Histórico Voltar para Lista
.

Estes raros seres são insetos que vivem em grandes colônias de notável organização social, conhecidas como colmeias gigantes. Em sua sociedade, cada indivíduo possui uma função bem definida, sempre executada visando à sobrevivência e manutenção do enxame.

Cada colônia abriga entre 500 e 2.000 indivíduos, todos estruturados sob a égide de uma rígida hierarquia. As operárias trabalham para trazer o alimento, defender a colmeia, limpar e cuidar das larvas. Os zangões têm a função exclusiva de fazer o acasalamento, e morrem depois de acasalar. A rainha é a “Grande Mãe’’, responsável por acasalar e pôr todos os ovos, bem como liderar a colônia. Em raras colônias com mais de 2000 indivíduos pode haver mais de uma rainha.

As colmeias gigantes chegam a alcançar até 25 metros de altura (ou profundidade) e podem ser encontradas em savanas, florestas tropicais, regiões litorâneas, regiões montanhosas e raramente em planícies. As colônias são edificadas geralmente em grandes fendas, buracos, encostas, cavernas, ruínas, ou em locais que lhes ofereçam alguma proteção natural.

Com as devidas proporções, as Abelhas Gigantes são fisiologicamente idênticas às suas irmãs menores. Possuem uma coloração amarelada com variações entre o cinza, o pardo e o preto, e podem atingir até 1,5 m de comprimento. Sua principal arma de defesa é um perigoso ferrão farpado de cerca de 60 cm. São capazes de levantar até 300 vezes o próprio peso. E seu corpo é protegido por placas externas de quitina.

As paredes das colmeias são construídas por inúmeras células uniformes, feitas de uma cera que as operárias produzem. Esta células servem tanto para a estrutura quanto para armazenar mel, geleia real, e as larvas das novas abelhas. A cera tem muito valor medicinal, pois possui propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes e calmantes, ajuda a estimular a produção de leite por mulheres ou fêmeas com dificuldade para amamentar, e também é usada para tratar doenças respiratórias e para produção de cosméticos. O mel tem um valor nutritivo e sabor apreciados em todo o mundo, e restaura o ânimo dos cansados (uma dose de 300 ml restaura 20 de EH). E a geleia real é o produto mais nobre das abelhas, ela transforma uma larva comum em uma abelha rainha, mas se consumida diretamente por pessoas sadias uma dose de 300 ml aumenta temporariamente a EF em 5 pontos e a EH em +15 por um dia; se consumida por pessoas feridas ou cansadas, uma dose de 300 ml dessa geleia real cura 5 pontos na EF em uma hora ou instantaneamente cura até 30 pontos de EH; e se consumida por pessoas doentes (por causas naturais) uma dose de mesmo tamanho permite realizar um novo teste de RF contra a doença, com um bônus de +2. A geleia real também é usada em poções de cura e há uma lenda de que um poderoso herbalista do passado possuía uma receita que usava esta geleia para criar um poderoso elixir que aumentava permanentemente a inteligência de quem o tomava.

Devido a todas estas propriedades; um kg dessa cera pode ser vendido por 2 m.o.; um litro desse mel por 3 m.o.; e 1 litro da geleia real pode alcançar até 5 m.o. Os principais clientes destes itens são aventureiros, nobres e herbalistas; estes últimos usam esses materiais para criar produtos ainda mais poderosos.

Graças a um complexo sistema de comunicação, são capazes de se comunicar rapidamente com parte do enxame. O contato se dá por meio de sons, odores, acrobacias aéreas (Se uma abelha for atacada próxima à sua colmeia, a cada 10 rodadas, 1d10 + 2 indivíduos, surgirão em seu socorro). Possuem ainda, uma notável visão no escuro, o que lhes permite movimentarem-se com facilidade dentro de suas colmeias.

Em geral, as abelhas gigantes não são agressivas, entretanto, atacam apenas para se defender ou proteger a colmeia. Nesse último caso, podem, inclusive, tornar-se muito violentas.

