

Sobre o tal leão guerreiro que mencionei é um guerreiro da casta superior de pantos mesmo... Com essa inclusão de raças novas impossível não ficar highfantasy...

Mas a ideia desses guerreiros e magos do segundo ciclo era dar uma historia, uma alma, para a ambientação.. uma historia que ajudasse na construção dos reinos, povos, etc
#17 elton10pkn Enviado : 31/07/18 09:40
Entendi Arion, valeu a explicação, mas eu ainda acho esse conceito das rainhas arcanas muito parecido com o reis feiticeiros (até o nome é semelhante). Como esses seres do segundo ciclo conseguiram se tornar imortais?
#18 Arion Enviado : 31/07/18 10:31
Entao... essas rainhas arcanas seriam entidades mágicas... tipo mestre dos magos, vingador, etc. a imortalidade delas não tinha sido defenida ainda... Elas não teriam reino... as cinco viveriam isoladas... cada uma em sua ilha... Eram muito altas e magras... acho que nao tinham nem rostos... enfim... conceito diferente do descrito...
#19 samuel.azevedo Enviado : 31/07/18 10:49
Pessoal, eu tirei a menção as rainhas arcanas desde a última versão.
#20 samuel.azevedo Enviado : 31/07/18 11:07
Bom dia,

Arion escreveu:
Nesse mesmo conceito inicial, há muito tempo, ainda no segundo ciclo, um grupo de magos ancestrais e um grupo de poderosos guerreiros lutaram pela hegemonia da região... Até dragões entraram nessa luta... Essas magias ancestrais e essas técnicas ancestrais de combate foram perdidas desde o segundo ciclo... Talvez a guerra dizimou todos ou o próprio cataclismo fez o resto do serviço... Existiriam poucos sobreviventes dessa época... As 5 rainhas arcanas seriam alguns desses magos ancestrais sobreviventes... Muito poderosas! Um guerreiro leão ancião de pantos também poderia ser um sobrevivente dos guerreiros ancestrais... Enfim... A idéia original acabou sendo desvirtuada...


Na verdade, eu ainda não tinha juntado este cenário em minha cabeça. Há muitos verbetes! Por favor, continue me ajudando. Vou tentar adaptar o texto para este cenário acima.

Abraços
#21 elton10pkn Enviado : 31/07/18 12:21
Galera, acho que esta faltando um tópico para definirmos os eventos gerais das Ilhas, principalmente os do 2º Ciclo. Digo isso porque em todas as tarefas atuais alguns autores então em contradições ou ponto de vista diferente. Isso vai nos poupar de um bom trabalho de revisão lá na frente. Ao que parece o Arion conhece bem as ideias iniciais das ilhas, então ele pode nos ajudar a entender isso.
#22 Arion Enviado : 31/07/18 14:57
Citação:
Na verdade, eu ainda não tinha juntado este cenário em minha cabeça. Há muitos verbetes! Por favor, continue me ajudando. Vou tentar adaptar o texto para este cenário acima.
Abraços


Citação:
Galera, acho que esta faltando um tópico para definirmos os eventos gerais das Ilhas, principalmente os do 2º Ciclo. Digo isso porque em todas as tarefas atuais alguns autores então em contradições ou ponto de vista diferente. Isso vai nos poupar de um bom trabalho de revisão lá na frente. Ao que parece o Arion conhece bem as ideias iniciais das ilhas, então ele pode nos ajudar a entender isso.


Nobres samuel.azevedo e elton10pkn,

Na verdade, essas idéias que venho citando surgiram nas conversas iniciais da ambientação que ocorreram uns anos atrás aqui no site entre alguns particitantes do projeto... Tínhamos até um material compilado na 2ª ou 3ª versão... Não lembro direito... Esse material era totalmente extraoficial... Não era uma tarefa oficial.. Então, ele não precisa ser seguido fielmente... Podemos inserir novos elementos livremente... O próprio esboço do mapa da região já foi totalmente alterado... Hoje em dia a inspiração não é mais a Austrália e sim a Polinésia... Mudança que eu achei até mais interessante... Quando surgiu o tagmarpédia, o marcelo rodrigues migrou esse conteúdo para o lá... E, desde então, o verbete está aberto para qualquer interessado editar... Então, ainda podemos encontrar muitas idéias originais lá...

Acho importante que a ambientação tenha uma parte histórica bacana... Isso ajuda a dar liga na ambientação, evitando contradições e o aspecto de colcha de retalhos comuns na produção coletiva... Uma pincelada no 2º Ciclo sempre ajuda, fornece DNA à ambientação... Temos em mãos uma tela em branco... Podemos seguir qualquer caminho... Temos várias idéias no tagmarpédia que não necessariamente precisam ser seguidas...

Sobre essa questão dos guerreiros ancestrais X magos ancestrais, a ideia inicial era dois grupos antagonistas, um colégio de magos e uma academia de guerreiros, extremamente poderosos, que estavam disputando a hegemonia da região... Como nessa época a magia era abundante no mundo, os próprios guerreiros tinham suas técnicas de combate com algum viés de magia... Era muito poder concentrado... Eles acabaram matando uns aos outros... E o Grande Cataclisma acabou fazendo o resto do serviço... E os poucos sobreviventes que existem e um ou outro item mágico ou algumas magias ancestrais perdidas estão aí para dar ganchos para aventuras na ambientação... Nesse material, eles ganharam os nomes de arzuns (magos) e burons (guerreiros)... Ainda tem alguns verbetes no tagmarpedia... Mas já foram editados... Não sei como está agora...

Já no Terceiro Ciclo, o tema central da ambientação é a existência de uma grande guerra... Houve um império expansionista da etnia Valon... Alguém unificou os povos e criou um grande império... Esse império cresceu militarmente e começou sua campanha expansionista, anexando diversas ilhas e controlando várias rotas comerciais existentes entre as cidades-estados da região (reinos menores) e na própria Agéia... Os 3 (ou cinco) reinos livres de Agéia, da etnia molta, vendo o que estava acontecendo, fizeram uma poderosa aliança militar e acabou derrotando o império valon na maior guerra já conhecida... Os vencedores impuseram um grande embargo econômico militar aos vencidos que levou os valons a uma situação muito ruim e imputando grande humilhação... Com o passar dos anos, os valons foram reconstruindo sua força e o bloqueio não é mais tão eficiente quanto antes... Rumores de uma escalada militar do império surgem a todo momento... Esse pós guerra é o cenário atual da ambientação...

Enfim... Essas seriam dois grandes eventos para ajudar na construção da ambientação... Um do segundo ciclo e outro no terceiro ciclo...Junto com a adoração aos titãs e a navegação seriam as grandes diretrizes da ambientação... E o resto da trama seria escrita sempre colocando algum elemento citado..

Sem mais...
#23 zetagmar Enviado : 05/08/18 23:22
Samuel

andei olhando no material já escrito e não vejo exatamente onde se encaixa os oito primeiro parágrafos. Não me entenda mau, mas é basicamente uma introdução do que seria a origem da ambientação, não se atendo ao título do tópico.

A pergunta é o que ocasiona o Isolamento?
Gosto da abordagem do Elton, em algo mais real, deixar de lado o místico como sendo a solução para todas as questões. O isolamento da ambientação das Ilhas Independentes, pode ser explicado pela distância, correntes que não favorecem a ida até o continente onde existes D'reinos, A terras Selvagens , etc.

Algumas outras explicações podem ser dadas, mas teríamos que avançar em outras questões como posicionamento das Ilhas Independentes. Exemplo. Se elas estão ao norte, e falo no hemisfério Norte e o continente está no hemisfério Sul, as estrelas usadas pelas navegações ficam "invalidadas" em sua grande maioria. Algo que pode dificultar a navegação.
Outra coisa é o uso da bússola que se não existe dificulta o posicionamento, assim como o astrolábio para a precisão cartográfica.

De qualquer forma, como bem colocado pelo Elton, na ambientação já existente é dito da existência das ilhas independentes, o que por si só afirma que é possível haver uma comunicação, agora é explicar o porque de não haver algo tão intenso entre as duas ambientações.