Em combate, buscam a todo instante perfurar o seu oponente. Caso consigam um ataque que atinja a EF ou 100% na EH, imediatamente, o seu veneno será injetado na corrente sanguínea da vítima. Isso exige um teste de resistência física (contra força de ataque 9). Caso a vítima passe no teste de resistência, experimentará uma grande dor no corpo, seguida de uma forte tontura, e uma sensação de queimação generalizada, recebendo, com isto, 2 pontos de dano na EF, e -3 na coluna de resolução, em qualquer teste que realizar durante as duas horas seguintes, exceto os de resistência física.

Em caso de falha, o veneno paralisará imediatamente o adversário por 2 rodadas, em função da potência do choque. Este receberá, ainda, 5 pontos na EF e um ajuste de -4 na coluna de resolução em qualquer teste que realizar nas 24 horas seguintes, salvo os de resistência física. Por conseguinte, seus lábios ficarão azulados, o seu corpo será atingido por fortes dores, seguidas por inchaços e vermelhidões, dificuldade para respirar, tonturas, febre e até vertigens. Em um estágio mais grave (havendo mais de uma ferroada), uma forte febre abaterá a vítima, seguida de calafrios, vômitos, alucinações e até a perda da consciência, nesses casos, o ajuste será de -7 na coluna de resolução, para qualquer teste nas 24 horas posteriores.

Durante as 24 horas subsequentes à ferroada (fase crítica), a vítima não conseguirá fazer movimentos físicos muito bruscos, devendo a cada 4 horas realizar um novo teste de resistência física, desta sorte contra força de ataque 6, perdendo 2 pontos de EF no caso de falha. No entanto, realizando um teste bem sucedido na habilidade medicina, com dificuldade média, (a cada 4 horas e antes do teste de resistência), a ação do veneno será neutralizada parcialmente, não perdendo o enfermo, assim, os 2 pontos de EF naquele período.

A situação perdurará até que se obtenha sucesso em teste de medicina, com dificuldade Muito Difícil, ou após passadas as 24 horas iniciais, quando então a febre começará a ceder, e os efeitos do envenenamento começarão a desaparecer. A vítima recuperará gradativamente os seus sentidos, estando livre de todos os sintomas após 2 ou 4 dias.

Estas criaturas são especialmente vulneráveis a fogo. Qualquer ataque que use fogo causa 25% a mais de dano contra elas, e se o fogo atingir alguma célula da colmeia, rapidamente o fogo se espalhará, pois a cera é inflamável.  Mas diante de fogo toda a colmeia ficará agitada, algumas operárias se sacrificarão para apagar o incêndio e outras atacarão os provocadores.

Por fim, caso uma abelha gigante realize um ataque que atinja a EF da vítima, o ferrão dela, em virtude da sua peculiar anatomia (com inúmeras farpas), ficará preso no alvo; e, ao tentar retirá-lo, o inseto sofrerá uma ruptura em seu abdômen, perdendo parte dos seus órgãos internos, ocasionando-lhe a morte logo em seguida (cerca de 30 minutos depois).

Tipo de Criatura:

Animais Gigantes

Ambientação:

Reinos / O Império / Ilhas Independentes

Organização e Habitat:

Grupo grande. / Savanas, florestas tropicais, regiões litorâneas e regiões montanhosas.

Habilidades e Técnicas de Combate:

Abelha Gigante Operária
Usar os Sentido(8)

Abelha Gigante Rainha
Usar os Sentido(12)

Peso/Altura/Comprimento:

Abelha Gigante Operária:21 Kg / 0,9 m / 1,5 m

Abelha Gigante Rainha:63 Kg / 1,5 m / 3,5 m

Atributos:

Abelha Gigante Operária:INT(i), AUR(0), CAR(-1), FOR(4), FIS(1), AGI(2), PER(2)

Abelha Gigante Rainha:INT(i), AUR(0), CAR(0), FOR(5), FIS(2), AGI(1), PER(3)


NomeEstEFEHDefesaAtaqueLMP100%75%50%25%RFRMMoralKarmaVB
Abelha Gigante Operária 41020M2Ferrão5721613107544035 voando.