Uma outra explicação pode ser algo ligado a própria ambientação. Se houve uma guerra de grandes proporções, algo grandioso mesmo, as atenções durante este período estariam voltados para o conflito. Não para a comercialização.
O tempo de conflito poderia explicar porque não haver durante tanto tempo o comércio ou o transito de pessoal. As coisas poderiam estar mudando com o encerramento do conflito ou uma paz armada neste período das Grandes Navegações.

Se acho que deve haver algum outro impeditivo para as navegações, pode haver sim, de quiser algo místico nada contra.

Outra coisa que me incomoda é justificar o transito ou capacidade naval com o uso de madeira especial. Isso porque no futuro vamos acabar criando um grande problema. E falo sobre a questão naval. Lembrar que está ambientação cria uma amplidão em novos conceitos, como a construção e personalização dos navios.

É parte fundamental desta nova ambientação o uso do navio para se locomover, até mesmo para habitar se assim desejar. Regras para construção de navios, personalização serão, terão que ser criados. É importante começar a pensar um pouco mais a frente, algo que não fizemos quando começamos a criar as Terras Selvagens e ficou desgastante e até mesmo algumas vezes difícil de explicar algo que foi criado na ambientação.
#24 samuel.azevedo Enviado : 08/08/18 19:03
Boa noite,

Nova versão.

Procurei detalhar menos a parte histórica (que não é o foco desta tarefa) e explicar o isolamento de acordo com as sugestões apresentadas mas sem contradizer a história que o Arion marcou aqui.

Estou pensando na sugestão de abrir um tópico em separado para falar da história da região em linhas gerais.

Abraços
#25 Arion Enviado : 08/08/18 20:57
Salve...

samuel.azevedo,

Esse tópico da história da região é realmente importante... O segundo ciclo é fonte inesgotável de idéias para aventuras...

Dei uma lida na nova versão... Vou deixar alguns comentários e e sugestões para o texto:

1) Tem um errinho de digitação na segunda palavra "região";

2) "E apenas recentemente, nos últimos dez anos, se descobriu uma rota marítima para o continente sul"... Acho que poderíamos trabalhar essa questão sob uma outra ótica... Em vez se falarmos em marco temporal, últimos dez anos, poderíamos falar que "apenas alguns capitães conhecem a rota marítima segura para o continente sul"... Com isso a gente conecta com a ambientação do mundo conhecido que diz que alguns capitães de lá conhecem o caminho... Os tais baleeiros de Conti...

3) Gostei da ideia da guerra entre dragões, guerreiros e magos ancestrais... Mas os dragões ficaram do lado de algum grupo?ual seria a motivação? Isso poderia ser interessante...
#26 samuel.azevedo Enviado : 16/08/18 15:10
Boa tarde,

Obrigado pela atenção!

Corrigi o erro apontado na 2a palavra, retirei a quantidade de anos e apenas deixei anotado que se conhece a rota há poucos anos e este conhecimento está nas mãos de alguns capitães.

Sobre a guerra com dragões, foi uma sugestão que surgiu aí em cima e também achei interessante. Nesta tarefa não estamos detalhando muito os eventos. Tem uma tarefa de História Geral das Ilhas independentes que pode detalhar um pouco, mas os detalhes poderão ser preenchidos nas tarefas futuras (das nações ou ilhas).

Abraços
#27 samuel.azevedo Enviado : 03/04/19 11:32
Bom dia,

Este texto consiste em alguns parágrafos que comporão o primeiro capítulo do livro das ilhas independentes. Ele explica porque esta região é isolada das outras. Acredito que há tempos está em condições de votar. Por isso marquei para votação, aproveitem os últimos dias desta tarefa para fazer as últimas contribuições.

Abraços
#28 Marcelo_Rodrigues Enviado : 07/04/19 11:21
O texto está bem legal. Só recomendo quebrar os parágrafos que estão muitos longos. Feliz
#29 samuel.azevedo Enviado : 07/04/19 22:50
Marcelo_Rodrigues escreveu:
O texto está bem legal. Só recomendo quebrar os parágrafos que estão muitos longos. Feliz


Feito!
#30 samuel.azevedo Enviado : 14/04/19 13:54
Iniciamos a votação. A data para encerramento é entre 6 e 10 dias.
Usuários visualizando este tópico
Guest
2 Páginas 12>
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET